A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TEORIA GERAL DOS SISTEMAS 3 Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Disciplina: Planejamento e Gestão de Instituições.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TEORIA GERAL DOS SISTEMAS 3 Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Disciplina: Planejamento e Gestão de Instituições."— Transcrição da apresentação:

1 TEORIA GERAL DOS SISTEMAS 3 Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Disciplina: Planejamento e Gestão de Instituições Arquivísticas Profa. Lillian Alvares

2 O Dilema de Blase Pascal "só posso compreender o todo se conheço as partes, mas só posso compreender as partes se conheço o todo

3 O Dilema de Blase Pascal Mas: "posso compreender o todo e as partes a partir do conhecimento da interação dessas partes entre si, pelas funções desempenhadas por cada uma delas nessa interação reduzindo o dilema a um problema com uma única variável: a interação.

4 Leis da Termodinâmica As 4 leis da termodinâmica

5 Leis da Termodinâmica Lei Zero da Termodinâmica: Princípio da Igualdade das trocas de calor Quando dois corpos têm igualdade de temperatura com um terceiro corpo, eles têm igualdade de temperatura entre si. Primeira Lei da Termodinâmica: Princípio da conservação da energia. Num sistema isolado a energia total permanece constante A Segunda Lei da Termodinâmica: Princípio da Degradação da Energia. Os processos ocorrem numa certa direção mas não podem ocorrer na direção oposta. É o sentido espontâneo dos processos. Surge o conceito de Entropia, grandeza física que mede o grau de desorganização de um sistema Terceira Lei da Termodinâmica: Princípio do Zero Absoluto À medida que a temperatura de uma substância pura move-se em direção ao zero absoluto, sua entropia, ou o comportamento desordenado de suas moléculas, também se aproxima de zero

6 Entropia Associada ao grau de desordem de um sistema. Um sistema tende ao equilíbrio; tende a esgotar-se, isto é, a tendência das estruturas diferenciadas é moverem-se para a dissolução, à medida que os elementos que as compõem se acomodam em desordem aleatória Ocorre por causa da degradação da energia Porque os sistemas, ao passarem de um estado para outro, necessariamente consomem energia

7 Entropia Negativa Uma grande contribuição de Bertalanffy está na descrição da contradição entre a termodinâmica dos sistemas vivos e a segunda lei da termodinâmica, dando origem ao conceito de entropia negativa.

8 Entropia Negativa Um sistema aberto deve importar energia livre de fora, para poder dar prosseguimento ao sistema por meio de incrementos de ordem. Ou seja, Sistemas abertos interagem com seus ambientes, levando a comportamentos imprevisíveis e podendo adquirir propriedades qualitativamente novas. Resultado: A evolução contínua ou entropia negativa, na medida que o estado final do sistema é mais elaborado que o inicial.


Carregar ppt "TEORIA GERAL DOS SISTEMAS 3 Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Curso de Arquivologia Disciplina: Planejamento e Gestão de Instituições."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google