A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A R EFORMA P ROTESTANTE 1517 17/6/2014 1 www.nilson.pro.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A R EFORMA P ROTESTANTE 1517 17/6/2014 1 www.nilson.pro.br."— Transcrição da apresentação:

1 A R EFORMA P ROTESTANTE /6/

2 A R EFORMA DO S ÉCULO XVI Movimento restaurador. Primariamente religiosa; dimensões políticas, econômicas e sociais. Origem das igrejas históricas do protestantismo. Quatro manifestações principais: luteranismo, calvinismo, anabatismo e anglicanismo. 17/6/

3 C AUSAS A situação da Igreja Católica medieval. A insatisfação política e religiosa dos povos europeus. O nacionalismo emergente. A ansiedade e insegurança provocadas pela espiritualidade vigente. Papa Leão X 17/6/

4 PREPARAÇÃO Os pré-reformadores: João Wyclif (c ) e os lolardos. João Hus (c ) e os irmãos boêmios/morávios. A tradução das Escrituras nas línguas locais. A obra dos humanistas. Erasmo de Roterdã 17/6/

5 O E STOPIM DA R EFORMA A experiência religiosa de Lutero. A eleição do sacro imperador romano (Alemanha). A escolha do arcebispo de Mainz (Alberto de Brandemburgo) A venda das indulgências. As Noventa e Cinco Teses. Arcebispo Alberto Caixa de Coletas 17/6/

6 1. A R EFORMA L UTERANA : M ARTINHO L UTERO Nasce em Eisleben, leste da Alemanha, filho de Hans e Margaretha Luder. 17/6/

7 Hans e Margaretha Luder – pais de Lutero 17/6/

8 M ARTINHO L UTERO n Ingressa no mosteiro agostiniano de Erfurt. n Torna-se professor da Universidade de Wittemberg. 17/6/

9 Wittenberg e Igreja do Castelo 17/6/

10 L UTERO de outubro: convoca a comunidade acadêmica para um debate sobre as indulgências (as 95 Teses). 17/6/

11 17/6/

12 L UTERO Em debate com João Eck, defende Hus e afirma que papas e concílios podem errar Bula Exsurge Domine dá-lhe 60 dias para retratar-se. É queimada em praça pública Escreve À Nobreza Cristã da Nação Alemã, O Cativeiro Babilônico da Igreja e A Liberdade do Cristão. Catarina de Bora 17/6/

13 L UTERO Bula de excomunhão: D ecet Pontificem Romanum. Lutero vai à Dieta de Worms: defende- se e é condenado. Refugia-se no Castelo de Wartburg, onde começa a traduzir a Bíblia. 17/6/

14 1.Castelo de Wartburg 2.Aposento de Lutero 3.Bíblia Alemã 17/6/

15 L UTERANISMO Idéias de Lutero difundem-se na Alemanha e na Europa graças à imprensa Dieta de Spira: surge o nome protestantes Filipe de Hesse convoca o Colóquio de Marburg. Divergência entre luteranos e zuinglianos sobre a Ceia do Senhor. Oficina do Impressor 17/6/

16 L UTERANISMO Surgem igrejas nacionais luteranas na Suécia, Dinamarca, Noruega e Islândia. Na Alemanha, ocorrem guerras entre católicos e luteranos, que cessam com a Paz de Augsburgo (1555). Princípio: cuius regio, eius religio. Houve novas guerras na primeira metade do século XVII, até a Paz de Westfália (1648). Imperador Carlos V 17/6/

17 2. A R EFORMA C ALVINISTA O segundo movimento de reforma surgiu na Suíça. Seus primeiros líderes foram Ulrico Zuínglio (Zurique) e João Calvino (Genebra). Esta segunda expressão histórica do protestantismo ficou conhecida como movimento reformado. 17/6/

18 U LRICO Z UÍNGLIO Nasce em Wildhaus Lê o Novo Testamento traduzido por Erasmo É nomeado sacerdote da catedral de Zurique. Torna-se afamado pregador bíblico Questiona o jejum da quaresma e o celibato clerical; abandona o sacerdócio e torna-se pastor evangélico. 17/6/

19 Z UÍNGLIO Início dos debates públicos em Zurique. Os Sessenta e Sete Artigos. Zuínglio casa-se publicamente com Ana Reinhart As missas são abolidas em Zurique. Passa- se a celebrar a Ceia do Senhor. Surge o movimento anabatista. 17/6/

20 Z UÍNGLIO Encontra-se com Lutero e outros líderes no Colóquio de Marburg Morre na segunda batalha de Kappel. Movimento reformado difunde-se na Suíça e no sul da Alemanha. Bullinger, sucessor de Zuínglio 17/6/

21 Martinho Lutero Justus Jonas Filipe Melanchton André Osiander Estêvão Agrícola João Brentz João Ecolampádio Ulrico Zuínglio Martin Butzer Gaspar Hedio Participantes do Colóquio de Marburgo 17/6/

22 JOÃO CALVINO Com a morte precoce de Zuínglio, o movimento reformado passou à liderança de João Calvino Calvino nasce em Noyon, no nordeste da França. Seus pais são Gérard Cauvin e Jeanne Le Franc Estuda e humanidades e teologia em Paris. 17/6/

23 C ALVINO Estuda direito em Orléans e Bourges Retorna a Paris e retoma seus estudos humanísticos. Escreve um comentário do tratado de Sêneca De Clementia Converte-se e tem de fugir de Paris. Começa a escrever a sua obra magna. 17/6/

24 C ALVINO Primeira edição da Instituição da Religião Cristã ou Institutas (Basiléia) Deseja ir para Estrasburgo; Guilherme Farel convence-o a ficar em Genebra Devido a conflitos com as autoridades civis, ambos são expulsos. 17/6/

25 C ALVINO Calvino passa três anos felizes em Estrasburgo: Pastoreia uma igreja de refugiados franceses. Participa de conferências com o reformador Martin Butzer. Leciona na academia de João Sturm. Casa-se com Idelette de Bure. Escreve diversas obras. Martin Butzer 17/6/

26 C ALVINO Calvino retorna a Genebra; Escreve as Ordenanças Eclesiásticas. Enfrenta uma longa luta com os magistrados Torna-se cidadão de Genebra, funda a Academia e publica a última edição das Institutas Morre no dia 27 de maio. Calvino e os pastores de Genebra 17/6/

27 P RINCÍPIOS CALVINISTAS A soberania de Deus na criação, providência e redenção. O estudo sério e criterioso das Escrituras. A importância da educação, para os pastores e os crentes em geral. Governo representativo através de presbíteros e concílios. 17/6/

28 3. A R EFORMA A NABATISTA Grupo de jovens religiosos e humanistas reúne-se em torno de Zuínglio, em Zurique (os Irmãos Suíços) Conflitos acerca do batismo infantil; primeiros batismos de adultos e primeira congregação anabatista. Também conhecidos como reformadores radicais. Menno Simons 17/6/

29 A NABATISTAS União Fraternal reúne-se em Schleitheim e aprova uma Confissão de Fé escrita por Miguel Sattler. Começa um período de intensas perseguições em diversas partes da Europa. 17/6/

30 A NABATISTAS Extremistas criam uma teocracia em Munster e são destruídos Menno Simons torna-se líder dos anabatistas da Holanda. Fundador da Igreja Menonita Simons publica a obra Fundamento da Doutrina Cristã. 17/6/

31 P RINCÍPIOS A NABATISTAS Volta ao ideal da igreja primitiva. Separação entre igreja e estado. Batismo de adultos, por imersão. Afastamento do mundo. Fraternidade e igualdade. Pacifismo: proibição de porte de armas e serviço militar. Vida comunitária em colônias agrícolas. 17/6/

32 4. A R EFORMA A NGLICANA Ao contrário de outros países da Europa, na Inglaterra a Reforma foi introduzida pela ação direta de alguns reis Henrique VIII procura a anulação do seu casamento com Catarina de Aragão, mas o papa recusa- se a atendê-lo. Rei Henrique VIII 17/6/

33 H ENRIQUE VIII Um tribunal eclesiástico inglês declara nulo o casamento do rei O Ato de Supremacia reconhece o rei como chefe supremo da Igreja da Inglaterra Eduardo VI sucede o pai. Seus conselheiros são todos protestantes. 17/6/

34 Esposas de Henrique VIII 17/6/

35 E DUARDO VI E M ARIA I Adotado o Livro de Oração Comum, escrito por Thomas Cranmer, Arcebispo de Cantuária Cranmer escreve os Quarenta e Dois Artigos (teologia calvinista) Eduardo morre e sua irmã Maria Tudor sobe ao trono. 17/6/

36 M ARIA I, A SANGUINÁRIA Muitos evangélicos são mortos ou exilados. Mártires mais famosos: Nicolau Ridley e Hugo Latimer Cranmer também é morto na fogueira Maria morre e é sucedida por sua irmã Elizabete. 17/6/

37 E LIZABETE I Elizabete tem um longo governo de 45 anos ( ) e implanta definitivamente o protestantismo na Inglaterra. O anglicanismo reúne elementos católicos (hierarquia, liturgia) e reformados (teologia). Compõe-se da Igreja Alta e da Igreja Baixa (evangélica). 17/6/

38 Rainha Elizabete I 17/6/

39 A R EFORMA E SCOCESA A Reforma na Escócia é parte da Reforma Calvinista. O líder que mais contribuiu para implantar o calvinismo na Escócia foi João Knox (c ). No continente europeu, as igrejas calvinistas foram chamadas de igrejas reformadas; na Escócia, igrejas presbiterianas. Estátua de Knox na Universidade de Edinburgo 17/6/

40 O P RESBITERIANISMO No século XVII, os calvinistas ingleses e escoceses realizaram a Assembléia de Westminster. Os escoceses-irlandeses levaram o presbiterianismo e os padrões de Westminster para os Estados Unidos. Simonton, um descendente de escoceses, trouxe o presbiterianismo para o Brasil. João Knox 17/6/

41 P RINCÍPIOS DOS REFORMADORES A Escritura: única regra de fé e prática ( sola Scriptura ). Cristo como único mediador ( solo Christo ). Salvação pela graça, mediante a fé ( sola gratia e sola fides ). Sacerdócio universal dos fiéis. 17/6/

42 17/6/


Carregar ppt "A R EFORMA P ROTESTANTE 1517 17/6/2014 1 www.nilson.pro.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google