A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Não andeis ansiosos de coisa alguma. Em tudo, porém sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições pela oração e pela súplica com ações de graças.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Não andeis ansiosos de coisa alguma. Em tudo, porém sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições pela oração e pela súplica com ações de graças."— Transcrição da apresentação:

1 Não andeis ansiosos de coisa alguma. Em tudo, porém sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições pela oração e pela súplica com ações de graças. Filipenses 4:6 Introdução: Deus tem um propósito a realizar, mas ele precisa que o homem esteja disposto a orar, para que se estabeleça Sua vontade aqui na Terra, está é a função da oração, preparar um caminho para que Deus realize Sua vontade, assim como uma locomotiva necessita dos trilhos para andar, Deus necessita da oração do homem para levar adiante Sua vontade, sendo assim o homem deve fazer com que sua vontade seja unida com a vontade de Deus para que se estabeleçam seus desígnios!

2 A oração tem como objetivo que nós venhamos a fazer com que a vontade de Deus se estabeleça aqui na terra. Qual a vontade de Deus? 1. Que ninguém viva perdido! João 3:16 2. Que todos vivam com qualidade de vida! Romanos 8:28 A oração é o estabelecimento de um diálogo do homem com Deus com dois tipos de repostas: 1. Através de respostas interiores: nosso espírito. 2. Através de respostas exteriores: situações com pessoas e fatos!

3 A oração modelo deixada por Jesus nos trás orientação de como dialogar de maneira eficaz com Deus: Mateus 6:5-8 o que não devemos fazer: V.5 – Não ser como os hipócritas. V.6 – Buscar um lugar especial, lugar para que o diálogo não seja interrompido, lugar de adequado. V.7 – Não usar a oração de maneira mecânica, engessada, obrigada, sem vida! V.8 – Deus conhece nossa necessidade!

4 Promessas quanto ao alcance da oração eficaz: 1. Quando buscamos a Deus o achamos: Deut. 4:29 2. buscarás ao SENHOR, teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma. 3. Quando buscamos a Deus recebemos as respostas: Jeremias 33:3 4. " Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes." ).

5 Conclusão: 1. A oração é fruto espontâneo da consciência de um relacionamento pessoal com o Todo-Poderoso! 2. É um diálogo, onde não há espaço para o monólogo, pois quem ora não apenas fala, mas também precisa estar disposto a ouvir. 3. É um diálogo onde o crente aprofunda sua comunhão com Deus e ambos conversam numa linguagem que tem como intérprete o Espírito Santo ( Rm 8:26-27) 4. Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos.".


Carregar ppt "Não andeis ansiosos de coisa alguma. Em tudo, porém sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições pela oração e pela súplica com ações de graças."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google