A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENSINO RELIGIOSO ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS Docente: Wilma B. Borges de Macedo Docente: Wilma B. Borges de Macedo2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENSINO RELIGIOSO ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS Docente: Wilma B. Borges de Macedo Docente: Wilma B. Borges de Macedo2011."— Transcrição da apresentação:

1 ENSINO RELIGIOSO ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS Docente: Wilma B. Borges de Macedo Docente: Wilma B. Borges de Macedo2011

2 A religião desempenha um importante papel nas vidas de milhões de pessoas no mundo. A fé em Deus ou em Deuses lhes dá um senso de propósito e significação. Crenças, doutrinas e textos sagrados lhes dão orientação moral. Líderes religiosos oferecem instrução e podem se tornar modelos. Philip Wilkinson

3 RELIGIÃO RELIGARE (latim) – RELIGAR O SER HUMANO A DEUS. RELIGARE (latim) – RELIGAR O SER HUMANO A DEUS. Religião pode ser entendida como um sistema de crenças que estabelece símbolos que relacionam as pessoas com o sagrado, a espiritualidade e os valores morais. Religião pode ser entendida como um sistema de crenças que estabelece símbolos que relacionam as pessoas com o sagrado, a espiritualidade e os valores morais.

4 Características das religiões Doutrina Mitologia Experiência religiosa Ética Instituição religiosa Ritual Objetos e lugares sagrados

5 ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS Os seguidores das religiões formam comunidades organizadas e são nomeados representantes para dirigir o culto religioso. Sacerdotes, xamãs, mestres, conselheiros e outros líderes religiosos atuam numa ampla variedade de estruturas organizacionais.

6 COMPOSIÇÃO RELIGIOSA BRASILEIRA

7 CRISTIANISMO O Cristianismo teve início com a vida, o ministério, a morte, a ressurreição e a ascensão de Jesus, que os cristãos acreditam ser o Filho de Deus. Mensagem central: AMOR a Deus e ao próximo. A fé cristã está ao alcance de quem quer segui-la, seja qual for sua condição social ou financeira ou origem étnica.

8 CRISTIANISMO Após a morte de Jesus, pequenas comunidades cristãs foram se formando, dando origem à Igreja Cristã. Livro sagrado: Bíblia, contendo o Antigo Testamento e o Novo Testamento (4 Evangelhos, Atos dos Apóstolos, Epístolas e Apocalipse).

9 IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA Igreja comunhão com Cristo e companheirismo entre os seguidores. Católica universal, mundial, para todos. Apostólica comandada por sucessores dos apóstolos. Romana Fundada em Roma, primeira das sedes apostólicas.

10 IGREJA CATÓLICA ROMANA Organização rígida e hierárquica: Papa – líder maior Cardeais – auxiliam o Papa no governo da Igreja e elegem novo Papa. Bispos – governam uma diocese, ordenam os padres e presidem à confirmação dos fiéis. Padres – dirigem sua paróquia, rezam a missa e ministram os sacramentos.

11 IGREJA CATÓLICA ROMANA Numa igreja católica temos: altar, imagens de Jesus, Nossa Senhora, Santos e Santas, a via-crúcis (passos de Jesus a caminho da crucificação), confessionários... Missa – Eucaristia : comunhão – pão e vinho como corpo e sangue de Cristo.

12 IGREJA ORTODOXA Cisma no ano de 1054: separação entre a Igreja Católica Romana, ocidental, sob liderança do Papa, e as Igrejas Ortodoxas Orientais, independentes, cada uma liderada por um Patriarca. Os ortodoxos cultuam a Deus na Santíssima Trindade, veneram os Santos, a Virgem Maria e também os ícones sagrados. Conservam os antigos ritos, como o bizantino.

13 A REFORMA PROTESTANTE No século XVI, uma grande revolução eclesiástica ocorreu na Europa Ocidental, levando a mudanças consideráveis na esfera religiosa que, durante todo o período medieval, estivera sob o domínio da Igreja Católica – Martinho Lutero, monge alemão, acusa a Igreja Católica de incitar os cristãos a comprar indulgências; sustenta que tanto o Papa como o Concílio podem enganar-se e que o cristão só deve submeter- se à Bíblia. Lutero foi excomungado em O Protestantismo prega a necessidade de todos lerem a Bíblia e que a salvação pode ser obtida exclusivamente pela graça, sem precisar da intermediação de sacerdotes ou da Igreja.

14 REFORMA PROTESTANTE Na mesma época, o rei inglês Henrique VIII rompeu com o Papa e se tornou o chefe da Igreja da Inglaterra ou Igreja Anglicana, que hoje engloba diferentes tendências. Os reformadores suíços Calvino e Zuínglio defendiam um rompimento mais radical com o catolicismo. Como no início do cristianismo, a igreja seria dirigida por uma assembléia de ministros ou anciãos, o presbitério: Igrejas Presbiterianas. Os protestantes também são chamados de evangélicos, sendo considerados tradicionais: os luteranos, anglicanos, presbiterianos, metodistas, congregacionais, menonitas, batistas, quacres,...

15 Protestantes Bíblia (Escrituras) - única regra de fé e prática. Só a fé salva. Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador. Só Deus pode dar a Graça e perdoar. Dois sacramentos: Batismo e Eucaristia. Só orar a Deus, em nome de Jesus. Símbolos: usam a Cruz vazia, velas, flores.Não usam imagens. A Ceia do Senhor é celebrada uma vez por mês. Cultos aos domingos. Diferentes estruturas hierárquicas: bispos, pastores, presbíteros, diáconos, evangelistas, missionários.

16 Protestantismo no Brasil Protestantismo de Imigração – chegada com imigrantes de religiões protestantes como alemães e ingleses – séc. XIX. Igrejas luteranas, anglicanas, menonitas, metodistas e reformadas. Protestantismo de Missão – igrejas implantadas pela palavra de pregadores e missionários estrangeiros, como: presbiterianos, metodistas, batistas, anglicanos ou episcopais, adventistas, congregacionalistas.

17 Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - IECLB Igreja cristã, associação religiosa, constituída por comunidades evangélicas e organizada legalmente em paróquias e sínodos. Crença que Deus salva por Jesus Cristo. A comunidade congrega seus membros em torno de um centro comum de culto, pregação e celebração dos sacramentos. Culto / Ceia do Senhor / Hinos e música / Prédica do pastor ou pastora

18 Igreja Evangélica Luterana Todas as pessoas batizadas são membros da comunidade. Sacerdócio universal de todos os crentes: testemunhar o Evangelho de Cristo. Ministérios específicos: pastoral, catequético, diaconal e missionário. Direção em nível paroquial, sinodal e nacional. As comunidades elegem seus representantes.

19 PENTECOSTALISMO Movimento de renovação do Cristianismo iniciado nos Estados Unidos no século XIX. Ênfase na experiência direta e pessoal de Deus através do batismo no Espírito Santo. Pentecostal refere-se à descida do Espírito Santo sobre os seguidores de Jesus, no dia de Pentecostes. Os batizados no Espírito Santo podem descobrir dons (carismas) como falar línguas estranhas (glossolalia), profetizar, curar. Cultos marcados pela espontaneidade e muita glorificação. A Bíblia é, em geral, interpretada literalmente. Normas de comportamento buscando afastar-se do que é mundano.

20 IGREJAS EVANGÉLICAS PENTECOSTAIS As congregações são autônomas, possuem corpo doutrinário e critérios para seleção e formação dos líderes (pastores). Algumas igrejas pentecostais no Brasil: Congregação Cristã no Brasil (1910) Assembléia de Deus (1911) Igreja do Evangelho Quadrangular (1953) O Brasil para Cristo (1955) Deus é Amor (1962) Casa da Bênção (1964)

21 NEOPENTECOSTALISMO Movimento surgido na década de 1970, com igrejas mais secularizadas, padrões de comportamento menos rígidos e ênfase na teologia da prosperidade. Cultos voltados para o êxtase, com destaque para a glossolalia, o exorcismo e milagres. Uso intenso da mídia.

22 IGREJAS EVANGÉLICAS NEOPENTECOSTAIS Grande crescimento no Brasil com proliferação de igrejas, como: Igreja Universal do Reino de Deus (1977) Igreja Internacional da Graça de Deus (l980) Renascer em Cristo (1986) Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra (1992) Ministério Internacional da Restauração (1992)...

23 IGREJAS PARALELAS À REFORMA Testemunhas de Jeová: milhões de membros organizados em congregações distribuídas no mundo. Enfatizam o nome de Deus, Jeová. Ética puritana. Difundem sua fé de porta em porta. Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons): fundada pelo americano Joseph Smith no séc. XIX. Além da Bíblia consideram outros livros sagrados como o Livro de Mórmon, Doutrinas e Alianças. Organização hierárquica da comunidade.

24 ESPIRITISMO KARDECISTA Codificação por Allan Kardec (Leon Hypolyte Denizard Rivail) – séc.XIX. Doutrina contida em 5 livros: Livro dos Espíritos, Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, Céu e Inferno e A Gênese. Considerado filosofia, ciência e religião. Os espíritas crêem num único Deus, na imortalidade da alma, na pluralidade dos mundos, na reencarnação (processo pelo qual os espíritos retornam ao plano físico para promover sua evolução e corrigir faltas de vidas passadas), na comunicabilidade dos encarnados com os Espíritos. Jesus é visto como um mestre altamente evoluído. Os espíritas procuram seguir seus ensinamentos de amor e de caridade.

25 Espiritismo: organização Centro Espírita, Casa Espírita, Centro de Estudos Espíritas: locais de estudo e divulgação da doutrina espírita onde acontecem: sessões mediúnicas, grupos de estudos sistematizados, palestras, passes e trabalhos de cura para o público. Não há estrutura clerical, sacerdotes, templos suntuosos, cerimônias como casamento ou batismo. Muitos centros espíritas são filiados e orientados por federações como a Federação Espírita do Paraná ou a Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas. O Espiritismo desenvolve um importante trabalho de ação social e de caridade. Francisco Cândido Xavier (Chico Xavier): mais famoso médium brasileiro ( ).

26 BUDISMO Índia – Sidarta Gautama (c a.C.) – Buda: O Iluminado. Quatro nobres Verdades: tudo é sofrimento; a causa do sofrimento é o desejo; o sofrimento cessa quando o desejo cessa; o homem pode ser libertado do sofrimento (ciclo nascimento-morte-renascimento) seguindo o caminho das oito vias (Caminho do Meio): (1) perfeita compreensão (2) perfeita aspiração (3) perfeita fala (4) perfeita conduta (5) perfeito meio de subsistência (6) perfeito esforço (7) perfeita atenção (8) perfeita contemplação. Fazer o bem, não fazer o mal, dirigir a própria mente, eis a essência do Budismo.

27 BUDISMO Buda é venerado como mestre iluminado. Não é um deus. Mosteiros budistas (monges e monjas) - regras de conduta rigorosas, vida de simplicidade e pobreza, oferecem instrução aos leigos e ajudam os necessitados. Leigos: vida fora dos mosteiros; auxiliam na manutenção destes. Templos e culto: são veneradas relíquias do Buda ou de outros homens santos. Estátuas do Buda a partir do séc. I a.C. Recitação do Tríplice Refúgio: Procuro refúgio no Buda; Procuro refúgio nos ensinamentos; Procuro refúgio na comunidade monástica. Tradição de festividades, como a do Nascimento do Buda. Tendências: Theravada e Mahyana (Budismo Tibetano, Zen-budismo,...) Locais de prática: centros ou grupos de estudos, comunidades ou espaços budistas.

28 Religiões Ocidentais e Orientais Ocidentais Visão linear da história: começo e fim. Deus é o criador. Separação entre Deus e o ser humano. Deus redime o ser humano do pecado. O fiel deve obedecer à vontade de Deus. Prática do bem, orar, pregar, louvar. Orientais Visão cíclica da história. O divino está presente em tudo. O ser humano pode alcançar a união com o divino mediante a iluminação e o conhecimento. A salvação é se libertar do ciclo de reencarnações. Prática do bem, meditação, sacrifício.

29 RELIGIÕES AFRO- BRASILEIRAS Candomblé (cantar e dançar em louvor) – culto aos Orixás: homenagens regulares com oferendas, cânticos (em iorubá) e danças. Locais de culto: terreiros. Complexa organização sacerdotal (cargos e tarefas): Iyalorixá ou Babalorixá (Mãe ou Pai de Santo)- chefe da comunidade; Mãe pequena ou Pai pequeno – auxiliar da(o) chefe; Iyabassé - prepara os alimentos; Axogun - encarregado dos sacrifícios; Ogã - Alabê -responsável pelos toques rituais; Ogãs - representam o terreiro perante a sociedade externa, etc.

30 RELIGIÕES AFRO- BRASILEIRAS Umbanda (do lado do Bem, ou, sacerdote/curandeiro) – elementos católicos, espíritas e de religiões africanas. Orixás e espíritos guias, como caboclos e pretos-velhos. Sincretismo entre os Orixás e os Santos Católicos. Locais de culto: terreiro, tenda, centro. Pai ou Mãe de Santo (chefe do culto), médiuns, tocadores de atabaque. Os pontos são cantados em português. Sessão de gira e de consulta.

31 A REGRA DE OURO Trate todas as criaturas assim como gostaria de ser tratado. (Budismo) O que não desejar que façam a você, não faça aos outros. (Confucionismo) Aquilo que deseja que os outros façam a você, faça também aos outros – eis a síntese da lei (de Deus) e (dos ensinamentos) dos profetas. (Cristianismo) Se seus olhos estiverem voltados para a justiça, escolha para seu semelhante aquilo que escolheria para si mesmo (Fé BaháÍ)

32 A REGRA DE OURO Eis a essência da ética: não faça aos outros o que, feito a você, lhe causaria dor. (Hinduísmo) Nenhum de vocês é um fiel até que deseje ao seu semelhante aquilo que deseja para si mesmo. (Islamismo) Aquilo que é odioso para você, não o faça aos outros – eis a lei básica, todo o resto é acessório. (Judaísmo) Assim como considera a si mesmo, considera os outros. (Sikhismo)

33 A REGRA DE OURO Veja no proveito de seu semelhante o seu proveito, e a perda de seu semelhante como sua perda. (Taoísmo) Homem, aquilo que você não gosta, não o faça a seus semelhantes. (Tradição africana Ba-Congo) Não queira desfazer do seu vizinho, pois assim como você procura ter bom tratamento, dê o mesmo aos outros. (Tradição indígena)


Carregar ppt "ENSINO RELIGIOSO ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS Docente: Wilma B. Borges de Macedo Docente: Wilma B. Borges de Macedo2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google