A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

6ª Domingo de Páscoa Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "6ª Domingo de Páscoa Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz."— Transcrição da apresentação:

1 6ª Domingo de Páscoa Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz.

2 Entrada

3 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. R. Amen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do pai e a comunhão do espírito santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os santos mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

4 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

5 Senhor, tende piedade de nós.Cristo, tende piedade de nós.Senhor, tende piedade de nós.

6 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós;

7 Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo; só Vós, o Senhor; Só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amen

8 ORAÇÃO COLECTA Concedei-nos, Deus omnipotente, a graça de viver dignamente estes dias de alegria em honra de Cristo ressuscitado, de modo que a nossa vida corresponda sempre aos mistérios que celebramos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

9

10 LEITURA I Actos 15, Leitura dos Atos dos Apóstolos Leitura dos Actos dos Apóstolos Naqueles dias, alguns homens que desceram da Judeia ensinavam aos irmãos de Antioquia: «Se não receberdes a circuncisão, segundo a Lei de Moisés, não podereis salvar-vos». Isto provocou muita agitação e uma discussão intensa que Paulo e Barnabé tiveram com eles. Então decidiram que Paulo e Barnabé e mais alguns discípulos subissem a Jerusalém, para tratarem dessa questão com os Apóstolos e os

11 e os anciãos. Os Apóstolos e os anciãos, de acordo com toda a Igreja, decidiram escolher alguns irmãos e mandá-los a Antioquia com Barnabé e Paulo. Eram Judas, a quem chamavam Barsabás, e Silas, homens de autoridade entre os irmãos. Mandaram por eles esta carta: «Os Apóstolos e os anciãos, irmãos vossos, saúdam os irmãos de origem pagã residentes em Antioquia, na Síria e na Cilícia. Tendo sabido que, sem nossa autorização, alguns dos nossos vos foram inquietar, perturbando as vossas almas com as suas

12 palavras, resolvemos, de comum acordo, escolher delegados para vo-los enviarmos, juntamente com os nossos queridos Barnabé e Paulo, homens que expuseram a sua vida pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. Por isso vos mandamos Judas e Silas, que vos transmitirão de viva voz as nossas decisões. O Espírito Santo e nós decidimos não vos impor mais nenhuma obrigação, além destas que são indispensáveis: abster-vos da carne imolada aos ídolos, do sangue, das carnes sufocadas e das relações imorais.

13 Procedereis bem, evitando tudo isso. Adeus». Palavra do Senhor. Graças a Deus

14

15 Salmo Salmo 66 (67), (R. 4) Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra. Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção, resplandeça sobre nós a luz do seu rosto. Na terra se conhecerão os vossos caminhos e entre os povos a vossa salvação.

16 Salmo Salmo 66 (67), (R. 4) Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra. Alegrem-se e exultem as nações, porque julgais os povos com justiça e governais as nações sobre a terra.

17 Salmo Salmo 66 (67), (R. 4) Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra. Os povos Vos louvem, ó Deus, todos os povos Vos louvem. Deus nos dê a sua bênção e chegue o seu louvor aos confins da terra.

18 Mostrou-me a cidade santa, que descia do Céu.

19 LEITURA II Ap 21, Leitura do Livro do Apocalipse Um Anjo transportou-me em espírito ao cimo de uma alta montanha e mostrou-me a cidade santa de Jerusalém, que descia do Céu, da presença de Deus, resplandecente da glória de Deus. O seu esplendor era como o de uma pedra preciosíssima, como uma pedra de jaspe cristalino. Tinha uma grande e alta muralha, com doze portas e, junto delas, doze Anjos; tinha também nomes gravados, os nomes das doze tribos dos filhos de Israel:

20 três portas a nascente, três portas ao norte, três portas ao sul e três portas a poente. A muralha da cidade tinha na base doze reforços salientes e neles doze nomes: os dos doze Apóstolos do Cordeiro. Na cidade não vi nenhum templo, porque o seu templo é o Senhor Deus omnipotente e o Cordeiro. A cidade não precisa da luz do sol nem da lua, porque a glória de Deus a ilumina e a sua lâmpada é o Cordeiro. Palavra do Senhor. Graças a Deus

21 Aclamação Aleluia. Repete-se Se alguém Me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará e faremos nele a nossa morada. Refrão

22 Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz.

23 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho se nosso Senhor Jesus Cristo Segundo S. João Gloria a Vós, Senhor

24 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João ( Jo 14, 23-29) Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quem Me ama guardará a minha palavra e meu Pai o amará; Nós viremos a ele e faremos nele a nossa morada. Quem Me não ama não guarda a minha palavra. Ora a palavra que ouvis não é minha, mas do Pai que Me enviou. Disse-vos estas coisas, estando ainda convosco. Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos recordará tudo o que Eu vos disse. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como a dá o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. Ouvistes que Eu vos disse:

25 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João ( Jo 14, 23-29) Vou partir, mas voltarei para junto de vós. Se Me amásseis, ficaríeis contentes por Eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que Eu. Disse-vo-lo agora, antes de acontecer, para que, quando acontecer, acrediteis». Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

26

27 No último discurso, antes da sua morte na cruz, Jesus prometeu aos apóstolos: Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz Na despedida, como é costume, é a comunidade que oferece alguma coisa. Aqui é Jesus que oferece. Todos procuram a paz e muitos pedem isso a Deus. Qual é o significado desta dádiva quando temos de encarar incertezas, conflitos, tentações, desespero, perdas, doenças, tensões, famílias separadas, solidão, problemas de desemprego, etc.? Muitos dos nossos cônjuges e filhos não frequentam a igreja e as nossas preces a Jesus não resultam.

28 A maior parte dos pais, velhos e doentes, são obrigados a viver sozinhos, com medo da morte, da ausência de cuidados ou de alguém com quem conversar. As vezes, simplesmente a presença do cônjuge, dos filhos, dos netos, dos colegas de trabalho, etc. poem-nos nervosos e estragam a paz. Uns conseguem resistir e combater contra um ou dois problemas, mas, quando aparecem vários ao mesmo tempo, perde-se a paz. Todos procuram a paz, e todos a estragam, seja pela crítica, pela discórdia, pela vingança, pelo desgosto, pela violência, etc.

29 Jesus nasceu neste mundo prometendo a paz, que os anjos cantaram em Belém, e a saudação de Cristo Ressuscitado é a Paz. Mas Aquele que dá a paz foi perseguido por Herodes na sua infância, pelos judeus durante a sua vida pública e acabou crucificado por soldados romanos. O que é a paz e como a poderemos atingir? A paz não é a ausência de terror, mas um bem-estar total da pessoa e da comunidade. Jesus disse Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus

30 Para São João a paz significa Deus. É a presença de Deus em nós que nos torna capazes de encarar o futuro com esperança que não esmorece e verdadeira coragem cristã. Aquele que procura a vontade de Deus e está pronto a cumpri-la, terá a paz no seu interior. A paz ajudou os mártires a encarar as perseguições mais cruéis e a morte com um sorriso.

31 O Papa João XXIII recorda-nos: A paz implica principalmente a construção de uma convivência humana baseada na verdade, na liberdade, no amor e na justiça. Paz é dádiva de Cristo. Se não há paz, estamos longe dele. Lamentamos que outros fizeram injustiça e esquecemos a ordem de Cristo. Se estiveres diante do altar para apresentar tua oferta, ali se lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta lá diante do altar, vai primeiro reconciliar- te com teu irmão e então volta para apresentar tua oferta, (Mt 5/23-24). Quantas vezes fizemos isso?

32 Falamos da rejeição e Jesus consola dizendo; Se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra. (Mt. 5/39) Muitos sentem-se da perda de dinheiro ou de bens. Jesus ordena que Se alguém te quiser processar para tirar–te a túnica, deixa-lhe também o manto (Mt 5/40) Inimizade ou desentendimento traz muita tristeza e Jesus pede-nos: Amai vos os inimigos e orai pelos que vos perseguem (Mt. 5/44)

33 Muitos estão despedidos do trabalho, outros enfrentam uma despesa maior que a sua capacidade, e outros estão sob tensão porque estão doentes ou a morte está próxima. Jesus consola: Não vos preocupeis com o dia de amanhã. O dia de amanhã terá suas próprias dificuldades. A cada dia basta o seu peso (Mt. 6/34)

34 A nossa paz não deve depender das reações dos outros, crítica e apreciação, amor e rejeição, triunfo e derrota. Para ganhar a paz temos que rezar por isso. Jesus exorta-nos: não tenhais medo (Jo 16/33). São Paulo exorta-nos na carta aos Filipenses. Não se aflijam com coisa nenhuma, mas em todas as orações peçam a Deus o que precisam, com espírito de gratidão. E a paz de Deus, que vai mais além do que nós podemos entender, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em união com Cristo Jesus (4/6-7).

35 Vamos todos rezar a oração de São Francisco de Assis: Onde há ódio, que eu leve o Amor; Onde há ofensa, que eu leve o Perdão; Onde há discórdia, que eu leve a união; Onde há erro, que eu leve a Fé. Onde há erro, que eu leve a Verdade; Onde há desespero, que eu leve a Esperança; Onde há tristeza, que eu leve a Alegria; Onde há trevas, que eu leve a Luz.

36 Oh Mestre, fazei que eu procure menos Ser consolado do que consolar; Ser compreendido do que compreender; Ser amado do que amar. Porque é dando que se recebe; È perdoando que se é perdoado; È morrendo que se ressuscita Para a Vida Eterna.

37

38

39 Creio em um só Deus, Pai Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e Invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação desceu dos céus. (Faz-se inclinação)

40 E encarnou pelo Espírito Santo, no selo da Virgem Maria, e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. De novo há-de vir em Sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o Seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo,

41 Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas. Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só baptismo para a remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e a vida do mundo que há-de vir. Amen!

42

43 Irmãos e irmãs. Oremos a Deus, nosso Pai, para que nos envie a sua paz e o seu Espírito e nos ensine a permanecer no seu amor, dizendo com fé. Mandai, Senhor, o vosso Espírito 1.Pela Igreja, templo santo de Deus vivo, esposa de Cristo, resplandecente de beleza e de graça, que ensina aos homens o caminho da verdade, oremos, irmãos. 1.Mandai, Senhor, o vosso Espírito 2. Pelo papa Francisco, pelos bispos, presbíteros e diáconos, pelos fiéis que dão testemunho do Evangelho e pelos que estão atentos à voz do Espírito, oremos, irmãos

44 Mandai, Senhor, o vosso Espírito 3. Pelos que lutam pela paz em toda a terra, pelos que acreditam que ela é possível e por aqueles que imploram sem cessar, oremos irmãos Mandai, Senhor, o vosso Espírito 4. Pelos que guardam a palavra de Jesus, por todos os que O amam e O adoram e por aqueles que se perturbam e têm medo, oremos irmãos Mandai, Senhor, o vosso Espírito 5. Pelos que acreditam que a violência pode ser vencida, pelos que buscam a paz de Cristo e a dão aos outros e por todos aqueles que a não têm, oremos irmãos. Mandai, Senhor, o vosso Espírito

45 D D eus fiel e cheio de misericórdia, que prometestes vir habitar com o vosso Filho no coração dos que guardam a sua palavra, dai-nos a graça de nos sentirmos, desde agora, cidadãos da nova Jerusalém, cidade santa, Por Cristo, nosso Senhor.

46

47 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

48 ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Subam à vossa presença, Senhor, as nossas orações e as nossas ofertas, de modo que, purificados pela vossa graça, possamos participar dignamente nos sacramentos da vossa misericórdia. Por Nosso Senhor.

49 V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

50 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação que sempre Vos louvemos, mas com maior solenidade neste tempo, em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Pela oblação do seu Corpo na Cruz, levou à plenitude os sacrifícios antigos e, entregando-Se a Vós pela nossa salvação, tornou-Se Ele mesmo o sacerdote, o altar e o cordeiro. Por isso, na plenitude de alegria pascal, exultam os homens por toda a terra e com os Anjos e os Santos proclamam a vossa glória, cantando numa só voz:

51

52 Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo. O céu e a terra proclamam a Vossa glória. Hossana nas alturas. Bendito o que vem em nome do Senhor. Hossana nas alturas.

53 Sac. Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. Reunidos na vossa presença, em comunhão com toda a igreja, ao celebrarmos o primeiro dia da semana, em que Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitou dos mortos, humildemente vos suplicamos Santifiquei estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, o Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

54 (Todos ajoelham) Na hora em que Ele se entregava, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e deu-o aos seus discípulo, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

55 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados.

56 Mistério da Fé! Todos: Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

57 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo. Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco,

58 o nosso Patriarca José os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo: admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai-nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

59 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… TodosÁmen.

60

61 Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos daí hoje. Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

62 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Todos: Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

63 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. A paz do Senhor esteja sempre convosco. Todos: O amor de Cristo nos uniu. Sac. Saudai-vos na paz de Cristo.

64

65 Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo Tem piedade de nós Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo Tem piedade de nós Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo Dá-nos a Tua paz

66 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Todos:Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo

67

68

69 ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO Senhor Deus todo-poderoso, que em Cristo ressuscitado nos renovais para a vida eterna, multiplicai em nós os frutos do sacramento pascal e infundi em nossos corações a força do alimento que nos salva. Por Nosso Senhor.

70

71 Sac. O Senhor esteja convosco. Todos:Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Todos:Ámen. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Todos:Graças a Deus.

72

73 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Projeção por : Joshua Oliveira Realização da projeção por : A. Alberto Sousa


Carregar ppt "6ª Domingo de Páscoa Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google