A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desligue o Telemóvel. S. JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM SANTA MARIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desligue o Telemóvel. S. JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM SANTA MARIA."— Transcrição da apresentação:

1 Desligue o Telemóvel

2

3 S. JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM SANTA MARIA

4 Deus está aqui, tão certo como este ar que respiro, Tão certo como o amanhã que se levanta, Tão certo como este canto que podes ouvir Tu o podes sentir movendo-se por entre os ramos, tu o podes ouvir cantando connosco aqui Tu o podes levar, quando por essa porta saíres, tu o podes guardar para sempre no teu coração

5 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amén! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

6 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

7 Senhor tem piedade, Senhor tem piedade Senhor tem piedade de nós. Cristo tem piedade, Cristo tem piedade Cristo tem piedade de nós. Senhor tem piedade, Senhor tem piedade Senhor tem piedade de nós.

8 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.

9 Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo;

10 só Vós, o Senhor; só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amén

11 ORAÇÃO COLECTA Deus todo-poderoso, que na aurora dos novos tempos confiastes a São José a guarda dos mistérios da salvação dos homens, concedei à vossa Igreja, por sua intercessão, a graça de os conservar fielmente e de os realizar até à sua plenitude. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

12 2 Sam 7, 4-5a.12-14a.16 «O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David»

13 LEITURA I 2 Sam 7, 4-5a.12-14a.16 Leitura do Segundo Livro de Samuel Naqueles dias, o Senhor falou a Natã, dizendo: «Vai dizer ao meu servo David: Assim fala o Senhor: Quando chegares ao termo dos teus dias e fores repousar com os teus pais, estabelecerei em teu lugar um descendente que nascerá de ti e consolidarei a tua realeza. Ele construirá um palácio ao meu nome e Eu consolidarei para sempre o seu trono real.

14 LEITURA I 2 Sam 7, 4-5a.12-14a.16 Serei para ele um pai e Ele será para Mim um filho. A tua casa e o teu reino permanecerão diante de Mim eternamente e o teu trono será firme para sempre». Palavra do Senhor. Graças a Deus!

15

16 Salmo 88 (89), e 29 (R. 37)Refrão: A sua descendência permanecerá eternamente.

17 Rom 4, «Esperando contra toda a esperança»

18 LEITURA II Rom 4, Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: Não foi por meio da Lei, mas pela justiça da fé, que se fez a Abraão ou à sua descendência a promessa de que receberia o mundo como herança. Portanto a herança vem pela fé, para que seja dom gratuito de Deus e a promessa seja válida para toda a descendência, não só para a descendência segundo a Lei, mas também para a descendência segundo a fé de Abraão. Ele é o pai de todos nós, como está escrito: «Fiz de ti o pai de muitos povos». Ele é o nosso pai diante dAquele em quem acreditou, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência o que não existe. Esperando contra toda a esperança, Abraão acreditou, tornando-se pai de muitos povos, como lhe tinha sido dito: «Assim será a tua descendência». Por este motivo é que isto «lhe foi atribuído como justiça». Palavra do Senhor.

19 LEITURA II Rom 4, não só para a descendência segundo a Lei, mas também para a descendência segundo a fé de Abraão. Ele é o pai de todos nós, como está escrito: «Fiz de ti o pai de muitos povos». Ele é o nosso pai diante dAquele em quem acreditou, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência o que não existe. Esperando contra toda a esperança, Abraão acreditou,

20 LEITURA II Rom 4, tornando-se pai de muitos povos, como lhe tinha sido dito: «Assim será a tua descendência». Por este motivo é que isto «lhe foi atribuído como justiça». Palavra do Senhor. Graças a Deus!

21 Felizes os que habitam na vossa casa, Senhor: eles Vos louvarão pelos tempos sem fim. Aclamação Aleluia! Felizes os que habitam na vossa casa, Senhor: eles Vos louvarão pelos tempos sem fim.

22 Mt 1, ª «José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor»

23 O Senhor esteja convosco Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus Gloria a Vós, Senhor!

24 EVANGELHO Mt 1, ª Jacob gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, chamado Cristo. O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo: Maria, sua Mãe, noiva de José, antes de terem vivido em comum, encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.

25 EVANGELHO Mt 1, ª Mas José, seu esposo, que era justo e não queria difamá-la, resolveu repudiá- la em segredo. Tinha ele assim pensado, quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor, que lhe disse: «José, filho de David, não temas receber Maria, tua esposa,

26 EVANGELHO Mt 1, ª pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus, porque Ele salvará o povo dos seus pecados». Quando despertou do sono, José fez como lhe ordenara o Anjo do Senhor. Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

27

28 O Anjo do Senhor manifestou-lhe, em sonho, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria como tua Mulher, pois o que nela foi gerado vem do Espírito Santo." (Mt 1,20). A Bíblia não fala muito dele. A ordem dada a São José, de receber Maria como esposa, é o fim do Antigo Testamento e o começo do Novo. Ele é o patriarca, o grande pai.

29 A fuga para o Egito e a volta lembram-se a história de todo o povo de Israel - o Êxodo. Portanto, São José é o amigo do povo, dos pobres, dos pequeninos, dos perseguidos e dos sofredores. Da Bíblia, recebeu ele o título maior que ela costuma dar a alguém: Justo. São José era um homem "justo". A simplicidade e a fidelidade fizeram de São José o protector escolhido para Maria e para o próprio Jesus, bem como para todos nós.

30 Quando a bondade divina escolhe alguém para uma graça singular, dá-lhe todos os carismas necessários, o que aumenta fortemente a sua beleza espiritual. Foi isso mesmo o que aconteceu em S. José. O Pai eterno escolheu-o para ser o sustento e o fiel guardião dos seus principais tesouros, isto é, do seu Filho e da sua esposa; função que ele cumpriu com toda a fidelidade.

31 Ele é, na verdade, a conclusão do Antigo Testamento: é nele que a dignidade dos patriarcas e dos profetas recebe o fruto prometido. S. José é exemplo para os homens de todos os tempos. Em S. José poderíamos resumir quatro modelos: De paternidade, castidade, trabalho e de uma boa morte.

32 Foi pai perfeito, pois acolhendo o fruto do mistério, deu condições para que Ele nascesse no seio de uma família, protegendo-O, criando-O e ensinando-Lhe uma profissão. Que exemplo para os nossos tristes tempos de práticas abortistas! Paradigma de castidade, porque vendo em Maria a manifestação de um desígnio superiormente belo e transcendente,

33 soube portar-se como o guardador de um grande tesouro – o de uma castidade bem vivida. Jesus, já em sua vida pública, era reconhecido como o filho do carpinteiro. Isso demonstra que S. José sempre trabalhou com dedicação e senso de responsabilidade.

34 Por último, e por isso é padroeiro dos que agonizam, S. José foi assistido em sua morte por Jesus e Nossa Senhora. São José, rogai por nós. Assim Seja!

35 São José, rogai por nós.

36

37 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

38 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

39 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

40 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Amén.

41

42 I rmãs e irmãos: Reunidos para celebrar as maravilhas que Deus realizou em São José, homem justo e humilde, elevemos ao Pai do Céu as nossas súplicas, dizendo com alegria: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos. Pela santa Igreja, dispersa por toda a terra, para que anuncie a palavra de Deus com alegria e dê fruto no coração dos seus fiéis, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos.

43 Pelos que exercem a autoridade neste mundo, para que sejam humanos nas suas decisões e pratiquem obras de justiça e de rectidão, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos. Pelos pais e mães de família, para que a oração em família e os sacramentos alimentem a sua fé e a de seus filhos, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos.

44 Pelos jovens dos nossos Seminários e pelos que trabalham na sua formação, para que os dons do Espírito Santo os iluminem, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos. Pelos homens que ganham o pão com o seu trabalho, para que os seus direitos sejam respeitados e a sua dignidade humana reconhecida, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos.

45 Por todos nós aqui reunidos em assembleia, para que, por intercessão de São José, tenhamos uma boa morte, na paz de Deus, oremos, irmãos: Pai nosso, que estais nos céus, ouvi-nos.

46 Senhor, nosso Deus, velai por todos os filhos da Igreja, para que, nas alegrias e provações desta vida, descubram, como São José, a vossa vontade misteriosa e colaborem na obra da redenção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

47

48 Ergue-te na alegria / povo chamado à Salvação Deixa o traje de luto / porque o Senhor é a nossa justiça. Alegre-se o deserto / e rejubile a fonte mais pura Consolai o meu povo / tende coragem Deus nos conduz. Partilhai a riqueza porque Deus de todos é Pai sois benditos, entrai, no reino da luz porque eu tive fome, e vós deste-me de comer tive sede e vós deste-me de beber. Povos de toda a terra fazei da vida uma refeição Preparai o caminho abri as mãos para repartir. Nesses bairros de fome onde a miséria resseca o homem Numa casa sem vida onde ninguém consegue morar. Refrão São malditos aqueles que vendo o pobre o deixam ficar Aplanai as veredas endireitai o vosso andar. Pela força do amor nasceu a esperança nos olhos tristes Sê feliz no meu Reino estava nu e tu me vestiste. Refrão O Universo renasce pela partilha em fraternidade Desses campos se eleva um forte clamor: solidariedade. Junto com a alegria sobe a justiça ao entardecer A riqueza da terra dá para todos em abundância. Refrão

49 Povos de toda a terra / fazei da vida uma refeição Preparai o caminho / abri as mãos para repartir. Nesses bairros de fome / onde a miséria resseca o homem Numa casa sem vida / onde ninguém consegue morar. Partilhai a riqueza porque Deus de todos é Pai sois benditos, entrai, no reino da luz porque eu tive fome, e vós deste-me de comer tive sede e vós deste-me de beber. São malditos aqueles que vendo o pobre o deixam ficar Aplanai as veredas endireitai o vosso andar. Pela força do amor nasceu a esperança nos olhos tristes Sê feliz no meu Reino estava nu e tu me vestiste. Refrão O Universo renasce pela partilha em fraternidade Desses campos se eleva um forte clamor: solidariedade. Junto com a alegria sobe a justiça ao entardecer A riqueza da terra dá para todos em abundância. Refrão

50 São malditos aqueles / que vendo o pobre o deixam ficar Aplanai as veredas / endireitai o vosso andar. Pela força do amor / nasceu a esperança nos olhos tristes Sê feliz no meu Reino / estava nu e tu me vestiste. Partilhai a riqueza porque Deus de todos é Pai sois benditos, entrai, no reino da luz porque eu tive fome, e vós deste-me de comer tive sede e vós deste-me de beber.

51 O Universo renasce / pela partilha em fraternidade Desses campos se eleva / um forte clamor: solidariedade. Junto com a alegria / sobe a justiça ao entardecer A riqueza da terra / dá para todos em abundância. Partilhai a riqueza porque Deus de todos é Pai sois benditos, entrai, no reino da luz porque eu tive fome, e vós deste-me de comer tive sede e vós deste-me de beber.

52 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

53 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Concedei-nos, Senhor, a graça de servir ao vosso altar de coração puro, imitando a dedicação e fidelidade com que São José serviu o vosso Filho Unigénito, nascido da Virgem Maria. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

54 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

55 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte, e exaltar, bendizer e proclamar a vossa bondade na solenidade do bem-aventurado São José. Homem justo, Foi por Vós escolhido para Esposo da Mãe de Deus; servo fiel e prudente, Foi constituído chefe da vossa família, Para guardar com paterna

56 Solicitude O vosso Filho Unigénito, Concebido pelo poder do espirito Santo, Jesus Cristo, nosso Senhor. Por Ele, numa só voz, os Anjos e os Arcanjos e todos os coros celestes proclamam alegremente a vossa glória. Permiti que nos associemos as suas vozes, cantando humildemente o vosso louvor.

57

58 Sac: Vós, Senhor, sois verdadeiramente Santo e todas as criaturas cantam os vossos louvores, porque dais a vida e santificais todas as coisas, por Jesus Cristo, vosso Filho, nosso Senhor, com o poder do Espirito Santo; e não cessais de reunir para Vós um povo que de um extremo ao outro da terra Vos ofereça uma oblação pura. (Todos ajoelham) Humildemente Vos suplicamos, Senhor: santificai, pelo Espirito Santo, estes dons que Vos apresentamos, para que se convertam no Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que nos mandou celebrar estes mistérios.

59 Na noite em que Ele ia ser entregue, tomou o pão e, dando graças, abençoou-o partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

60 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, abençoou-o e deu-o aos eus discípulos, dizendo Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

61 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

62 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da paixão redentora do vosso Filho, da sua admirável ressurreição e ascensão aos Céus, e esperando a sua vinda gloriosa, nós Vos oferecemos, em ação de graças, este sacrifício vivo e santo. Olhai benignamente para a oblação da vossa Igreja: vede nela a vítima que nos reconciliou convosco, e fazei que, alimentando-nos do Corpo e Sangue do vosso Filho, cheios do seu Espirito Santo,

63 sejamos em Cristo um só corpo e um só espirito. O Espirito Santo faça de nós uma oferenda permanente, a fim de alcançarmos a herança eterna, em companhia dos vossos eleitos, com a virgem Santa Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem- aventurados Apóstolos e gloriosos Mártires e todos os Santos, por cuja intercessão esperamos sempre o vosso auxílio. Por este sacrifício de reconciliação, dai Senhor, a salvação e a paz ao mundo inteiro, confirmai a vossa Igreja na fé e na caridade, ao longo da sua peregrinação na terra, com o vosso servo o Papa Francisco, o nosso Patriarca Manuel, todos os bispos e ministros sagrados, e todo o povo por Vós redimido. Atendei benignamente ás preces desta família que Vos dignastes reunir na vossa presença. Reconduzi a Vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos dispersos. Lembrai-Vos dos nossos irmãos defuntos, e de todos os que morreram na vossa amizade. Acolhei-os com bondade no vosso reino, onde também nós esperamos ser recebidos, para vivermos com eles eternamente na vossa glória, por Jesus Cristo, nosso Senhor. Por Ele concedeis ao mundo todos os bens.

64 Por este sacrifício de reconciliação, dai Senhor, a salvação e a paz ao mundo inteiro, confirmai a vossa Igreja na fé e na caridade, ao longo da sua peregrinação na terra, com o vosso servo o Papa Francisco, o nosso Patriarca Manuel, todos os bispos e ministros sagrados, e todo o povo por Vós redimido. Atendei benignamente ás preces desta família que Vos dignastes reunir na vossa presença.

65 Reconduzi a Vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos dispersos. Lembrai-Vos dos nossos irmãos defuntos, e de todos os que morreram na vossa amizade. Acolhei-os com bondade no vosso reino, onde também nós esperamos ser recebidos, para vivermos com eles eternamente na vossa glória, por Jesus Cristo, nosso Senhor. Por Ele concedeis ao mundo todos os bens.

66 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Amén.

67

68 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

69 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

70 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amén. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu.

71

72 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

73 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma só palavra e serei salvo

74

75 Tomo este pão e este vinho, em memória do meu Salvador. Tomo este pão e este vinho, são o corpo e sangue do Senhor. Bebendo o Teu sangue neste cálice bebo o sangue da Nova Aliança, o que derramaste pelos Homens para remissão e esperança.

76 Tomo este pão e este vinho, em memória do meu Salvador. Tomo este pão e este vinho, são o corpo e sangue do Senhor. Tomando o pão que é o Teu corpo, comungo a Igreja transcendente; faz Teu corpo eterna a minha alma, pela fé me salva para sempre.

77 Tomo este pão e este vinho, em memória do meu Salvador. Tomo este pão e este vinho, são o corpo e sangue do Senhor. Levarei comigo a Tua luz, irei pelo mundo anunciar que por nós morreste numa cruz mas pudeste a morte derrotar

78

79 Eu quero amar, Eu quero ser, Aquilo que Deus quer, Sozinho eu não posso mais, Sozinho eu não posso mais viver. Vem Espírito, Sozinho eu não posso mais, Sozinho eu não posso mais viver.

80 Oração depois da comunhão Senhor, que na solenidade de São José alimentastes a vossa família à mesa deste altar, defendei-a sempre com a vossa protecção e velai pelos dons que lhe concedestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

81

82 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amén. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

83 Guiados pela mão com Jesus eu vou E sigo como a ovelha que encontrou pastor Guiados pela mão com Jesus eu vou Pra onde ele vai. (bis) Se Jesus me diz: amigo, deixa tudo e vem comigo. Como posso resistir ao seu amor? Se Jesus me diz: amigo, deixa tudo e vem comigo. Minha mão porei na sua e irei com Ele.

84

85 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo Jovens Seguindo teus Passos Realização : A. Alberto Sousa Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Desligue o Telemóvel. S. JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM SANTA MARIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google