A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apoiadores: Relatório atendimentos da sala de videomonitoramento – BM 2012 Equipe: Coordenador institucional: Eduardo Pazinato Coordenadora acadêmica:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apoiadores: Relatório atendimentos da sala de videomonitoramento – BM 2012 Equipe: Coordenador institucional: Eduardo Pazinato Coordenadora acadêmica:"— Transcrição da apresentação:

1

2 Apoiadores: Relatório atendimentos da sala de videomonitoramento – BM 2012 Equipe: Coordenador institucional: Eduardo Pazinato Coordenadora acadêmica: Aline Kerber Coordenador de pesquisa: Marcos Conte Analista de pesquisa: Eduardo Mattos

3 Introdução O avanço da globalização a partir do final do século passado desencadeou forças produtivas sem precedentes na história da humanidade até então. A internet alterou a relação dos indivíduos com o tempo – uma carta levava meses para cruzar fronteiras nacionais, ao passo que um leva segundos para cruzar o mundo – e o acesso à informação passou a garantir poder. Pode-se dizer que a Caixa de Pandora fora aberta e, para o bem ou para o mal, a inovação tecnológica desempenha uma papel central nas sociedades ocidentais contemporâneas. A Sala de Monitoramento da SMSPC se insere neste contexto e legitima o protagonismo de Canoas na construção de uma gestão municipal em sintonia com as novas tecnologias e os seus significados na atualidade. Este relatório versa sobre os limites e possibilidades que a tecnologia proporciona, na medida em que analisaremos, a seguir, os atendimentos registrados ao longo do ano passado na Sala SIM.

4 Procedimentos metodológicos A sistematização dos dados foi realizada pelo Observatório de Segurança Pública de Canoas através dos atendimentos registrados na Sala Integrada de Monitoramento. As informações foram organizadas e registradas em uma planilha excel pelos operadores da Sala SIM; posteriormente integradas, caso a caso, ao software de análises estatísticas Sphinx. Estes dados foram orientados conceitualmente de modo a dar conta das atividades da Sala SIM, e seus sentidos serão explicitados ao longo desta apresentação. Este relatório reúne material de abril de 2012 a janeiro de 2013 e contém registros.

5 Relatório da Sala SIM 2012 I – Origem de atendimentos Data, hora cheia e bairro Origem x Quadrante

6 Balanço SIM – ORIGEM Nesta sessão é discriminada a origem da ocorrência, podendo ser: - Sala SIM: são ocorrências que partem de visualizações a partir das câmeras, violações de alarmes, etc; - AISP: além das ocorrências atendidas por AISPs no local, são registradas como AISP os BAs e REG enviados por meio de Tablet ou telefone. São atendimentos fora da SMSPC que são registradas no acompanhamento da Sala SIM; - BM: são ocorrências repassadas pela Brigada Militar à Sala SIM, que registra para a possível visualização nas câmeras ou envio de AISPs ao local, normalmente transmitidas por rádio ou telefone; - Trânsito: ocorrências que partem do departamento de transito (DTS) e são repassadas à Sala SIM; - Munícipe: são atendimentos solicitados por munícipes ou denúncias realizadas através do 153; - Escola: registros de origem nas escolas, atendimentos solicitados por integrantes de escolas; - MD: atendimento solicitado por vigilantes da Empresa MD, que operam nas unidades municipais; - SMSPC: esta categoria diz respeito a solicitações ou demandas internas a secretária; - Outros órgãos e/ou entidades municipais: semelhante à categoria Escola, nesta são registrados atendimentos solicitados por diferentes órgãos municipais que necessitam o apoio da Guarda Municipal e/ou de outros departamentos.

7 Balanço SIM – ORIGEM A grande maioria dos atendimentos tiveram origem na própria Sala SIM (4 em cada 10), seguidos da BM (14,4%) e AISP (13,4%).

8 Balanço SIM – Data, hora cheia e bairro Estas questões referenciam o registro, pois a partir delas é possível interpretar os dados perante o quadrante, o bairro, o dia e o período do dia em que ocorrem. /13

9 Balanço SIM – ORIGEM x QUADRANTE Os quadrantes Nordeste e Noroeste foram os que mais originaram atendimentos no geral. A distribuição dos atendimentos originados em escolas, por exemplo, foi mais uniforme entre as regiões, ao passo que os originados na Sala SIM foram mais concentrados nos quadrantes supra-citados.

10 Relatório da Sala SIM 2012 II – Tipologia de atendimentos Tipologia de Atendimentos Envolvidos Tipologia de atendimentos x Envolvidos Tipologia x Envolvidos x Quadrante

11 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO - Atendimento em escola: tem como objetivo resolver problemas ou orientar e, por vezes, encaminhar os envolvidos. Também fazem parte desta categoria os casos de arme e desarme de alarmes; - Atendimento de Trânsito: fazem parte desta categoria colisões e acidentes entre automóveis e problemas estruturais nas vias do município; - Auxilio a Cidadão: são classificados os atendimentos de auxilio, de qualquer natureza, ao munícipe. É recorrente nesta tipologia auxílios a saúde de cidadãos; - Lixo: descarte/acúmulo indevido de lixo em locais impróprios; - Ocorrência Criminal: registros que indicam a ocorrência de algum crime repassado a Sala SIM ou visualizado pelos operadores da sala. Ex: roubo e furto de veículos repassados pela Brigada Militar e tentativas de homicídios; - Vigilância: os registros desta categoria estão relacionados a rondas e averiguações realizados por meio de câmeras ou no próprio local; - Atendimento a Próprio Municipal: atendimentos/auxílios nos próprios municipais. Além de orientar funcionários e gestores, esta tipologia relaciona arme e desarme de alarmes em próprio da cidade; - Praças e Parques: nesta tipologia são classificados registros que foram visualizados ou ocorreram em praças e parques do município. São casos de atividades suspeitas, abordagens e perturbações; - Outros: atendimentos que não são classificados nas demais categorias.

12 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO Atendimento a próprio municipal e em escola representam o maior volume de registros da Sala SIM no período em análise. Apesar de as câmeras de monitoramento estarem comumente associadas ao combate à criminalidade, percebe-se que em Canoas apenas 12,9% das ocorrências estão ligadas a este tipo de atendimento. Ainda assim, é o terceiro tipo mais comum de atendimento.

13 Balanço SIM – ENVOLVIDOS Aqui identificamos as agencias de segurança (podendo ser mais de uma) envolvidas na resolução da ocorrência, ou seja, o órgão que esteve presente para atendimento no local. - Nenhum: Nenhuma força do município foi ao local. É o caso de alarmes realizados diretamente na Sala SIM ou atendimentos que não geram o envio de viaturas. - GM: Quando a Guarda Municipal está presente ou se desloca à ocorrência. - BM: A BM está envolvida quando está fisicamente na ocorrência ou quando repassa por telefone ou rádio para a Sala SIM. - Trânsito: Quando há deslocamento de viaturas ou fiscais do DTS em função de registros. - MD: Os envolvidos são os vigilantes da empresa privada MD que vigiam alguns próprios municipais. São recorrentes em atendimentos em escolas. - SAMU: Atendimentos da SAMU a munícipes, sobretudo em acidentes de transito. - Bombeiros: Envolvidos em ocorrências de incêndio (principalmente). - Outros: Esta categoria reúne os demais órgãos que não foram discriminados na classificação. São recorrentes nos registros a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e as demais secretarias municipais.

14 Balanço SIM – ENVOLVIDOS Quem esteve envolvido nas ocorrências da Sala SIM? Esteve envolvido em quê? Nos próximos slides veremos as ocorrências das agências de segurança por quadrante. A Guarda Municipal foi a principal instituição envolvida nos atendimentos da Sala SIM, participando de quase metade das ocorrências. A BM foi a segunda instituição mais envolvida, em pouco mais de 20% dos atendimentos.

15 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTOS XENVOLVIDOS Quem esteve envolvido nas ocorrências da Sala SIM? Esteve envolvido em quê? Destacam-se os envolvimentos da Guarda Municipal com atendimentos em escola e a próprios municipais; e o envolvimento da BM com ocorrências criminais, vigilância e atendimentos de trânsito.

16 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO X GM Atendimentos GM: No gráfico abaixo é possível ver a atuação da Guarda Municipal nos atendimentos registrados na Sala SIM. Atendimentos a próprio municipal ocorreram em maior peso na região Noroeste, e auxílio a cidadão no Sudeste, por exemplo.

17 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO X BM Atendimentos BM: No gráfico abaixo é possível ver a atuação da Brigada Militar nos atendimentos registrados na Sala SIM. Atendimentos de vigilância ocorreram em maior peso na região Noroeste, e as ocorrências criminais contaram com envolvimento da BM em todos os quadrantes.

18 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO X DTS Atendimentos DTS: 398 No gráfico abaixo é possível ver para onde foram despachadas viaturas de trânsito (DTS) ou fiscais em função de registros.

19 Balanço SIM – TIPOLOGIA DE ATENDIMENTO X NENHUM Atendimentos sem despacho: No gráfico abaixo é possível identificar que as ocorrências em escola, próprio ou outros puderam ser resolvidas remotamente pela Sala SIM, sem envio de agentes. Estes são atendimentos da Sala que não geram o envio de viaturas das forças municipais.

20 Relatório da Sala SIM III – Drogas Ilícitas Tipologia de Atendimentos Envolvidos Tipologia de atendimentos x Envolvidos Tipologia x Envolvidos x Quadrante

21 Balanço SIM – ENVOLVIMENTO COM DROGAS ILÍCITAS 1,5% (102) dos casos registrados na Sala eram relacionado com drogas ilícitas e se concentraram na região Noroeste, com 32,4%.

22 Relatório da Sala SIM IV – Tecnologias envolvidas Abordagens

23 Balanço SIM – TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS Apesar das diversas tecnologias disponíveis, o fato de nenhuma delas estar envolvida na maioria dos atendimentos feitos na Sala SIM (42,2% deles) indica que, em certos aspectos, ela já funciona como um centro de controle e comando, centralizando informações que vêm de diversas fontes. Há, entretanto, que se potencializar o uso sobretudo das câmeras, que hoje tem o foco voltado aos atendimentos de trânsito.

24 Balanço SIM – ABORDAGENS Esta categoria tem a finalidade de identificar a abordagem dos envolvidos às atividades suspeitas visualizadas. Esta questão só é utilizada em ocorrências em que houver identificação de câmera na questão Quais tecnologias foram envolvidas? e vigilância na questão Tipologia do Atendimento. Percebe-se que o percentual de abordagens consolidadas é de 43,8%.


Carregar ppt "Apoiadores: Relatório atendimentos da sala de videomonitoramento – BM 2012 Equipe: Coordenador institucional: Eduardo Pazinato Coordenadora acadêmica:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google