A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROVA ELETRÔNICA DETRAN BAHIA. Diagrama Geral de Funcionamento Guichê 01Guichê 02Guichê 03Guichê 04Guichê 05Guichê 06Guichê 07Guichê 08Guichê 09Guichê.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROVA ELETRÔNICA DETRAN BAHIA. Diagrama Geral de Funcionamento Guichê 01Guichê 02Guichê 03Guichê 04Guichê 05Guichê 06Guichê 07Guichê 08Guichê 09Guichê."— Transcrição da apresentação:

1 PROVA ELETRÔNICA DETRAN BAHIA

2 Diagrama Geral de Funcionamento Guichê 01Guichê 02Guichê 03Guichê 04Guichê 05Guichê 06Guichê 07Guichê 08Guichê 09Guichê 10 Candidato entra na sala Sala de Exame Identificação Coordenador da Prova Realiza a Prova Candidato entrega RG e CPF para o coordenador da prova Candidato entrega folha da SS (RENACH) Coordenador entra na Intranet de Controle da Prova Coordenador coloca o número do RENACH Sistema retorna RG, CPF e outros dados da SS Coordenador confere documentos Coordenador captura biometria do candidato Coordenador confere a foto do RG com a face do candidato Coordenador confere a foto do computador Coordenador indica número do guichê para o candidato (ex. Guichê 02) Coordenador confirma o processo para o candidato realizar a prova Candidato sai Da sala Visualiza resultado no painel

3 Identificação do Candidato Verificação de Documentos Candidato entrega RG e CPF para o coordenador da prova Candidato entrega folha da SS (RENACH) Coordenador entra na Intranet de Controle da Prova Coordenador coloca o número do RENACH Sistema retorna RG, CPF e outros dados da SS Coordenador confere documentos Coordenador captura biometria do candidato Verificação da Foto Coordenador confere a foto do RG com a face do candidato Coordenador confere a foto do computador Coordenador indica número do guichê para o candidato (ex. Guichê 02) Coordenador confirma o processo para o candidato realizar a prova

4 Preparação para o Exame Candidato senta-se no guichê Candidato informa CPF e modalidade da prova Sistema abre a tela com dados do candidato Candidato põe o dedo no leitor biométrico para captura da digital Candidato lê as instruções da prova que estão na primeira tela Candidato realiza o teste do teclado (todas as teclas) Candidato confirma com o botão iniciar (verde)

5 Execução do Exame Inicia a prova A qualquer momento pode ser solicitada biometria do candidato Toda a execução da prova é gravada Prova termina por tempo ou porque candidato clicou no botão finalizar (vermelho)

6 Telas do Sistema Acesso ao Sistema (Login)

7 Telas do Sistema Entrada de Dados para o Exame

8 Telas do Sistema Verificação da Biometria do Candidato

9 Telas do Sistema Instruções para a Realização do Exame

10 Telas do Sistema Instruções para a Realização do Exame

11 Telas do Sistema Confirmação dos Dados

12 Telas do Sistema Instruções para o Teste do Teclado

13 Telas do Sistema Teste do Teclado

14 Telas do Sistema Realização do Exame

15 Telas do Sistema Consistência do Sistema

16 Telas do Sistema Finalização do Exame

17 Telas do Sistema Impressão do Exame

18 Telas do Sistema Exibição do Exame (Gabarito)

19 Telas do Sistema Exibição do Exame (Gabarito)

20 Telas do Sistema Aviso de Encerramento do Exame

21 Telas do Sistema Resultado do Exame (Desempenho)

22 Resultado do Exame Sistema exibe resultado de desempenho do candidato Sistema informa o percentual de aproveitamento do candidato Sistema informa se o candidato foi aprovado ou reprovado na prova

23 Segurança do Sistema Câmera monitorando e gravando Biometria no processo de identificação e durante o exame Verificação da foto Todo exame é gravado Proteção contra queda de energia e queda de rede Proteção contra programas de monitoramento remoto Provas são geradas aleatoriamente (na hora) Banco de questões com renovação constante

24 Palavras Finais

25

26 FIM Verificar se os próximos slides serão aproveitados

27 O sistema e-PROVA tem como objetivo disponibilizar um simulado da avaliação teórica realizada no processos que envolvem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para os Centros de Formação de Condutores (CFC A) a serem aplicadas durante o treinamento dos candidatos a primeira habilitação, renovação e reciclagem. Objetivo

28 Realiza Pré-Cadastro do Candidato Aplica Provas (Teórica e Prática) Emite a C.N.H. Diagrama Geral de Funcionamento Captura Biometria Avaliação Médica do Candidato Gera Estatísticas das Avaliações Verifica Biometria Avaliação Psicológica do Candidato Gera Estatísticas das Avaliações Aulas Teóricas com Verificação de Biometria Emite Certificado De Conclusão Emite Guia Exame M.P. Emite L.A.D.V. Aulas Práticas com Verificação de Biometria Emite Certificado de Conclusão Empresa de Processamento de Dados do Estado Servidor BANCO DE DADOS CIRETRAN Perito Médico Perito Psicólogo Centro de Formação de Condutores - A Centro de Formação de Condutores - B Prestadora DETRAN InstrutorCandidatosInstrutorCandidatosÔnibusAutomóvelCaminhão Percurso TrânsitoBaliza Moto Servidor BANCO DE DADOS Servidor WEB Administrador INTERNET INÍCIO DO SERVIÇO INTRANET DETRAN EXAMES (TEÓRICO / PRÁTICO)

29 Servidor WEB Acessa o site Preenchimento do Formulário Aceite do Contrato Gera Usuário/Senha Efetua Login no Site Internet Instalação da Prova Download Credenciamento

30 Internet Verifica usuário/senha Aplicação da Prova CFC Candidatos realizam a prova Efetua login Gera a prova Servidor WEB

31 Internet Análises CFC Servidor WEB Acessa o site Gráficos Relatórios

32 O Sistema e-PROVA disponibiliza uma série de rotinas para controle e execução de exame simulados. Programa para ser instalado em um microcomputador onde serão executados os simulados Acesso a um site administrativo com informações de cadastro, exames simulados realizados e agendados, relatórios em geral e acesso ao boleto de pagamento dos simulados realizados em um determinado período. Como funciona

33 Para execução do programa e-PROVA Desktop, o computador terá obrigatoriamente que ter acesso a INTERNET, pois todos os exames simulados são gerados nos servidores da provedora do Sistema e-PROVA e transferidos ao computador no momento do início da simulação Como funciona

34 REQUISITOS Processador Celeron 1.6 ou superior; Sistema Operacional Windows 2000/XP ou superior; Browser Internet Explorer 6.0 ou superior; Memória de 512 RAM; Teclado reduzido com teclas de alternativas A-E; Internet Banda Larga de 300 kbps ou superior. (Não recomendamos internet à rádio) Como funciona

35 Biometria e Segurança nos Processos de Habilitação Detran-BA

36 Identificação e Segurança dos Processos de Habilitação do Detran-BA

37 Resoluções Resolução CONTRAN 287/08 - Regulamenta o procedimento de coleta e armazenamento de impressão digital nos processos de habilitação, mudança ou adição de categoria e renovação da Carteira Nacional de Habilitação - CNH. Portaria DENATRAN 101/08 - Estabelecer o cronograma para cumprimento do art.10 da Resolução Contran nº 287 e outras providências

38 O que é Biometria A biometria pode ser definida como a ciência da aplicação de métodos de estatística quantitativa a fatos biológicos, ou seja, é o ramo da ciência que se ocupa da medida dos seres vivos (do grego bio = vida e métron = medida).

39 Vantagens da utilização da Identificação Biométrica Dentre as principais vantagens da utilização de Sistema de Identificação Biométrica, vale destacar os itens segurança, identificação, e facilidades de uso.

40 Segurança Alto nível de proteção contra fraude; Alta segurança contra falsificações; Bloqueia áreas restritas (como finanças, etc.); Libera catracas, cancelas ou portas. Não é necessário usar senha ou cartão; Agilidade na identificação Tempo de resposta menor que 2 segundos em média; Alta taxa de reconhecimento. Facilidade de utilização Vantagens da utilização da identificação biométrica

41 Como funciona Um-para-muitos Um-para-um

42 Tipos de Identificação Biométrica Impressão Digital Íris Geometria da mão Face Voz Assinatura

43 Impressão Digital Mais utilizado Consiste na captura da formação de sulcos na pele dos dedos e das palmas das mãos de uma pessoa. Três tipos de tecnologia: Óptica, capacitiva e ultra-sônica Tipos de identificação biométrica

44 Se baseia na leitura dos anéis coloridos existentes em torno da pupila Aparelhos entre os mais seguros do mundo Íris Tipos de identificação biométrica

45 Bastante utilizado Se baseia nas medidas da mão do individuo Geometria da Mão Tipos de identificação biométrica

46 Menos intrusivo das opções existentes Utiliza a definição dos traços do rosto de uma pessoa Alta velocidade de reconhecimento Face Tipos de identificação biométrica

47 Funciona através da dicção de uma frase que atua como senha Ambientes sem ruídos Voz Tipos de identificação biométrica

48 DSV (Dynamic Signature Verification) Consiste na comparação da assinatura Baixo custo e boa precisão Assinatura Tipos de identificação biométrica

49 Características Biométricas FisiológicasFace Impressão Digital MãoOlhoÍrisRetinaComportamentaisAssinaturaEstáticaDinâmicaVoz Ritmo de Escrita Características Biométricas

50 Sistemas de identificação biométrica Reconhecimento através de características físicas, fisiológicas ou comportamentais BIOMETRIA Leitor Biométrico Extrator de Características Banco de Dados de Templates Leitor Biométrico Extrator de Características Comparador de Características Resultado da Comparação Módulo de Registro Módulo de Identificação Indivíduo

51 Papiloscopia Papiloscopia é a ciência que trata da identificação humana por meio das papilas dérmicas (saliências da derme). Dactiloscopia Quiroscopia PoroscopiaPodoscopia

52 Vantagens do Processo Papiloscópico 1.Exatidão: Por meio dele é possível afirmar categoricamente a identidade de uma pessoa; 2.Baixo Custo: Com apenas uma ficha de papel e tinta é possível obter impressões papilares; 3.Sistematização de Arquivos: A classificação das impressões papilares, principalmente as digitais, cria uma seqüência numérica, ou alfanumérica, que possibilita buscas em arquivos com muitos milhões de fichas. 4.Avaliação de Padrões Dermatoglíficos: Possibilita avaliação genética e anatomorfológicas de doenças e/ou síndromes. 5.Criminalística: Pode ser Utilizado como Elemento de Prova, no Caso de Crimes. As impressões papilares são comumente deixadas em locais de crime. Uma vez localizadas e identificadas às impressões digitais constituem-se os elementos de maior convencimento da autoria de delitos.

53 Origem das Papilas Ectodérmica – 2 o ao 4,5 o mês de gestação Mecanismo genético poligênico + influência ambiental Pequenas saliências de natureza neurovascular, que tem a forma de um cone achatado e variam em número, direção e formato. Dispostas em fileiras apresentam bordos irregulares, leves sinuosidades harmoniosas e bruscas reentrâncias produzidas pelos poros. Esquema das Papilas em estado normal: A - Sulco Interpapilar B, D - Papila Simples C, E - Papila bífida e compostas. 1 - Vaso sanguíneo 2 – Órgão do tato 3 - Orifício do canal excretor.

54 Dactiloscopia Estuda as impressões digitais que são vestígios deixados pelo contato dos dedos com qualquer superfície lisa.

55 Dactilograma O dactilograma, nome técnico do desenho digital, divide-se em 3 áreas, limitadas pelas linhas diretrizes, a saber: 1. REGIÃO BASILAR: é formada pelo conjunto de linhas existentes entre a prega interfalangeana e a terceira linha abaixo do ramo descendente e ascendente do delta. 2. REGIÃO NUCLEAR: é formada pelo conjunto de linhas que circunscrevem o centro do dactilograma, ou seguindo a diretriz superior até o ramo ascendente do delta. 3. REGIÃO MARGINAL: é formada pelo conjunto de linhas do ápice e das laterais do datilograma até a linha imediata que acompanha a diretriz superior do delta

56 Captura da Impressão Digital ERRADOCORRETO

57 Gerar Template Biométrico Impressão Digital Pontos de Minúcias Mapa de Minúcias Template Biométrico

58 Postulados da Dactiloscopia 1.Unicidade: Todos os indivíduos de todas as raças possuem impressões digitais; 2.Perenidade: Desde o 6º mês de vida fetal, o indivíduo possui desenhos digitais que só desaparecerão com a putrefação da pele; 3.Imutabilidade: O desenho não se altera durante a existência do indivíduo; 4.Variabilidade: Um desenho digital só é igual a ele mesmo, variam de dedo para dedo e de pessoa para pessoa; 5.Classificabilidade: Os desenhos digitais podem ser facilmente classificados para o arquivamento; 6.Praticidade: A obtenção das impressões digitais é simples, rápida e de baixo custo.

59 DELTA – Pequenos ângulos ou triângulos formados pelas cristas papilares – A partir do delta ou deltas se define o que se convencionou chamar de SISTEMAS PRINCIPAIS DE LINHAS SISTEMA DACTILOSCÓPICO DE VUCETICH

60 Nuclear Basal Marginal Delta SISTEMA DACTILOSCÓPICO DE VUCETICH

61 A leitura da impressão digital se faz em sentido horário, sendo iniciada a análise na posição 12 h PONTOS CARACTERÍSTICOS

62 O elemento chave da Biometria é sua habilidade em estabelecer identidades e reforçar a segurança. Este é um ponto extremamente importante no nosso mundo atual. Controles de acesso, bancos, presídios, redes de computadores, sistemas de pagamento, aviões, processos de votação, dentre outros, requerem a aplicação de mecanismos de segurança. A biometria é agora ativa nessas diversas áreas e está indo além dos mercados tradicionais de segurança e de forças policiais. Biometria ao redor do mundo

63 Tecnologias futuras já estão em estudo, como o reconhecimento a partir dos odores e salinidade do corpo humano e até mesmo pela análise de DNA, apesar de este tipo de identificação não ser considerado ainda uma tecnologia biométrica de reconhecimento, pois não é ainda um processo automatizado. Curiosidades


Carregar ppt "PROVA ELETRÔNICA DETRAN BAHIA. Diagrama Geral de Funcionamento Guichê 01Guichê 02Guichê 03Guichê 04Guichê 05Guichê 06Guichê 07Guichê 08Guichê 09Guichê."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google