A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOUTORES DA ALEGRIA O ENGRAÇADO É QUE É SÉRIO. DOUTORES DA ALEGRIA Doutores da Alegria é uma organização que tem a missão de levar alegria a crianças.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOUTORES DA ALEGRIA O ENGRAÇADO É QUE É SÉRIO. DOUTORES DA ALEGRIA Doutores da Alegria é uma organização que tem a missão de levar alegria a crianças."— Transcrição da apresentação:

1 DOUTORES DA ALEGRIA O ENGRAÇADO É QUE É SÉRIO

2 DOUTORES DA ALEGRIA Doutores da Alegria é uma organização que tem a missão de levar alegria a crianças hospitalizadas, seus pais e profissionais de saúde, através da arte do palhaço, nutrindo esta forma de expressão como meio de enriquecimento da experiência humana. É uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que realiza cerca de 75 mil visitas por ano a crianças internadas em hospitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Belo Horizonte.

3 COMO TUDO COMEÇOU Em 1986, Michael Christensen, um palhaço americano, diretor do Big Apple Circus de Nova Iorque, apresentava-se numa comemoração num hospital daquela cidade, quando pediu para visitar as crianças internadas que não puderam participar do evento. Improvisando, substituiu as imagens da internação por outras alegres e engraçadas. Essa foi a semente da Clown Care Unit, grupo de artistas especialmente treinados para levar alegria a crianças internadas em hospitais de Nova Iorque. Em 1988 Wellington Nogueira passou a integrar a trupe americana. Voltando ao Brasil, em 1991, resolveu tentar aqui um projeto parecido, enquanto ex-colegas faziam o mesmo na França (Le Rire Medecin) e Alemanha (Die Klown Doktoren). Os preparativos deram um trabalho danado, mas valeu: em setembro daquele ano, numa luminosa iniciativa do Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, em São Paulo (hoje Hospital da Criança), teve início o programa Doutores da Alegria.

4 UNIDADE RECIFE A caçula de ouro, a unidade dos Doutores da Alegria no Recife, é a cara do Recife. Porque Pernambuco e sua riquíssima cultura são professores de vida e arte, diante de quem se vive um aprendizado eterno. A criação desta unidade é a manifestação mais recente da luta pelo fortalecimento do palhaço brasileiro, das infinitas caras populares do palhaço brasileiro. Ela nasceu do melhor choque cultural que o fundador, Wellington Nogueira, poderia ter desejado, quando em 1998 encontrou durante uma caminhada ecológica no estado um tablado teatral de madeira em plena mata, onde artistas populares se apresentavam todos os fins de semana para grandes públicos vindo de "tudo quanto é canto".

5 Assim, no final de 2001 iniciou-se a estruturação do Doutores da Alegria de Recife. O trabalho foi oficialmente lançado no início de 2003, coordenado pelo ator Fernando Escrich. No Recife estão em 4 hospitais (Hospital Oswaldo Cruz, Hospital Barão de Lucena, Hospital da Restauração e IMIP) e tem um elenco de 14 palhaços, um deles em função de coordenação. Nos bastidores, uma profissional atua na área administrativa e de mobilização de recursos. E para coroar a alegria pernambucana, lançaram o mais jovem sucesso carnavalesco do Nordeste: Bloco do Miolo Mole - o bloco mais bobo do mundo, acompanhado de sua versão hospitalar, o Bloco do Miolinho Mole. Completa integração multidisciplinar é a marca registrada da equipe do Recife.

6 ELENCO DE RECIFE

7 BLOCO DO MIOLO MOLE O auto-intitulado bloco mais bobo do mundo surgiu em 2004, a partir de um grupo de palhaços que se reunia em frente ao Bar Royal para se divertir durante a Folia de Momo. Logo em sua primeira edição, dois dias antes do Galo da Madrugada, o Bloco do Miolo Mole arrastou pelo Recife Antigo uma multidão de palhaços, circenses, atores e foliões, todos devidamente paramentados com o adereço que dá nome ao bloco e simboliza sua filosofia: Cabeça dura tem cura!. Atualmente, já é marca registrada na cidade, colaborando com a recuperação de suas tradições carnavalescas.

8 O Bloco do Miolo Mole tem como objetivos promover maior interação entre os artistas dos Doutores da Alegria e a classe artística e a sociedade em geral, além de divulgar a idéia da alegria como uma comunicação bem estabelecida e (re)inserir o palhaço numa das maiores manifestações culturais do estado do Pernambuco - o carnaval. Ao mesmo tempo em que proporciona momentos de lazer e diversão para o público, o Bloco do Miolo Mole também contribui com a promoção da causa dos Doutores da Alegria.

9 PRÊMIOS Prêmio de Dubai Os Doutores da Alegria concorreram ao Prêmio de Dubai e estiveram classificados entre as 40 melhores práticas sociais do MUNDO. O Prêmio é outorgado pela Divisão Habitat, da ONU e coloca os Doutores da Alegria na lista das 100 melhores práticas globais em 1998 e Prêmio Criança Prêmio concedido pela FUNDAÇÃO ABRINQ PELOS DIREITOS DA CRIANÇA em favor das iniciativas que melhoram a qualidade de vida das crianças e jovens do Brasil. O Prêmio Criança valoriza a solidariedade, a criatividade, a persistência de entidades e pessoas que, obstinadamente, mantêm acesa a chama da Defesa dos Direitos das Crianças e da transformação da realidade social da infância brasileira.

10 DOUTORES DA ALEGRIA NOS HOSPITAIS Avaliação e indicadores : Semestralmente, um grupo focal – formado por dois mediadores dos Doutores da Alegria, profissionais de saúde e estudantes residentes dos setores pediátricos de cada hospital – reúne-se para discutir uma série de questões previamente estabelecidas, referentes ao cotidiano do hospital, à forma como os atendimentos acontecem e às emoções e valores envolvidos no trabalho do profissional de saúde. O debate é gravado, transcrito e posteriormente discutido nos Doutores da Alegria, com a participação da dupla de palhaços que atua no hospital referido.

11 O objetivo dessa avaliação é observar, desde o lançamento do programa de visitas ao hospital, qual a variação, ao longo do tempo de duração do programa, das respostas e da percepção dos profissionais e estudantes sobre o hospital, as relações sociais dentro desse ambiente, os Doutores da Alegria e possíveis conexões entre esses temas. O trabalho artístico profissional dos Doutores da Alegria no ambiente hospitalar vem construindo ao longo desses anos uma parceria bem-sucedida entre artistas e profissionais de saúde. E aponta para alterações importantes com relação às crianças hospitalizadas: melhora no comportamento e na comunicação, maior colaboração com exames e tratamentos, diminuição da ansiedade com a internação.

12 RODAS BESTEIROLÓGICAS A Roda Besteirológica nasceu da necessidade de os palhaços dos Doutores da Alegria se encontrarem para avaliar o que realizam nos hospitais, trocar experiências e compartilhar processos de trabalho. As rodas tiveram início como um processo criativo interno, realizado originalmente na sede dos Doutores da Alegria. Mensalmente, duplas de palhaços reúnem-se para dividir cenas e descobertas besteirológicas extraídas, inspiradas e criadas a partir da sua interação com as crianças. Em 2006, essas experiências transformaram-se em intervenções realizadas nos diferentes hospitais de atuação da organização a cada dois meses, intercaladas com os encontros mensais nas sedes. No final de 2007, foi realizada a primeira Roda Besteirológica num palco. Com o sucesso da iniciativa, a partir de 2008 as rodas passaram a acontecer a cada dois meses também no teatro. As criações apresentadas nas Rodas Besteirológicas, mesmo que em estado bruto, são registradas, documentadas, se aprimoram e viram cenas, espetáculos, intervenções, publicações e cursos.

13 SELEÇÃO E FORMAÇÃO DOS PALHAÇOS Para garantir a continuidade e a expansão do trabalho nos hospitais, cada unidade dos Doutores da Alegria realiza, quando necessário, processos seletivos. O trabalho dos artistas do elenco dos Doutores da Alegria nos hospitais não é voluntário, embora seja gratuito para o hospital e para os pacientes. Para participar de processos seletivos para o elenco dos Doutores da Alegria, é necessário ser palhaço profissional com registro na DRT ou ator profissional, também com DRT e especialização na linguagem do palhaço. A seleção tem as seguintes fases: análise de currículo, oficina de jogo e habilidades, teste no hospital e entrevista. O treinamento dura 10 meses, divididos entre visitas ao hospital em dupla ou trio e trabalho coletivo na sede dos Doutores da Alegria. Esse período serve para adequar a bagagem do palhaço, geralmente de circo, teatro e rua, para o hospital.

14 PERFIL Para ser palhaço dos Doutores da Alegria é preciso uma dose grande de desejo, para ir duas vezes por semana e ficar 6 horas a cada dia transitando num ambiente adverso, raciocinando sob uma outra lógica. É preciso querer muito estar num hospital, fora do foco das luzes, do cuidado que cerca uma produção teatral e mesmo da proteção que o palco, o picadeiro e a rua os inspiram – lugares em que a cena, a ficção está delimitada. A proximidade da platéia num hospital é grande e a solicitação, intensa. Ninguém no hospital espera a visita de um palhaço, ninguém está lá para isso. É preciso estofo para estar inteiro, não se distanciar do propósito e nem se apiedar - sentimento que serve muito pouco quando se quer estabelecer uma relação de igualdade e de confiança conquistada na graça. O palhaço tem que ter maturidade e uma boa bagagem artística pra acionar.

15 Basicamente, para ser um Doutor da Alegria, é preciso ter disponibilidade – pro outro, pro jogo –, olhar e escuta para perceber as situações, as circunstâncias, criatividade para transformá-las e, mais que tudo, vontade de mergulhar na máscara. Sensibilidade refinada, sentidos ligados para transformar as dificuldades, criar beleza, valorizar os encontros. Tem que ser artista.

16 COLABORAÇÕES Ao colaborar com os Doutores da Alegria, você ou sua empresa tem a oportunidade de se tornar co-responsável pelo sorriso de milhares de crianças. Sabemos que um sorriso não tem preço, mas, com a sua contribuição a quantidade de visitas a crianças hospitalizadas podem sem ampliadas e expandir o trabalho para novos hospitais públicos e cidades. Promovendo as visitas você contribui com esta causa: a alegria na adversidade. Os palhaços, em duplas, visitam crianças, leito a leito, duas vezes por semana, durante aproximadamente seis horas por dia, 48 semanas por ano. Dirigido à criança, o trabalho também contagia pais, profissionais de saúde e funcionários dos hospitais. Para colaborar ou conhecer melhor o trabalho de cidadania dos Doutores da Alegria em Recife: Doutores da Alegria Recife Av. Eng. Domingos Ferreira 2215 sala 102 (Galeria Santa Sicília) / Boa Viagem / Recife / PE (81) / Site:

17 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DISCIPLINA: REALIDADE BRASILEIRA E CIDADANIA PROFESSOR: MARCOS OLIVEIRA CURSO: SECRETARIADO JULYANNE TRAVASSOS MIGUEL LUIZ MIRIAM PEREIRA


Carregar ppt "DOUTORES DA ALEGRIA O ENGRAÇADO É QUE É SÉRIO. DOUTORES DA ALEGRIA Doutores da Alegria é uma organização que tem a missão de levar alegria a crianças."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google