A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INFLUENZA A (H1N1). 1957 e 1958 Gripe Asiática A(H2N2) 1968 e 1969: Gripe de Hong Kong A (H3N2) 50 -100 Milhões de mortes Credit: US National Museum of.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INFLUENZA A (H1N1). 1957 e 1958 Gripe Asiática A(H2N2) 1968 e 1969: Gripe de Hong Kong A (H3N2) 50 -100 Milhões de mortes Credit: US National Museum of."— Transcrição da apresentação:

1 INFLUENZA A (H1N1)

2 1957 e 1958 Gripe Asiática A(H2N2) 1968 e 1969: Gripe de Hong Kong A (H3N2) Milhões de mortes Credit: US National Museum of Health and Medicine 1- 4 Milhões de mortes 1- 4 Milhões de mortes Pandemias de Influenza no Século XX ? 1918 e 1919 Gripe Espanhola A(H1N1)

3 Pandemia de Influenza no Século XXI Influenza A (H1N1) Inicio – Fevereiro 2009 (México); Sintomatologia semelhante a Influenza Sazonal ; Predomínio de casos clinicamente leves; Baixa Letalidade; O nível de gravidade dos casos de Influenza A(H1N1) e da gripe sazonal se mantém semelhantes (19,0% para a nova gripe e 18,5% para a gripe comum; Em análise dos resultados das amostras clínicas processadas pelos laboratórios da FIOCRUZ/MS e do Instituto Adolfo Lutz/SES/SP demonstrou que somente: 26,2% foram positivas para o novo vírus A(H1N1), 22,6% foram positivas para a gripe sazonal e, 51% sequer eram infecções por qualquer vírus influenza

4 Pandemia de Influenza no Século XXI Influenza A (H1N1) Diante dessa situação, a Organização Mundial de Saúde (OMS) não indica a identificação individual de cada caso de Influenza A (H1N1), mas sim, a notificação, investigação, diagnóstico laboratorial e tratamento dos casos com probabilidade de complicação e da Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG.

5 Doença Respiratória Aguda Grave-DRAG 1 - DEFINIÇÃO DE CASO: Indivíduo de qualquer idade com febre igual ou superior a 38ºC, tosse E dispnéia, acompanhada ou não de dor de garganta ou manifestações gastrointestinais. 2 – GRUPO DE RISCO: Idosos ( 60 anos e +), crianças menores de 2 anos, gestantes, pessoas com diabetes, doenças cardíacas, pulmonar ou renal crônica, com câncer, em tratamento de Aids, pessoas com obesidade mórbida e também com doenças provocadas por alterações da hemoglobina como a anemia falciforme.

6 Orientações para prevenção e controle: Não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal; Evitar tocar olhos, nariz ou boca; Lavar as mãos freqüentemente com sabonete e água, especialmente após tocar superfícies, após usar o banheiro e antes das refeições; Manter os ambientes ventilados; Evitar contato próximo com pessoas supostamente gripadas; Evitar bebedouro coletivo; Evitar ambientes fechado com aglomerado de pessoas; Não há necessidade de usar máscaras. 1 – Para população em geral:

7 Orientações para prevenção e controle: Procurar imediatamente o médico para avaliação do quadro clínico; Adotar etiqueta respiratória: Cobrir nariz e boca ao tossir ou espirrar, preferencialmente com lenço descartável, descartando-o corretamente na lixeira, e, lavar imediatamente as mãos; Evitar tocar olhos, nariz ou boca; Não compartilhar objetos de uso pessoal e alimentos; Permanecer sempre que possível em sua residência; Ficar em repouso, investir em uma alimentação balanceada e na ingestão de líquidos; Não tomar medicamento sem indicação médica, a automedicação pode mascarar sintomas, retardar o diagnóstico e até causar resistência ao vírus. 2 – Para pessoas com suspeita de gripe:

8 Orientações : Manter ambientes ventilados; Higienizar as mãos freqüentemente ( Água + sabão ou álcool gel a 70%); Não compartilhar objetos de uso pessoal e alimentos com o doente; Evitar tocar olhos, nariz e boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas; Proceder a desinfecção de superfícies contaminadas com álcool gel a 70 % ou Hipoclorito de Sódio a 1% ; Para transportar um caso suspeito o veículo deve se manter com vidros abertos, e após o transporte toda a superfície interna deverá ser higienizada com álcool a 70%. Lembrar que o período de transmissão da influenza A ( H1N1 ) é: Em adultos: um dia antes até o 7º dia de início dos sintomas. Em Crianças (menores de 12 anos): um dia antes até o 14º dia do início dos sintomas. 3 – Para familiares e cuidadores de pessoas contaminadas:

9 Orientações : Se a criança apresentar sintomas de síndrome gripal procure um médico; A criança com sintomas de gripe deve permanecer no seu domicilio, só retornando a escola após total restabelecimento; Disponibilizar lenços descartáveis na bolsa do seu filho para eventual necessidade; Adotar como medida preventiva a garrafinha de água tratada ou mineral para estimular o abandono do bebedouro coletivo; Quando comunicada pela escola sobre qualquer eventualidade na saúde do seu filho (Síndrome gripal) procure assisti-lo com a maior brevidade possível; 4 – Para os pais no retorno as aulas: Não esqueça, estas medidas visam manter a segurança do seu filho e das demais crianças

10 Situação Atual : 1 – No Brasil : Notificados casos suspeitos de ser Influenza A (H1N1) 18,4% foram confirmados como Influenza A (H1N1) 6,3 % foram descartados como Influenza Sazonal 21,5 % Não tiveram relação com nenhum vírus de Influenza 56 óbitos 2 – Em João Pessoa: Notificados 21 casos como suspeitos de Influenza A (H1N!) 28,5% foram confirmados como Influenza A H1N1 (06 casos) 04 sem complicações, tratamento domiciliar 02 com complicações (01 com Pneumopatia e 01 com Aids) 52,3% foram descartados como Influenza sazonal (11 casos) 04 casos em monitoramento 01 óbito

11 Secretaria Municipal de Saúde / SMS Vigilância à Saúde Ligação gratuita Fone: / Fone - Fax:


Carregar ppt "INFLUENZA A (H1N1). 1957 e 1958 Gripe Asiática A(H2N2) 1968 e 1969: Gripe de Hong Kong A (H3N2) 50 -100 Milhões de mortes Credit: US National Museum of."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google