A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O COMPUTADOR COMO MEIO E COMO FIM Capítulo 4. Os computadores facilitam o aprendizado de alunos, auxiliando na formação e atualização de educadores; atrai.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O COMPUTADOR COMO MEIO E COMO FIM Capítulo 4. Os computadores facilitam o aprendizado de alunos, auxiliando na formação e atualização de educadores; atrai."— Transcrição da apresentação:

1 O COMPUTADOR COMO MEIO E COMO FIM Capítulo 4

2 Os computadores facilitam o aprendizado de alunos, auxiliando na formação e atualização de educadores; atrai mais a atenção dos alunos e facilita o aprendizado das disciplinas consideradas difíceis, aumentando o desempenho escolar.

3 MODALIDADES DE APLICAÇÃO DA INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO – QUANTO À NATUREZA DOS SOFTWARES Em diversas escolas foram constatadas a utilização da informática como recurso didático(o chamado ensino-aprendizagem) nas seguintes modalidades: LOGO: principal e primeiro software utilizado nos projetos educacionais para crianças. Foi criada por Seymour Papert em Adapta-se em escolas com ambientes construtivos para crianças com dificuldades em aprendizagem, com características básicas de comunicação, possibilitando o desenvolvimento da criatividade e na exploração dos seus micro mundos. Ensinando-as a analisar seus erros e elaborar possíveis soluções, como o estudo da geometria.

4 SOFTWARE EDUCACIONAL: tecnologia de informática utilizada por professores como recurso didático-pedagógico, adaptando sua proposta de ensino em conteúdos tecnológicos. Muitas escolas não utilizam a modalidade de forma adequada, deixando os computadores ligados e com os programas já acessados, fazendo com que os alunos não pratiquem esse conjunto de relações existentes entre a utilidade e a técnica do computador. A administração dos computadores em sala de aula não significa, que esteja se aplicando necessariamente uma proposta inovadora, mas sim, uma aula como outra normal com a utilização do giz.

5 Os softwares educacionais ainda têm que ser melhorados, pois muitos não estimulam o desafio, a curiosidade e a resolução de problemas. De 2000 softwares educacionais produzidos nos EUA, apenas 2% são aplicados em escolas. Se um software educacional tivesse as características de um vídeo-game, seriam mais aceitados pelos alunos, pois os vídeos-game estimulam o raciocínio, incentivando os alunos ao desafio de passar de fases. Espera-se que o computador na educação ajude na realizações de aulas mais criativas, motivadoras, dinâmicas e que envolvam os alunos em novas descobertas e aprendizagens.

6 Softwares Aplicativos com finalidades Educativas: podem estar integrados às pesquisas escolares. Os alunos devem ser estimulados a utilizá-los para elaborar trabalhos. Ao utilizar esta modalidade a escola economiza, pois estes softwares aplicativos já estão instalados na maioria dos computadores. Os alunos aprendem a lidar com os mesmos programas disponíveis nos computadores de suas residências. Funcionalidade: nesta proposta, a escola apresenta noções básicas de informática e utiliza o computador como ferramenta para a produção de trabalhos, baseados em pesquisas estimuladas pelos professores.

7 Integração das Propostas (Logo, softwares educativos e aplicativos): a escola preocupa-se em apresentar aos alunos um leque de possibilidades de utilização da informática. As escolas que utilizam essa modalidade, geralmente, criam dois momentos de utilização de seus laboratórios: para orientações tecnológicas e para utilização da informática como instrumento pedagógico.

8 Internet como Recurso Didático: com a expansão da utilização da Internet, algumas escolas já realizam projetos educacionais por meio da rede mundial, como uma possibilidade de expandir suas pesquisas e os intercâmbios entre estudantes e professores de diferentes locais. Desenvolvimento de Softwares: apesar da existência de diversos títulos educacionais, algumas escolas optam por desenvolver seus próprios softwares, o que gera grande investimento financeiro, mas que atende às verdadeiras necessidades da escola.

9 Cada uma dessas possibilidades de aplicação da informática, tem seus próprios objetivos específicos a serem atingidos e cada modalidade deve ser utilizada se adaptando à realidade escolar. De acordo com a proposta pedagógica das escolas, podemos classificar a utilização do computador de duas formas, que são: Por Disciplina: computadores utilizados como reforço, complementação ou sensibilização para os conteúdos abordados em sala de aula. Projetos Educacionais: a informática é envolvida num plano mais abrangente. Implica numa mudança de postura da escola no tocante às fontes de interesses dos alunos.

10 O uso do computador nessa metodologia ocorre durante toda a construção da pesquisa, seja para fazer uma busca de informações na Internet e ou em CDs, para rever alguns conteúdos disciplinares básicos para o desenvolvimento do projeto ou para elaborar os rascunhos, textos, apresentações e gráficos como forma de exibição dos resultados das pesquisas realizadas.

11 MODALIDADES DE APLICAÇÃO DA INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO – QUANTO À UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE DE INFORMÁTICA A utilização dos ambientes de informáticas se dão das seguintes formas: Sistematizada: Os horários são pré-definidos pela coordenação. Essa modalidade é recomendada quando a escola está iniciando seu processo de implantação de informática na educação. Não Sistematizada: depende do interesse e da necessidade do professor. O uso do ambiente de informática é livre. Vale ressaltar que o desenvolvimento de um plano de aula com tecnologia requer maior pesquisa, versatilidade, criatividade e tempo do professor.

12 MODALIDADE DE APLICAÇÃO DA INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO – QUANTO AS OBJETIVO DA APLICAÇÃO O que significa utilizar o computador como meio e como fim? A forma de utilizá-lo deve variar de acordo com o objetivo a ser atingido. O enfoque deve ser: o que fazer para atingir o objetivo definido pela escola? Esta utilização se dá de duas maneiras, são elas os fins: Pedagógicos: a escola utiliza os computadores como ferramenta, independente das abordagens. Sociais: a escola preocupa-se em repassar aos alunos alguns conteúdos tecnológicos.

13 A prática indicada é a conciliação dos enfoques pedagógicos e sociais; por tanto, ao elaborar o plano de curso com a utilização da informática, deve ser previsto um momento em que sejam repassadas algumas orientações tecnológicas básicas associadas às orientações pedagógicas.

14 CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS AMBIENTES DE INFORMÁTICA NAS ESCOLAS. Para que os alunos possam ser motivados a participarem da aula de informática, primeiramente devem (o professor responsável) deixar os computadores desligados, para que os alunos possam desde o início utilizar todos os programas, isso faz com que tenham autonomia para lidar com o computador conhecendo até mesmo o processo de inicialização da máquina. O segundo passo é fazer trabalhos impressos, pois isso acaba motivando-os ao ver algo que eles mesmos fizeram. E o terceiro e último passo é existir um ambiente adequado para suportar um número x de alunos contento mesas, cadeiras e computadores.

15 O QUE OS AMBIENTES DE INFORMÁTICA PROPORCIONAM POSITIVAMENTE. O uso da informática é positivo quando há profissionais dedicados que estejam dispostos a novos desafios, ao encontrar esse tipo de profissional as situações positivas são: A autonomia dos alunos na realização dos trabalhos; A criatividade, através de ferramentas disponíveis nos softwares e sites aguçando também a curiosidade; Os valores, pois os alunos que sabem mais de tecnologia são incentivados a ajudar o próximo auxiliando-o; A concentração passa a ser mais prazerosa, até mesmo para aqueles que encontram dificuldade. O estímulo para o aprendizado de novas línguas; Além de contribuir para o desenvolvimento das habilidades de comunicação.


Carregar ppt "O COMPUTADOR COMO MEIO E COMO FIM Capítulo 4. Os computadores facilitam o aprendizado de alunos, auxiliando na formação e atualização de educadores; atrai."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google