A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PETRÓLEO - PRÉ-SAL UMA DESCOBERTA DE RESPEITO. DADOS RELEVANTES Pré-sal: área de rochas abaixo de uma camada de sal com cerca de 2 km de espessura e que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PETRÓLEO - PRÉ-SAL UMA DESCOBERTA DE RESPEITO. DADOS RELEVANTES Pré-sal: área de rochas abaixo de uma camada de sal com cerca de 2 km de espessura e que."— Transcrição da apresentação:

1 PETRÓLEO - PRÉ-SAL UMA DESCOBERTA DE RESPEITO

2 DADOS RELEVANTES Pré-sal: área de rochas abaixo de uma camada de sal com cerca de 2 km de espessura e que vai do ES a SC A novidade apareceu no dia 08 de nov. de 2007 Na ocasião a Petrobras, tinha descoberto um MEGACAMPO de petróleo a 300 km do RJ Este campo foi batizado como TUPI, e tinha de 5 a 8 bilhões de barris petróleo – mais da metade das reservas brasileiras

3 NOVAS DESCOBERTAS Em abril a Petrobras, confirmou novas descobertas no pré-sal na mesma bacia. Foram batizadas como Pão de Açucar e Carioca e guardam um campo quase 5x maior do TUPI, com reservas estimadas em 33 bilhões de barris, podendo chegar a 70 bilhões de barris Este campo corresponde ao terceiro maior campo de petróleo do mundo.

4

5 DESAFIOS

6 A profundidade é de, em média, 2000 metros Foi preciso furar a primeira camada de rochas: Pós-sal e depois perfurar mais 2 km para chegar ao mar de petróleo. Somando temos poços com no mínimo 6 km de tubos.

7 VALORES Com o petróleo acima de US$ 100,00 representa um faturamento bruto diário US$ 600,00 milhões, ou US$ 18,bilhões mensais, ou ainda, US$ 216 bilhões anuais convertendo a US$ 368 bilhões. Finalizando as reservas podem chegar 70 bilhões de barris

8 SÍNTESE IMPORTANTE A camada de pré-sal possui 800 km de extensão e 200 km de largura A primeira área avaliada TUPI possui entre 5 a 8 bilhões barris A camada de sal possui cerca de 2 mil metros de espessura e a profundidade chega a 7 mil metros abaixo da superficie do mar

9 IDÉIAS O Brasil produz hoje 2 milhões de barris por dia e isto nos dá auto- suficiência Com o pré-sal podemos produzir 8 milhões, ou seja, de 5 a 6 milhões de barris poderiam ser exportados. Em maio um banco suíço UBS calculou que seriam necessários cerca de US$ 600 bilhões de dólares para a extração total do petróleo, investimento dividido em 30 anos. Se tivermos 50 bilhões de barris de petróleo, isso nos dá uma quantia de US$ 5 trilhões de doláres, tendo o barril a US$ 100,00 doláres na média.

10 CONSUMO - BRASIL E EUA

11 DADOS PARA EXTRAÇÃO É necessário investir em 5 frentes: SERVIÇOS. PESSOAL. LOGÍSTICA. PROCESSO DECISÓRIO. NOVOS PRODUTOS.

12 SERVIÇOS Contratar 42 navios, 142 barcos de apoio e 40 sondas, respeitando a determinação de utilizar mais de 50% do conteúdo nacional. –O Brasil não tem condição de produzir todos estes equipamentos, sendo um desafio até mesmo para conseguí-los nos maiores países do mundo.

13 PESSOAL Contratar 14 mil funcionários só para trabalhar no pré-sal – hoje são 22mil funcionários ao todo. Redesenhar a política de detenção de talentos. Hoje as ofertas de salário dos concorrentes para técnicos experientes chega a 45 mil reais por mês, a petrobras paga no máximo 15 mil reais mensais

14 LOGÍSTICA Rever o esquema de transporte de funcionários. Os helicópteros em uso tem autonomia para voar, lotados, todo o percurso ida e volta a 300 km da costa Encontrar uma forma eficiente de trazer o petróleo e o gás até a costa. Os gasadutos disponíveis hoje, podem transportar 10 milhões de metros cubicos dia, no campo Tupi a produção pode chegar a 50 milhoes metros cúbicos dia.

15 PROCESSO DECISÓRIO Reformular o processo de decisão. Hoje qualquer contrato acima de 20 milhões de reais, tem que passar pelo aval da diretoria, o que atrasam os processos operacionais

16 NOVOS PRODUTOS Ampliar de dois para seis o número das refinarias até 2017

17

18 PETRÓLEO NO BRASIL - AMAZONIA

19 RESERVAS NO BRASIL – RIO GRANDE DO NORTE

20 RESERVAS NO BRASIL - BAHIA

21 RESERVAS NO BRASIL – RIO DE JANEIRO

22 RESERVAS NO BRASIL – ESPÍRITO SANTO

23 RESERVAS NO BRASIL – SANTA CATARINA

24 CONTEXTUALIZANDO O petróleo (do latim petrus, pedra e oleum, óleo), no sentido de petróleo bruto, é uma substância oleosa, inflamável, geralmente menos densa que a água, com cheiro característico e coloração que pode variar desde o incolor ou castanho claro até o preto, passando por verde e marrom. É uma mistura de compostos orgânicos, cujos principais constituintes são os hidrocarbonetos. Os outros constituíntes são compostos orgânicos contendo elementos químicos como nitrogênio, enxofre, oxigênio (chamados genericamente de compostos NSO) e metais, principalmente níquel e vanádio. O petróleo é um recurso natural não renovável, e também actualmente a principal fonte de energia. Dele extraem-se variados produtos, sendo os principais: benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão e polímeros plásticos. Já provocou muitas guerras, e é a principal fonte de renda de muitos países, especialmente no oriente médio.

25 ORIGEM DO PETRÓLEO O petróleo é o produto da compressão e aquecimento da matéria orgânica depositada junto com os sedimentos. O soterramento progressivo e consequente subsidência dessa matéria orgânica depositada juntamente com os sedimentos marinhos ou lacustres produz a compactação e formação de uma rocha chamada rocha geradora. A matéria orgânica, no estado sólido, presente na rocha geradora é chamada de querogênio. Com o incremento de temperatura, as moléculas do querogênio começam a ser quebradas, gerando compostos orgânicos líquidos e gasosos, em um processo denominado catagênese. Para se ter uma acumulação de petróleo é necessário que, após o processo de geração, ocorra a migração do óleo e/ou gás através das camadas de rochas adjacentes, até encontrar uma rocha selante e uma estrutura geológica que detenha seu caminho, sob a qual ocorrerá a acumulação do óleo e/ou gás em uma rocha porosa e permeável chamada rocha reservatório. Embora objeto de muitas discussões no passado e que ainda continuam na atualidade, essa teoria ainda continua tendo maior aceitação pela comunidade científica ocidental.

26 TEORIA ABIOGENICA Petróleo é uma mistura de hidrocarbonetos primordiais de grande estabilidade termodinâmica, formados a altas pressões e temperaturas no manto da terra. Gases primordiais como metano, hélio e nitrogênio conduzem o petróleo para níveis crustais mais rasos, alojando-se em espaços porosos, sobretudo em rochas sedimentares, constituindo os reservatórios. Os hidrocarbonetos são excelentes nutrientes para bactérias primitivas que vivem no interior da terra. Essas bactérias contaminam o petróleo com moléculas biológicas chamadas de biomarcadores (biomarkers), além de outros contaminantes também presentes nos sedimentos. Alguns metais, sobretudo níquel e vanádio, mas também cádmio, arsênio, chumbo, mercúrio, platinóides entre outros também estão associados ao petróleo e atestam a origem mantélica. Portanto o petróleo não é um combustível fóssil, como muitos ainda imaginam, mas sim uma substância originalmente inorgânica sobre a qual actuam processos geológicos posteriormente retrabalhados por biologia.

27 PETRÓLEO EM ESTRUTURAS PROFUNDAS A ocorrência do petróleo encontra-se relacionada a estruturas geológicas profundas na terra, principalmente sobre limites crustais de placas tectônicas (convergentes como subducção ou colisão continental e limites divergentes). Também pode ocorrer sobre áreas onde houve impacto de meteorito, desde que as falhas produzidas pelo impacto atinjam o manto da terra. Quando se observa a distribuição dos campos de óleo e gás ao longo dos arcos como na Indonésia, Golfo Pérsico, nos Apeninos, Alaska, Arco de Barbados em continuidade a Trinidad & Tobago e Venezuela; na evolução do grande rifte do Atlântico Sul e outras bacias riftogênicas, isto pode ser claramente constatado.

28 GEALOGIA DO PETRÓLEO Como anteriormente mencionado, o petróleo está associado com grandes estruturas que comunicam a crosta e o manto da terra. Embora muitos geólogos ainda acreditem que o petróleo possa ser formado a partir de substâncias orgânicas procedentes da superfície terreste (detritos orgânicos), isto hoje não faz sentido. Os avanços obtidos na astronomia e astrofísica, na geofísica, cálculos termodinâmicos, estudos de geoquímica da crosta e do manto, estudos oceanográficos entre outros, apontam consistentemente para uma origem abiogênica do petróleo. A aplicação de estudos geológicos na prospeccção de petróleo inclui métodos geofísicos (sísmica, gravimentria, magnetometria, imagens de satélite, etc).astronomia

29 O petróleo ou gás são encontrados tanto em terra quanto no mar, principalmente nas bacias sedimentares, mas também em rochas do embasamento cristalino. Os hidrocarbonetos ocupam espaços porosos nas rochas, sejam eles entre grãos ou fraturas. As rochas reservatórios e selantes são estudadas através da sedimentologia, estratigrafia e paleontologia. São efetuados estudos das potencialidades das estruturas acumuladoras (armadilhas ou trapas). Durante a perfuração de um poço de petróleo, as rochas atavessadas são descritas, pesquisando-se a ocorrência de indícios de hidrocarbonetos. Logo após a perfuração são investigadas as propriedades radioativas, elétricas, magnéticas e elásticas das rochas da parede do poço atavés de ferramentas especiais (perfilagem) as quais também permitem identificar e avaliar a ocorrência de hidrocarbonetos.

30 PRODUTOS DO PETRÓLEO O petróleo é uma mistura de diversos componentes, em sua grande maioria hidrocarbonetos, que tem pouca aplicação em seu estado natural. Nas refinarias, a separação destes componentes permite a geração de diversos produtos (mais de 350 tipos) com características distintas, o que traz grande utilidade. A destilação é o modo mais comum de se efetuar a primeira fase desta separação. Outros processos podem vir em sequência, dependendo do que se quer separar. A gasolina é um derivado do petróleo. Além dos processos de separação, onde as moléculas do petróleo in natura não são modificadas, existem outros que as modificam, como o craqueamento (onde moléculas com grandes cadeias carbônicas são quebradas em cadeias menores) e a reforma (onde o arranjo atômico é modificado, dando nova forma a molécula). No final de todos estes processos, os produtos derivados de petróleo são obtidos e comercializados. De forma resumida, podemos classificá-los em:

31 * gases de refinaria - formado em maioria por metano e etano e em geral consumido nas próprias refinarias em função de sua dificuldade de armazenagem (é bastante similar ao gás natural); * Gás liquefeito de petróleo (gás de cozinha)- formado em maioria por propano e butano; como pode ser facilmente armazenado por se liquefazer a baixas pressões (cerca de 15kgf/cm2), geralmente é envazado e vendido para uso domiciliar; * PRODUTOS LEVES - gasolinas, querosene e nafta; * PRODUTOS INTERMEDIÁRIOS - óleo diesel e alguns óleos lubrificantes * PRODUTOS PESADOS - óleos combustíveis e alguns lubrificantes, parafina, asfalto, coque e vaselina. Na destilação encontramos os seguintes componentes : * De graus Celsius -> Éter de petróleo * De graus Celsius -> Benzina * De graus Celsius -> Nafta * De graus Celsius -> Gasolina * De graus Celsius -> Querosene * De graus Celsius -> Gasóleo * De graus Celsius -> Óleos Lubrificantes * Resíduos -> Asfalto, pixe e coque * Sub produtos -> Parafina e vaselina

32 MAIORES PRODUTORES DE PETRÓLEO * Arábia Saudita * Estados Unidos * Rússia * Brasil Iraque * México * China * Noruega * Canadá * Emirados Árabes Unidos * Venezuela * Reino Unido * Kuwait * Nigéria


Carregar ppt "PETRÓLEO - PRÉ-SAL UMA DESCOBERTA DE RESPEITO. DADOS RELEVANTES Pré-sal: área de rochas abaixo de uma camada de sal com cerca de 2 km de espessura e que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google