A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os vertedores podem ser definidos como paredes, diques ou aberturas sobre as quais um líquido escoa. O termo aplica-se também aos extravasores de represas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os vertedores podem ser definidos como paredes, diques ou aberturas sobre as quais um líquido escoa. O termo aplica-se também aos extravasores de represas."— Transcrição da apresentação:

1 Os vertedores podem ser definidos como paredes, diques ou aberturas sobre as quais um líquido escoa. O termo aplica-se também aos extravasores de represas. Os VERTEDORES devem ser construídos com forma geométrica definida e seu estudo é feito considerando-os como orifícios sem a parte superior.

2 Exemplo de vertedor em chapa metálica, usado em instalações para tratamento de água. Fonte:

3 Muitos fatores podem servir de base para a classificação dos vertedores. Exemplos: Quanto à forma: * Simples (retangulares, trapezoidais, triangulares); * Compostos (seções combinadas – duas ou mais formas geométricas).

4 À esquerda na figura, vê- se um vertedor de forma simples (retangular) utilizado para medir grandes vazões. À direita há um vertedor de seção composta (retangular na parte superior e triangular em baixo). A forma triangular é apropriada para medir vazões pequenas com precisão.

5 Quanto ao tipo da soleira ou crista: * Soleira delgada (chapa metálica ou madeira chanfrada); * Soleira espessa (alvenaria de pedras ou tijolos e concreto)

6 Soleira chanfrada para que a lâmina vertente a toque num só ponto. Lâmina vertente (também denominada veia líquida) Fundo do canal

7 Vertedor triangular de soleira delgada

8 Condição: e > 0,66 H e H Soleira

9 Quanto à largura relativa da soleira: * Vertedores sem contrações laterais; * Vertedores com uma contração lateral; * vertedores com duas contrações laterais.

10 Vertedor retangular com duas contrações laterais Vertedor sem contrações laterais

11 Para orifícios de grandes dimensões, foi deduzida a seguinte equação: Fazendo-se h1=0 e h2=H, a equação fica:

12 Q = K.L.H 3/2, onde Para o valor médio de Cd = 0,62, temos: K = 2/3 x 0,62 x 4,43 = 1,838 Q = 1,838.L.H 3/2 (Fórmula de Francis para vertedores sem contrações laterais) Sendo Q dada em m 3 /s e L e H em metros.

13 As contrações ocorrem nos vertedores cuja largura é menor que a largura do canal onde estão instalados.

14 Quando for necessário construir um vertedor com contrações laterais, deve-se fazer uma correção no valor de L da fórmula de Francis, que passa a ser denominado L.

15 A presença das contrações faz com que a largura real L atue como se estivesse reduzida a um comprimento menor L. * Para uma contração apenas, L = L – 0,1.H * Para duas contrações, L = L – 0,2.H Para o caso mais comum de duas contrações laterais, a fórmula fica:

16 Para compensar a redução de vazão produzida pelas contrações laterais, Cipolletti propôs um modelo de vertedor de forma trapezoidal com a seguinte forma: L Q2 Q1 A soleira L continua com a mesma dimensão, mas as vazões Q1 de ambos os lados compensam a redução de vazão. Q = Q2 + 2 Q1

17 A inclinação das faces deve ser 1:4 (1 na horizontal para 4 na vertical), pois deste modo a vazão através das partes triangulares acrescentadas compensa o decréscimo de vazão provocado pelas contrações laterais. Para o vertedor Cipolletti pode ser aplicada a fórmula de Francis sem a correção para o comprimento da soleira. 4 1 Q = 1,838.L.H 3/2

18 Os vertedores triangulares são recomendados para medir pequenas vazões, pois permitem maior precisão na leitura da altura H do que os de soleira plana. São usualmente construídos a partir de chapas metálicas, com ângulo de 90°. 90 °

19

20

21 e H Soleira


Carregar ppt "Os vertedores podem ser definidos como paredes, diques ou aberturas sobre as quais um líquido escoa. O termo aplica-se também aos extravasores de represas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google