A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Núcleo Colonial Monção 1.908 – 2.006. Breve Histórico O N.C. Monção foi criado a partir de 1.908 com aquisição de vários imóveis rurais na região centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Núcleo Colonial Monção 1.908 – 2.006. Breve Histórico O N.C. Monção foi criado a partir de 1.908 com aquisição de vários imóveis rurais na região centro."— Transcrição da apresentação:

1 Núcleo Colonial Monção – 2.006

2 Breve Histórico O N.C. Monção foi criado a partir de com aquisição de vários imóveis rurais na região centro sul do Estado de São Paulo. As Fazendas Santa Luzia, Capão Rico I, II, III, IV, V e VI; Capivara e Sítio Sarandy, localizadas nos municípios de Iaras e A. S. Bárbara foram adquiridas através de compra pela UNIÃO no ano de As Fazendas Turvinho, Salto, Geada, Forquilha, localizadas nos municípios de Lençóis Paulista e Agudos foram adjudicadas por dívida em processo movido pela UNIÃO contra a Cia. Colonial São Paulo Paraná, tendo a imissão na posse ocorrida em Área Aproximada ha Em parte do Núcleo ocorreu a implantação do assentamento de colonos nacionais e estrangeiros, principalmente nas Fazendas Santa Luzia, Capão Rico e Turvinho. A destinação parcial, a titulação frágil e o não registro de muitos títulos pelos antigos assentados propiciaram o aparecimento de áreas remanescentes, gerando a problemática fundiária na região

3 Iaras Borebi Avaré A. S. Bárbara Agudos Localização

4 Fazenda Santa Luzia Sítio Sarandy Fazenda Capão Rico Fazenda Capivara Fazenda Turvinho Área de Estudo Fundiário Fazendas Geada, Forquilha e Salto Área de Estudo Fundiário Fazenda São Domingos Rio Turvo Rio Claro Rio Pardo S. P. P. Prudente Rod.Castelo Branco Conjunto de Fazendas do N. C. Monção

5 Antigo Loteamento /1.930

6 Ações do INCRA Em razão dos remanescentes do N. C. Monção, a partir de o INCRA realizou diversos levantamentos que subsidiaram variadas ações: å Ação Reivindicatória da Fazenda Capivara å Criação e implantação do P. A. Zumbi dos Palmares e o assentamento de 53 famílias å2.000/ Levantamento fundiário de todas as ocupações no perímetro do N. C. Monção å Ação Reivindicatória da Fazenda Capão Rico e Sítio Sarandy å2.004/ Estudo de Cadeias Dominiais, baseado na localização espaço/temporal de imóveis dentro do N. C. Monção å2.004/ Assentamento de mais 150 famílias no P. A. Zumbi dos Palmares

7 Estudo de Casos Fundiários no N. C. Monção Caso I - Capivara/São Domingos Caso II - Ambrosina/Santa Branca Caso III - Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Caso IV - Fazenda Ideal Caso V - Fazenda Maria Cristina Caso VI - Sítio São Roberto

8 Metodologia Estudo e Reconstituição da Cadeia Sucessória Dominial através da Localização Espaço/Temporal Objetivo Esclarecer a ordem sucessória tradicional pelo encadeamento dos títulos que pesam sobre o imóvel através da materialização de cada Transcrição ou Matrícula ao longo do período estudado, respondendo e justificando, tecnicamente, se a cadeia dominial desde a sua origem corresponde ao imóvel atual.

9 Caso I Capivara/São Domingos Resumo Em o INCRA ajuizou na Justiça Federal de São Paulo a Ação Reivindicatória da Fazenda Capivara localizada no município de Iaras. Nessa ação vários réus apresentaram em suas defesas Transcrições e/ou Matrículas com origem na antiga Fazenda São Domingos localizada em Agudos. Além dos títulos, foram apresentados os dados topográficos levantados pelo agrimensor Alfredo Penna contidos na ação de Divisão Judicial realizada em na Comarca de Agudos. O setor de Cartografia desta Superintendência Regional do INCRA de São Paulo realizou a Reconstituição do Perímetro e Plotagem da Fazenda São Domingos.

10

11 Conclusões que, plotadas as divisas municipais, podemos afirmar que a antiga Fazenda São Domingos encontra-se encravada no município de Agudos e a Fazenda Capivara no município de Iaras; que tais imóveis foram lindeiros pelo espigão que separa as águas dos rios Claro/Pardo e Turvo, nunca se confundindo fisicamente; que a antiga Fazenda São Domingos estaria na vertente da bacia do Rio Turvo, enquanto a Fazenda Capivara está na vertente do Rio Claro; que a origem dos títulos da Fazenda São Domingos remonta a título paroquial de e, posteriormente, a títulos da partilha judicial de 1.911; Caso I Capivara/São Domingos

12 Conclusões que, desde 1.910, época da compra da Fazenda Capivara pela UNIÃO, não ocorreu nenhum destaque deste título para particular e que a Fazenda São Domingos sempre pertenceu à Comarca de Agudos, enquanto a Fazenda Capivara pertenceu à Comarca de Avaré e atualmente à Comarca de Cerqueira César. Portanto, pelos elementos técnicos coletados é possível afirmar com certeza, que os títulos (Transcrições e Matrículas) originários da antiga Fazenda São Domingos não são válidos para os imóveis rurais que estão hoje, fisicamente, contidos no perímetro da Fazenda Capivara. Caso I Capivara/São Domingos

13 Caso II Ambrosina/Santa Branca - Transcrição /73 Resumo Plotando o Memorial Descritivo contido na T (1.973) temos as localizações das duas fazendas que a compõem: åFazenda Ambrosina - localizada em Agudos quase lindeira com a Faz. Capivara (N. C. Monção) åFazenda Santa Branca - localizada parte em Agudos e parte em Iaras, respectivamente na antiga Fazenda São Domingos (vide Caso I) e na Fazenda Capivara OBS. A T descreve a Fazenda Santa Branca como localizada integralmente em Agudos, quando na realidade, essa propriedade localiza-se parte em Agudos e parte em Iaras. Esta parte de Iaras na verdade se sobrepõe à Fazenda Capivara, sem existência de Título de destaque da União.

14 Fazenda Ambrosina Conforme a T , de 1.973, o imóvel descrito se localizava em Agudos. Retrocedendo-se na origem da Fazenda Ambrosina à partir da T /73, temos a T /05, referente ao imóvel Fazenda Paraíso comprado pelo Cel. A. J. Leite, localizado parte no município de Agudos e parte no município de Lençóis sendo um de seus confrontantes a Cia. Colonial São Paulo Paraná (Fazenda Turvinho), que passou para a UNIÃO em compondo a parte norte do N. C. Monção. Localizando a T /05 e suas sucessoras T. 265/30 e T /35 no mapa da Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo de e documentos da época podemos concluir que: Caso II Estudo da Fazenda Ambrosina

15 Cia São Paulo Paraná N. C. Monção Agudos Iaras Lençóis Paulista Faz. Ambrosina Faz..Santa Branca

16

17 Conclusões a l ocalização inicial dada pela T de 1.905, então Fazenda Paraíso, está a aproximadamente 16 km em posição Norte da localização dada pelo memorial descritivo contido na T de 1.973; a sucessão dos confrontantes contidos nas Transcrições subsequentes 1.781/35 e 265/30 é elemento fundamental que não deixa dúvida da localização original ser diferente da T /73; podendo afirmar que a Fazenda Ambrosina contida na T /73 é um imóvel totalmente diferente do imóvel original; que a T /73 está indevidamente gerando títulos cartoriais e finalmente que, tanto pela falta de origem da parte correspondente à gleba Ambrosina e pela localização e expansão indevida da gleba Santa Branca a T /73 deve ser questionada judicialmente. Caso II Estudo da Fazenda Ambrosina

18 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Resumo A Fazenda CAPIN/Santo Henrique tem como origem 2 imóveis denominados Fazenda Turvinho, com origens e localizações distintas, porém lindeiros. åFazenda Turvinho/UNIÃO foi adjudicada à União através de Sentença Judicial de 29/07/1.909 åFazenda Turvinho/Rondinha pertencia à Família Pinheiro Machado

19 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Iaras Agudos Borebi

20 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Turvinho/UNIÃO Turvinho/Rondinha Iaras Agudos Borebi

21 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Resumo Os irmãos Pereira de Barros adquirem a Fazenda Turvinho/Rondinha em Em conseguem, por Ação de Usucapião com base na T , correspondente à Fazenda Turvinho/Rondinha, 1.458,27 ha, porém, localizados dentro do perímetro da Turvinho/UNIÃO (M ).

22 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Iaras Agudos Borebi

23 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Resumo É de supor que o Usucapião tivesse abrangido todo remanescente do então imóvel Fazenda Turvinho/Rondinha (T ) mas, em é registrada a M como resultado de 5 aquisições e 2 alienações, inclusive a própria T , da qual havia sido pedido e concedido o Usucapião. Os demais títulos de origem da M se reportam a áreas não localizadas em seu perímetro.

24 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Iaras Agudos Borebi

25 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Resumo Em a Sucocítrico CUTRALE Ltda adquiriu a propriedade e entrou com pedido de Certificação das Matrículas (georreferenciamento) junto ao INCRA, cujo trabalho atesta a existência de 367,1992 ha a mais do que a somatória das M e

26 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Conclusões A área ocupada pela atual M /83 não está dentro dos limites do imóvel definido pela T /41 e outrora denominado Fazenda Turvinho/Rondinha, portanto em localização errada; a M /84 unificou 5 Transcrições, sendo que 3 se reportam a Lotes do N. C. Monção. Analisadas, verificou-se que as com origem em títulos da União localizam-se fora do perímetro da M As outras não possuem origem em títulos com destaque da União; as 2 Transcrições restantes referem-se a áreas localizadas fora do perímetro do N. C. Monção, estranhamente uma delas (T ) correspondeu ao pedido de Usucapião;

27 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Conclusões O imóvel encontra-se dividido entre os municípios de Iaras e Borebi, o que deveria corresponder nas Matrículas. Ocorre que tanto a M quanto a não fazem a devida distinção sendo que uma se refere integralmente ao Município de Iaras (Comarca de Cerqueira César) e a outra refere-se ao município de Borebi (Comarca de Lençóis Paulista); o excesso de área medida pela CUTRALE (367,1992 ha) encontra- se sobreposto às terras da União sem a devida titulação, portanto as Matrículas da Fazenda CAPIN/Santo Henrique não expressam com exatidão o imóvel e assim, a área ocupada atualmente pela Fazenda Santo Henrique é de domínio da União.

28 Caso III Fazenda CAPIN ou Santo Henrique Turvinho/UNIÃO Turvinho/Rondinha Iaras Agudos Borebi

29 Caso IV Fazenda Ideal Iaras Agudos Borebi

30 Caso IV Fazenda Ideal Resumo O imóvel apresenta a seguinte situação jurídica cadastrada no INCRA: Matrículas 242/76 (CRI - Cerqueira César), 1.323/76 e 1.324/76 (ambas do CRI - Lençóis Paulista). A M. 242/76 é proveniente de 3 formas de aquisição: å parte em títulos com origem e títulos sem origem perfazendo 12/22 de 297,3350 ha å 13/22 de Direitos e Ações sobre 242 ha Posse å Posse de 363 ha

31 Caso IV Fazenda Ideal Resumo A M refere-se a uma área de 51,47 ha proveniente de desmembramento de área maior (297,3354 ha). Essa parte desmembrada corresponde a títulos sem destaque do Patrimônio da União. A M /76 refere-se a uma área de 251,6604 ha proveniente de desmembramento de área maior (297,3354 ha citados acima). Apenas 247,50 ha possuem títulos com destaque do Patrimônio da União e localizados dentro do perímetro do imóvel.

32 Caso IV Fazenda Ideal Conclusões Da área total do imóvel de 1.057,50 ha, apenas 247,50 ha apresentam títulos com origem e localizados dentro do perímetro; as Matrículas M e 1.324/76 (CRI – Lençóis Paulista) estão em Comarca errada, pois referem-se a áreas localizadas em Iaras (Comarca de Avaré); a M. 242 apresenta registro de uma área de posse de 363 ha e a M. 242 é notadamente uma duplicação documental de partes das M , e (esta não citada como título do imóvel Fazenda Ideal, porém apresenta a mesma descrição do item b), Direitos e Ações, da M. 242/76).

33 Caso IV Fazenda Ideal Iaras Agudos Borebi

34 Caso V Fazenda Maria Cristina

35 Resumo O imóvel apresenta a seguinte situação jurídica cadastrada no INCRA: Matrícula 1.596/77 (CRI - Lençóis Paulista), área: 101,6000 ha. Foi informado ainda, por ocasião do Cadastramento junto ao INCRA, a existência de uma área de Posse a Justo Título de 118,6000 ha. A M informa corresponder a uma área de 101,64 ha, localizada no município de Iaras. O imóvel localiza-se em Iaras e Borebi. A C. S. D. do imóvel origina-se em Lotes do N. C. Monção.

36 Caso V Fazenda Maria Cristina Conclusões O imóvel ocupa indevidamente áreas do N. C. Monção que não foram loteadas, isto é, são remanescentes pertencentes ao Patrimônio da União; o imóvel ocupa indevidamente área relativa a antigo Lote do N. C. Monção porém não apresenta título válido reportando-se a ele e, a Fazenda Maria Cristina apresenta 33,10 ha com títulos válidos, isto é, com títulos que apresentam destaque do Patrimônio da União e localizados dentro do perímetro do imóvel.

37 Caso V Fazenda Maria Cristina

38 Caso VI Sítio São Roberto Resumo Consulta formulada ao INCRA pelo Sr. Juiz de Direito da Comarca de Lençóis Paulista no tocante à solicitação de registro público do pretenso título expedido pela União para o lote rural nº 02, da Linha do Boi Pintado no Núcleo Colonial Monção.

39

40

41 Caso VI Sítio São Roberto Conclusões Verificou-se que na citada Linha do Boi Pintado não existiu o lote identificado como nº 02 e além disso, a assinatura do funcionário de Serviço de Povoamento, Leopoldo Kleim, confrontada com assinatura do mesmo em outros documentos, aparentemente, é diferente, necessitando perícia técnica para a definição.

42 Encerramento Conclusões A região abrangida pelos municípios onde se localizava o antigo Núcleo Colonial Monção apresenta ainda uma grande concentração de remanescentes de terras públicas federais. Quando os títulos dessa região são estudados, temos que o registro público de imóveis rurais apresenta diversos vícios.

43 Encerramento Conclusões O estudo da Cadeia Sucessória Dominial de Imóveis Rurais, através da Localização Espaço/Temporal permite, com maior clareza, a identificação desses vícios que confundem terras públicas com terras privadas. Assim, toda e qualquer ação pública no sentido da correção dessa distorção é importante visando assegurar com equilíbrio o desenvolvimento local.

44 Encerramento Equipe Técnico-Jurídica Dra. Maria Cecília Ladeira de Almeida - INCRA-SP Eng. Agr. Arilzo Forte - INCRA-SP Adv. Guilherme Cóscia - INCRA/FEPAF Adv. Gisele Maria Rampazzo - INCRA/FEPAF Eng. Agr. Márcio Magossi - INCRA/FEPAFAgosto/2.006


Carregar ppt "Núcleo Colonial Monção 1.908 – 2.006. Breve Histórico O N.C. Monção foi criado a partir de 1.908 com aquisição de vários imóveis rurais na região centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google