A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Panorama Atual e Perspectivas da Siderurgia Brasileira 24 de Maio | 2009 Rudolf R. Bühler Diretor Técnico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Panorama Atual e Perspectivas da Siderurgia Brasileira 24 de Maio | 2009 Rudolf R. Bühler Diretor Técnico."— Transcrição da apresentação:

1 Panorama Atual e Perspectivas da Siderurgia Brasileira 24 de Maio | 2009 Rudolf R. Bühler Diretor Técnico

2 Siderurgia Mundial Evolução

3 Evolução da Produção Mundial de Aço Bruto Fonte: WSA 10 6 t 2008 ANOPRODUÇÃO ,9% a.a 1,2 % a.a 6,8 % a.a 1º Choque do Petróleo 1º Choque do Petróleo 2º Choque do Petróleo 2º Choque do Petróleo Fragmentação da URSS Fragmentação da URSS Crescimento Acelerado da China Crescimento Acelerado da China

4 Evolução da Produção Mundial de Aço Bruto China: 69% do aumento da produção mundial entre 2001 e t Fonte: WSA

5 EVOLUÇÃO DO CONSUMO APARENTE DE AÇO NO MUNDO 1990/2008 (10 6 t) Fonte: WSA Spring UE (27) Outros Europa CIS NAFTA América do Sul e Central África Oriente Médio Asia Oceania Mundo China Mundo (excl. China) Brasil ,7 17,7 32,9 152,0 28,1 15,6 19,7 320,3 6,7 760,7 124,3 636,4 16, ,6 17,2 117,0 103,6 16,3 13,2 9,9 221,8 5,4 649,0 53,1 595,9 9, ,5 28,9 49,9 129,7 44,4 26,2 43,0 684,6 9, ,4 425,7 771,7 22,0 +1,7 +3,6 -4,3 +1,9 +5,6 +3,9 +9,2 +6,7 +2,8 +3,7 +12,7 +1,7 +5,4 Crescimento Anual (%) 1990/ ,0 +8,4 +7,8 -1,0 +5,5 +7,2 +12,3 +11,0 +3,6 +6,8 +18,5 +3,2 +4,7 Crescimento Anual (%) 2000/2007

6 Mundo - Exportação e Percentagem da Produção Exportação (10 6 t) % da produção COMÉRCIO MUNDIAL DE AÇO - EVOLUÇÃO ,6 171,0 171,0 246,6 306,5 371,6 418,4 24,3 28,5 26,2 37,4 40,8 36,3 37,5 Fonte: WSA Spring

7 Comércio Internacional Maiores Exportadores / Importadores do Mundo em 2008 Posição País China59,968,5 22Japão37,536,2 33Ucrânia28,730,0 44Rep. Fed. Alemanha28,629,9 55Rússia28,429,6 66Bélgica21,222,1 77Coréia do Sul20,618,9 817Turquia18,66,9 99Itália18,017,9 108França16,418,1 11 Estados Unidos13,310,8 1210Formosa10,011,1 Exportadores Posição País Estados Unidos30,231,4 23Coréia do Sul28,826,4 32Rep. Fed. Alemanha27,4 44Itália22,324,6 55França16,617,8 67China15,817,3 76Bélgica15,217,4 814Turquia13,27,6 99Tailândia11,89,8 108Espanha11,415,0 11 Formosa9,2 1218Indonésia8,75,7 Importadores Unid.: 10³t

8 Siderurgia Mundial Elimina ç ão da Capacidade Ociosa na Siderurgia Mundial O crescimento da demanda chinesa eliminou o excesso de capacidade, antes uma séria preocupação da siderurgia mundial. Fontes: Fontes: WSA / Laplace Conseil

9 Fonte: Metal Bulletin Preços de Bobinas Laminadas a Quente, (US$ / tonelada)

10 Fontes: Bloomberg, LME, Clarkson, MBR, Platts, AMM e CRU. Aumento do preço de commodities de 2003 a %0% 100 % 200 % 300 % 400 % 500 % 600 % Minério de Ferro SucataCarvão (coking coal) FeSiMnAlZincoEstanhoMilhoSojaPetróleoLAQ (laminados a quente) Frete Panamax

11 SIDERURGIA MUNDIAL Preços e Rentabilidade da Indústria Indústria basicamente destruidora de valor nas décadas de 80 e 90 torna-se rentável no início do novo século América Latina se destaca em termos de rentabilidade. Maior consolidação da indústria tende a reduzir a volatilidade nos preços. Fonte: WSD 11

12 Produção de Aço Bruto países maiores produtores Produção mundial total = 1.326,1 milhões toneladas 10 6 t

13 Produção de Aço Bruto por Empresa Ranking por Companhia (milhões de toneladas )

14 Siderurgia Brasileira Evolução

15 Brasil – Histórico do crescimento do mercado de aço

16 EVOLUÇÃO DO CONSUMO APARENTE(¹) E DO CONSUMO FINAL Recorde Histórico de Consumo Aparente e Consumo Final * - Exclui exportações indiretas e inclui importações indiretas (aço empregado nas mercadorias exportadas/importadas). Equilíbrio no Comércio Indireto em 2008 Cresc. Médio Anual 1998/2008 Elasticida de-Renda Consumo Aparente 5,2% 1,6 Prod. Planos5,4%1,7 Prod. Longos5,0%1,6 Consumo Final5,3%1,6 PIB 3,2%- 1- Consumo aparente = vendas internas + importações de consumidores e distribuidores

17 EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DOS PRINCIPAIS SETORES CONSUMIDORES FINAIS (%) Variação 2008/2007 CONSTRUÇÃO CIVIL+21,3% BENS DE CAPITAL+9,0% AUTOMOTIVO+3,8% UTILIDADES DOMÉSTICAS E COMERCIAIS +5,6%

18 Evolução do Consumo Per Capita de Produtos Siderúrgicos Unid: kg por habitante China34,188,697,9148,5307,3 Japão610,5555,9599,1562,4625,9 USA376,0429,5421,3368,8353,9 Alemanha469,4455,5474,3383,4463,4 Espanha202,1393,3432,5475,7556,3 Brasil100,689,592,694,4118,0 Chile56,4108,795,1111,2144,6 México120,2130,4141,8140,5167,3 Fonte: WSA Obs: Brasil 2008 – 127 kg por habitante

19 Evolução das Exportações (10 ³ t) Fonte: IBS SIDERURGIA BRASILEIRA 19 Exportações em 2008 Volume: 9,2 Mt Valor: US$ 8,0 bilhões Exportações 1,5 7,1 9,0 9,6 9,6 12,5 9,2 % nas vendas 11,6 43,0 51,1 45,1 39,1 41,8 29,6 Valor em U$ bilhões 0,6 1,7 2,8 3,4 2,7 6,9 8,0 (10 6 t)

20 Mercado brasileiro de aço Consumo Aparente Final de Produtos Siderúrgicos Fonte: IBS/WSA ITEM Consumo Aparente Importação Indireta Exportação Indireta Consumo Aparente Final (mil t) 2008 / ,0%1.988 mil t 34,5%810 mil t -3,9%-140 mil t 14,1%2.938 mil t Unid.: t

21 Parque produtor de aço: 26 usinas (12 integradas e 14 mini-mills), administradas por 13 empresas (8 grupos) Capacidade instalada – 41,5 milhões de t/ano de aço bruto (ao final de 2007) Produção Aço Bruto: 33,7 milhões de t Produtos siderúrgicos para vendas: 30,8 milhões de t Consumo aparente: 24,0 milhões de t Número de colaboradores: Laminados: 24,7 milhões de t Vendas Mercado Interno: 21,8 milhões de t Exportações diretas de aço: Volume - 9,2 milhões de t | Valor - US$ 8 bilhões Exportações indiretas (aço contido em bens): 3,4 milhões de t Perfil do Setor | 2008

22 17,6% do saldo da balança comercial do país Faturamento: R$ 76,9 bilhões Impostos: R$ 16,1 bilhões Contribuições sociais: R$ 1,6 bilhões Investimentos realizados em 2008: US$ 3,6 bilhões Historicamente, o mercado interno tem absorvido 60% da produção de aço, sendo os 40% restantes destinados à exportação. Perfil do Setor | 2008

23 Crise 2008

24 Produção Mundial de Aço Bruto em t

25 Previsão, em 2009, de que haverá excesso de oferta em relação à demanda em torno de 30% a 40%. Produção Mundial de Aço Bruto

26 Capacity utilization - monthly Fonte: WSA

27 Evolução dos preços internacionais

28 Impacto da Crise na Siderurgia Unid.: 10³t Obs: Refere-se as vendas faturadas Fonte: IBS Até 2007, as quedas de vendas no mercado interno eram compensadas pelo aumento nas exportações. No atual cenário de crise, não há esta possibilidade, devido ao excesso de oferta a preços abaixo dos custos de produção no mercado internacional.

29 TAXA DE PENETRAÇÃO DAS IMPORTAÇÕES NO MERCADO BRASILEIRO DE AÇO (mil t)

30 Siderurgia Perspectivas - Demanda - Comércio - Capacidade de Produção - Consolidação - Tecnologia e Meio Ambiente

31 Demanda

32 Previsão 2012 – 2016 (antes da crise) Consumo Mundial Fonte: IISI

33 Mercado Brasileiro de Aço (antes da crise) COTEJO OFERTA x DEMANDA (10³ t) Projeção Linear do Consumo Aparente / Variável Explicativa: PIB Produção

34 Fonte: WSA Spring ,8 billion metric tons, (+7.1%) ,4 billion metric tons, (-1.4%) ,6 billion metric tons, (-14.1%) Consumo Aparente Mundial - Previsão 2009 Pós 2009 ????

35 Consumo Aparente no Brasil – Previsão (?) Unit.: MT

36 Demanda - Questões Relevantes para o Brasil São esperadas mudanças estruturais na demanda ? Como superar a barreira dos 100kg per capita no consumo de produtos siderúrgicos ? Quando ?

37 RealizadoPrevistoPlanosLongos Consumo Aparente no Brasil – Projeção 2015 (otimista)

38 Comércio

39 Medidas de defesa comercial adotadas por alguns países no final de 2008 e início de 2009 A - Medidas relacionadas a tarifas e barreiras técnicas: CHINA - Elevação do export rebate para diversos produtos. Subsidiação da Indústria Siderúrgica (Estudo EUROFER) ÍNDIA - Elevação das alíquotas do imposto de exportação de 5% para a faixa de 10 a 15% RÚSSIA - Elevação das alíquotas do imposto de importação de 11 tipos de produtos siderúrgicos de 5% para 15% - Elevação de alíquotas do imposto de importação de 46 tipos de produtos tubulares de 5% para a faixa de 15 a 20% INDONÉSIA - Novas barreiras técnicas para todos os produtos siderúrgicos. A partir de abril-09 exigência de certificação para lista de 202 itens siderúrgicos. Antes da importação, importadores devem apresentar relatório detalhando volumes e aplicações previstas para os mesmos EGITO - Elevação do imposto de importação de vários produtos a partir de 15 de fevereiro de 2009 TURQUIA- Aumento de 8 pontos percentuais nas alíquotas do imposto de importação de diversos produtos EUA- Em estudos: - imposição de alíquotas do imposto de importação para diversos produtos - reforço do mecanismo de buy american

40 B - Novos processos Anti-dumping, de direitos compensatórios e de salvaguardas ÍNDIA - Início (em abril de 2009) de processo de salvaguardas contra laminados planos a quente de aços ao carbono (bobinas a quente, chapas grossas e chapas finas a quente) RÚSSIA- AD de aços inoxidáveis contra diversos países EUA- CVD (11% a 299,16%) e AD (10,53 e 55,21%) contra tubos chineses - AD (55 a 206%) contra fio-máquina chinês - AD - iniciado processo relativo a perfis, fio-máquina, tubos OCTG, aço inoxidável e aços galvanizados de diversas procedências UE- Imposição de novos direitos AD contra produtos siderúrgicos chineses - Elaboração / Divulgação em 25/02/09 de amplo estudo sobre subsídios chineses à Siderurgia. Possível iniciação de vários processos CVD contra produtos chineses. TAILÂNDIA - Prorrogação de medidas antidumping contra bobinas a quente de 14 países (Rússia, Japão, Cazaquistão, Índia, África do Sul, Coréia, Taiwan, Ucrânia, Venezuela, Argélia, Argentina, Indonésia, Eslováquia e Romênia. Medidas de defesa comercial adotadas por alguns países no final de 2008 e início de 2009

41 Comércio - Questões Relevantes para o Brasil Aumento do protecionismo ? Conjuntural ou Permanente? Influência na realocação regional da produção ? Como a crise influenciará o mercado internacional de semi-acabados ?

42 Capacidade de Produção

43

44 Capacity additions by process Fonte: WSA Spring

45

46 Brasil Panorama dos Projetos Siderúrgicos (antes da crise) Capacidade – Mt de aço bruto Capacidade atual 41,0 Expansão do Parque instalado (até 2013) Mt de aço bruto Grupo Gerdau3,0 Aços Villares0,5 Sid. Barra Mansa1,1 Cia. Sid. Nacional 6,8 Sistema Usiminas5,0 ArcelorMittal Longos 2,5 Total Capacidade 18,9 Total Investimento US$ 39,9 bilhões Novos entrantes (até 2010) Mt de aço bruto Cia. Sid. do Atlântico5,0 Sinobras0,4 Vallourec Sumitomo1,0 Outros (produtos longos)0,4 Total Capacidade6,8 Total Investimento US$ 5,8 bilhões Total Investimento US$ 58,7 bilhões Resumo dos Projetos Projetos do parque instalado 18,9 Sub Total 59,9 Novos entrantes 6,8 Sub Total 66,7 Projetos em Estudos 16,5 Total Capacidade 83,2 Mt de aço bruto Cia. Sid. de Vitória (Baosteel) 5,0 Sid. de Pecem 3,0 Sid. do Mearim 3,5 (1ª fase) Aços Laminados Pará (Vale) 2,5 + 2,5 Total Capacidade 16,5 Total Investimento US$ 13,0 bilhões Projetos em estudos (após 2010) Outros Projetos Anunciados (sem detalhamento) MMX Techint Cosipar / Nucor Gerdau (PE) Celsa / Añon

47 Capacidade de Produção – Questões relevantes para o Brasil O excedente de capacidade mundial de produção poderá acarretar crise equivalente a do final dos anos 90 e início desta década? Persiste a tendência de desenvolvimento da produção de semi-acabados em países com vantagens comparativas nas matérias-primas básicas ? No Brasil, quais projetos serão mantidos ?

48 Consolidação

49 A siderurgia é uma indústria fragmentada... Carvão Fornecedores Equipamentos Siderúrgicos Minério de Ferro Outros Produtos Alumínio Celulose Aço Fragmentação Automobilís- tica Consumidores C. Civil Embalagens Estaleiros 30% 65% 90% 48% 70% 19% 60% 25% 36% 27% 80% Produtos Químicos Gases Consolidação – Participação de mercado das 5 maiores empresas Fonte: Metal Bulletin

50 Consolidação Mundial Participação dos 5 maiores

51 Consolidação da Siderurgia no Brasil Fonte: IBS *Considerando Grupo ArcelorMittal: ArcelorMittal Tubarão + ArcelorMittal Aços longos + ArcelorMittal Inox Brasil Participação na Produção de Aço Bruto 2008 % % % %

52 Consolidação – Questões relevantes para o Brasil Haverá nova onda de consolidações ? Como as empresas siderúrgicas brasileiras se posicionarão nesse processo ?

53 Tecnologia e Meio Ambiente

54 Tecnologia e Meio Ambiente – Questões relevantes para o Brasil Ocorrerão mudanças significativas nas tecnologias básicas de produção de aço ? Como a questão ambiental, em particular emissão de CO2, influenciará o desenvolvimento da siderurgia ?

55


Carregar ppt "Panorama Atual e Perspectivas da Siderurgia Brasileira 24 de Maio | 2009 Rudolf R. Bühler Diretor Técnico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google