A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oração do Terço. Doutrina Cristã Quais são os principais mandamentos da Igreja? 1º - Ouvir Missa inteira e abster-se de trabalhos servis aos Domingos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oração do Terço. Doutrina Cristã Quais são os principais mandamentos da Igreja? 1º - Ouvir Missa inteira e abster-se de trabalhos servis aos Domingos."— Transcrição da apresentação:

1 Oração do Terço

2 Doutrina Cristã Quais são os principais mandamentos da Igreja? 1º - Ouvir Missa inteira e abster-se de trabalhos servis aos Domingos e Festas de Guarda. 2º - Confessar ao menos uma vez cada ano. 3º - Comungar ao menos pela Páscoa da Ressurreição. 4º - Guardar abstinência e jejuar, nos dias determinados pela Igreja. 5º- Contribuir para as despesas do culto e para a sustentação do clero, segundo os legítimos usos e costumes e as determinações da Igreja.

3 Ano C- XXIX Domingo do Tempo Comum

4 Eu sou feliz, tu és feliz, Porque viemos encontrar-nos com o Pai. Para falar, para ouvir, O que Ele tem para nos dizer. Com Deus, meu Pai, eu sou feliz. Com meus irmãos, eu sou feliz. Vamos rezar, vamos cantar, O amor de Deus que nos salvou e nos quer bem. Ele nos fez todos irmãos: Somos família do Senhor.

5 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

6 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

7 Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

8 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.

9 Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo;

10 só Vós, o Senhor; só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Ámen

11 ORAÇÃO COLECTA Deus eterno e omnipotente, dai-nos a graça de consagrarmos sempre ao vosso serviço a dedicação da nossa vontade e a sinceridade do nosso coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

12 Ex 17, 8-13 «Quando Moisés erguia as mãos, Israel ganhava vantagem»

13 LEITURA I Ex 17, 8-13 Leitura do Livro do Êxodo N aqueles dias, Amalec veio a Refidim atacar Israel. Moisés disse a Josué: «Escolhe alguns homens e amanhã sai a combater Amalec. Eu irei colocar-me no cimo da colina, com a vara de Deus na mão». Josué fez o que Moisés lhe

14 LEITURA I Ex 17, 8-13 ordenara e atacou Amalec, enquanto Moisés, Aarão e Hur subiram ao cimo da colina. Quando Moisés tinha as mãos levantadas, Israel ganhava vantagem; mas quando as deixava cair, tinha vantagem Amalec. Como as mãos de Moisés se iam tornando pesadas, trouxeram uma pedra e colocaram-na por debaixo para que ele se sentasse, enquanto Aarão e Hur, um de cada lado, lhe seguravam as mãos.

15 LEITURA I Ex 17, 8-13 Assim se mantiveram firmes as suas mãos até ao pôr do sol e Josué desbaratou Amalec e o seu povo ao fio da espada. Palavra do Senhor. Graças a Deus

16

17 Salmo 120 (121), 1-8 (R. cf. 2)Refrão: O Nosso auxilio vem do Senhor. Que fez o Ceu e Terra O Nosso auxilio vem do Senhor.

18 2 Tim 3, 14 – 4, 2 «O homem de Deus será perfeito, bem preparado para todas as boas obras»

19 LEITURA II 2 Tim 3, 14 – 4, 2 Leitura da SegundaEpístola do apóstolo São Paulo a Timóteo Caríssimo: Permanece firme no que aprendeste e aceitaste como certo, sabendo de quem o aprendeste. Desde a infância conheces as Sagradas Escrituras; elas podem dar-te a sabedoria que leva à salvação, pela fé em Cristo Jesus.

20 LEITURA II 2 Tim 3, 14 – 4, 2 Toda a Escritura, inspirada por Deus, é útil para ensinar, persuadir, corrigir e formar segundo a justiça. Assim o homem de Deus será perfeito, bem preparado para todas as boas obras. Conjuro-te diante de Deus e de Jesus Cristo, que há-de julgar os vivos e os mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: Proclama a palavra, insiste a propósito e fora de propósito,

21 LEITURA II 2 Tim 3, 14 – 4, 2 argumenta, ameaça e exorta, com toda a paciência e doutrina. Palavra do Senhor. Graças a Deus

22 Aclamação A palavra de Deus é vida A palavra de Deus é pão Pão que mata a fome de amor Aleluia, glória ao Senhor Aleluia, aleluia (4x)

23 Lc 18, 1-8 «Deus fará justiça aos seus eleitos, que por Ele clamam»

24 EVANGELHO Lc 18, 1-8 O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Lucas Gloria a Vós, Senhor!

25 EVANGELHO Lc 18, 1-8 N aquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos uma parábola sobre a necessidade de orar sempre sem desanimar: «Em certa cidade vivia um juiz que não temia a Deus nem respeitava os homens. Havia naquela cidade uma viúva que vinha ter com ele e lhe dizia: Faz-me justiça contra o meu adversário. Durante muito tempo ele não quis atendê-la. Mas depois disse consigo:

26 EVANGELHO Lc 18, 1-8 É certo que eu não temo a Deus nem respeito os homens; mas, porque esta viúva me importuna, vou fazer-lhe justiça, para que não venha incomodar-me indefinidamente». E o Senhor acrescentou: «Escutai o que diz o juiz iníquo!... E Deus não havia de fazer justiça aos seus eleitos, que por Ele clamam dia e noite, e iria fazê-los esperar muito tempo?

27 EVANGELHO Lc 18, 1-8 Eu vos digo que lhes fará justiça bem depressa. Mas quando voltar o Filho do homem, encontrará fé sobre a terra?». Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

28

29 A oração é a maneira de dar a conhecer a Deus os nossos desejos e as nossas necessidades. É a maneira de agradecer a Deus as dádivas que nos concedeu. É a maneira de pedir perdão pelos pecados que cometemos contra Ele. A oração é a maneira de mostrar a Deus que O honramos e que O adoramos. Para o homem, a oração é um privilégio precioso. Devemos estar profundamente gratos a Deus, o nosso Criador,

30 por nos ter dado um meio pelo qual nós podemos falar com Ele e revelar-lhe os nossos sentimentos e desejos. A oração é um dever, visto que o primeiro mandamento nos manda adorar a Deus e homenageá-Lo. Quando rezamos, pensamos em Deus, em nós próprios e nos outros; também mostramos o nosso amor a Deus e ao próximo. Mas quando deixamos de rezar, deixamos de pensar em Deus e no próximo,

31 o que é pecado contra a caridade. A oração traz a santidade pessoal, aumenta-a e proporciona uma relação constante com Deus. Traz consigo o segredo da salvação. As orações dos fiéis gravam os seus nomes na memória do Todo-Poderoso e eles estarão lá no dia do Juízo Final. Devemos rezar porque a oração é extremamente poderosa.

32 No Novo Testamento vemos muitos milagres realizados quando foram pedidos a Jesus. Podemos perguntar-nos para quê e por quem devemos rezar. A resposta é por cada um e por todos e por todas as coisas que são boas aos olhos de Deus Todo-Poderoso. Podemos rezar em qualquer momento. Santo Ambrósio insistia em rezar de manhã, porque, dizia ele: devemos a Deus os primeiros

33 afectos do nosso coração, o primeiro som da nossa voz, e as primeiras palavras da nossa boca em cada dia. Por alguns é muito difícil concentrar a mente na oração. Esta dificuldade é o resultado da vida diária; o que vemos, falamos, pensamos e fazemos afectam a concentração. Deus sabe da nossa fraqueza e antes subir para o céu Jesus prometeu-nos o Espírito Santo para nos ajudar e nos guiar.

34 O Espírito Santo vem em auxílio da nossa fraqueza, porque não sabemos pedir o que nos convém. São Paulo, na Carta aos Romanos (8/26) escreve O próprio Espírito é que intercede por nós com gemidos inefáveis. Muitos terminam a oração duvidando que Deus oiça a minha prece. São Tiago na sua carta insiste (1/6) peça com fé, sem nenhuma dúvida; porque Deus dá a todos generosamente e sem reclamar.

35 A viúva da parábola de hoje venceu o juíz corrupto pela sua arma, a persistência. Deus, o nosso Pai, que é sempre atento aos pedidos dos seus filhos, ouvirá muito mais. Uma das qualidades da nossa oração é a perseverança. Algumas vezes, acontece que alguém reza durante pouco tempo por uma graça, e quando não a recebe, deixa de rezar. A graça que se pede pode ser muito grande e, portanto,

36 a duração da oração deve ser proporcional ao seu valor. Santa Mónica rezou dezoito anos pela conversão do seu filho, santo Agostinho. Não tenhamos vergonha de rezar porque isto tranquiliza a nossa mente. Assim seja!

37

38

39 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

40 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

41 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

42 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Ámen.

43

44 I rmãs e irmãos: Oremos ao Pai do Céu pelos que proclamam a Palavra, pelas diversas vocações na santa Igreja e pelo testemunho de santidade dos cristãos, dizendo com sincera piedade: Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo. Pelas Igrejas há pouco implantadas, pelo Papa Francisco, que as confirma na fé, e por aqueles que lhes anunciam a Palavra, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo.

45 Pelos que proclamam sem desânimo o Evangelho, pelos que falam de Cristo com a vida e pelos fiéis que não esquecem a oração, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo. Pelos juízes a quem compete fazer justiça, pelos que prestam atenção aos mais pequenos e pelas viúvas e pessoas sem defesa, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo.

46 Pelos monges que oram dia e noite, pelas Ordens de vida activa e contemplativa e pelos pais que rezam com os filhos, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo. Por todos os países de missão, pelos missionários que levam ao longe a Boa Nova e pelos cristãos que oram sem desânimo, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo. (Outras intenções: factos relevantes da vida paroquial; defuntos das nossas famílias...).

47 Pela nossa assembleia aqui reunida, pelos fiéis que permanecem firmes na esperança e pelos que praticam com alegria a caridade, oremos ao Senhor. Ouvi, Senhor, a oração do vosso povo. (Outras intenções: factos relevantes da vida paroquial; defuntos das nossas famílias...).

48 T ornai-nos ativos, Senhor, no campo da missão e, para que todos os homens Vos conheçam, fazei-nos orar em espírito e verdade, permanecer firmes no que aprendemos e aceitámos e dar testemunho da nossa fé em Jesus Cristo. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.

49

50 Todo o que luta, cansado da mentira, cansado de sofrer, cansado de esperar; todo o que luta, cansado de esperar, procura a redenção. Porque Ele é luz, verdade, justiça, bem, perdão, paz, esperança, amor, é redenção (BIS) Todo o que luta por terra onde há fartura, por paz sem fingimento, por vida partilhada; Todo o que luta por vida partilhada, procura a redenção.

51 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

52 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Fazei, Senhor, que possamos servir ao vosso altar com plena liberdade de espírito, para que estes mistérios que celebramos nos purifiquem de todo o pecado. Por Nosso Senhor vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

53 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

54 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte. Com admirável providência ordenais a evolução dos tempos e com o poder do Espirito Santo conduzis a vossa Igreja, para que, sempre fiel ao vosso amor, nunca deixe de invocar-Vos nas suas alegrias, por Cristo, nosso Senhor

55 Por Ele, com todos os coros dos Anjos, proclamamos a vossa glória, Cantando numa só voz.

56

57 Sac. Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. Reunidos na vossa presença, em comunhão com toda a igreja, ao celebrarmos o dia santíssimo em que o Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho Unigénito, colocou à direita da vossa glória a nossa frágil natureza humana unida á sua divindade, humildemente vos suplicamos: Santificai estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, no Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

58 (Todos ajoelham) Na hora em que Ele se entregava, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

59 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

60 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

61 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo.

62 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco, e o nosso Patriarca D. Manuel Clemente, os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo:

63 admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai- nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

64 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Ámen.

65

66 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

67 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

68 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amem. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu. Sac. Saudai-vos na paz de Cristo.

69

70 Deste Altar é que nos vem a paz, Tudo de bom que o bom Jesus nos traz... Que bom sorrir! E um coração no coração sentir! Só ama a Deus quem Ao outro quer bem. Feliz quem faz feliz o irmão! Aperto a tua mão, amigo! Conta comigo e com meu coração

71 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

72 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo

73

74 O nosso Deus, com amor sem medida, chamou-nos à vida, nos deu muitos dons. Nossa resposta ao amor que será feita se a nossa colheita mostrar frutos bons. Mas é preciso que o fruto se parta e se reparta na mesa do amor! (bis)

75 Participar é criar comunhão, fermento no pão, saber repartir. Comprometer-se com a vida do irmão, viver a missão de se dar e servir. Mas é preciso que o fruto se parta e se reparta na mesa do amor! (bis)

76 Os grãos de trigo em farinha se tornam, depois se transformam em vida no pão. Assim, também, quando participamos, Unidos criamos maior comunhão Mas é preciso que o fruto se parta e se reparta na mesa do amor! (bis)

77

78 O auxílio virá do Senhor, do Senhor o nosso Deus Que fez o céu e a terra, o céu e a terra.

79 Oração depois da comunhão Deus de infinita bondade, que nos alimentais com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, Tornai-nos também participantes da sua natureza divina. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

80 Dia 25/10 -Aniversário de dedicação Sé Catedral (F) Dia 25/10- Ultreia Carregado

81 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

82 Fortes na fé, anunciamos o poder da vida Fortes na fé, anunciamos que Jesus é Deus Fortes na fé, Fortes na fé, profetizamos que Ele reinará (2 X)

83

84 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo de Jovens Seguindo teus Passos Realização : A. Alberto Sousa Projeção por : Joshua Oliveira Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Oração do Terço. Doutrina Cristã Quais são os principais mandamentos da Igreja? 1º - Ouvir Missa inteira e abster-se de trabalhos servis aos Domingos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google