A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M INI - PROJECTO P ÁGINAS W EB D INÂMICAS – P ORQUÊ ?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M INI - PROJECTO P ÁGINAS W EB D INÂMICAS – P ORQUÊ ?"— Transcrição da apresentação:

1 M INI - PROJECTO P ÁGINAS W EB D INÂMICAS – P ORQUÊ ?

2 C ONCEITO DE PÁGINAS D INÂMICAS Uma página dinâmica em geral é a referência do uso de linguagens de programação server-side, tal como PHP, ASP,JSP entre outras, no desenvolvimento de um site ou aplicações para intranet e extranet. Em contraponto, temos as páginas estáticas, que não têm essa flexibilidade na alteração de seu conteúdo e em geral são criadas utilizando apenas a linguagem de marcação HTML,folhas de estilo em cascata (CSS) e JavaScrip em seu contexto. As páginas dinâmicas utilizam muitos recursos utilizados na criação de páginas estáticas, a diferença principal está no uso de banco de dados ou formas e armazenamento de dados específicos para a aplicação desenvolvida, como o XML por exemplo, o que dependerá das intenções e no nível de experiência do programador.

3 Existem dois tipos de Geração dinâmica de páginas Web: Geração dinâmica de páginas Web do lado cliente. Geração dinâmica de páginas Web do lado servidor Quando se esta a iniciar em programação e design de web sites, todas as terminologias, tecnologias e conceitos que se dispersam, só torna ainda mais difícil a entrada no mundo da web.

4 W EB SITES MOVIDOS A BANCOS DE DADOS : Páginas estáticas Para entender as páginas dinâmicas, é preciso primeiro entender as páginas normais ou 'estáticas'. Páginas não-dinâmicas são aquelas que não mudam a cada vez que são carregadas no navegador, nem mudam quando o utilizador carrega numa tecla. A única mudança que se vê nas páginas estáticas, será quando estas carregarem ou descarregarem, ou seja, é o que acontece quando se clica num hiperlink. Resumindo: páginas web estáticas (as páginas comuns que se constrói,como por exemplo, com o frontpage) têm sempre a mesma cara e o conteúdo nunca muda, a menos que se carregue numa nova página ou se mude a página existente e carregue a nova versão para o servidor web.

5 P AGINAS DINÂMICAS As páginas dinâmicas, por outro lado, podem mudar de cada vez que são carregadas (sem que se tenha que fazer essas mudanças) e pode-se modificar o seu conteúdo baseado em acções do utilizador, como clicar num texto ou imagem. (e não se esta a falar em carregar uma nova página!)

6 PÁGINAS WEB ACCIONADAS POR BASES DE DADOS Um dos tipos mais comuns de páginas dinâmicas é o baseado em bases de dados. Isso significa que uma página web que vai demandar a informação a uma base de dados (ao qual está conectada por programação) e a insere no seu conteúdo cada vez que é carregada. Se a informação armazenada na base de dados muda, a página conectada a também tem seu conteúdo automaticamente modificado sem intervenção humana. Este tipo de página é comum encontrar-se nos sites de base de dados, na área de homebanking, onde nos ligamos (digitando o nome de utilizador e password) e verifica o seguimento da nossa conta bancária. As informações da conta são armazenadas numa base de dados que está ligada à página web, de forma que se possa visualizar as informações.

7 Imagine se a página com as suas informações bancárias tivesse que ser modificada de forma tradicional (à mão) cada vez que houvesse uma entrada ou saída na sua conta! Mesmo mil peritos trabalhando 24 horas por dia, e bebendo termos de café uns atrás dos outros, não conseguiriam manter tudo actualizado!... Espero que esteja começar a entender por que precisa de um site impulsionado a base de dados: se quiser que sua informação seja actualizada constantemente, assim como nos sites dos bancos.

8 Os sites movidos a base de dados podem ser construídos usando-se várias tecnologias diferentes, cada qual com suas vantagens. As principais são as seguintes: PHP JSP ASP PERL A Programação de Web sites impulsionados por base de dados também pode ser chamada de programação server side ou programação do lado do servidor.

9 A razão de ser chamada assim é que a 'acção' ou mágica que permite que às páginas web se liguem as bases de dados acontece dentro do servidor. Isso é o que acontece: cada vez que uma página dinâmica está para ser enviada ao navegador, o servidor constrói automaticamente a página e envia automaticamente uma página HTML padrão ao navegador. O servidor 'sabe' como construir a página seguindo as instruções dadas pelo programador. Isso é diferente de outras tecnologias, como JavaScript, que correm directamente no navegador. Neste ponto muitas pessoas ficam confusas por causa da diferença entre programação do lado do servidor e programação do lado do cliente (utilizador), como é o caso do JavaScript.

10 PROGRAMAÇÃO DO LADO DO CLIENTE - O OUTRO TIPO DE PÁGINA DINÂMICA. O Lado do cliente (isto é: do navegador) ou o que é conhecido como DHTML... HTML dinâmico. DHTML é formado basicamente por HTML e com JavaScript (algumas vezes VB script) para fazer a página mudar o seu próprio conteúdo (no que diz respeito ao utilizador) sem precisar recarregá-la ou carregar uma nova página. Os exemplos de DHTML incluem menus drop down, imagens flutuantes que voam sobre a página, etc... se procurar encontra-se muitos exemplos na web.

11 Obs.: O nome DHTML tem sido substituído pelo termo 'DOM SCRIPTING'. É praticamente a mesma coisa (programação no navegador para fazer as coisas acontecerem de forma dinâmica).

12 Server-side, ou literalmente "lado do servidor", é um termo usado para designar operações que, em um contexto cliente-servidor, são feitas no servidor, não no cliente. Existem várias razões para isso: desde o meio poder de processamento do servidor, até a presença de softwares ou recursos que estejam disponíveis apenas no servidor. O oposto de server-side é Client Side Scripts, que designa operações feitas na estação de trabalho do utilizador. PROGRAMAÇÃO DO LADO DO SERVIDOR- O OUTRO TIPO DE PÁGINA DINÂMICA.

13 L INGUAGENS DE LADO SERVIDOR Existe uma infinidade de linguagens concebidas ou não para Internet. Cada uma delas explora mais a fundo certas características que as fazem ser mais ou menos úteis para desenvolver distintas aplicações. A versatilidade de uma linguagem está intimamente relacionada com sua complexidade. Uma linguagem complicada em sua aprendizagem permite em geral realizar um espectro de tarefas mais amplo e mais profundo. É por isso que na hora de escolher a linguagem que queremos utilizar temos que saber claramente o que é que queremos fazer e se a linguagem em questão nos permite ou não.

14 No domínio da rede, as linguagens de lado servidor mais amplamente utilizadas para o desenvolvimento de páginas dinâmicas são o ASP, PHP e PERL. O ASP (Active Server Pages) é uma linguagem derivada do Visual Basic desenvolvido por Microsoft. Evidentemente seu emprego se realiza sobre plataformas funcionando baixo sistema Windows NT. O PHP poderia ser considerado como a linguagem análoga ao ASP utilizada em plataformas Unix e Linux. Estas duas linguagens são bastante úteis para a exploração de bases de dados e sua aprendizagem é acessível para uma pessoa principiante em programação. Qualquer delas seria a opção ideal na hora de fazer evoluir um site web realizado em HTML. Por outra parte, o PERL é uma linguagem mais rápida e potente que requer obviamente uma aprendizagem mais longa e é mais reservado para pessoas já familiarizadas com a verdadeira programação.


Carregar ppt "M INI - PROJECTO P ÁGINAS W EB D INÂMICAS – P ORQUÊ ?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google