A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Porque acredito no compartilhamento ? 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Porque acredito no compartilhamento ? 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo."— Transcrição da apresentação:

1 Porque acredito no compartilhamento ? 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo

2 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo 1ª Ministração Tomou a iniciativa. Estabeleceu proximidade. Desenvolveu vínculo de amizade. Transferiu vida. Se comprometeu

3 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo 1ª Ministração Capacitou e delegou autoridade Concedeu-lhe revelação. Motivou-lhes com a visão reino Investiu sua própria vida.

4 Quatro pensamentos errôneos sobre o compartilhamento 2ª Ministração I- Compartilhamento não é um tempo para falar mal de outras pessoas, mas para falar de você. II- Compartilhamento não é uma muleta espiritual

5 Quatro pensamentos errôneos sobre o compartilhamento 2ª Ministração III- Compartilhamento não é para gerar crente criança (Bebê). IV- Compartilhamento não remove responsabilidade pessoal.

6 PRINCIPIOS SOBRE O COMPARTILHAMENTO 3ª Ministração O que fazer quando ainda não tenho um Compartilhador? 1ª Opção – Criticar 2ª Opção – Ficar calado e orar 3ª Opção – Pedir ajuda a um líder

7 O que fazer se tenho um bom compartilhador mas ele está em pecado 1ª Opção – Criticar 2ª Opção – Ficar calado e orar 3ª Opção – Mt. 18:15 Falar a sós 4ª Opção – Mt. 18:16 Falar junto com compartilhador dele 5ª Opção – Mt.18:17 Falar pastores

8 O que fazer se tenho um bom compartilhador mas ele não tem tempo 1ª Opção – Criticar 2ª Opção – Ficar calado e orar 3ª Opção – Mt. 18:15 Falar a sós 4ª Opção – Mt. 18:16 Falar junto com compartilhador dele 5ª Opção – Mt.18:17 Falar pastores

9 O QUE É TAREFA? 4ª Ministração *1 Porção de trabalho que tem de ser concluído num determinado prazo. Qual foi o prazo que Jesus teve? 3,5 anos aproximadamente.

10 O QUE É TAREFA? 4ª Ministração 2 O trabalho tomado por empreitada. Quem empreitou o trabalho para Jesus? Deus.

11 O QUE É TAREFA? 4ª Ministração *3 Modalidade de contrato de trabalho em que o salário é calculado por serviço executado. Qual foi o salário que Jesus recebeu? A salvação de nossas almas.

12 O padrão do Compartilhador " Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo (padrão) dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza." (I Tim 4 : 12)

13 1º Padrão - Honrar aqueles que vieram antes de você. Jesus honrou a João Batista publicamente e se submeteu a seu ministério antes de começar o seu próprio. Lucas 20:1-8

14 2º Padrão - Não se isolar de seus companheiros No momento do Getsêmani Jesus preferiu não ficar sozinho, mas chamou consigo a Pedro, Tiago e João. Mt. 26:36-37

15 3º Padrão - Ser verdadeiro e sincero Jesus não motivou os seus discípulos com frases de efeito ou promessas vazias Ele mostrou a seriedade e as conseqüências do estar um a um. Faça com que os seus todos saibam exatamente quem está adiante deles.

16 3º Padrão - Ser verdadeiro e sincero Mt. 10:16 a 39

17 4º Padrão - Deixar que os resultados falem por si Quando João mandou perguntar se Jesus era mesmo o Messias, a resposta do Senhor é ilustrativa. Ele não afirmou nem negou, mas mandou que se olhasse para os resultados.

18 4º Padrão - Deixar que os resultados falem por si Lc. 7:20 “Quando aqueles homens chegaram junto dele, disseram: João, o Batista, enviou-nos a perguntar-te: És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?

19 4 º Padrão - Deixe que os resultados falem por si 21 “Naquela mesma hora, curou a muitos de doenças, de moléstias e de espíritos malignos; e deu vista a muitos cegos.

20 4º Padrão - Deixar que os resultados falem por si 22 “Então lhes respondeu: Ide, e contai a João o que tens visto e ouvido: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho”.

21 5º Padrão - Ter clareza do plano e do propósito Jesus sabia porque tinha vindo. Lc. 9:51 Ora, quando se completavam os dias para a sua assunção, manifestou o firme propósito de ir a Jerusalém.

22 5º Padrão - Ter clareza do plano e do propósito Independente das conseqüências Ele iria a Jerusalém e executaria o seu plano. O PROPÓSITO impede que desperdicemos nossa energia, tempo e potencial.

23 5º Padrão - Ter clareza do plano e do propósito Planejamento é crucial. Não foi por acaso que Jesus entrou em Jerusalém justamente na Páscoa e que o Espírito Santo foi enviado justamente no dia de Pentecostes.

24 6º Padrão - Preparação Segundo o conceito natural Jesus nunca precisou se preparar, Todavia sabemos que nos seus trinta anos ele se preparou e aprendeu.

25 6º Padrão - Preparação Ele se preparou estudando as escrituras e se preparou cumprindo toda a justiça. Preparo inadequado produz resultados inadequados. Tempo investido no preparo não é tempo desperdiçado.

26 7º Padrão – Concentrar-se naqueles que respondem Muitas vezes gastamos mais tempo justamente com aqueles que dão menos retorno em termos de compromisso com o compartilhamento.

27 7º Padrão - Concentrar-se naqueles que respondem Jesus não perdeu tempo nas cidades que o rejeitaram, por isso não lance pérolas a porcos. Mt.7:6

28 8º Padrão - Não se iluda com bajulações, olhe a realidade O jovem rico chegou a Jesus chamando-o de bom Jesus rejeitou aquele elogio enquanto recebeu adoração de outros.

29 8º Padrão - Não se iluda com bajulações, olhe a realidade Há uma grande diferença entre bajulação e reconhecimento genuíno. Lc. 18:18 “E perguntou-lhe um dos principais: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?”

30 9º Padrão - Aprenda a exortar Jesus reservou suas palavras mais duras aos fariseus, mas mesmo os discípulos foram repreendidos Nós repreendemos aqueles com quem nos preocupamos e respeitamos

31 10º Padrão - Seja um servo Nós usamos a espada contra o diabo, mas usamos a toalha nos pés de nossos irmãos. Mc. 10:45 “Pois também o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.

32 11º Padrão - Desencoraje a disputa por posições Não permita que aqueles que andam com você busquem status, posição ou título.Rede tal.Pastor tal Mt. 20:20-28

33 12º Padrão - Seja um inspetor de frutos Checamos o tipo de fruto pois cada semente gera de acordo com a sua espécie Mt. 12:33 “Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom; ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore”.

34 12º Padrão - Seja um inspetor de frutos Também checamos a quantidade de fruto pois o Senhor espera muitos frutos. Jo. 15:5 “Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

35 13º Padrão - Evite o espírito de grandeza É interessante que o diabo mandou que Jesus transformasse pedras em pães para provar se era o Filho de Deus. Os fariseus insistiram para que ele fizesse um sinal para que cressem nele como o Messias.

36 13º Padrão - Evite o espírito de grandeza Jesus nunca cedeu ao show. Você não tem que provar que é compartilhador, apenas reconheça sua unção.

37 14º Padrão – Nunca desista dos sonhos de Deus. Dê o seu melhor


Carregar ppt "Porque acredito no compartilhamento ? 1ª Ministração Jesus – é o nosso exemplo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google