A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

L ei de liberdade Liberdade e igualdade na socied Liberdade e Igualdade na Sociedade Gislaine Diniz - Ciclo II - Quarta feira Samara Nunes – Ciclo II.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "L ei de liberdade Liberdade e igualdade na socied Liberdade e Igualdade na Sociedade Gislaine Diniz - Ciclo II - Quarta feira Samara Nunes – Ciclo II."— Transcrição da apresentação:

1

2 L ei de liberdade Liberdade e igualdade na socied Liberdade e Igualdade na Sociedade Gislaine Diniz - Ciclo II - Quarta feira Samara Nunes – Ciclo II - Domingo

3 Liberdade de pensar e liberdade de cosnciência Liberdade de pensar e liberdade de cosnciência Livre- arbítrio e responsabilidade Livre- arbítrio e responsabilidade Livre arbítrio e fatalidade Livre arbítrio e fatalidade O princípio de ação e reação O princípio de ação e reação Igualdade natural e desigualdade de aptidões Igualdade natural e desigualdade de aptidões Desigualdades sociais Desigualdades sociais Igualdades de direito do homem e da mulher Igualdades de direito do homem e da mulher

4 Liberdade de pensar e Liberdade de consciência Liberdade de consciência

5 Liberdade absoluta – seria necessário que o homem vivesse isolado. Liberdade relativa - devendo ser adequada à liberdade do outro. Para progredir precisamos uns dos outros.

6 não fazer aos outros o que não gostaríamos que os outros nos fizessem (Mateus, 7:12 )

7 A liberdade é bem compreendida quando aprendemos a fazer relação entre a liberdade de pensar e liberdade de consciência

8

9

10 Liberdade Responsabiladade

11 À medida que aprendemos a associar as noções de liberdade e responsabilidade, a pessoa melhor exercita seu livre-arbítrio, sendo impulsionada por um sentimento superior, que lhe permite desenvolver ações de amor ao próximo

12 Não teria responsabilidade pelo mal que praticasse. Nem mérito pelo bem que fizesse. O processo de amadurecimento espiritual é gradual, estando diretamente subordinado à Lei do esforço próprio. Não há, porém, arrastamento irresistível, uma vez que se tenha vontade de resistir.

13 Para sermos livres é necessário querer sê-lo e fazer o esforço para vir a sê-lo, libertando-nos da escravidão da ignorância e das paixões baixas, substituindo o império das sensações e dos instintos pelo da razão

14 Livre - arbítrio e Fatalidade

15 Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida ? Quer dizer todos os acontecimentos são predeterminados? E neste caso o que vem ser o livre-arbítrio ? A fatalidade existe unicamente pela escolha que o espírito fez, ao encarnar, desta ou daquela prova para viver. Escolhendo-a Institui para si uma espécie de destino, que é a consequência mesma da posição em que vem a achar-se colocado. Falo das provas físicas, pois, pelo que toca às provas morais e às tentações, o Espírito conservando o livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor de ceder ou de resistir Allan Kardec: O Livro dos Espíritos, questão 851.

16 Ao vê-lo fraquejar, um bom Espírito pode vir- lhe em auxílio, mas não pode influir sobre ele de maneira a dominar-lhe a vontade.

17 É por esta razão que os Espíritos Superiores afirmam: A fatalidade, verdadeiramente, só existe quanto ao momento em que deveis aparecer e desaparecer deste mundo.

18 O princípio de ação e reação

19

20 Nada acontece por acaso Experiências variadas que vivemos Estão relacionados com o nosso passado ( recente ou remoto)

21

22

23

24 Desigualdades Sociais

25

26

27

28

29 O homem e a mulher são iguais perante Deus, tendo, pois os mesmos direitos, uma vez que a ambos Deus outorgou a inteligência do bem e do mal, assim como a faculdade de progredir. Maior sensibilida de Maior força física Trabalhos rudes Menor força física Trabalhos leves

30

31

32

33

34


Carregar ppt "L ei de liberdade Liberdade e igualdade na socied Liberdade e Igualdade na Sociedade Gislaine Diniz - Ciclo II - Quarta feira Samara Nunes – Ciclo II."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google