A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RODOVIA MODERNA POLÍTICAS PÚBLICAS DE SEGURANÇA VIÁRIA Mario Fiamenghi.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RODOVIA MODERNA POLÍTICAS PÚBLICAS DE SEGURANÇA VIÁRIA Mario Fiamenghi."— Transcrição da apresentação:

1 RODOVIA MODERNA POLÍTICAS PÚBLICAS DE SEGURANÇA VIÁRIA Mario Fiamenghi

2 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA A SINALIZAÇÃO É A FORMA DO ADMINISTRADOR DA RODOVIA ORIENTAR O USUÁRIO PARA CONDUZIR COM SEGURANÇA DURANTE TODO O SEU TRAJETO

3 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA A SINALIZAÇÃO BEM EXECUTADA POUPA VIDAS DEVE SER TRATADA COM RESPONSABILIDADE

4 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA SERVIÇO ESPECIALIZADO, DEVE SER PROJETADA POR ENGENHEIROS EXECUTADA POR EMPRESAS DE ENGENHARIA ESPECIALIZADA NÃO PODE SER TRATADA COMO APÊNDICE DA OBRA

5 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA NÃO SE TRATA DE UM ENFARTE COM UM ORTOPEDISTA, POR MAIS AMIGO QUE SEJA, A NÃO SER QUE QUEIRA CORRER RISCOS

6 PROJETO DA SINALIZAÇÃO CARACTERÍSTICAS PECULIARES DA RODOVIA TIPO E SITUAÇÃO DO PAVIMENTO PROJETO GEOMÉTRICO E LIMITAÇÕES VOLUME E TIPO DE TRÁFEGO CONDIÇÕES CLIMÁTICAS OBRAS, SERVIÇOS OFERTADOS, ACESSOS CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS DA REGIÃO CONFLITO DE INTERESSE ECONÔMICO

7 PROJETO DA SINALIZAÇÃO O PROJETO NÃO PODE SER ESTANQUE: DESENVOLVIMENTO DO USUÁRIO NOVAS TECNOLOGIAS DE CONSTRUÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE CONSERVAÇÃO NOVOS MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

8 PROJETO DA SINALIZAÇÃO DEVEM CAMINHAR JUNTOS: ADMINISTRADORES DA RODOVIA PROJETISTAS FABRICANTES DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS EMPRESAS DE ENGENHARIA ESPECIALIZADAS EM SINALIZAÇÃO

9 PROJETO DA SINALIZAÇÃO DEVE SE PREOCUPAR COM A INCLUSÃO SOCIAL NOVOS MOTORISTA COM BAIXA INSTRUÇÃO IDOSOS (REDUÇÃO DA ACUIDADE VISUAL) PORTADORES DE DEFICIÊNCIA (LIMITAÇÕES)

10 PROJETO DA SINALIZAÇÃO TEMOS QUE DESCULPAR OS ERROS DOS MOTORISTAS, DE FORMA A NÃO PUNÍ-LOS COM A MORTE

11 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA MATERIAIS E PROCESSOS ESTÃO PERMANENTEMENTE EM DESENVOLVIMENTO DE FORMA A INCORPORAR-SE NO PROJETO DA RODOVIA INTELIGENTE, COM PROJETOS CADA VEZ MAIS COMPLEXOS

12 ABNT – CB16 COMISSÕES DE ESTUDOS CONGREGAM: ORGÃO GOVERNAMENTAIS E AGÊNCIAS PROJETISTAS E ESPECIALISTAS EMPRESAS DE ENGENHARIA ESPECIALIZADA FABRICANTES CONCESSIONÁRIAS LABORATÓRIOS E INSTITUTOS DE PESQUISA

13 DESENVOLVIMENTOS SINALIZAÇÃO HORIZONTAL TERMOPLÁSTICOS DE ALTO RELEVO, PRÉ FORMADOS TINTA A BASE DE ÁGUA, DUPLA ASPERSÃO PLÁSTICO A FRIO (RESINAS METACRÍLICAS) LAMINADOS ELASTOPLÁSTICOS REFLETIVOS MICRO ESFERAS E ESFERAS DE VIDRO TACHAS E TACHÕES TACHAS DE VIDRO INCRUSTADAS

14 DESENVOLVIMENTOS SINALIZAÇÃO VERTICAL PELÍCULAS REFLETIVAS SUPORTES METÁLICOS E ECOLÓGICOS CHAPAS DE RESINA DE POLIESTER REFORÇADAS COM FIBRA DE VIDRO CHAPAS MELAMÍNICO-FENÓLICAS CHAPAS DE MATERIAIS RECICLADOS PÓRTICOS E SEMI-PÓRTICOS ESTRUTURAS E FIXAÇÃO DE PLACAS

15 DESENVOLVIMENTOS SEGURANÇA VIÁRIA DISPOSITIVOS DE CONTENÇÃO VIÁRIA ATENUADORES DE IMPACTO DISPOSITIVOS ANTI-OFUSCAMENTO BALIZADORES PLÁSTICOS E METÁLICOS CONES E CILINDROS CANALIZADORES DE TRÁFEGO BARREIRAS ACÚSTICAS

16 RESOLUÇÃO CONTRAN Nº 236 DE 11/05/2007 MANUAL DE SINALIZAÇÃO HORIZONTAL Art. 3º Os órgãos e entidades de trânsito terão até 30/6/2008 para se adequarem ao disposto nesta Resolução.

17 RESOLUÇÃO 236/ CORES Padrão Munsell indicado ou outro que venha a substituir, de acordo com as normas da ABNT. Amarela 10 YR 7,5/14 Branca N 9,5 Vermelha 7,5 R 4/14 Azul 5 PB 2/8 Preta N 0,5

18 RESOLUÇÃO 236/ MATERIAIS Material mais apropriado para cada situação: Natureza do projeto (provisório ou permanente) volume e classificação do trafego (VDM), qualidade e vida útil do pavimento, freqüência de manutenção, dentre outros. tintas, massas plásticas de dois componentes, massas termoplásticas, plásticos aplicáveis a frio, películas pré-fabricadas, etc.

19 TACHAS REFLETIVAS

20 RESOLUÇÃO 236/2007 – APLICAÇÃO E MANUTENÇÃO Revestimento asfaltico ou concreto novos- respeitar a cura do revestimento. Caso não seja possível usar material temporário, A superfície deve estar seca, livre de sujeira, óleos, graxas (aderência) Na reaplicação da sinalização deve haver total superposição ou a marca/inscrição antiga deve ser definitivamente removida.

21 RESOLUÇÃO 236/2007 – MARCAS

22

23

24 EXPERIÊNCIA DA DERSA 1988 RESOLVEU DISVINCULAR A SINALIZAÇÃO DA OBRA (SP-55) TODOS OS SERVIÇOS CONTRATADOS DIRETAMENTE DAS EMPRESAS ESPECIALIZADAS GERENCIAMENTO DA SINALIZAÇÃO FEITA PELAS ADMINISTRAÇÕES REGIONAIS GRANDE SUCESSO E MUITOS DESENVOLVIMENTOS

25 DERSA - DESENVOLVIMENTOS SINALIZAÇÃO DE CONTRASTE (1989) TAIR (VISIBEAD) (1990) PLÁSTICO A FRIO DE ALTO RELEVO (1990) PLACAS COM FIBRA DE VIDRO (1993) PLACAS VARIÁVEIS – PRISMAS (1995) BARREIRAS PLÁSTICAS (1995) PMV COM ACIONAMENTO REMOTO (1997) TACHAS COM LEDs (1997) CAIXA DE BRITA – SP 150

26 EXPERIÊNCIA DO DER-SP 1997 – CONTRATAÇÃO DIRETA 2001 – CONVENCEU O BID PARA A CONTRATAÇÃO DIRETA DA SINALIZAÇÃO 2009 – CONTRATO ESPECÍFICO PARA ATENDIMENTO À RESOLUÇÃO CONTRAN Nº 236 DE 11/05/2007 – km de rodovias (> 80km/h) – m² – JANEIRO/OUTUBRO/2010

27 SINALIZAÇÃO RODOVIÁRIA A EMPRESA DE ENGENHARIA DE SINALIZAÇÃO DEVE SER A RESPONSÁVEL PERANTE O ADMISTRADOR DA RODOVIA DURANTE TODA A VIDA ÚTIL DA SINALIZAÇÃO É FUNDAMENTAL A TROCA DE INFORMAÇÕES A RESPEITO DE UM PROJETO

28 PROBLEMAS COM A CONTRATAÇÃO INDIRETA DA SINALIZAÇÃO MAIOR CUSTO (BI-TRIBUTAÇÃO E BDI) SUB-CONTRATAÇÃO DE EMPRESA NÃO CAPACITADA (PREJUIZO NA QUALIDADE) DIFICULDADE NA COBRANÇA DA GARANTIA FALTA DE PADRONIZAÇÃO (VÁRIOS GATOS) NÃO INCORPORAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS E NOVAS TENDÊNCIAS

29 CONCLUSÃO AS EMPRESAS DE ENGENHARIA DE SINALIZAÇÃO E SEGURANÇA VIÁRIA – TECNOLOGIA – ESTRUTURA TÉCNICA E OPERACIONAL DEVEM SER CONTRATADAS DIRETAMENTE PELA ADMINISTRADORA DA RODOVIA URGÊNCIA NO ATENDIMENTO À RESOLUÇÃO 236/2007 DO CONTRAN


Carregar ppt "RODOVIA MODERNA POLÍTICAS PÚBLICAS DE SEGURANÇA VIÁRIA Mario Fiamenghi."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google