A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos, Computador e Internet na Educação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos, Computador e Internet na Educação."— Transcrição da apresentação:

1 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos, Computador e Internet na Educação

2 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos na Educação Como o computador e a Internet podem ser explorados na Educação para, por meio de jogos e simulações, propiciar um ambiente de ensino e aprendizagem cativante e motivador?

3 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Influência do jogo na Educação É por meio do jogo que a criança aprende a agir: - sua curiosidade é estimulada; - adquire iniciativa e autoconfiança. O jogo proporciona o desenvolvimento: - da linguagem; - do pensamento; - da concentração. O jogo é lúdico e influencia o desenvolvimento da criança.

4 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos na Escola Os jogos ganham popularidade nas escolas, por causa da sua capacidade de motivação. Por meio do jogo, a criança sente uma razão intrínseca para exercitar sua inteligência e capacidade; A Escola deve enfatizar o jogo, pois os jogos favorecem o desenvolvimento do raciocínio lógico matemático e espacial;

5 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de motivação Motivação independente da instrução: - remuneração; - certificação/diploma. Motivação inerente à instrução – a instrução é intrinsecamente motivadora se o aluno a achar divertida e tiver vontade de continuar a aprender.

6 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos educacionais Jogos educacionais apresentam um conteúdo e atividades práticas com objetivos educacionais baseados no lazer e diversão. Os jogos educacionais aumentam a possibilidade de aprendizagem além de auxiliar na construção da autoconfiança e incrementar a motivação no contexto da aprendizagem. A atividade de jogar é uma alternativa de realização pessoal que possibilita a expressão de sentimentos, de emoção e propicia a aprendizagem de comportamentos adequados.

7 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos computacionais educativos Os jogos computadorizados são elaborados para divertir os alunos e com isto prender sua atenção o que auxilia no aprendizado de conceitos, conteúdos e habilidades embutidos nos jogos, pois, estimulam a auto aprendizagem, a descoberta, despertam a curiosidade, incorporam a fantasia e o desafio. Jogos computacionais educativos são programas que visam atender necessidades vinculadas à aprendizagem, devem possuir objetivos pedagógicos e sua utilização deve estar inserida em um contexto e em uma situação de ensino e aprendizagem baseados em uma metodologia de aprendizagem que oriente o processo, por meio da interação, motivação e da descoberta. Segundo Silveira:

8 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Benefícios dos jogos computacionais Familiarizam com o uso do computador: - Mouse e manuseio de ícones; - Familiarização com a ferramenta. Desenvolvem hábito de persistência nas tarefas.

9 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Efeitos dos jogos computacionais Melhoram a flexibilidade mental - o jogo funciona como uma ginástica mental; - aumenta a rede de conexões neurais. É perceptível a alteração no fluxo sanguíneo no cérebro quando em estado de concentração mental.

10 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Efeito sobre o cérebro Executar tarefas complexas é a melhor forma de exercitar o cérebro. Pesquisas recentes evidenciaram que o cérebro é um órgão altamente dinâmico que é alimentado a partir de estímulos e experiências e que reage com o crescimento de conexões neurais.

11 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Desenvolvimento do cérebro 1-2 O desenvolvimento natural do cérebro se dá na mais tenra infância. Até os 8 anos, a criança já possui conectados 90% dos neurônios que carregará ao longo da vida.

12 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Desenvolvimento do cérebro 2-2 Estima-se que: - 30% da capacidade intelectual das pessoas seja inata, determinada pela herança genética; -70% vêm do uso e do aprendizado. O cérebro tem milhões de células conectadas, entre si, por neurônios. Cada neurônio pode ligar-se a outras terminações como ele.

13 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Sinapses: conexões entre os neurônios, por onde passa a informação cerebral; "É a capacidade humana de produzir essas combinações, a partir de dados registrados no cérebro, que se pode chamar de inteligência - Gilberto Xavier, Universidade de São Paulo. Quanto maior for seu número, mais inteligente a pessoa será; Inteligência

14 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Atividades complexas ou inovadoras são a melhor forma de exercitar o cérebro; Novas conexões, geradas pelo desafio diante da novidade, que aumentam a capacidade do intelecto de trocar informações consigo mesmo. Exercitando o cérebro

15 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação A pedagogia por trás desta abordagem é a de exploração auto-dirigida ao invés da instrução explícita e direta; Aspectos pedagógicos dos jogos educacionais Os proponentes desta filosofia de ensino defendem a idéia de que a criança aprende melhor quando ela é livre para descobrir relações por ela mesma, ao invés de ser explicitamente ensinada.

16 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos e as crianças 1-2 Os jogos, do ponto de vista da criança, constituem a maneira mais divertida de aprender. O jogo, como atividade lúdica, é de vital importância para as crianças, tornando-as independentes, capazes de se auto- expressar, realizando experiências e descobertas.

17 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos e as crianças 2-2 Há grande variedade de jogos educacionais para ensinar conceitos que podem ser difíceis de serem assimilados pelo fato de não existirem aplicações práticas mais imediatas. Exemplo: uso de trigonometria em um jogo envolvendo as grandes navegações.

18 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Os jogos atraem porque são adaptativos e podem se ajustar ao usuário;... têm situações de vitória. Isto dá gratificação ao ego;... têm conflitos, competição, desafio, oposição isso gera adrenalina;... têm resolução de problemas que dispara a criatividade;... têm representação e história o que nos dá emoção.... têm interação o que forma grupos sociais;

19 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tecnologias digitais e cognição Nos últimos dez anos, estudiosos do assunto passaram a defender que as novas tecnologias digitais, como os computadores e a Internet, provocaram alterações nos processos mentais e cognitivos, a ponto de expandir a inteligência humana e introduzir ganhos jamais inventariados antes. As tecnologias digitais ampliaram o campo de percepção com formas de existir antes não permitidas pelo corpo biológico.

20 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Mudança cognitiva Neuroplasticidade - capacidade de adaptação; - reorganização constante do cérebro. Atenção a múltiplos processos.

21 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Aprendizagem das crianças com os jogos O que aprendem? Por que aprendem? Onde aprendem? Quando/se aprendem? Como aprendem?

22 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação O que aprendem? Sobre o mundo real simulado no jogo; Prestar atenção a vários processos em paralelo; Integrar várias fontes de informação; Incorporar visão periférica. A fazer algo; Reconhecer padrões;

23 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Como aprendem? Deduzindo, aprendendo a aplicar regras; Com a habilidade da descoberta indutiva que é a raiz do pensamento científico; Comparando o mundo simulado no jogo como mundo real.

24 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Por que aprendem? Por que são utilizadas estratégias adequadas em cada jogo: - momento de avançar, de recuar; - estabelecimento de alianças; - causa e efeito; - vitória a longo termo x ganhos a curto prazo; - ordem a partir de caos aparente; - conseqüências de segunda ordem; - comportamento de sistemas complexos; - resultados que contrariam a intuição; - uso de obstáculos como motivação; - valor da persistência.

25 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Onde aprendem? Em diferentes contextos; Na conscientização cultural e ambiental; Nas metáforas culturais; Lidando com relatividade cultural; Imergindo no ambiente do jogo.

26 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Quando / se aprendem? Recompensas e punições no jogo; Generalizar o que é consistente com as crenças e descartar o que não é. Decisões - certo x errado.

27 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Vantagens dos jogos instrucionais Oportunidades de aprendizagem assíncrona; Agregação e processamento dos dados; Interação em tempo real por meio de uma população geograficamente dispersa.

28 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Treinamento via jogos Algumas competências humanas, potencialmente poderosas, necessitam ser exercitadas. Jogos interativos podem ser um elemento poderoso de motivação no ambiente de aprendizado com o uso de Multimídia interativa.

29 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Por que usar jogos ? Os jogos interativos não são apenas para entretenimento. O jogo permite experimentar aspectos do mundo real sem as mesmas conseqüências.

30 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Lições aprendidas com os jogos Os jogos são motivantes; Quais os fatores de seu sucesso? Pode-se extrapolar para outros ambientes de aprendizagem? Apresentam variedade: - mundos; - caracteres; - locais; - nomes;

31 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Interface é importante Sempre devem ter uma razão para serem usados; não devem ser incluídos só porque estão disponíveis. Qualidade dos recursos multimídia impacta em sua apreciação: - imagens; - sons; - animações. Interface o ponto de encontro do usuário com o conteúdo da tela.

32 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: estratégia 1 -2 Jogos de estratégia - usuário emprega níveis de pensamento de mais alta ordem e habilidades de solucionar problemas para jogar e ganhar. Exemplo: SimCity Os jogos estratégicos se focam na sabedoria e habilidades de negócios do usuário, principalmente no que tange à construção ou administração de algo Esse tipo de jogo pode proporcionar uma simulação em que o usuário aplica conhecimentos adquiridos em sala de aula, percebendo uma forma prática de utilizá-los. SimForest

33 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: estratégia 2 -2 Resultado das decisões não é imediatamente percebido; Requer motivação interna para continuar; Pode ser jogado com parceiros via rede. Requer que o usuário: - olhe o problema como um todo; - planeje uma estratégia para; - resolver o problema.

34 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos de ação - usuário deve reagir rapidamente às circunstâncias, normalmente atirando, para continuar jogando e ganhar. Exemplo: Doom Tipos de Jogos: ação 1 -2 Os jogos de ação podem auxiliar no desenvolvimento psicomotor da criança, desenvolvendo reflexos, coordenação olho-mão e auxiliando no processo de pensamento rápido frente a uma situação inesperada. Na perspectiva instrucional, o ideal é que o jogo alterne momentos de atividade cognitiva mais intensa com períodos de utilização de habilidades motoras.

35 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Movimento rápido e realimentação imediata; Tipos de Jogos: ação 2 -2 Nível de engajamento superficial: - ver; - apontar; - clicar. Exemplo: jogo das bactérias;jogo das bactérias Role Playing Games - usam esta estratégia.

36 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação RPG é um jogo em que o usuário controla um personagem em um ambiente; Tipos de Jogos: RPG Nesse ambiente, seu personagem encontra outros personagens e com eles interage.

37 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Os jogos lógicos, por definição, desafiam muito mais a mente do que os reflexos; Tipos de Jogos: lógica Contudo, muitos jogos lógicos são temporalizados, oferecendo um limite de tempo dentro do qual o usuário deve finalizar a tarefa; Nessa categoria podem ser incluídos clássicos como xadrez e damas, bem como simples caça-palavras, palavras-cruzadas e jogos que exigem resoluções matemáticas.

38 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: xadrez Jogo de xadrez exige raciocínio lógico apurado. Clique na figura para jogar xadrez

39 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: aventura Os jogos de aventura se caracterizam pelo controle, por parte do usuário, do ambiente a ser descoberto; Quando bem modelado pedagogicamente, pode auxiliar na simulação de atividades impossíveis de serem vivenciadas em sala de aula, tais como um desastre ecológico ou um experimento químico.

40 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: interativos Os jogos interativos na Web não são apenas para brincadeira; Com a grande aceitação da Internet e com a chegada de plug-in s de multimídia para browser s, muitos professores estão usando atualmente jogos baseados na Web para: - Simular; - Educar; - Assessorar.

41 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Podem ser utilizados para revisar material visto em classe. Material que envolve memorização e repetição: - Aritmética; - Vocabulário. Segundo um estudo feito no exterior cerca de 49% do software educativo no mercado americano é do tipo exercício-e-prática. Tipos de Jogos: treino e prática 1-2

42 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: treino e prática 2-2 Requerem a resposta freqüente do aluno. Propiciam realimentação imediata. Exploram as características gráficas e sonoras do computador. Exemplos - "Alien Intruder" é um programa para a criança das primeiras séries do 1º grau que exige a resolução de problemas de aritmética o mais rápido possível para eliminar um "alienígena" que compete com o usuário.

43 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tipos de Jogos: com simulação Simulação envolve a criação de modelos dinâmicos e simplificados do mundo real. Estes modelos permitem a exploração de situações fictícias, de situações com risco: - manipulação de substância química ou objetos perigosos de experimentos que são muito complicados, caros ou que levam muito tempo para se processarem; - situações impossíveis de serem obtidas, como um desastre ecológico; - Exemplo: Jogo cata sucata.Jogo cata sucata

44 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Formas de integração entre estratégia e ação Incluir ação rápida juntamente com um problema mais amplo, unificador para ser resolvido; Incluir mini-jogos de ação em um jogo de estratégia maior. Exemplo: Math Blaster - jogadores precisam resolver problemas para conseguir munição.

45 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação O jogo oferece oportunidades de interdisciplinaridade

46 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação O jogo como atividade interdisciplinar Uso de muitas habilidades para resolver o problema; Exemplo: quebra-cabeças, corridas, jogos competitivos - acumular informação; - assimilar informação; - coletar pistas.

47 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Os jogos precisam ser aprendidos Elementos básicos de um jogo: - objetivo; - regras; - resultado; - entretenimento; - fantasia; - aventura; - elemento oponente - realidade sem ameaças. As armadilhas típicas devem ser descobertas; Manuais não são usados; Design ergonômico deve facilitar a aprendizagem intuitiva.

48 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Grau de dificuldade Dissonância pode ser uma estratégia útil. Não tornar as coisas muito óbvias, pois provoca desinteresse;

49 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Erros A falha tem valor nos jogos; A falha também tem valor na aprendizagem; Cometendo um erro e fazendo os ajustes apropriados cria conexões mais profundas com o conteúdo do que simplesmente tentando relembrar a resposta.

50 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Perder x ganhar O resultado da perda do jogo pelo estudante pode ser mais importante do que sua vitória; Resultados com desmoralização podem levar à humilhação e uma perda de motivação.

51 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Fatores relevantes em jogos Desafio: - tarefas com significado e objetivos claro; - sem certeza quanto ao sucesso. Curiosidade: - informação contraditória com as suas crenças atuais; - interessantes para o aluno.

52 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Estabelecendo o problema O problema a resolver é a alma do entretenimento e da motivação para jogar. Causas de tédio: - visual não atraente; - falta de interesse no problema. Quem define o problema? - Aluno ou - O problema é proposto para o aluno.

53 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Evolução dos jogos 1-2 Desenvolvimento dos recursos computacionais. Integrar: - texto; - imagens de vídeo; - som; - animação. Seqüência não linear.

54 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Evolução dos jogos 2-2 Com o desenvolvimento dos recursos computacionais, é possível integrar texto, imagens de vídeo, som, animação e mesmo interligação da informação numa seqüência não linear, implementando, assim, o conceito de multimídia ou de hipermídia.

55 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos via WWW Algumas competências humanas, potencialmente poderosas, necessitam ser exercitadas. Jogos interativos podem ser um elemento poderoso de motivação no ambiente de aprendizado com o uso de Multimídia interativa.

56 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Por que jogos na WEB? A idéia de treinamento sob demanda, aprendizagem à distância tem aumentado com o crescimento da Internet mas requer materiais mais motivadores para cativar o estudante que deve trabalhar mais tempo de forma independente. Jogos podem ser um dos recursos capazes de responder a esta demanda.

57 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Plug-in e Java script Permitem agregar multimídia e interatividade aos navegadores na Internet. Reações podem ser localmente controladas e reações apropriadas podem serem desencadeadas: - clicar; - arrastar; - conferir. Com a introdução de plug-ins a multimídia em rede torna-se uma realidade. Permite aos navegadores o desenvolvimento rápido, editoração e acessibilidade de completa interatividade.

58 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Plug-in Uma das grandes vantagens dos navegadores é a possibilidade de usar plug-in s que são: - programas desenvolvidos por outras empresas; - são automaticamente acionados para tratar um tipo especial de arquivo, para o qual o navegador não foi programado para saber lidar.

59 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Teoria de ARCS de Keller Fatores motivadores a serem considerados no projeto de ambientes de aprendizagem: - Atenção - Relevância - Confiança - Satisfação Atenção do aluno deve ser mantida com: - estímulos sensoriais; - questões instigadora - variação. Relevância significa que o aluno precisa ter claro o benefício a ser obtido com a experiência e que o esforço vale a pena, é relevante. Confiança é acreditar que consegue realizar as tarefas propostas e ter estimativa do tempo necessário para executar as atividades. Satisfação é a recompensa pelo esforço: - mantém motivação; - traz sentimento de recompensa pela experiência de aprendizagem.

60 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Teoria de ARCS: jogos interativos Os jogos interativos podem atender aos requisitos da teoria ARCS de Keller; Jogos podem ser ferramentas instrucionais eficientes que divertem enquanto motivam.

61 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Aspectos envolvidos

62 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Elementos que caracterizam os jogos Os elementos que caracterizam os diversos tipos de jogos são: - a capacidade de absorver o aluno de maneira intensa; - o envolvimento emocional; - a espontaneidade e a criatividade; - a limitação de tempo, o jogo tem um caráter dinâmico; - a existência de regras que auxilia no processo social das crianças. - Estimula a imaginação, a auto-afirmação e a autonomia.

63 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Elementos secundários dos jogos Jogos ensejam trabalhar com: - Mecanismos de aprendizagem alternativos; - Regras do que é certo ou errado. Aprender a lidar com eventos aleatórios.

64 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Armadilhas potenciais Os jogos não deveriam ser usados simplesmente porque ele são jogos. O objetivo é manter o interesse do estudante enquanto há um aumento das suas habilidades e conhecimentos. Os jogos que são muito fáceis serão descartados rapidamente.

65 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Cenários Os cenários do jogo e as regras devem também ser introduzidos na sua devida ordem para manter a atenção do estudante e seu entendimento. Entretanto, o grande problema com os jogos é que a competição pode desviar a atenção do estudante do conceito envolvido no jogo.

66 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Tempo de resposta Com toda informação entregue pela Web, reduzir a latência é crítico. A motivação pode diminuir rapidamente se um estudante está esperando pela resposta do jogo, ou mais informações para download. Respostas rápidas num jogo são cruciais.

67 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Por que utilizar jogos ? O objetivo de jogos instrucionais é com certeza o ensino, mas muitos professores encontram nos jogos de computadores um poderoso motivador para o início do processo de aprendizagem. Jogos de computadores interativos em ambientes corporativos.

68 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Uso inicial do computador As estatísticas de uso dos programas de exercício-e-prática nas escolas dos Estados Unidos indicam que cerca de 40% do tempo que a criança, das primeiras séries do 1º grau, passa no computador é consumido em programas do tipo exercício-e-prática.

69 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos e as crianças Os jogos, do ponto de vista da criança, constituem a maneira mais divertida de aprender. Variedade de jogos educacionais para ensinar conceitos que podem ser difíceis de serem assimilados pelo fato de não existirem aplicações práticas mais imediatas. Exemplo: Jogo usando trigonometria Jogo de bombardear o balão inimigo

70 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Aprendizagem pela repetição Se o aprendizado ocorre com repetição, o professor pode usar o jogo para que o estudante fique motivado para retornar à atividade várias vezes. Exemplos de jogos contextualizados

71 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Simulação A simulação oferece a possibilidade do aluno desenvolver hipóteses, testá-las, analisar resultados e refinar os conceitos. Esta modalidade de uso do computador na educação é muito útil para trabalho em grupo, principalmente os programas que envolvem decisões. Os diferentes grupos podem testar diferentes hipóteses, e assim, ter um contato mais "real" com os conceitos envolvidos no problema em estudo.

72 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Uso da simulação Outra dificuldade com a simulação é o seu uso. Por si só ela não cria a melhor situação de aprendizado. A simulação deve ser vista como um complemento de apresentações formais, leituras e discussões em sala de aula.

73 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Riscos da simplificação Além disto, pode levar o aprendiz a formar uma visão distorcida a respeito do mundo: - pode ser levado a pensar que o mundo real pode ser simplificado e controlado da mesma maneira que nos programas de simulação.

74 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Transladação 1-2 É necessário criar condições para o aprendiz fazer a transição entre a simulação e o fenômeno no mundo real. Esta transição não ocorre automaticamente e deve ser trabalhada.

75 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Transladação 2-2

76 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Verificação de performance Se o software, além de apresentar o exercício, coletar as respostas de modo a verificar a performance do aprendiz, então o professor terá à sua disposição um dado importante sobre como o material visto em classe está sendo absorvido.

77 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Máquina de ensinar x ferramenta O computador pode ser um recurso educacional muito mais efetivo do que a "máquina de ensinar". Os potenciais educacionais desta modalidade de uso do computador são muito mais ambiciosos do que os dos programas tutoriais. Ele pode ser uma ferramenta para promover aprendizagem.

78 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Avaliação e jogos Entretanto, a simples coleta de escores nem sempre é suficiente. Mesmo por que é muito difícil para o software detectar a causa do acerto ou erro. A avaliação da aprendizagem exige um conhecimento muito mais amplo do que o número de acertos e erros dos aprendizes.

79 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Avaliação total A idéia de que os programas de exercício-e-prática aliviam tarefa dos professores inerente à correção dos testes ou das avaliações não é totalmente verdadeira. -Eles eliminam a parte mecânica da avaliação. Para ter uma visão clara do que está acontecendo no processo de aprendizagem dos assuntos vistos em classe, é preciso uma visão mais profunda da performance dos alunos.

80 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Ferramenta x máquina de ensinar O potencial educacional desta modalidade de uso do computador é muito mais ambicioso do que os dos programas tutoriais. Nos casos em que o programa permite um maior grau de intervenção do aluno no processo sendo simulado o computador passa a ser usado mais como ferramenta do que como máquina de ensinar.

81 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Observações finais Bons jogos e simulações: - São bastante complicados de serem desenvolvidas; - Requerem grande poder computacional, recursos gráficos e sonoros. O que se encontra no mercado em geral é extremamente trivial ou muito simples. Nem sempre atende às necessidades específicas dos professores.

82 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Estratégias Observar jogos prontos. Analisar suas características. Estabelecer objetos de aprendizagem a serem alcançados - Utilizar jogos prontos; - Desenvolver/adaptar jogos para atender a necessidades específicas usando Ferramentas de autoria que facilitem o trabalho.

83 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Conclusões 1-2 Há carência de bons jogos educacionais no mercado. Mercado em expansão. Professores podem aprender a desenvolver seus próprios jogos.

84 Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação É de suma importância o conteúdo dos jogos. Existem duas questões: uma diz respeito à violência, e outra diz respeito ao aspecto cultural. Com relação à violência, qualquer jogo pressupõe conflito e os jogos comerciais reproduzem o que está no mercado, guerras, lutas, combates, etc. Os jogos ditos "polticamente corretos", que defendem valores como preservação da vida, ecologia, etc... têm como fonte de inspiração os jogos comerciais. Então é possível ter um jogo sobre um índio defendendo a floresta contra os brancos destruidores da mata. O herói é o índio e o bandido é o branco. O mesmo jogo, só que com preconceito. É preciso cuidar para que os jogos não incluam conteúdos que subliminarmente transmitam coisas ruins. Conclusões 2-2


Carregar ppt "Drª Liane M. Rockenbach Tarouco Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação Jogos, Computador e Internet na Educação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google