A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nebulosa Orion Proto-estrela Estrelas gigantesEstrelas tipo sol Gigante vermelha Supernova Nebulosa Planetária Pulsar Buraco negro Anã-branca.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nebulosa Orion Proto-estrela Estrelas gigantesEstrelas tipo sol Gigante vermelha Supernova Nebulosa Planetária Pulsar Buraco negro Anã-branca."— Transcrição da apresentação:

1 Nebulosa Orion Proto-estrela Estrelas gigantesEstrelas tipo sol Gigante vermelha Supernova Nebulosa Planetária Pulsar Buraco negro Anã-branca

2 Contracção de nuvens de gases e poeirasProto-estrela Com elevadas temperaturas, devidas o choque dos núcleos, dá-se a transformação do hidrogénio em hélio e nasce a ESTRELA A formação dos elementos químicos teve origem na evolução das estrelas. Uma estrela forma-se quando nuvens de gases e poeiras se contraiem devido à atracção gravitacional designando-se esta fase de proto-estrela. Quando se contrai há colisões a grandes velocidades e com temperaturas elevadas, quando atingem os 12 milhões de graus Celsius, o hidrogénio transforma-se em hélio libertando energia e originando uma estrela. Esta transformação continua durante 99% da vida da estrela.

3 Quando no centro da estrela se esgota hidrogénio, há a dilatação da estrela, que fica vermelha, e origina-se a gigante vermelha. A estrela contrai-se de novo, provoca a fusão dos núcleos de hélio e origina núcleos de carbono. A estrela reacende-se, esgota o hélio e ao fim de 100 milhões de anos contrai-se de novo. Esgota-se o hidrogénio Gigante vermelha

4 Esgota-se o hélio Estrelas grandes Fusão de núcleos de carbono com hélio e originando núcleos pesados Estrelas pequenasAnãs-brancas Nas estrelas pequenas, o fogo nuclear não volta a acender-se. A estrela depois de expulsar a atmosfera exterior, torna-se muito densa sendo formada por carbono puro e origina uma anã-branca. Nas estrelas maiores, há uma nova contracção que leva a choques entre núcleos de carbono, produzindo elevadíssimas temperaturas que levam à fusão dos núcleos de carbono com os de hélio originando núcleos mais pesados, indo assim aparecendo novos núcleos que irão libertar grandes quantidades de energia.

5 Explosão da estrela SupernovaOrigina uma ESTRELA PULSAR depois de lançar no espaço uma mistura de hidrogénio com elementos produzidos na sua vida e morte. Estrelas pulsar emitem ondas rádio Buracos negros Quando a estrela está em explosão é uma supernova, com um brilho muito intenso, e que lança no espaço uma mistura de hidrogénio e de todos os elementos produzidos durante a sua vida e na sua morte. Fica reduzida a uma estrela de neutrões ou estrela pulsar que através da rotação emite ondas rádio. No ferro, as suas reacções nucleares absorvem energia em vez de a libertarem, por isso, quando há grandes quantidades de ferro, a estrela não volta a acender.. Começa a contracção final, que com a fusão de protões e electrões, produz neutrões que resultam da desintegração de núcleos. Quando os neutrões são capturados por núcleos, originam os elementos mais pesados.

6 Proto-estrela (fig.1) Gigante-vermelha (fig.2)

7 Anã-branca (fig.3) Supernova (fig.4)

8 Estrela pulsar (fig.5) Buraco negro (fig.6)

9 Fig.1 - Fig.2 - Fig.3 - Fig.4 - desenvolvimento-de-vida-no-universo/ Fig.5 - Fig.6 - buracos-negros/

10 Trabalho realizado por: Maria Carolina nº12 Maria Ema nº13 10ºB Sofia Miranda nº19


Carregar ppt "Nebulosa Orion Proto-estrela Estrelas gigantesEstrelas tipo sol Gigante vermelha Supernova Nebulosa Planetária Pulsar Buraco negro Anã-branca."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google