A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Único parque nacional de Portugal Situa-se no extremo nordeste do Minho, fazendo fronteira com a Galiza. Área total: 72.000 hectares Parque Nacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Único parque nacional de Portugal Situa-se no extremo nordeste do Minho, fazendo fronteira com a Galiza. Área total: 72.000 hectares Parque Nacional."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Único parque nacional de Portugal Situa-se no extremo nordeste do Minho, fazendo fronteira com a Galiza. Área total: hectares Parque Nacional da Peneda-Gerês

4

5 É uma das maiores atrações naturais de Portugal, pela rara e impressionante beleza paisagística e pelo valor ecológico. Variedade de fauna

6 Variedade de flora

7 Carvalho

8 Portas de Entrada no Parque Natural do Gerês Porta do Campo de Gerês Porta de Lamas do Mouro Montalegre

9 De Montalegre já se vê o Gerês

10 Miguel Torga, um dos Poetas e Escritores Que mais escreveu e caminhou pela Serra do Gerês. Subida à Calcedónia, uma das coroas de glória cá da terra. A tarde estava como um veludo, e as fragas, amolecidas pela luz, pareciam broas de pão a arrefecer. Do alto, a paisagem à volta era dum aconchego de berço. Muros sucessivos de cristas círculos concêntricos de esterilidade envolviam e preservavam a solidão. Nas vezeiras, resignadas, as rezes esmoíam os tojos como quem ajeita um cilício ao corpo. E mais uma vez me inundou a emoção de ter nascido nesta pequena pátria pedregosa que é Portugal. Há nessa condenação como que uma graça dos deuses. Também é preciso ser de eleição para merecer certas pobrezas... Gerês, 6 de Agosto de Miguel Torga - Diário VI

11

12 Pitões das Júnias (Santa Maria das Júnias) É a capital do turismo Barrosão. É também a capital do Parque Natural do Gerês. Pitões das Júnias é uma aldeia situada a cerca de 1200 metros de altitude, no norte de Portugal, dentro do Parque Nacional Peneda-Gerês, na região de Barroso, Trás-os-Montes. Faz parte do Concelho de Montalegre, Distrito de Vila Real. O clima inóspito no inverno e a conseqüente imigração contribuíram para que a aldeia mantivesse sua pequena população e o aspecto medieval. As casas de pedra são um dos grandes atrativos desta pequena aldeia.

13 Mas sem dúvida que a sua maior atração é: O Mosteiro de Santa Maria das Júnias. O Mosteiro de Santa Maria das Júnias fica entalado num vale, por onde corre o rio Campesinho. De todas as construções, apenas a igreja conserva o seu telhado; o resto são paredes em ruína. Localiza-se num território completamente isolado e foi consagrado à Senhora das Unhas que, por simplificação fonética, se tornou Senhora das Júnias. A antiguidade do edifício da igreja é atestada pela inscrição gravada na face exterior do muro da igreja que delimita o cemitério, junto à porta lateral: ERA: MCLXXXV. Assim, o ano de 1147 será a data provável da fundação do mosteiro das Júnias.

14 Vaca cachena e boi barrosão Para saber mais sobre Pitões: Pitões, Aldeia do Barroso - filme de Ricardo Costa sobre Pitões das Júnias

15 Depois de Pitões das Júnias a trilha leva-nos a um dos locais mais enigmáticos do Gerês, com quebrantos, diabos e lendas: A Ponte da Misarela Aqui o diabo anda mesmo à solta, o rio Rabagão corre livre, sulcando rochas e falésias, deixando atrás de si um rastro de lagoas e belas cascatas. O Norte do país é extremamente rico em lendas e estórias de encantar, diabos à solta, feiticeiras e almas penadas. Conta-se ainda que debaixo da ponte eram comuns práticas ancestrais ligadas à fertilidade.

16 O falar barrosão Encravada entre Trás-os-Montes, o Minho e a Galiza, a região de Barroso é uma ilha cultural e geográfica, com "pobos" (aldeias) de granito espalhados por "barrosas" (encostas das serras), lameiros regados por fios de água cristalina, tradições comunitárias que escaparam à erosão do tempo, mistérios do corpo e da mente e cultos sagrados da natureza das águas e das fontes. Uma terra assim merecia uma língua própria. Rui Guimarães, professor na UTAD, conduziu à descoberta de um falar próprio do Barroso, um subdialeto transmontano e alto-minhoto, arquétipo da forma originária do português. Exemplos de Barrosismos: Andubinho! - Chamamento pelo moço que transporta o vinho durante os trabalhos agrícolas. Também se usa "afoutar os homes!" Barbanzum - Malandro, sacana Chismiz - Bocadinho de comida, migalho. Dequitar - Provocar o aborto Grossabagalhoça - Murmúrio, "zum-zum" Parva - Refeição ligeira entre o pequeno almoço e o almoço Repolhaça - Rapariga atraente Samalagantas - Bicho do monte Zargolina - Embriaguês

17

18 Terras do Bouro Em Terras de Bouro, os vestígios arqueológicos são impressionantes.

19 A Geira É o nome popular da VIA NOVA, também conhecida por Via XVIII do Itinerário de Antonino, um caminho romano que ligava duas importantes cidades do Noroeste da Península Ibérica: Bracara Augusta, atual cidade de Braga, em Portugal e a cidade de Asturica Augusta, hoje Astorga, na Espanha. Em Terras de Bouro a Geira percorre as freguesias de Souto, Balança, Chorense, Vilar, Chamoim, Covide, Campo do Gerês e chega, por fim, à Portela do Homem, seguindo depois em território espanhol Existem mais de 150 miliários, que assinalavam as milhas na Via e davam a conhecer, ao viajante, a distância até à cidade mais próxima.

20 Em Terras de Bouro É possível vislumbrar vestígios das Pontes Romanas (sobre o Ribeiro da Maceira, Ribeira do Forno, Ribeiro de Monção e a Ponte de S. Miguel, sobre o Rio Homem), calçadas com marcas de rodados, pedreiras de onde foram extraídos miliários e blocos de pedra para construir as pontes. vestígios arqueológicos de pequenos povoados indígenas ou de apoio à construção da Via, que atestam a importância desta Via.

21

22 O Castelo de Lindoso Localiza-se no lugar do Castelo, na Freguesia de Lindoso, Concelho de Ponte da Barca, Distrito de Viana do Castelo. O topônimo Lindoso deriva de Limitosum (Limesitis) e não de lindo, como fantasiosamente se afirma. O lugar estratégico que é Lindoso, esteve sempre relacionado com a defesa, respondendo no princípio da formação de Portugal, à concepção de uma cintura defensiva ao longo da fronteira com o reino vizinho. A sua fundação como castelo deve situar-se no início do Séc. XIII, com D. Afonso III, devendo a data situar-se entre 1220 e Mandado restaurar e ampliar por D. Dinis, a quem alguns atribuem a torre de menagem, que nele residia durante as caçadas que fazia no Gerês. O Castelo foi reforçado por obras do séc. XVII, mas conserva quase perfeita a sua arquitetura medieval.

23 Espigueiros Junto ao Castelo levantam-se mais de cinqüenta espigueiros dos séc. XVIII e XIX, num aglomerado impressionante e único no país. Inteiramente de pedra, cada exemplar apóia-se em vários pilares curtos. A função dos espigueiros é para a secagem de cereais, mais concretamente o milho. Este tipo de espigueiros também existe em Parada e Cidadelhe, onde existem outros notáveis conjuntos embora em número consideravelmente menor.

24 Cidadelhe Onde existiu uma povoação Castreja. Cidadelhe situa-se perto da Vila de Lindoso (a 5Km), esta povoação de Cidadelhe é tradição ser antigamente cidade chamada Bretalvão (ou Flavia Lambria). É certo que existem vestígios de antigas fortificações.

25

26 O castelo de Castro Laboreiro Cuja fundação remonta ao século XI.

27 A região de Castro Laboreiro é famosa pela raça de cães homônima.

28

29 Águia Real By Eliane/2008


Carregar ppt "Único parque nacional de Portugal Situa-se no extremo nordeste do Minho, fazendo fronteira com a Galiza. Área total: 72.000 hectares Parque Nacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google