A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Países signatários do acordo, membros da CPLP Brasil São Tomé e Príncipe AngolaCabo Verde MoçambiqueTimor-LesteGuiné-BissauPortugal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Países signatários do acordo, membros da CPLP Brasil São Tomé e Príncipe AngolaCabo Verde MoçambiqueTimor-LesteGuiné-BissauPortugal."— Transcrição da apresentação:

1 O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

2 Países signatários do acordo, membros da CPLP Brasil São Tomé e Príncipe AngolaCabo Verde MoçambiqueTimor-LesteGuiné-BissauPortugal

3 2009 O novo Acordo Ortográfico entrou em vigor em janeiro de O Ministério da Educação estabeleceu a sua aplicação, no Sistema Educativo, no início do ano letivo 2011/2012.

4 ATUALIDADE E PERTINÊNCIA DO NOVO ACORDO unidade O objetivo do acordo é a defesa da unidade essencial da Língua Portuguesa. histórica pedagógicainternacional As razões que nortearam a procura de uma ortografia unificada são de natureza histórica, pedagógica e internacional.

5 Caraterísticas gerais Privilegia-se mais o critério fonético do que o critério etimológico Inclusão de três novas letras no alfabeto português Sistematização do uso de maiúsculas e minúsculas Supressão de consoantes mudas ou não articuladas Supressão de alguns acentos gráficos Redução e sistematização das regras de emprego do hífen Definição de duplas grafias, incluindo também casos de dupla acentuação, no universo da Língua Portugu esa

6 O alfabeto é agora formado por 26 letras kwy O "k", "w" e "y" são agora consideradas letras do nosso alfabet o. Usam-se em: Nomes próprios e seus derivados Kant, kantiano, Wagner Unidades monetárias kwanza, yuan Símbolos e siglas Kg, km, yd Topónimos e seus derivados Washington, washingtoniano Desportos e desportistas windsurf, windsurfista

7 Uso de maiúsculas e minúsculas Passam a escrever-se com minúscula Os meses do ano janeiro, fevereiro As estações do ano inverno, primavera Os pontos cardeais e colaterias norte, sul, este, oeste, nordeste Nota: Mantém-se inicial maiúscula nas abreviaturas e designação de regiões (N, E, Vive e trabalha no Sul) Vocábulos que nomeiam pessoas de forma vaga fulano, beltrano e sicrano

8 Emprego opcional de maiúscula ou minúscu la Títulos de livros Guerra e Paz /Guerra e paz A Ilustre Casa de Ramires /A ilustre casa de Ramires Formas de tratamento, expressões que exprimem reverência, hierarquia, cortesia Senhor Professor / senhor professor Exmo. Sr. / exmo. sr. Nomes que designam domínios do saber, cursos e disciplinas Português / português Língua e Cultura Portuguesa / língua e cultura portuguesa Logradouros públicos, monumentos e edifícios Avenida da Liberdade / avenida da Liberdade Torre dos Clérigos / torre dos Clérigos

9 Supressão de consoantes mudas Desaparecem as consoantes não articuladas: cc cc - colecionador, confecionar, lecionar, selecionar Nota: Nos casos em que a consoante se articula, esta continuará evidentemente a manter-se: ficcional, perfeccionismo cç cç - ação, coleção, correção, direção, distração, reação, seleção Mas: convicção, ficção ct ct - ata, ator, atual, afeto, correto, detetar, diretor, letivo, objetivo Mas: bactéria, convicto, facto, intelectual, pacto pc pc – anticoncecional, dececionante, excecional Mas: egípcio, núpcias, opcional pç pç - aceção, adoção, interação, receção Mas: corrupção, interrupção, opção pt pt – Egito, adotar, batismo, ótimo, otimismo Mas: adepto, apto, eucalipto, rapto

10 Coexistência de dupla grafia em Portugal Nos casos em que existe variação na pronúncia de uma dada palavra, aceitam-se ambas as variantes: característica / caraterística dactilografia / datilografia conceptual / concetual infecção / infeção intersecção / interseção sector / setor

11 Dupla grafia entre Portugal e Brasil É consagrada a dupla grafia para palavras escritas e pronunciadas de maneira diferente em Portugal e no Brasil facto fato dicção dição aspeto aspecto receção recepção amígdalaamídala subtil sutil Emprego de acento agudo em Portugal e acento circunflexo no B rasil polémico polêmico género gênero cómico cômico ténis tênis bebé bebê metro metrô

12 Supressão de acentos gráficos em palavras graves Formas da 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo creem, deem, leem, veem, releem, reveem Palavras homógrafas para (flexão do verbo parar) / para (preposição) pelo (flexão do verbo pelar) / pelo (substantivo) coa (flexão do verbo coar) / Coa (topónimo) Nota: o acento mantém-se nas formas pôde (pretérito perfeito do indicativo) e pode (presente do indicativo); dêmos (presente do conjuntivo) e demos (pretérito perfeito do indicativo) andámos (1ª conjugação, pretérito perfeito do ind.) e andamos (1ª conjugação, presente do ind.) pôr (verbo) e por (preposição) Palavras graves com ditongo oi asteroide, heroico, espermatezoide, joia Nota: - Formas semelhantes como comboio e dezoito já não tinham acento. - Nos ditongos abertos de palavras agudas e monossílabas, o acento continua: herói, constrói, dói

13 Hifenização Elimina-se o hífen rs Nas palavras formadas por prefixação em que o prefixo termina em vogal e o elemento seguinte começa por r ou s, dobrando-se estas consoantes antirreligioso, fotorreportagem, microssistema, minissaia, semirreta Nas palavras em que o prefixo termina em vogal e a palavra seguinte começa por vogal diferente agroindustrial, antiaéreo, autoavaliação, autoestrada, extraescolar, plurianual de haver Na ligação da preposição de com as formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver hei de, hás de, há de Nas locuções, salvo algumas exceções (água-de-colónia, cor-de-rosa, mais-que-perfeito) fim de semana, cor de vinho

14 Hifenização Mantém-se o hífen em compostos e locuções Nas palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e constituem uma unidade de sentido arco-íris, segunda-feira, decreto-lei Nas palavras compostas que designam espécies na área da botânica e da zoologia couve-flor, bem-me-quer, formiga-branca Nos topónimos compostos Grã-Bertanha, Trás-os-Montes Nos compostos com os advérbios bem e mal (quando o elemento seguinte começa por vogal ou h) bem-estar, bem-humorado, mal-afortunado Nota: o advérbio bem, ao contrário de mal, pode não se aglutinar com palavras começadas por consoante (bem-falante, bem-mandado, bem-visto). Nos compostos com os elementos além, aquém, recém e sem além-mar, aquém-mar, recém-nascido, sem-vergonha

15 Hifenização Mantém-se o hífen nas formações por prefixação h Quando o prefixo se junta a uma palavra começada por h anti-herói, anti-histamínico, co-herdeiro, super-homem Quando o prefixo termina com a mesma vogal que inicia a palavra seguinte anti-inflamatório, auto-observação, micro-ondas, semi-interno Nota: exceto no caso dos prefixos co-, pre- e re-: cooperação, preeminência, reeleger Nas formações com os prefixos hiper, inter, sub e super quando combinados com elementos iniciados por r hiper-requintado, inter-relacionar, sub-região, super-revista Nas formações com os prefixos ex (com sentido de anterioridade) e vice ex-aluno, vice-reitor Nas formações com os prefixos pós, pré e pró pós-graduação, pré-requisito, pró-europeu

16 BIBLIOGRAFIA Texto original do acordo ortográfico disponível para consulta em priberam.pt/docs/acortog90.pdf CASTELEIRO, J. Malaca e CORREIA, P. Dinis (2008) O novo acordo ortográfico – o que vai mudar na grafia do português, Lisboa, Texto Editora

17 Sugestão: corretor ortográfico de instalação gratuita via Internet: Lince Paula Machado – 2011


Carregar ppt "O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Países signatários do acordo, membros da CPLP Brasil São Tomé e Príncipe AngolaCabo Verde MoçambiqueTimor-LesteGuiné-BissauPortugal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google