A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SIMULAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO DAS EVOLUÇÕES FISIOGRÁFICAS DA ZONA COSTEIRA Raquel Silva Carlos Coelho (UA) Fernando Veloso-Gomes (FEUP) Francisco Taveira-Pinto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SIMULAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO DAS EVOLUÇÕES FISIOGRÁFICAS DA ZONA COSTEIRA Raquel Silva Carlos Coelho (UA) Fernando Veloso-Gomes (FEUP) Francisco Taveira-Pinto."— Transcrição da apresentação:

1 SIMULAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO DAS EVOLUÇÕES FISIOGRÁFICAS DA ZONA COSTEIRA Raquel Silva Carlos Coelho (UA) Fernando Veloso-Gomes (FEUP) Francisco Taveira-Pinto (FEUP)

2 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 2 LTC – Long Term Configuration Modelo numérico (Coelho, 2005) para simulação de médio e longo termo da evolução da fisiografia da zona costeira Prevê a evolução da configuração da morfologia costeira ao longo do tempo (áreas extensas ~ dezenas de Km, escalas temporais ~ 10, 20, 50, …, 100 anos) Principais limitações inerentes ao nível actual do conhecimento em relação à evolução do perfil transversal de praia em situação persistente de erosão ou acreção Apoio à gestão e ao planeamento das zonas costeiras

3 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 3 Áreas de Aplicação previsões de médio e longo termo de evolução costeira para diferentes cenários naturais e antropogénicos análise de situações de risco e vulnerabilidades às acções do mar apoiar POOCs e a escolha de soluções de engenharia para controlo da erosão Laguna Aveiro Aplicação a praias arenosas, onde a principal causa da evolução da configuração costeira é o transporte sedimentar longitudinal, que depende essencialmente do clima de ondas, da variação do nível do mar, das fontes/sumidouros de sedimentos e das características sedimentares

4 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 4 Formulação Balanço de volumes segundo a equação da continuidade A variação do volume de sedimentos ao longo de um comprimento infinitesimal da linha de costa é igual à variação da taxa de sedimentos em transporte, acrescida (subtraída) de fornecimentos (extracções) exteriores de sedimentos (rios, alimentações artificiais, dragagens) Esta variação é distribuída pela largura do perfil activo

5 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 5 Opções do modelo Considera que cada onda actua durante um determinado intervalo de tempo Nível do mar Maré astronómica - nível médio fixo | variável Maré meteorológica - fixa | aleatória num intervalo Subida do nível do mar - fixo | aleatório num intervalo | variável a uma taxa anual Agitação Marítima Onda constante Clima de ondas anual Clima de ondas gerado aleatoriamente Propagação da onda Critério de rebentação Método de cálculo da difracção - Coelho | Kraus Transporte potencial CERC (m 3 /ano) Kamphuis (m 3 /ano)

6 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 6 Fontes Aluvionares Alimentação Artificial Esporão Campos de esporões 80º HS = 2.0 m THs = 9.34 s NM +2.0 m (ZH) sem variações de maré ReferênciaCombinação 8 x 20 km 2 (batimetria regular) Perfil de equilíbrio de Dean (d 50 = 0.3mm, m = 2/3, A = 0.125) Declive da praia emersa 3% Revestimentos Longitudinais Avaliação de Cenários

7 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 7 Aplicações em Curso Simulação 100 anos Previsões com base no clima actual e para as intervenções existentes Aveiro

8 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 8 0 anos10 anos20 anos30 anos40 anos50 anos60 anos70 anos80 anos Aplicações em Curso Simulação 100 anos Figueira da Foz Previsões com base no clima actual e para as intervenções existentes Figueira da Foz 90 anos

9 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 9 Estudo da evolução do perfil transversal Em situação de erosão ou acreção persistente – caso da evolução a sotamar e a barlamar de um esporão Vagueira Aguda

10 A Hidráulica e a Sociedade | LNEC | 6 Julho 2006 Sessão de apresentação Pública da Hidronet Pt 10 Estudo da evolução do perfil transversal –Modelação numérica –Modelação física para diferentes dimensões dos sedimentos modelo de fundos móveis –Dados de campo (e.g. esporão do Areão e quebramar da Aguda) Aguda Areão

11 SIMULAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO DAS EVOLUÇÕES FISIOGRÁFICAS DA ZONA COSTEIRA Raquel Silva (FEUP) Carlos Coelho (UA) Fernando Veloso-Gomes (FEUP) Francisco Taveira-Pinto (FEUP)


Carregar ppt "SIMULAÇÃO A MÉDIO E LONGO PRAZO DAS EVOLUÇÕES FISIOGRÁFICAS DA ZONA COSTEIRA Raquel Silva Carlos Coelho (UA) Fernando Veloso-Gomes (FEUP) Francisco Taveira-Pinto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google