A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O crescimento se mantém em 2008 O setor passa por um período de grande crescimento e que está disseminado ao longo de toda a cadeia produtiva e por boa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O crescimento se mantém em 2008 O setor passa por um período de grande crescimento e que está disseminado ao longo de toda a cadeia produtiva e por boa."— Transcrição da apresentação:

1

2 O crescimento se mantém em 2008 O setor passa por um período de grande crescimento e que está disseminado ao longo de toda a cadeia produtiva e por boa parte do país Os efeitos desse cenário podem ser percebidos nos indicadores Pressão da demanda aumenta preços e cria temor de desabastecimento

3 O crescimento se mantém em 2008 Taxas de crescimento no ano (*) PIB da construção: previsão FGV Projetos Fonte: IBGE

4

5 Brasil – Evolução do emprego com carteira Fonte: MTE, FGV Projetos/SindusCon-SP

6 A indústria e o comércio de materiais Desempenho Indústria: o faturamento das vendas para o mercado interno cresceu 12% em termos reais até julho comparado com igual período de 2007 Cimento: consumo registrou crescimento de 16% e atingiu o volume recorde de vendas de quase 48 milhões de toneladas nos últimos 12 meses Vergalhão: vendas cresceram 28% nos primeiros quatro meses e atingiram patamar também recorde de 2,9 milhões de toneladas em 12 meses

7 Brasil – Evolução do consumo de cimento e aço (mil toneladas) Fonte: SNIC, IBS (*) A produção prevista para o ano de 2012 é de 6,2 milhões de toneladas de aço e 86 milhões de toneladas de cimento (*) Para 2008 foi considerado o consumo de aço e cimento acumulado nos últimos 12 meses até junho/2008

8 Brasil – Evolução do consumo de PVC (toneladas) Fonte: Instituto do PVC /Abiquim

9 Investimento na ampliação da oferta Aumento do prazo de fornecimento Aumento de preços Resposta da indústria de materiais

10 Sondagens mostraram elevado nível de utilização da capacidade Investimentos começaram a ser realizados no segundo semestre de 2006 e vão elevar a capacidade de produção dos diversos setores nos próximos seis anos Ampliação da oferta

11 Cimento: investimentos anunciados devem elevar a capacidade de produção em 39%, passando de 65 milhões de toneladas para 86 milhões até 2012 V otorantim: R$ 1,7 bilhão com ampliação da produção de 25 milhões para 33 milhões de tonelada s H olcim: R$ 2 bilhões, oferta crescendo de 4 milhões para 7 milhões de tonelada s C impor: R$ 400 milhões, expansão de 6 milhões para 8 milhões de tonelada s C amargo Correa: R$ 443 milhões, expansão de 5,5 milhões para 9 milhões de tonelada s Itambé: R$ 350 milhões, expansão de 1,3 milhão para 2,8 milhões de toneladas Ampliação da oferta

12 Siderurgia: investimentos de US$ 27 bilhões e ampliação da capacidade de produção de aço bruto que deve atingir 80 milhões de toneladas em 6 anos Aços longos: representam cerca de 29% da produção de aço bruto Vergalhões: representam 27% do mercado de aços longos Gerdau: investimentos de R$ 400 milhões, adicionando 500 mil toneladas a sua produção de 300 mil toneladas de vergalhão no Nordeste e R$ 2 milhões na ampliação da produção de corte e dobra de aço em São Paulo Ampliação da oferta

13 Louças sanitárias Deca (19% do mercado de louças)anunciou investimentos de R$ 80 milhões para a ampliação da produção de 3,6 milhões de peças para 7,2 milhões Vidros Guardian: investimentos de US$ 130 milhões para dobrar sua produção atual de 200 mil toneladas Ampliação da oferta

14 Capacidade industrial (% utilizada) Junho 2008 Fonte: ABRAMAT

15 Previsão da expansão da capacidade de produção Fonte: FGV/Ibre Taxas Médias de Expansão da Capacidade de Produção Previstas* Em percentuais (*) Médias ponderadas por faturamento

16 Motivos para não ocorrer falta de produtos Sondagem jan/08 Em Percentuais Fonte: FGV/Ibre (*) Crescimento moderado da demanda

17 Possibilidade de não Atender Encomendas em Decorrência de Eventual Esgotamento da Capacidade Produtiva Possibilidade de esgotamento da capacidade diminui, mas ainda é elevada Fonte: FGV/Ibre

18 Percentual de empresas com possibilidade de esgotamento até 1 ano Possibilidade de esgotamento da capacidade Fonte: FGV/Ibre

19 Pretensão de investimentos nos próximos 12 meses por fase Fonte: ABRAMAT

20 O crescimento das atividades fortaleceu as demandas salariais: aumentos acima do IPCA Treinamento e capacitação reduziram problemas de escassez Desde 2007 até maio deste ano, o SENAI-SP já qualificou novos profissionais. De junho até fev/09 está programado para que se qualifiquem outros Isso totalizará novos profissionais em 2 anos. Outras qualificações até 2009 virão do convênio SENAI/SERT Total ao fim de 2009: profissionais Aumento dos preços

21 Alguns materiais registraram aumentos de preços expressivos e pressionaram os custos setoriais. Variação dos custos em 12 meses (jul/08 a jul/07) Fonte: Secon/SindusCon-SP Aumento dos preços

22 A pressão da demanda (construtoras de todos segmentos) continuará elevada e em crescimento no segundo semestre de 2008 Pressão de custo da indústria deve diminuir com a queda nos preços do petróleo e das commodities A queda do consumo nos EUA também irá contribuir para diminuir a demanda, embora a China mantenha um ritmo ainda elevado de crescimento Perspectivas de evolução dos preços

23 Perspectivas Decisões já tomadas deverão garantir um ritmo forte para o setor: emprego nos segmentos de engenharia e arquitetura e preparação de terrenos sinaliza continuidade do crescimento Investimentos da indústria deverão assegurar fornecimento

24


Carregar ppt "O crescimento se mantém em 2008 O setor passa por um período de grande crescimento e que está disseminado ao longo de toda a cadeia produtiva e por boa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google