A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."— Transcrição da apresentação:

1 Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques dos Anjos Aula 29 Processos de soldagem Terminologias, juntas, chanfros

2 Introdução A união de peças pode ser feita por processos de parafusamento, rebitagem, colagem e soldagem, entre outros. Soldagem é, segundo a definição da American Welding Society (AWS), a operação que visa obter a coalescência (fusão) localizada produzida pelo aquecimento até uma temperatura adequada, com ou sem aplicação de pressão e de metal de adição

3 Introdução Soldagem é um processo de união de metais por meio da fusão localizada, seguida de solidificação. No entanto... – Solda-se também não metais – Processos de soldagem também são usados para deposição de metal sobre uma superfície. – Variações de processos de soldagem são utilizados para corte de metais e não metais e também para o tratamento térmico e termoquímico de superfícies.

4 Principais processos de soldagem Oxigas Arco elétrico – Eletrodo revestido – MIG/MAG – TIG – Arco submerso – Plasma Laser Feixe de eletrons Por pressão

5 Terminologia Soldagem: diz respeito ao processo Solda: região onde ocorreu o processo de soldagem, caracterizada pela existência de um cordão ou de um ponto. Metal base: peças que serão soldadas. Metal de adição: material que será depositado na região de soldagem. Junta: região onde será aplicada a solda, forma como a solda é realizada. Tipos de Junta: Topo, sobreposta, em ângulo. Chanfro: abertura que se faz no metal base para garantir adequadamente a soldagem. Tipos de Chanfro: I, ½V, V, K, X, J, U.

6 Terminologia Cordão: forma geométrica da solda, caracterizado por uma área secional (ou medidas de largura, altura, diâmetro, etc.) e pelo comprimento. Filete: cordão obtido apenas devido à junção em ângulo, sem a necessidade de chanfro. Poça de fusão: região que está liquefeita. Penetração: distância de alcance da fusão do metal base, medida perpendicularmente à superfície soldada. Zona Termicamente Afetada (ZTA): região não fundida, mas que sofreu alteração na estrutura do material devido à ação do calor de soldagem.

7 Ilustração de processo de soldagem e de solda Fonte: Apostila Soldagem I. P. Mondenesi e P. Marques. UFMG.

8 Terminologia Brasagem: processo em que apenas o metal de adição é fundido. Utilizado geralmente para unir metais base dissimilares. Raiz: menor distância entre as faces de uma junta. Reforço: parte da solda de ultrapassa o limite da linha da linha do metal base. Fluxo: material, geralmente um mineral, utilizado para melhorar as condições de soldabilidade ou as características da solda. Consumíveis: todo material que é consumido no processo de soldagem


Carregar ppt "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google