A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SORRISO. ÁREA ECONOMICA Grupo Objetivo 3 PARTICIPANTES ORDEMNOMEMUNICÍPIOFUNÇÃO 01Vivaldo Pedro da SilvaNota MutumExtensionista - EMPAER 02Claudia SaruboSorrisoAss.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SORRISO. ÁREA ECONOMICA Grupo Objetivo 3 PARTICIPANTES ORDEMNOMEMUNICÍPIOFUNÇÃO 01Vivaldo Pedro da SilvaNota MutumExtensionista - EMPAER 02Claudia SaruboSorrisoAss."— Transcrição da apresentação:

1 SORRISO

2 ÁREA ECONOMICA Grupo Objetivo 3

3 PARTICIPANTES ORDEMNOMEMUNICÍPIOFUNÇÃO 01Vivaldo Pedro da SilvaNota MutumExtensionista - EMPAER 02Claudia SaruboSorrisoAss. de Impressa – Jornalista 03Carlos VargasTapurahDiretor de Cooperativa – COAIT 04Luiz Alberto de O. SilvaSinopCoordenador – EMPAER 05Elder Cassimiro da SilvaEMPAER 06Jose Carlos SuzinSorrisoPresidente – STR 07Jose dos ReisSupervisor – EMPAER 08Marcos Cardoso AlvesTapurahGerente de Cidade 09Alei FernandesSorrisoVereador 10Jose Alexandre GalenoCuiabáAdvogado – Sec. de Ciência e Tecnologia 11Álvaro Lucas do AmaralCuiabáEng. Agrônomo – SEPLAN 12Natalicio LigoskiSinopAssessor – Pref. Municipal 13Renaldo SoggiSorrisoSecretário Municipal 14Ronaldo DrescherCuiabaAss. Tecnico – Casa Civil 15Jose Carlos SuzinSorrisoPresidente – STR 16Geraldo Donizete LucioCuiabaCoord. Turismo Rural – SEDTUR 17Maria da Conceição de PaulaSorrisoEng. Agrônomo - INDEA 18Vivaldo Pedro da SilvaNova MutumExtensionista – EMPAER 19Jorge Antonio Baldo 20Gloria Regina Calhao B. NespoliCuiabaAssessoria tecnica – Casa Civil 21 22

4 Objetivo Estratégico 3 Promover o desenvolvimento sustentável da economia mato-grossense, fortalecendo a competitividade, a diversificação e a participação nos mercados nacional e internacional, com base nas potencialidades regionais, ampliando a participação dos micro, pequenos e médios empreendimentos.

5 ESTRATÉGIA/PROJETOS 1.Investir na formação profissional continuada, permitindo ao trabalhador sua constante requalificação, em sintonia com as demandas regionais do mercado de trabalho Garantir recursos para implantação e operacionalização do centro regional de formação profissional; 1.2. Integrar as ações do governo voltadas para a questão da qualificação e do emprego (Programa Qualificar- SINE- PRODER);

6 1.3. Fortalecer os conselhos municipais de trabalho, visando à definição das prioridades de qualificação profissional; 1.4. Revisão dos programas de treinamento já implantados reforçando os mesmos; 1.5. Apoio a estruturação da escola agrícola de Tapurah.

7 2. Fortalecer a produção e a disseminação do conhecimento, priorizando o desenvolvimento regional; 2.1. Implantação da UNEMAT na região, priorizando os cursos da área das ciências agrárias; 2.2. Articular a expansão da UFMT na região; 2.2. Viabilizar o desenvolvimento de pesquisa visando ao aprimoramento e fortalecimento da agricultura familiar e pequenos e médios empreendimentos comerciais e industriais (incubadoras agroindústrias).

8 3.Fortalecer institucionalmente a ciência e tecnologia de forma participativa e organizada 3.1. Reestruturar e fortalecer os órgãos públicos (EMPAER-EMBRAPA) e as parcerias com a iniciativa privada / universidades e municípios; 3.2. Garantir recursos da FAPEMAT (Fundação de Amparo a Pesquisa) para o apoio à pesquisa na região.

9 4.Oportunizar e facilitar o acesso a linhas de crédito para micro e pequenos empreendimentos, incentivando a ampliação do mercado Disponibilizar e desburocratizar o crédito para os micro e pequenos empreendedores rurais e urbanos com destaque para a criação e implementação de fundo de aval, Banco do Povo, etc.);

10 4.2. Articular com o Banco do Brasil, visando à mudança de seu papel em relação a gestão do FCO e PRONAF (ampliação dos agentes financeiros na gestão do FCO); 4.3. Articulação junto aos agentes financeiros para liberação do crédito agroindustrial; 4.4. Expansão das ações do Banco da Terra na região.

11 5.Garantir uma política de qualidade de assistência técnica e extensão rural para os pequenos e micro produtores Garantir recursos financeiros e humanos para a reestruturação dos serviços de assistência técnica e extensão rural (EMPAER) e defesa sanitária (INDEA); 5.2. Fortalecer parcerias com entidades privadas ligadas com o setor agropecuário; 5.3. Juntar no mesmo local INDEA, EMPAER, Agencia Fazendária e outros órgãos do governo.

12 6.Estimular agregação de valor aos produtos mato-grossenses (verticalização da produção), visando ao fortalecimento das cadeias produtivas Implementar e fortalecer as cadeias produtivas regionais (leite, madeira, turismo, suinocultura, soja, algodão, milho, fruticultura, avicultura, etc...).

13 7.Fomentar o incremento e a diversificação da produção 7.1. Viabilizar e ampliar projetos de irrigação na região; 7.2. Ampliar as ações de pesquisa; 7.3. Controle do uso de agrotóxicos (contaminação).

14 8. Fortalecer as relações de comércio nacional e internacional 8.1. Implementar ação estatal no sentido de difundir os produtos regionais; 8.2. Apoiar a criação de centros de comercialização regional; 8.3. Disseminar informações sobre a comercialização de produtos regionais para o microprodutor.

15 9. apoiar a integração socioeconômica e cultural de MT 9.1. Implementar ações visando o resgate histórico e cultural dos municípios da região; 9.2. Fortalecer o turismo regional; 9.3. Apoiar e incentivar a promoção de eventos regionais (feiras de artesanatos, exposições, etc...); 9.4. Implementar ações visando à conservação dos recursos hídricos (rios Verde, Teles Pires, Arinos, Arthur Borges e Marapi) com destaque para a área de influência do Salto Magessy (RPPN).

16 10.Estimular o desenvolvimento regional, considerando as aptidões de cada região, com vistas à redução das desigualdades econômicas e sociais; Desenvolver um Programa de Desenvolvimento Florestal, visando consolidar uma economia florestal permanente e a redução da mobilidade da atividade; Apoiar o desenvolvimento dos pequenos e médios empreendimentos rurais e urbanos (Política Oficial de Crédito- Fundos Estaduais);

17 10.3. Definir uma Política de Apoio Integral ao Pequeno Produtor (Assistência Técnica / infra- estrutura básica / organização e comercialização / capacitação / pesquisa); Apoiar as Entidades Regionais representativas existentes (como a Associação de Desenvolvimento Regional para Conclusão da BR- 163);

18 11. Dotar o estado de infra-estrutura de energia elétrica e transporte, visando atender às crescentes demandas do setor produtivo Recuperação, conclusão da pavimentação da BR-163 (MT) e operacionalização até Santarém (ver parcerias com o exército); Viabilização e consolidação do corredor intermodal com base na BR-163 -hidrovia Teles Pires –Tapajós – Porto de Santarém); Pavimentação dos trechos: Lucas do Rio Verde – Tapurah (estrada da mudança)– 90 km e Nova Mutum – Trivellato km;

19 11.4. Recuperação, conclusão da pavimentação da BR-163 (MT) e operacionalização até Santarém (ver parcerias com o exército); Pavimentação da MT–242, Sorriso - Caravagio- Nova Ubiratã –Boa Esperança–Santa Rita do Trivellato); Reestruturar os postos de fiscalização federal com balanças rodoviárias ao longo da BR-163;

20 11.7. Criar mecanismo de controle social das obras rodoviárias; Criar fundo de apoio à construção e manutenção da BR-163 (taxa de exportação/ recursos públicos); Implantação da rodovia leste-oeste (Sorriso-Ipiranga do Norte –Itanhangá-Nova Maringá-Campo Novo do Parecis– 400 km) e do anel viário entre BR – 163;

21 Construir pontes de concreto: rio verde (Sorriso–Tapurah) 130 m; rio lira (MT 242 – 25 m); rio celeste (MT m); fazenda Casarin (MT m); Rio Arinos (Tapurah-Nova Maringá- 110 m); (Nova Mutum-São José-110 m); Rio Marapi (Tapurah-São José do Rio Claro – 30 m); Expansão da rede de distribuição de energia na região, com destaque para os projetos de assentamentos (Santa Rosa I e II, da Poranga, Pontal do Marapi, Itanhangá, Mogiana I e II, Bonanza, Bogorne, Rio Borges, Santa Irene, Furnas II e III, Cristal Mel, Eldorado I e II, COAIT I e II, Tapurah); (Somente no município de Tapurah os projetos de assentamento (4000 famílias demandam uma rede de 500 km);

22 Apoiar a manutenção das estradas vicinais pelos municípios, com a implantação de patrulhas mecanizadas municipais; Construção de aeroportos nos municípios da região com pista de pouso pavimentada; Avaliar novas alternativas de geração de energia elétrica na região; Articular junto ao Governo Federal no sentido de viabilizar obras de infra-estrutura urbana para municípios da região.

23 12. Desenvolver agropólos que consolidem a produção e a transformação de matéria-prima, fortalecendo o mercado e a integração regional consolidar o agro-pólo agroindustrial de alimentos (arroz - soja – milho – boi- suinocultura - ovinocultura - avicultura) da região de sorriso; Implementar agro-pólo de hortifrutigranjeiros, com a implantação de programa de incentivo a fruticultura.


Carregar ppt "SORRISO. ÁREA ECONOMICA Grupo Objetivo 3 PARTICIPANTES ORDEMNOMEMUNICÍPIOFUNÇÃO 01Vivaldo Pedro da SilvaNota MutumExtensionista - EMPAER 02Claudia SaruboSorrisoAss."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google