A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Suporte Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) 3101-5176 / Fax: 3101-5259.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Suporte Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) 3101-5176 / Fax: 3101-5259."— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Suporte Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) / Fax:

2 Modelo de processo para implantação do Cartão Nacional de Saúde em Municípios. Versão de Novembro de CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE

3 Processo para higienização da Base Municipal O Cartão Nacional de Saúde é um instrumento que possibilita a vinculação dos procedimentos executados no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) ao usuário, ao profissional que os realizou e também à unidade de saúde onde foram realizados.

4 Cadastro dos usuários do SUS; Cadastro dos profissionais de saúde; Cartão do usuário; Cartão do profissional; Uma infra-estrutura de informação e telecomunicações, com funções de captar, armazenar e transmitir as informações sobre os atendimentos realizados; Aplicativos desenvolvidos especificamente para o sistema Cartão Nacional de Saúde O Cartão Nacional de Saúde é composto por: Processo para higienização da Base Municipal

5 Objetivos: Construção de uma Base de dados de histórico clínico; Imediata identificação do usuário, com agilização no atendimento; Ampliação e melhoria de acesso da população a medicamentos; Possibilidade de revisão do processo de compra de medicamentos; Processo para higienização da Base Municipal

6 Objetivos (cont.): Integração de sistemas de informação; Acompanhamento dos fluxos assistenciais, ou seja, acompanhamento do processo de referência e contra- referência dos pacientes; Revisão dos critérios de financiamento e racionalização dos custos; Acompanhamento, controle, avaliação e auditoria do sistema e serviços de saúde; Gestão e avaliação de recursos humanos. Processo para higienização da Base Municipal

7 Histórico: Foi mencionado pela primeira vez na Norma Operacional Básica (NOB) de Em 13 de fevereiro de 2001 foi publicada a Portaria MS/GM Nº 17, que estabelece o Cadastro Nacional de Usuários do Sistema Único de Saúde. Esta portaria regulamenta o formulário padrão para o cadastro de usuários e domicílios. Processo para higienização da Base Municipal

8 Situação atual do cadastro: Dados desatualizados; Usuários duplicados; Inconsistência nos endereços. Processo para higienização da Base Municipal

9 É necessário uma intervenção dos atores interessados no CNS para a regularização desta base de maneira a obter todos os benefícios advindos do bom uso do cartão. Processo para higienização da Base Municipal

10 Vantagens do acerto da Base: Implementação correta do GIL; Adscrição dos usuários, permitindo identificar os recursos gastos com usuários do SUS que não pertencem ao município; Habilitação para o registro eletrônico; Processo para higienização da base Municipal

11 Vantagens do acerto da Base:(cont.) Pré-requisito para adesão ao Sisreg; Obrigatório para o faturamento de APAC/AIH; Obrigatório para a liberação de determinados medicamentos. Processo para higienização da Base Municipal

12 PROCESSO Procedimentos e métodos que definem o relacionamento de tarefas A C B D Pessoas com habilidades, treinamento e motivação Ferramentas e Equipamentos

13 Processo: Sequência conhecida de passos, executadas por pessoas capacitadas de maneira a transformar os insumo em uma saída pré-estabelecida. Processo para higienização da Base Municipal

14 Processo: Sequência conhecida de passos(tarefas), executadas por pessoas capacitadas (conhecimento) de maneira a transformar os insumos (ficha do cadsus) em uma saída pré-estabelecida(banco Municipal higienizado). Processo para higienização da Base Municipal

15 A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará criou um modelo de processo de modo a facilitar a higienização da base Municipal. O aprendizado necessário para realizar as tarefas deste modelo de processo é o objetivo da nossa oficina. Processo para higienização da Base Municipal

16

17 Sem caracteres especiais (cedilha, acentos, hifens, travessões, cerquilhas, etc); Fidedigno a ficha. Regras para a digitação de informações no Cadsus Multiplataforma: Processo para higienização da Base Municipal

18 Níveis de acesso Processo para higienização da Base Municipal

19 No primeiro acesso ao sistema o usuário e a senha é a palavra CARTAO. Esta senha deverá ser trocada e criado os usuários que irão operar o sistema de acordo com o nível de acesso. Processo para higienização da Base Municipal

20 O Cadsus Multiplataforma tem por padrão 5 perfis de acesso. Caso seja necessário, é possível criar novos perfis de usuário. Processo para higienização da Base Municipal Tela 1 Tela 2 Tela 2.1

21 GESTORES Gestor Tem acesso a todas as funcionalidades do sistema. Administrador Tem acesso a todas as funcionalidades do sistema EXETO Administração de operadores no portal. USUÁRIOS COMUNS Operador Avançado Tem acesso a todas as funcionalidades básicas de operação do sistema – Usado como usuário padrão de digitadores. Operador Digitador Funções básicas Convidado Funções extremamente básicas Processo para higienização da Base Municipal

22 Para adicionar, remover ou alterar operadores entre em administrador=>operadores=>administração de operadores. Processo para higienização da Base Municipal

23 Aparece uma listagem com todos os operadores já cadastrados Clique no botão incluir operador para incluir novos operadores. Processo para higienização da Base Municipal

24 Preencha os campos Nº do CNS ou Provisório; Nome (completo) ; Username de acesso ( Login preferencial do usuário) ; (do usuário) e PERFIL DE ACESSO. Após o preenchimento pressione o botão incluir. Após a inclusão, o sistema irá emitir a mensagem: Usuário Incluído, a senha inicial deste usuário é senha. Processo para higienização da Base Municipal

25 È Possível efetuar cadastramento do operador utilizando o MENU controle de informações. Veja. OBSERVAÇÃO IMPORTANTE Continua... Passo 1 Passo 2 Pesquisar

26 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE continua...

27 Passo 3 – Definir como operador do sistema. Após clicar no submenu, o sistema irá abrir a mesma janela (padrão) de inclusão de operador. OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

28 Para alterar, excluir, ou voltar a senha padrão do sistema (senha) é necessário clicar com o botão direito no nome do operador e selecionar a opção desejada; Antes da exclusão o sistema emite uma mensagem de confirmação. Processo para higienização da Base Municipal

29 Conhecendo o modelo de processo para higienização da base Municipal do Cadsus

30 1.1 – É necessário ser criado relatório contendo nome do BAIRRO por extenso, bem como, as localidades pertencentes ao bairro. 1.2 – É necessário que este relatório receba o visto do Sr. Secretário Municipal de Saúde, entendendo, que a partir da data do visto, somente aqueles dados serão válidos. Pessoas envolvidas: (3). Coordenador (a) do PSF, Secretário (a) de Saúde e Técnico responsável pelo sistema. FASE 1 – Passo 1º Efetuar levantamento e fazer validação de Bairros do Município. Processo para higienização da Base Municipal

31 O QUE É BAIRRO? Bairro é uma comunidade ou região dentro de uma cidade ou município. Bairros existem na maioria das médias e grandes cidades do mundo. Fonte: wikipédia; Bairro sm. Cada uma das partes que se usa dividir uma cidade ou vila. Fonte: Dicionário Aurélio; Distrito sm. Divisão administrativa de município ou cidade, de certos departamentos de administração pública, etc. Fonte: Dicionário Aurélio; Definição de Bairro Grande extensão territorial; Espaço contínuo; De largo reconhecimento popular; Definido pela Secretaria da Infra-Estrutura e/ou reconhecido pelo Secretário da Saúde.

32 2.1 - Usar relatório validado pelo Sr. Secretário de Saúde. Pessoas envolvidas: (3). 3 Técnicos do Município na correção. FASE 1º – Passo 2 - Efetuar correção dos bairros e CEP's no sistema. Processo para higienização da Base Municipal

33 Corrigindo bairros e CEP's

34 Visualizando os bairros que estão no sistema: Acessar a pesquisa no menu controle => controle de Informações Selecionar a visão BAIRRO Clicar no botão pesquisar

35 O sistema irá mostrar todos os bairros cadastrados; Clique com o botão direito do mouse no nome que se deseja corrigir. No nosso exemplo vamos corrigir o erro de digitação CENTO para o nome correto CENTRO; Clique no menu alterar bairro.

36 Digite o novo nome do bairro; Clique no botão OK para confirmar a operação; Aparecerá uma mensagem solicitando a confirmação; Após a confirmação o nome do bairro terá mudado e todos os endereços que pertenciam a ele seram migrados para o bairro correto.

37 Visualizando os CEP's que estão no sistema: Acessar a pesquisa no menu controle => controle de informações Selecionar a visão CEP Clicar no botão pesquisar

38 O sistema irá mostrar todos os CEP's cadastrados; Clique com o botão direito do mouse no CEP que se deseja corrigir. No nosso exemplo vamos corrigir o erro de digitação para o CEP correto ; Clique no menu alterar CEP.

39 3.1 – Fazer levantamento de todos os ACS do município. 3.2 – Fazer levantamento de todos os dados cadastrais do ACS como: nome, sexo, data nascimento, endereço completo, telefone, bairro, CEP. 3.3 – Inserir dados no sistema. Observação: Não utilizar os números antigos de cadastradores, deve-se cadastrar o ACS utilizando número novo gerado pelo sistema, ou seja, sempre incluir novo cadastrador. Pessoas envolvidas: (3). Coordenador(a) do PSF e 2 Técnicos do Município no cadastramento. FASE 2º – Passo 3 - Efetuar cadastramento de agentes de saúde no CADSUS Processo para higienização da Base Municipal

40 Cadastramento dos cadastradores (ACS)

41 Para adicionar, remover ou alterar cadastradores entre em administrador=>cadastradores.

42 Aparece uma listagem com todos os cadastradores já cadastrados Clique no botão incluir cadastrador para Incluir novos operadores.

43 Preencha os campos Preencha os campos – Data de cadastramento – Ativo – Nome – Data de nascimento – Sexo – Tipo logradouro – Logradouro – Número – Complemento – Bairro – CEP – DDD – Telefone Após o preenchimento pressione o botão salvar. Após o preenchimento pressione o botão salvar. Após a inclusão o sistema irá emitir a mensagem: cadastrador incluído Após a inclusão o sistema irá emitir a mensagem: cadastrador incluído

44 AGORA É SÓ SALVAR !!!

45 4.1 – Os dados deverão ser preenchidos preferencialmente na nova ficha A (Ficha única elaborada pela equipe do Cartão SUS Ceará). 4.2 – Todos os dados deverão ser preenchidos por extenso, e sem uso de pontuação. 4.3 – Todos os dados relacionados ao cadastro domiciliar deverão respeitar o relatório de bairros validado pela Secretaria Municipal de Saúde. 4.4 – Concluído a atualização de todos os cadastros, as atualizações de rotina mensais do SIAB, deverá ser feita no CADSUS, para atualização, em seguida, devem ser levados para atualização no SIAB, ou vice-versa, de modo que ambos os sistemas sejam alimentados de forma independente. Pessoas envolvidas (ACS + 2): Coordenador(a) do PSF e um Técnico do Município na orientação, e todos os ACS no cadastramento. OBS: A Coordenadora do PSF é quem deve dirigir este processo. FASE 3º – Passo 4 - Iniciar atualização de cadastramento da população. Processo para higienização da Base Municipal

46 5.1 - Todos os dados deverão ser preenchidos por extenso, e sem uso de pontuação A digitação dos dados deve seguir consoante ao manual de atualização de cadastros da SESA. Pessoas envolvidas: (indeterminado) N pessoas + N de fichas = tempo de atualização) FASE 3º – Passo 5 - Inserir dados coletados pelos ACS no sistema CADSUS. Processo para higienização da Base Municipal Obs. O MANUAL inicia no slide 48 !

47 6.1 – Instalar e baixar base dos estabelecimentos de saúde. 6.2 – Bloquear cadastros no sistema CADWEB. Os mesmos devem ser feitos somente no CADSUS simplificado, respeitando o critério de primeiro realizar a busca na ase Federal, cadastrando somente o usuário que não esteja no mesmo. 6.3 – Garantir item anterior criando níveis de cadastro, ou seja, uma pessoa faz a busca (talvez recepção), caso não encontre o usuário a mesma passará a informação para a pessoa responsável em realizar o cadastro, sendo esta, a única pessoa com usuário e senha para realizar o cadastro e a transmissão dos dados para o servidor Federal. Pessoas envolvidas (4): Coordenador(a) do PSF, Secretário da Saúde, Técnico do cartão e responsável pelo posto de saúde ou hospital. FASE 4º Substituir CADWEB pelo CADSUS simplificado nos postos de saúde e hospitais do Município. Processo para higienização da Base Municipal

48 Inserindo dados no CADSUS ATUALIZAÇÃO DO CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE.

49 Clique no menu: Controle>Controle de informações.

50 No filtro visão, fazer BUSCA DIRETA.

51 Digite o nome do usuário que deseja encontrar, em seguida, BUSCAR.

52 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE! Pesquisar primeiro na base Federal, caso não encontre usuário, faz-se o cadastro do mesmo.

53 1º Pesquisa na base Municipal. 2º Pesquisa na base Federal.

54 Encontrado usuário, clique com botão direito do mouse, em seguida, selecionar registro.

55 Encontrado o domicílio (SIAB) do usuário, faz-se a atualização do mesmo. Clique com botão direito do mouse sobre o domicilio, em seguida, alterar logradouro. Em seguida, atualize as informações. SIAB

56 Atualize as informações da PAGINA 1 e PAGINA 2 do domicílio de acordo com a ficha do agente de saúde. Obs. Lembrar de sempre alterar / atualizar o Nº DE CADASTRADOR e Nº DE FICHA.

57 IMPORTANTE!!! Somente alterando o Nº de cadastrador é que se pode garantir que os dados estão sendo atualizados corretamente, ou seja, quando eu informo que o número de cadastrador mudou, eu estou informando ao sistema que aquela ficha não pertence mais ao antigo ACS, de hoje em diante, a ficha é do ACS que fez o seu cadastro, melhor dizendo, que está lhe acompanhando mensalmente.

58 VISÃO DA PAGINA 2 - DOMICÍLIO OBS. Não se coloca a descrição do tipo de logradouro no campo logradouro, no caso acima, deve permanecer apenas o nome DOS TESTES como nome da rua.

59 Observação Importante!!!! Encontrando domicilio com o SIAB já cadastrado. Continua....

60 PASSO1: Faça a busca no menu SIAB. PASSO 2: Abra, segmento, área, micro-área até chegar a família que deu erro.

61 PASSO 3: Verifique qual a ultima família cadastrada no mesmo segmento, área e micro-área que deu erro. PASSO 4: Clique com o botão direito do mouse sobre a família que diz já está cadastrada e ALTERE FAMILIA, dando a ela o ultimo número, ou seja, família 260. Com isso você irá desocupar a casa.

62 PASSO 4: Clique com o botão direito do mouse sobre a família que diz já está cadastrada e ALTERE FAMILIA, dando a ela o ultimo número, ou seja, família 260. Com isso você irá desocupar a casa, ou seja, Não existe a família

63 Terminado é só confirmar novamente a inclusão do domicílio. OBSERVAÇÃO: É aconselhável trabalhar com duas janelas do CADSUS abertas, ou seja, abrir o CADSUS duas vezes.

64 Observação Importante!!!! Quando encontrado endereço com somente uma página, ou seja, sem os dados do SIAB, deve-se criar novo endereço, em seguida, mover todos os usuários do endereço invalido para dentro. continua...

65 Criar novo endereço PASSO 1: Clique em CADASTRO em seguida MANUNTEÇÃO DE LOTES. PASSO 2: Clique no lote ABERTO e em seguida CADASTRAR. Continua...

66 Criar novo endereço (Cont...) CADASTRA-SE O DOMICÍLIO (Pág 1 e Pág 2) OBSERVAÇÃO: CADASTRAR SOMENTE O DOMICÍLIO, TERMINADO, SAIR DA JANELA E MOVER OS USUÁRIOS PARA O DOMICÍLIO.

67 Mover usuários para o domicílio correto. Clique no usuário com botão direito do mouse, em seguida selecione MOVER ENDERENÇO.

68 Mover usuários para o domicílio correto. Agora digite o nome do logradouro onde a pessoa está morando, em seguida, clique em BUSCAR.Quanto mais informações melhor! Agora digite o nome do logradouro onde a pessoa está morando, em seguida, clique em BUSCAR. Quanto mais informações melhor! Caso a casa possua algum usuário cadastrado, ele é mostrado. PASSO 1

69 Mover usuários para o domicílio correto. Caso a casa possua algum usuário cadastrado, ele é mostrado. ENCONTRADO O ENDEREÇO, BASTA SELECIONA-LO PARA O USUÁRIO SER MOVIDO PARA DENTRO DELE. PASSO 2 A B

70 Mover usuários para o domicílio correto. Caso a casa possua algum usuário cadastrado, ele é mostrado. A CONFIRME A MUDANÇA. PASSO 3

71 OBSERVAÇÃO!!! Ficando o domicilio sem ninguém, deve-se exclui-lo. PASSO 1

72 OBSERVAÇÃO!!! Ficando o domicilio sem ninguém, deve-se exclui-lo. Em seguida, confirmar exclusão. PASSO 2

73 TERMINADO ATUALIZAÇÃO DO DOMICÍLIO(SIAB), INICIA-SE A ATUALIZAÇÃO DOS USUÁRIOS

74 Não encontrado o usuário, deve-se cadastra- lo. MODO 1 MODO 1 Quando se faz todo o cadastro do zero. MODO 2 incluir novo usuário Quando o domicilio já está cadastrado e falta apenas o usuário. Basta apenas localizar alguem da casa, em seguida, incluir novo usuário. Agora é só cadastrar normalmente.

75 Encontrado o usuário, clique com o botão direito do mouse e selecione ALTERAR USUÁRIO.

76 Selecionado o usuário, atualiza-se os dados do mesmo. O(a) chefe da família deve ser sempre o usuário 1 no domicílio.

77 cont... ( Pág-2 ) OBSERVAÇÃO: OBSERVAÇÃO: O CADSUS necessita de pelo menos, CPF, RG, ou, Certidões (nascimento, casamento, divorcio, ou administrativa - índio ), do contrário, NÃO CADASTRA o usuário.

78 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES!!! Quando o usuário não possuir nome do pai no registro de nascimento, deve-se colocar no CADSUS o termo SEM REGISTRO, ou seja, nunca colocar IGNORADO, só se coloca ignorado no usuário que o agente de saúde - ACS se negou a preencher o cadastro. Sempre verificar se o nome de pai e mãe foram digitados no campo correto, ou seja, se não foram digitados no sistema em ordem inversa.

79 ENCONTRANDO DUPLICIDADES

80 Primeiro. Primeiro. É importante sabermos que não existem duplicidades no sistema CADSUS, o que encontramos são cadastros validados incorretamente, ou seja, o sistema entende que os cadastros são diferentes e que por isso não existe possibilidade alguma do mesmo ser o mesmo usuário. Segundo. Segundo. Em quase todos os casos em que o individuo não faz a busca do usuário antes de cadastrá-lo é gerado a duplicidade, ou seja, a mesma é fruto de uso incorreto do sistema. Terceiro. Terceiro. Não existe auditoria nos cadastros realizados por parte dos estabelecimentos saúde, como consequência, é constante o preenchimento do cadastro de maneira não responsável, ou seja, nome de pai como IGNORADO, nome dos PAÌS digitados incorretamente, nome do usuário digitado errado, nomes digitados pela metade ou abreviados, documentos digitados de maneira errada, entre outros. O resultado, é que torna-se impossível para o sistema criticar essas informações de maneira a entender que este já é um cadastro incluso no banco federal, logo, gera-se novo cadastro.

81 SOLUCIONADO O PROBLEMA! O QUE FAZER? É necessário transparecer para o sistema que os cadastros DUPLICADOS na verdade são UM SÒ, logo, deve-se executar este passo-a-passo: 1. Criar hierarquias de cadastro, ou seja, qual cadastro é prioridade para ser usado inicialmente na atualização do mesmo. 2. Escolhido cadastro, atualizar completamente a ficha da família. 3. Garantir que as duplicidades estarão na mesma família onde está o cadastro original atualizado, ou seja, deve-se mover todas as duplicidades (não importa onde estejam) para o mesmo local da original, pois entendemos que estes são a mesma pessoa, logo, não justifica estarem em lugares distintos. 4.Após move-lo(s), deve-se igualar todos os dados da duplicidade ao do original, ou seja, o que tiver em um tem que está no outro. OBS. O sistema não deixa fazer esse procedimento (copiar) com o PIS e com o CNS. AGORA É SÓ TRANSMITIR OS DADOS, E ESPERAR ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. APÓS CARREGADOS, A UNIFICAÇÃO DOS CADASTROS É AUTOMATICA.

82 Fazendo na prática! 1º Criar hierarquias de cadastro, ou seja, qual cadastro é prioridade para ser usado inicialmente na atualização do mesmo. Vários cartões provisórios: Escolhe-se o que possuir maior número, ou seja, daqui para frente usaremos como cartão do usuário o Cartão de valor maior. Vários cartões definitivos e provisórios: Elimina-se logo de nossa escolha os provisórios, em seguida, escolhe-se o definitivo que inicia com o número 16 (o mesmo é relacionado ao PIS do individuo), se o mesmo não possui relação com o PIS, deve-se usar o cartão que possuir maior número, ou seja, daqui para frente usaremos como cartão do usuário o cartão de valor maior

83 2º Escolhido cadastro, atualizar completamente a ficha da família Fazendo na prática! Primeiro, atualiza-se domicílio, depois os usuários, sempre na ordem da ficha.

84 Fazendo na prática! 3º Garantir que as duplicidades estarão na mesma família onde está o cadastro original atualizado, ou seja, deve-se mover todas as duplicidades (não importa onde estejam) para o mesmo local da original, pois entendemos que estes são a mesma pessoa, logo, não justifica estarem em lugares distintos. Terminado a atualização da ficha, seleciona-se a DUPLICIDADE, em seguida, mova para mesma residencia da original.

85 Fazendo na prática! Cont... 3º Garantir que as duplicidades estarão na mesma família onde está o cadastro original atualizado, ou seja, deve-se mover todas as duplicidades (não importa onde estejam) para o mesmo local da original, pois entendemos que estes são a mesma pessoa, logo, não justifica estarem em lugares distintos. Terminado a atualização da ficha, seleciona-se a DUPLICIDADE, em seguida, mova para mesma residencia da original. Veja que o endereço é o mesmo da original, ou seja, ela já está cadastrado no domicílio.

86 Fazendo na prática! Cont... 3º Garantir que as duplicidades estarão na mesma família onde está o cadastro original atualizado, ou seja, deve-se mover todas as duplicidades (não importa onde estejam) para o mesmo local da original, pois entendemos que estes são a mesma pessoa, logo, não justifica estarem em lugares distintos. Terminado a atualização da ficha, seleciona-se a DUPLICIDADE, em seguida, mova para mesma residencia da original. Selecione e confirme a mudança

87 Fazendo na prática! Cont... 3º Garantir que as duplicidades estarão na mesma família onde está o cadastro original atualizado, ou seja, deve-se mover todas as duplicidades (não importa onde estejam) para o mesmo local da original, pois entendemos que estes são a mesma pessoa, logo, não justifica estarem em lugares distintos. Agora ambos cadastros estão juntos.

88 4º Estando juntos, deve-se igualar todos os dados da duplicidade ao do original, ou seja, o que tiver em um tem que está no outro. OBS. O sistema não deixa fazer esse procedimento (copiar) com o PIS e com o CNS. Fazendo na prática! O que estiver no cadastro atualizado, coloca-se no duplicado até então desatualizado. FICHA 1 - ORIGINAL

89 4º Estando juntos, deve-se igualar todos os dados da duplicidade ao do original, ou seja, o que tiver em um tem que está no outro. OBS. O sistema não deixa fazer esse procedimento (copiar) com o PIS e com o CNS. Fazendo na prática! O que estiver no cadastro atualizado, coloca-se no duplicado até então desatualizado. FICHA 2 - DUPLIDADE

90 O sistema não deixa fazer esse procedimento (copiar) com o PIS e com o CNS. 4º Estando juntos, deve-se igualar todos os dados da duplicidade ao do original, ou seja, o que tiver em um tem que está no outro. OBS. O sistema não deixa fazer esse procedimento (copiar) com o PIS e com o CNS. Fazendo na prática! O que estiver no cadastro atualizado, coloca-se no duplicado até então desatualizado. FICHA 2 - DUPLIDADE FICHA 1 - ORIGINAL O que estiver em uma deve está na outra!!! IGUAL

91 AGORA É SÓ TRANSMITIR OS DADOS, E ESPERAR ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. APÓS CARREGADOS, A UNIFICAÇÃO DOS CADASTROS É AUTOMATICA. Fazendo na prática! Primeiro geramos os arquivos de transmissão dos cadastros já alterados no sistema.

92 AGORA É SÓ TRANSMITIR OS DADOS, E ESPERAR ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. APÓS CARREGADOS, A UNIFICAÇÃO DOS CADASTROS É AUTOMATICA. Fazendo na prática! Em seguida, transmitimos todos os dados de cadastros já alterados no sistema. Coloca-se operador e senha de conexão do CADSUS, em seguida, conectar.

93 AGORA É SÓ TRANSMITIR OS DADOS, E ESPERAR ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. APÓS CARREGADOS, A UNIFICAÇÃO DOS CADASTROS É AUTOMATICA. Fazendo na prática! Em seguida, transmitimos todos os dados de cadastros já alterados no sistema.

94 IMPORTANTE!!! Sempre que no menu de geração de arquivos de transmissão estiver algo a ser gerado, é por que você está devendo algo para o servidor Federal, logo, deve-se transmitir o dado o mais rápido possível

95 RECEBENDO OS ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. Fazendo na prática! Em seguida, transmitimos todos os dados de cadastros já alterados no sistema. Coloca-se operador e senha de conexão do CADSUS, em seguida, conectar.

96 Fazendo na prática! RECEBENDO OS ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. Se existir algum arquivo é só baixar, em seguida, carrega-los.

97 Fazendo na prática! RECEBENDO OS ARQUIVOS DE RECEPÇÃO DO DATASUS. Se existir algum arquivo é só baixar, em seguida, carregá-los TERMINADO, É SÓ TRABALHAR NORMALMENTE !!!

98 Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Suporte Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) / Fax: Agradecimentos, José Falcão Assessor Técnico Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Projeto Mais Saúde Ceará Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) / Fax:


Carregar ppt "Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - SESA Núcleo de Tecnologia da Informação – NUINF Suporte Cartão Nacional de Saúde Fone: (85) 3101-5176 / Fax: 3101-5259."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google