A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NATUREZA DO SOM Quando um movimento vibratório de certa freqüência propaga ondas num meio qualquer (líguido, sólido ou gasoso), produz o que chamamos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NATUREZA DO SOM Quando um movimento vibratório de certa freqüência propaga ondas num meio qualquer (líguido, sólido ou gasoso), produz o que chamamos."— Transcrição da apresentação:

1

2 NATUREZA DO SOM Quando um movimento vibratório de certa freqüência propaga ondas num meio qualquer (líguido, sólido ou gasoso), produz o que chamamos de som. Quando fazemos vibrar as nossas cordas vocais,ou quando tocamos uma nota musical num instrumento fazemos com que as partículas do ar que nos rodeiam entrem em oscilação que dá origem ao som que ouvimos. O som só é percebido pelo homem quando vibra numa freqüência de 20 a Hertz, com pequenas restrições. Um Hertz (Hz), que é a unidade de freqüência do som, equivale a um ciclo por segundo.

3 NATUREZA DO SOM Quando um agente sonoro vibra a 20 Hertz (20 ciclos/seg), o homem poderá ouvir tal vibração,o que chamamos de o limiar da audição humana. As freqüências que não podem ser percebidas constituem: - infra-sons = Abaixo da freqüência audível, que é 20 Hz ; - ultra-sons = Acima da freqüências audível, que é Hz.

4 INTENSIDADE OU AMPLITUDE A intensidade do som esta ligada à amplitude das vibrações (e, portanto à energia transportada pela onda sonora); é a qualidade pela qual um som forte (grande amplitude muita energia) se distingue de um som fraco (pequena amplitude pouca energia).

5 ALTURA OU FREQÜÊNCIA - Na altura do som, estão classificados os graves( freqüência baixa ) ex.:violoncelo, agudos ( freqüência elevada ) ex.:violino. - Mesmo sem conhecer música, é fácil distinguir o som agudo (ou fino) de um violino do som grave (ou grosso) de um violoncelo. Essa qualidade que permite distinguir um som grave de um som agudo se chama altura. A altura de um som depende da freqüência, isto é, do número de vibrações por segundo. - Sons uníssonos quando são de mesma altura ou freqüência ( mesmo som que o outro, como o acorde de vozes ou instrumentos com um som único ou semelhante).

6 É a qualidade de vibração que distingue um som, independente de sua altura ou intensidade produzidos por fontes sonoras diferentes,podemos citar como exemplo: Se uma pessoa tocar a nota DÓ no piano e ao mesmo tempo outra pessoa tocar a nota DÓ no violino, os dois sons terão a mesma altura (freqüência) e a mesma intensidade. Mesmo sem ver os instrumentos, o ouvinte da outra sala saberá distinguir facilmente um som de outro, porque cada instrumento tem seu som caracterizado, ou seja, seu timbre. TIMBRE

7 DECIBEL * O som é caracterizado de duas formas: pela intensidade ou nível em decibel (dB), e pela freqüência em hertz (Hz) ou tonalidade. * É um valor relativo mínimo audível. * Decibel não é uma unidade de medida(embora freqüentemente seja usada como tal). Na verdade, ela descreve uma relação logarítmica entre dois valores. A faixa total dos níveis da audição do ser humano, desde o limiar da audição 0(zero) até o estrondo de uma turbina de avião (já no limiar da dor). Os níveis de decibels (dB) vão de 0(zero), o som mais suave que um humano pode ouvir, até um ruído ensurdecedor de até 150 dB ou mais. A escala de decibel é logarítmica, o que significa que ocorre um aumento exponencial, por exemplo: 90 dB é duas vezes mais alto que 80, e 80 dB é duas vezes mais alto que 70 dB. * É importante saber que 0 dB não significa silêncio absoluto.

8 ESCALA DECIBEL * Fala esta entre e 60 Db * Show de rock dB * Acima 80 dB é prejudicial,prolongados.

9 EFEITOS FISIOLÓGICOS DOS SONS Os efeitos indesejáveis dos ruídos sobre o organismo humano não são tão-somente resultado de uma única exposição às condições críticas,mas também a exposição prolongada, repetidas poderão ser prejudiciais. (vertigens,tonturas,dificuldades visuais,etc)

10 PROTEÇÃO CONTRA OS EFEITOS DO SOM 1-Tarugos de algodão untados em vaselina ou parafina. 2-Tampões especiais moldados para cada indivíduo. 3-Protetores do tipo fone. 4-Capacete usados por aeronavegantes.

11 REDUÇÃO DOS RUÍDOS (MEIOS EMPREGADOS) A - Tampões – 25 a 35 dB B – Protetores - tipo fone – de 20 a 38 dB C - Tampões com fone – de 35 a 42 dB D - Capacete com tampões – de 50 a 60 dB

12

13 MEDIÇÃO DAS SENSAÇÕES SONORAS BLEMÔMETRO - instrumento empregado nas medições de intensidade do som. CILINDRO DE MAREY – A altura do som pode ser registrada no método que consiste em fazer com que o corpo sonoro(sua freqüência) inscreva suas vibrações. ULTRASON – lavar peças de precisão,misturar produtos químicos,etc

14 ESTAMPIDOS SUPERSÔNICOS Quando um avião voa acima da velocidade do som,o seu ruído será notado logo após sua passagem,pois o mesmo voa à frente do som que ele próprio produz. Um avião que se desloca no ar (é um sólido penetrando num fluído) produz ondas comparáveis àquelas provocadas por uma barca.

15 COEFICIENTE DE COMPRESSÃO SONORA - É a relação entre a velocidade do agente de perturbação do ar (avião) e a velocidade de propagação da perturbação (som) vão determinar um coeficiente de compresão sonora.Este coeficiente refere-se à propagação à frente do eixo longitudinal do agente sonoro. C = VEL. AGENTE VEL. PROPAGAÇÃO Ex.: Qual coef. Compressão no ar produzido por um agente que se desloca a 1200km/h? C = 1200km/h C =1 1200km/h = (340m/s)

16 O som se propaga no ar em ondas concêntricas, como faz uma pedra ao cair em um lago. A barreira do som é o limite de velocidade em que um avião pode se deslocar no ar sem atropelar as ondas sonoras emitidas por ele mesmo. A velocidade do som no ar é de 340 metros por segundo (1200 km/h) (Mach 1). À medida que o avião acelera, essas ondas vão se juntando e ficando como que empilhadas à sua frente, como uma série de barbantes entrelaçados. Quando o avião finalmente consegue superar a velocidade das ondas, rompe esse cordão imaginário. No momento em que a velocidade do som é ultrapassada, ouve-se um estrondo. É a isso que chamamos romper a barreira. O que é a barreira do som?

17 Qualquer avião pode voar supersônico no Brasil? Após a retirada do Concorde em 2003, não existe qualquer avião civil em operação que possa executar vôos supersônicos no espaço aéreo nacional. Inclusive a aerovia supersônica que ligava o Rio de Janeiro a Dakar foi desativada. Os aviões militares estão liberados para o vôo supersônico nas áreas de instrução ou em caso de acionamento real da Defesa Aérea. O que impede os aviões comerciais de serem supersônicos? O principal empecilho são as regulamentações nacionais que impedem o vôo supersônico de aeronaves civis sobre áreas continentais.

18 Quais efeitos se sentem no chão? A um observador no solo, as variações de pressão decorrentes do vôo supersônico são sentidas como o impacto de uma onda sonora. A seqüência de compressão e descompressão dura um décimo de segundo ou menos. O que o piloto sente quando o avião ultrapassa a velocidade do som? Voando uma aeronave de combate moderna, o vôo supersônico ocorre sem nenhuma perturbação ao piloto. O que se passa em torno do avião quando ele passa a voar supersônico? Em vôo supersônico, o encontro do ar com o nariz do avião forma uma onda de choque em formato de arco. Conforme se acelera, esta inflexão fica cada vez mais inclinada para trás, adotando a forma de um cone.

19

20 Como o avião mede a velocidade supersônica? Os aviões supersônicos e os protótipos em campanha de ensaios em vôo normalmente optam por instalar seus sensores anemométricos (pressão total e pressão estática) e de temperatura fora do escoamento perturbado pela aeronave. Assim, colocam-nos em um longo tubo à frente do nariz da aeronave.

21 Não podemos tomar parte nesse ato misterioso que é viver com alguma esperança de nos sentirmos realizados se não compreendemos algumas poucas regras bem simples.


Carregar ppt "NATUREZA DO SOM Quando um movimento vibratório de certa freqüência propaga ondas num meio qualquer (líguido, sólido ou gasoso), produz o que chamamos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google