A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A MÚSICA E A MATEMÁTICA DOS SONS Propriedades do som.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A MÚSICA E A MATEMÁTICA DOS SONS Propriedades do som."— Transcrição da apresentação:

1 A MÚSICA E A MATEMÁTICA DOS SONS Propriedades do som

2

3 Altura Determinada pela frequência das vibrações, isto é, da sua velocidade. Quanto maior for a velocidade da vibração mais agudo será o som. A altura é a qualidade que nos permite diferenciar os sons agudos dos sons graves: o som alto é um som agudo e o som baixo é um som grave. Imagine a seguinte situação: você está escutando música num volume elevado e alguém pede para que você baixe o som. Se você fosse seguir essa instrução à risca, na verdade não deveria mexer no controle de volume, e sim no controle de graves! O fator que determina a altura do som é a freqüência da onda. O ouvido humano é capaz de captar sons na faixa de freqüência que vai de 20 Hz a Hz. Sons graves, ou baixos, são aqueles que estão na faixa de baixa freqüência, enquanto que sons agudos, ou altos, são aqueles que possuem suas ondas com uma freqüência de vibração alta.

4 Intensidade Amplitude das vibrações; é determinada pela força ou peço volume do agente que as produz. É o grau de volume sonoro. A intensidade sonora está associada àquilo que nós comumente chamamos de volume. A diferença entre um som intenso - ou forte - e um som fraco vem da amplitude de vibração da onda. Quanto maior a amplitude da onda, maior a pressão que a onda irá exercer no ar. Isso faz com que os nossos tímpanos vibrem de maneira mais intensa.

5 Timbre Combinação de vibrações determinadas pela espécie dp agente que as produz. O timbre é a cor do som de cada instrumento ou voz, derivado da intensidade dos sons harmônicos que acompanham os sons principais. Quando escutamos um conjunto musical é possível distinguir os sons emitidos por cada instrumento que faz parte da banda, assim como também é possível distinguir o som emitido pelas vozes das pessoas com quem conversamos. A qualidade que nos faz distinguir os sons de diversas origens é definida como timbre. A diferença no timbre de diversos sons vem do fato de que as ondas sonoras possuem formatos diferentes. Exemplificando: a forma da onda sonora emitida por um violino é diferente da forma da onda sonora emitida por uma flauta, mesmo que esses dois instrumentos estejam emitindo a mesma nota musical. Há diferença entre a forma da onda sonora de um piano e de uma clarineta correspondente à nota dó. As figuras podem ser obtidas através de um osciloscópio.

6 Freqüência e decibéis na música Pessoas que frequentam academias em busca de saúde e beleza não se dão conta correm o risco de ter a audição comprometida. Especialistas dizem que o nosso ouvido tolera até 85 decibéis. Em muitas academias, o barulho pode chegar a 110 decibéis, por causa da música utilizada pelos professores para estimular seus alunos a malhar. A grande preocupação é que a perda auditiva induzida por ruído é cumulativa. Dependendo da freqüência e do tempo de exposição ao som elevado, o atleta - e também o professor - podem sofrer danos auditivos de forma contínua e elevada ao longo da vida. Quanto maior a frequência a ambientes barulhentos, maior o problema. Além disso, na medida em que o volume passa dos 100 decibéis, aumenta o risco de lesões na cóclea (órgão dentro da orelha responsável pela audição). Nesses casos, o tempo de exposição não deve passar de 30 minutos.


Carregar ppt "A MÚSICA E A MATEMÁTICA DOS SONS Propriedades do som."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google