A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sessão de Esclarecimentos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sessão de Esclarecimentos"— Transcrição da apresentação:

1 Sessão de Esclarecimentos
Estamos de Acordo? Sessão de Esclarecimentos Acordo Ortográfico Dinamizado por: Substrutura de Língua Portuguesa Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel

2 Acordo Ortográfico Algumas informações
Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

3 Novo Acordo Ortográfico
Cronologia Primeira Reforma Ortográfica em Portugal, mas não extensível ao Brasil. (…) Aprovação do primeiro Acordo Ortográfico entre o Brasil e Portugal (nunca posto em prática). Publicação do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa pela Academia das Ciências de Lisboa. Convenção Ortográfica entre Portugal e Brasil e publicação do Formulário Ortográfico de 1943 pela Academia Brasileira de Letras. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1945, não tendo sido ratificado pelo Brasil. Alterações no Brasil, aproximando a ortografia brasileira da portuguesa. Alterações em Portugal, aproximando a ortografia portuguesa da brasileira. Novo projeto de acordo elaborado pela Academia de Ciências de Lisboa e a Academia Brasileira de Letras (não aprovado oficialmente). Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa assinado a 16 de dezembro e publicação da Nota Explicativa. Primeira Reforma Ortográfica em Portugal, mas não extensível ao Brasil. Adesão da Academia Brasileira de Letras à Reforma de 1911. Revogação da Academia Brasileira de Letras a essa adesão. Aprovação do primeiro Acordo Ortográfico entre o Brasil e Portugal (nunca posto em prática). Publicação do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa pela Academia das Ciências de Lisboa. Convenção Ortográfica entre Portugal e Brasil e publicação do Formulário Ortográfico de 1943 pela Academia Brasileira de Letras. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1945, não tendo sido ratificado pelo Brasil. Alterações no Brasil, aproximando a ortografia brasileira da portuguesa. Alterações em Portugal, aproximando a ortografia portuguesa da brasileira. Novo projecto de acordo elaborado pela Academia de Ciências de Lisboa e a Academia Brasileira de Letras (não aprovado oficialmente). Apresentação do Memorando Sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entre as duas academias. Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa assinado a 16 de Dezembro e publicação da Nota Explicativa. Ratificação do Acordo Ortográfico de 1990 por Portugal, Brasil e Cabo Verde. Celebração do Primeiro Protocolo Modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que elimina as datas para a elaboração do vocabulário comum da língua portuguesa e para a entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990. Celebração do Segundo Protocolo Modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que autoriza a adesão de Timor-Leste e prevê que basta a ratificação por apenas três países para que o Acordo Ortográfico de 1990 entre em vigor.   Ratificação do documento oficial por Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Ratificação do Segundo Protocolo Modificativo pelo Parlamento português; Ratificação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa pelo Presidente da República. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990. Guiné-Bissau ratifica o Acordo Ortográfico, faltando apenas a ratificação de Angola e Moçambique.  Novo Acordo Ortográfico introduzido no sistema educativo português no ano lectivo de 2011/2012, pela Resolução n.º 375/2010 do Governo português. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

4 Novo Acordo Ortográfico
Cronologia (cont.) Ratificação do Acordo Ortográfico de 1990 por Portugal, Brasil e Cabo Verde. (…)   Ratificação do documento oficial por Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Ratificação do Segundo Protocolo Modificativo pelo Parlamento português; Ratificação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa pelo Presidente da República. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990. Guiné-Bissau ratifica o Acordo Ortográfico, faltando apenas a ratificação de Angola e Moçambique.  Novo Acordo Ortográfico introduzido no sistema educativo português no ano lectivo de 2011/2012, pela Resolução n.º 375/2010 do Governo português. Primeira Reforma Ortográfica em Portugal, mas não extensível ao Brasil. Adesão da Academia Brasileira de Letras à Reforma de 1911. Revogação da Academia Brasileira de Letras a essa adesão. Aprovação do primeiro Acordo Ortográfico entre o Brasil e Portugal (nunca posto em prática). Publicação do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa pela Academia das Ciências de Lisboa. Convenção Ortográfica entre Portugal e Brasil e publicação do Formulário Ortográfico de 1943 pela Academia Brasileira de Letras. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1945, não tendo sido ratificado pelo Brasil. Alterações no Brasil, aproximando a ortografia brasileira da portuguesa. Alterações em Portugal, aproximando a ortografia portuguesa da brasileira. Novo projecto de acordo elaborado pela Academia de Ciências de Lisboa e a Academia Brasileira de Letras (não aprovado oficialmente). Apresentação do Memorando Sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entre as duas academias. Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa assinado a 16 de Dezembro e publicação da Nota Explicativa. Ratificação do Acordo Ortográfico de 1990 por Portugal, Brasil e Cabo Verde. Celebração do Primeiro Protocolo Modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que elimina as datas para a elaboração do vocabulário comum da língua portuguesa e para a entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990. Celebração do Segundo Protocolo Modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que autoriza a adesão de Timor-Leste e prevê que basta a ratificação por apenas três países para que o Acordo Ortográfico de 1990 entre em vigor.   Ratificação do documento oficial por Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Ratificação do Segundo Protocolo Modificativo pelo Parlamento português; Ratificação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa pelo Presidente da República. Entrada em vigor do Acordo Ortográfico de 1990. Guiné-Bissau ratifica o Acordo Ortográfico, faltando apenas a ratificação de Angola e Moçambique.  Novo Acordo Ortográfico introduzido no sistema educativo português no ano lectivo de 2011/2012, pela Resolução n.º 375/2010 do Governo português. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

5 O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é o diploma que regula e pretende unificar a ortografia da língua portuguesa. Este documento foi assinado em 1990, pela Academia das Ciências de Lisboa, pela Academia Brasileira de Letras e pelas delegações de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe e, posteriormente, por Timor-Leste. Principal objetivo: unificação da ortografia do português em todo o espaço lusófono. aproxima a escrita dos países de expressão portuguesa; apresenta uma redução significativa das diferenças ortográficas. É um acordo meramente ortográfico, isto é, apenas diz respeito à grafia das palavras! Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

6 Qual o critério? O fundamento fonético é privilegiado em detrimento do etimológico, ou seja, predomina o critério da pronúncia. Em Portugal, este acordo encontra-se em vigor desde maio de 2009, estando determinada a sua aplicação no sistema educativo no ano lectivo de 2011/2012. Os manuais escolares utilizarão progressivamente a nova ortografia, seguindo o ritmo das novas adoções. Até 2014, as duas formas de escrita vão conviver em simultâneo, o que não interfere na avaliação dos alunos, uma vez que ambas serão consideradas corretas nesta fase de transição. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

7 Novo Acordo Ortográfico O que muda?
Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

8 Quais as principais alterações?
Novo Acordo Ortográfico Quais as principais alterações? 1. ALFABETO introdução de novas letras no alfabeto 2. CONSOANTES eliminação das consoantes c e p mudas e existência de grafias duplas 3. ACENTUAÇÃO eliminação de alguns acentos gráficos 4. MAIÚSCULAS alteração no emprego de iniciais maiúsculas 5. HIFENIZAÇÃO alterações no uso do hífen 6. TRANSLINEAÇÃO obrigatoriedade da repetição do hífen na linha seguinte Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

9 Novo Acordo Ortográfico
1. ALFABETO O alfabeto da Língua Portuguesa passa a ter oficialmente 26 letras. Integração de: K (capa ou cá) W (dâblio /dáblio ou duplo vê) Y (ípsilon ou i grego) Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

10 Novo Acordo Ortográfico
1. ALFABETO a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

11 washingtoniano(de Washington) Kuwaitiano (de Kuwait)
1. ALFABETO Exemplos: Antropónimos originários de línguas estrangeiras e seus derivados: Kant, kantiano Siglas, símbolos e unidades de medida usadas internacionalmente: WWW, WC, watt, km Topónimos originários de línguas estrangeiras e seus derivados: washingtoniano(de Washington) Kuwaitiano (de Kuwait) Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

12 Novo Acordo Ortográfico
1. ALFABETO Forma vernácula ou aportuguesada: Genebra, e não Genève Oscilação no uso entre a forma vernácula e a grafia de origem: Francoforte e Frankfurt Estrangeirismos de uso corrente: carjacking, workshop, yoga Africanismos: kwanza Kwanza- moeda de Angola Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

13 Novo Acordo Ortográfico
2. CONSOANTES 2.1. Não articuladas 2.2. Articuladas 2.3. Grafias duplas Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

14 2.1. Consoantes não articuladas
As consoantes mudas c e p são eliminadas em todas as palavras onde estas letras não são pronunciadas. cc > c leccionar> lecionar cç > ç acção> ação ct > t actual> atual pc > c excepcional> excecional pç > ç recepção> receção pt > t óptimo> ótimo Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

15 2.2. Consoantes articuladas
As consoantes pronunciadas de certas sequências interiores são conservadas. cc - ficcional cç - convicção, ficção, sucção ct - bactéria, compacto, pacto, facto pc - egípcio, núpcias, opcional pç - corrupção, erupção, opção pt - apto, eucalipto, rapto Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

16 Novo Acordo Ortográfico
2.3. Grafia dupla Quando há oscilação na pronúncia, admitem-se duplas grafias. - Oscilação no interior da norma de variedade portuguesa: característica ou caraterística setor ou sector - Oscilação entre a norma de variedade portuguesa e a brasileira: amnistia ou anistia (Br) facto ou fato (Br) receção ou recepção (Br) ATENÇÃO: Nas sequências interiores mpc, mpç e mpt, quando o p cai, o m passa a n, escrevendo-se nc, nç e nt: assumpção* ou assunção, peremptório (Br) ou perentório, sumptuoso ou suntuoso (Br). Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

17 Supressão do acento 3. ACENTUAÇÃO
Atenção: O ditongo oi de palavras agudas e monossílábicas continua a ser acentuado: constrói, herói, dói. Ditongos abertos oi de palavras graves: bóia >boia jóia >joia Formas verbais graves em -êem: crêem >creem dêem >deem Formas verbais dos verbos arguir e redarguir nas 2.ª e 3.ª pessoas do singular e 3.ª pessoa do plural: argúis, argúi, argúem> arguis, argui, arguem Atenção: Os verbos ter e vir (e derivados) continuam a ser acentuados na 3.ª pessoa do plural: Eles têm dois cães. Eles vêm de bicicleta. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

18 Novo Acordo Ortográfico
3. ACENTUAÇÃO Acentos diferenciais Alguns pares homógrafos deixam de ser distinguidos pelo acento: A.O. 1945 A.O. 1990 pára (forma do verbo parar) / para (preposição) para pêlo(nome) / pélo (forma do verbo pelar) /pelo (contração) pelo péla (forma do verbo pelar) / péla (nome)/ pela (contração) pela pólo (nome) / pôlo (nome) / polo (contração) polo pêra (nome) / pera (preposição arcaica) pera pêro (nome) / pero (conjunção arcaica) pero Pela (nome) – bola revestida de pele; cada uma das camadas de cortiça do sobreiro Pôlo - ave de rapina quando jovem ATENÇÃO: O acento continua a ser obrigatório em pôde (3.ª pessoa do pretérito perfeito do indicativo de poder) para diferenciar de pode (3.ª pessoa do presente do indicativo de poder) e em pôr (infinitivo) para distinguir de por (preposição). Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

19 Acentos facultativos 3. ACENTUAÇÃO
Formas verbais da 1.ª pessoa do plural do pretérito perfeito dos verbos da 1.ª conjugação: passámos ou passamos Forma verbal da 1.ª pessoa do plural do presente do conjuntivo do verbo dar: dêmos ou demos Nome feminino que significa ‘molde’ ou ‘recipiente’: forma ou fôrma Alguns verbos em -guar, -quar, -quir: averiguo ou averíguo Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

20 Dupla acentuação 3. ACENTUAÇÃO
Palavras graves e esdrúxulas com e e o tónicos seguidos das consoantes nasais m ou n com as quais não formam sílaba: ténis e tênis (Br) / oxigénio e oxigênio (Br)* Palavras agudas com e e o tónicos, geralmente provenientes do francês, em que há oscilação de pronúncia: bebé e bebê (Br) / cocó e cocô (Br) Palavras agudas terminadas em o fechado: judo e judô (Br) / metro e metrô (Br) *Exceções: cômoro, fêmea, sêmola e têmpera Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

21 Novo Acordo Ortográfico
3. ACENTUAÇÃO Norma brasileira Palavras graves com ditongo tónico éi: idéia (Br) > ideia assembléia (Br) > assembleia Palavras graves com i e u tónicos precedidos de ditongo: baiúca (Br) > baiuca feiúra (Br) > feiura Palavras graves terminadas em o duplo: enjôo (Br) > enjoo vôo (Br) > voo Palavras com trema: lingüista (Br) > linguista tranqüilo (Br) > tranquilo Baiúca- taberna, casa pequena e miserável Atenção: O trema continuará a ser usado em vocábulos de origem estrangeira e seus derivados: mülleriano (de Müller). Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011 Acção de Formação (Substrutura de Língua Portuguesa do AERSI/2011)

22 primavera, verão, outono, inverno fulano, sicrano, beltrano
4. MAIÚSCULAS O uso da minúscula Meses do ano: janeiro, abril, novembro, etc. Estações do ano: primavera, verão, outono, inverno Designações usadas para mencionar alguém cujo nome se desconhece: fulano, sicrano, beltrano Pontos cardeais e colaterais: norte, este, sudeste… Atenção: Mantém-se a maiúscula inicial nas abreviaturas e nos casos em que estes nomes designam regiões: Vivo no Norte (por norte de Portugal). Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

23 Uso facultativo 4. MAIÚSCULAS
Disciplinas escolares, cursos e domínios de saber: matemática ou Matemática Nomes de vias, lugares públicos, monumentos ou edifícios: Igreja do Bonfim ou igreja do Bonfim Formas de tratamento: Senhor Professor ou senhor professor Nomes sagrados: Santa Maria ou santa Maria Títulos de livros ou obras, exceto o primeiro elemento e os nomes próprios que se escrevem com maiúscula inicial: O Crime do Padre Amaro ou O crime do padre Amaro Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

24 Supressão do hífen 5. HIFENIZAÇÃO Locuções de uso geral*:
fim-de-semana > fim de semana cartão-de-visita > cartão de visita Compostos em que se perdeu a noção de composição: manda-chuva > mandachuva pára-quedas > paraquedas Palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos terminados em vogal e em que o segundo elemento começa por r ou s, duplicando-se estas consoantes: anti-rugas > antirrugas ultra-secreto > ultrassecreto *Exceções: água-de-colónia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que- -perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

25 Supressão do hífen (cont.)
5. HIFENIZAÇÃO Supressão do hífen (cont.) Palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos terminados em vogal e em que o segundo elemento começa por vogal diferente: auto-estrada > autoestrada extra-escolar > extraescolar Formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver seguidas da preposição de: hei-de > hei de hão-de > hão de Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

26 Emprega-se o hífen em: 5. HIFENIZAÇÃO
Compostos que designam espécies botânicas ou zoológicas: estrela-do-mar, feijão-verde ATENÇÃO: boca-de-fogo enquanto peixe é hifenizado; como sinónimo de uma peça de artilharia não leva hífen (boca de fogo) Palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos e em que o elemento seguinte começa por h: anti-higiénico, super-homem As formações com des-, in- e re- continuam a escrever--se aglutinadas: desumano, inábil, reabilitar. Palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos terminados em consoante e em que o elemento seguinte começa por consoante igual: hiper-realista, inter-regional, super-realista Se o elemento seguinte começa por uma consoante diferente ou por uma vogal, não se usa hífen: hipermercado, superinteressante. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

27 Emprega-se o hífen em: (cont.)
5. HIFENIZAÇÃO Emprega-se o hífen em: (cont.) Palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos terminados em vogal e em que o segundo elemento começa pela mesma vogal * EXEMPLOS: anti-inflamatório micro-ondas Palavras formadas pelos prefixos pós-, pré- e pró- pós-graduação pré-escolar pró-vida Palavras formadas pelos prefixos circum- e pan- e em que o segundo elemento começa por vogal, h, m ou n pan-africano circum-navegação pan-helénico circum- murado *Atenção: Excetuam-se as palavras formadas com o prefixo co- mesmo quando o elemento seguinte inicia por o: coocorrência, coobrigação. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

28 6. TRANSLINEAÇÃO Na translineação de uma palavra composta ou de uma combinação de palavras em que há um hífen, se a partição coincide com o final de um dos elementos ou membros, deve, por clareza gráfica, repetir-se o hífen no início da linha seguinte. EXEMPLO: A filha da minha amiga Joana, a Manuela, já anda na pré- -escola, mas o pai dela, o Zé Pedro, ainda é trabalhador- -estudante. Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

29 Para descontrair! Agora para para refletir! Não fiques a olhar para o teto. As alterações não são um bicho de sete cabeças. Não leem algumas consoantes? Logo não as escrevam... Com o Acordo, as joias não ficam mais baratas, mas ficam mais leves sem o acento. Os antirrugas não deixam de existir e até têm mais uma letra. Precisamos de ser um pouco autodidatas. Está na hora de uma autoeducação e não vale a pena fazer um trinta e um. Qualquer professor, encarregado de educação ou aluno deve tentar ser perfeccionista ou perfecionista. Prezamos a correção, por isso, vamos cooperar! Votos de um ótimo trabalho! (in Porto Editora- texto adaptado) Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

30 Como esclarecer dúvidas?
Internet Dicionários em Linha – ex: Priberam Conversores - de palavras e de ficheiros (Ex:www.portaldalinguaportuguesa.org/?action=lince) (lista de vocabulário de mudança; legislação…) Publicações da especialidade Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011

31 Fim Realizado por: Substrutura de LP do AERSI
Novo Acordo Ortográfico Sessão de Esclarecimentos AERSI/2011


Carregar ppt "Sessão de Esclarecimentos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google