A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Blocos Regionais Principais Blocos Regionais BlocoÁrea (mil Km) População (mil hab) PIB (US$bi PPP) PIB per cap (US$ PPP) Membros NAFTA21.783445.00015.85735.4913.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Blocos Regionais Principais Blocos Regionais BlocoÁrea (mil Km) População (mil hab) PIB (US$bi PPP) PIB per cap (US$ PPP) Membros NAFTA21.783445.00015.85735.4913."— Transcrição da apresentação:

1

2 Blocos Regionais

3 Principais Blocos Regionais BlocoÁrea (mil Km) População (mil hab) PIB (US$bi PPP) PIB per cap (US$ PPP) Membros NAFTA UE SAARC ASEAN Mercosul EURASEC GAFTA

4 Principais Blocos Regionais União Européia – Países Membros: Austria, Belgium, Bulgaria, Cyprus, Czech Republic, Denmark, Estonia, Finland, France, Germany, Greece, Hungary, Ireland, Italy, Latvia, Lithuania, Luxembourg, Malta, Netherlands, Poland, Portugal, Romania, Slovakia, Slovenia, Spain, Sweden, U KAustriaBelgiumBulgariaCyprusCzech RepublicDenmarkEstonia FinlandFranceGermany, Greece, HungaryIrelandItalyLatviaLithuania LuxembourgMaltaNetherlandsPolandPortugalRomaniaSlovakiaSloveniaSpain SwedenU K – União aduaneira com Andorra, San Marino, Turkey União aduaneiraAndorraSan MarinoTurkey Caribbean Community (CARICOM) Caribbean Community – Países Membros: Antigua and Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Grenada, Guyana, Haiti, Jamaica, Saint Kitts and Nevis, Saint Lucia, Saint Vincent, Suriname, Trinidad and TobagoAntigua and BarbudaBahamasBarbadosBelizeDominicaGrenada GuyanaHaitiJamaicaSaint Kitts and NevisSaint LuciaSaint Vincent Suriname Trinidad and Tobago MERCOSUL – Países Membros: Brazil, Argentina, Paraguay, Uruguay, VenezuelaBrazilArgentinaParaguayUruguayVenezuela Southern African Customs Union (SACU) Southern African Customs Union – Países Membros: Botswana, Lesotho, Namibia, South Africa, SwazilandBotswanaLesothoNamibiaSouth AfricaSwaziland Greater Arab Free Trade Area (GAFTA) Greater Arab Free Trade Area – Países Membros: Egypt, Jordan, Morocco, Tunisia, Bahrain, Kuwait, Oman, Qatar, Saudi Arabia, United Arab Emirates, Iraq, Lebanon, Libya, Palestinian Authority, Syria, YemenEgyptJordanMoroccoTunisiaBahrainKuwaitOmanQatarSaudi ArabiaUnited Arab EmiratesIraqLebanonLibyaPalestinian AuthoritySyriaYemen North American Free Trade Agreement (NAFTA)North American Free Trade Agreement – Países Membros: Canada, Mexico, United States of AmericaCanadaMexicoUnited States of America Association of Southeast Asian Nations (ASEAN) Association of Southeast Asian Nations – Países Membros: Brunei, Cambodia, Indonesia, Laos, Malaysia, Myanmar, Philippines, Singapore, Thailand, VietnamBruneiCambodiaIndonesiaLaosMalaysiaMyanmarPhilippines SingaporeThailandVietnam

5 Substituição de importações vs promoção de exportações Substituições de Importações: Hipótese: deterioração dos termos de troca; inelasticidade renda das importações. Saída: intervenção estatal (investimento em infra-estrutura e indústria de base). Industrialização via substituição de importações através de câmbio desvalorizado e barreiras alfandegárias. Evidência: relativo sucesso no período 1950/80 no Brasil e no México.

6 Substituição de importações vs promoção de exportações Promoção de exportações: Hipótese: reduzido mercado interno; abundância de mão- de-obra (qualificada e barata); escassez de recursos naturais. Saída: crescimento via exportação (promovida por subsídios a exportação, incentivos fiscais) e controle de inflação. Evidência:caso Coréia – crescimento econômico com base na exportação de produtos industriais + inflação baixa + educação + distribuição de renda (reforma agrária). Mais recentemente (final dos anos 80): liberalização das restrições ao investimento internacional e abertura comercial.

7 O Novo Regionalismo Velho Regionalismo – : Exemplo – Alalc. Fracasso em termos mundiais devido a não adesão dos U.S.A Novo Regionalismo – desde 1990: Europa, Nafta, Mercosul. GATT ineficiente para acordos multilaterais 9especialmente barreiras não-tarifárias) Estratégia de desenvolvimento. Sucesso: integração regional acompanhada de processo de globalização produtiva e financeira + crescimento econômico em países desenvolvidos + adesão dos USA.

8 Razões para acordos preferenciais de comércio Por que países promovem a integração econômica? Integração econômica acordo preferencial em uma região benefícios e custos do livre comércio Custos custos de transição devido a reestruturação industrial termos de troca: país grande: estratégia ótima é tarifa de exportação. distribuição de renda: proteção é ótima apenas para a indústria protegida. Benef í cios aumento da eficiência e bem estar no longo prazo expansão de economias de escala decorrente do mercado ampliado Com é rcio livre é superior ao protecionismo discricion á rio

9 Mercosul – Datas Importantes Mercosul: é uma união aduaneira imperfeita devido à s listas de exce ç ão (TEC sobre bens de capital). Nov/1985: Declara ç ão de Igua ç u: Implementa ç ão de acordos bilaterais de com é rcio entre Argentina e Brasil; Mar/1991: Tratado de Assun ç ão; Implementa ç ão formal do Mercosul (entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai); Jan/1995: Implementa ç ão da união aduaneira no Mercosul; Out/1996: Chile ingressa como membro associado Mar/1997: Bolivia ingressa como membro associado Jan/1999: Desvaloriza ç ão do Real (Brasil); Jan/2002: Desvaloriza ç ão do Peso (Argentina). 2003: Peru ingressa como membro associadp 2004: Colombia e Equador como membros associados Jul/2006: Adesão da Venezuela como membro pleno.

10 Mercosul e a Economia Mundial Negociações Multilateral (OMC) Bilateral (eg. Argentina e os USA) Intra-regional (eg. Paraguai e Brasil) Inter-regional (eg. Mercosul e UE) Negociações inter- regionais: Acordos pré-existentes com ALADI Negociações preparatórias para ALCA Negociações preparatórias para acordo com UE Adesão da Venezuela e relação c/ CAN

11 Mercosul e ALADI Fato: As exportações do Mercosul para o resto da Aladi são menos de 10%. Mas o resto da Aladi é o segundo maior destino das exportações de produtos manufaturados do Mercosul. Restrição: Mercosul não permite exceções permanentes ao acordo comercial, o que não abre a possibilidade de acordos parcais duradouros com outros países da Aladi.

12 Acordo Mercosul-Chile Jun/1996: Zona de livre comércio, com eliminação gradual de todas tarifas; Resistência: setor agrícola do Chile (particularmente a agricultura de zona temperada) Apoio: Setores industrial e de serviços do Chile, devido ao grande potencial de exportação em razão do mercado ampliado (eg. Indústria química e material de transporte) Argentina, por razões políticas: Paz com Chile; Contrabalançar influência brasileira

13 Mercosul, Bolivia, Comunidade Andina e México Bolivia: Zona de livre comércio com eliminação gradual de tarifas (10 anos); Acordo não baseado em questões comerciais: razões políticas + gas natural. CA: muitos aspectos sensíveis: CA apóia longa lista de exceções; Argentina argumenta zona de livre comércio sem agricultura não gera benefício. Colombia: zona de livre comércio expõe indústria à competição. México: Negociações não são ambiciosas. Competição potencial entre setores industriais dos dois países.

14 Mercosul e a ALCA Objetivo da ALCA: zona de livre comércio hemisférica em 2005 (negoc. suspensas); Brasil é o país mais resistente (altos custos de transição); Argentina é o mais otimista (exportações primárias) Agenda do Mercosul: liberalização do comércio agrícola e disciplina anti-dumping Agenda dos USA: aspectos do mercado de trabalho (dumping social) e meio ambiente

15 Mercosul e a União Européia Mercosul e UE: um acordo de comercial inter- regional; Fato: Para Mercosul, UE é um parceiro comercial muito grande – em muitos casos, mais importante do que os USA – e uma importante fonte de IDE para a região. Principal obstáculo: proteção ao setor agrícola

16 Custos e Benefícios de Um Acordo Comercial Duas abordagens para tratar da distribuição assimétrica de custos e benefícios decorrentes da integração econômica: UE: compensação da assimetria por redistribuição de recursos; Nafta: ênfase no papel das políticas domésticas para ajustar os desequilíbrios; ALCA: até agora, tratamento especial para as assimetrias somente para as pequenas economias.


Carregar ppt "Blocos Regionais Principais Blocos Regionais BlocoÁrea (mil Km) População (mil hab) PIB (US$bi PPP) PIB per cap (US$ PPP) Membros NAFTA21.783445.00015.85735.4913."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google