A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ajustes Estéticos e Funcionais Mestranda: Denise Pupim.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ajustes Estéticos e Funcionais Mestranda: Denise Pupim."— Transcrição da apresentação:

1 Ajustes Estéticos e Funcionais Mestranda: Denise Pupim

2 Estética e sorriso: intimamente relacionados Desvios de normalidade criam contrastes notáveis

3

4 Características da dentição natural devem ser aplicadas na porcelana = naturalidade Visão do indivíduo como um todo

5 O que o paciente deseja, basicamente??? –Não diferenciar-se negativamente das pessoas “normais” Harmonia + beleza + Função = Satisfação

6 Aspectos estéticos da dentição natural Incisivos centrais superiores e bateria anterior –Dentes anteriores: destaque especial pela incidência de luz, fonação, sorriso –Dentes irregulares: maior atenção que os demais

7 Quanto mais características de naturalidade conseguirmos incorporar ao trabalho, menos perceptível será a peça no sorriso do paciente Perfeitas imperfeições

8 Observar: Fundo escuro da boca –Enfatiza a forma do dente –Aumenta o contraste –Composição dinâmica

9 Ameias –Incisais: sua ausência impede a composição dinâmica do sorriso (teclas de piano) –Cervicais: dependem do contorno proximal dos dentes, acomodam a papila interproximal Na anterior, mais fechada que na posterior Devem ser acessíveis para higienização

10 Ângulos incisais e contatos proximais –Forma determina a abertura das ameias incisais –Contato nos anterossuperiores próximo a borda incisal –Anteroinferiores: 1/3 incisal –Posteriores: tende a localizar-se mais cervicalmente

11

12 Borda incisal –Grande importância estética e funcional Desoclusão dos posteriores nos movimentos excursivos Fonação –Tocam ligeiramente a linha que divide o lábio –Visíveis 1-3mm com lábio em repouso –O passar dos anos e o desgaste funcional torna os incisivos centrais menos visíveis

13 Mulheres: maior exposição dentária que os homens Indivíduos jovens: borda incisal com elevações arredondadas = Mamelões

14 75 a 80% 60 a 70% 75% –Incisivos laterais: 0,5-1,5mm mais curtos que os centrais –Caninos: duas vertentes Mesial arredondada Distal plana e côncava Pontas de cúspide fisiologicamente abrasionadas pelos movimentos mandibulares

15 Normalmente a altura das cúspides dos caninos se apresenta no mesmo plano ou acima da borda incisal dos centrais Dentes de vampiro

16 Posição dos dentes na fonética –Sons de F e V: centrais tocando linha seco- molhada do lábio inferior –Posicionamento das bordas incisais Palavras contendo S, SH, Z, F e V

17 Inclinação axial dos dentes –Avaliar o plano vertical tanto MD quanto VL –Linha média: ponto de referência básico Incisivos com maior inclinação para distal enquanto caninos apresentam-se mais paralelos

18 Dentes naturais sempre apresentam contornos arredondados Linhas retas são formadas pela função

19 Sulcos Vestibulares –Lóbulos do desenvolvimento –Periquimáceas: 1/3 cervical dos dentes Manifestações das estrias de Retzius

20 Irregularidades superficiais –Conferem naturalidade quando adequadamente reproduzidas –Observação detalhista das superfícies adjacentes Texturização

21 Linhas verticais acentuam a altura e dissimulam a largura Linhas horizontais acentuam a largura e dissimulam a altura

22 Planos de Referência –Superfícies dentárias: 2 a 3 planos distintos –Cervical –Médio –Oclusal / Incisal

23 Planos de Referência Cervical: diretamente relacionado com o tecido gengival –Acomodação papilar, auto-limpeza e higienização –Excesso marginal altera perfil de emergência –Razões de sobrecontorno: Desgaste insuficiente Término cervical a nível gengival ou aquém dele Excesso de porcelana para esconder cinta metálica

24 Planos de Referência Médio: relacionado com a área de contato proximal e áreas de conexão –Invasão do plano cervical: hipertrofia papilar –Dificuldade de higienização, sangramentos –Localizado no plano médio do equador anatômico dos dentes

25

26 Planos de Referência Oclusal / Incisal: relacionado com abertura das ameias no sentido MD –Convergência de bordas incisais ou oclusais

27

28 Abertura das ameias –Quanto maior a idade, menor a abertura das ameias –Abertura insuficiente: aspecto de uniformidade –Intervalos muito regulares = aspecto de teclas de piano –Infra-estrutura deve ser colocada tanto mais cervical quanto possível

29 Contorno gengival –Tecido gengival saudável: forma do colo adequada, preenchimento total das ameias cervicais –Grande preocupação para obtenção de estética

30 Papila Interdental –Porção de gengiva marginal livre que se insere em diferentes quantidades de acordo com o contato dos dentes vizinhos, preenchendo espaços interproximais

31 Linha do sorriso –Composição harmônica: lábio inferior acompanhando a curvatura dos dentes superiores Tipos de sorriso –Alto –Médio –Baixo

32 Insucessos estéticos –Aspecto biológico + funcional não basta, o fator estética é extremamente importante –Incapacidade do profissional –Impossibilidade do paciente em manter a higienização

33 Linhas –Dão forma aos objetos, definem contornos e limites

34

35 Plano Oclusal –Dentes extruídos ou inclinados, falta de regularização na reconstituição protética resulta em aparência desagradável, pouca estética e insucesso –Ascendente: curva antero-posterior (Spee) acentuada exageradamente –Descendente: dentes posteriores extruem pela perda precoce dos antagonistas

36 Perspectiva –Fazem os dentes posteriores parecerem gradativamente menores –Redução da quantidade de luz para posterior –Dentes extruídos, restaurações metálicas visíveis, dentes mais claros ou mais escuros, vestibulo ou linguovertidos = quebra da perspectiva

37 Inclinação axial –Pequenos desvios: quebra da artificialidade = naturalidade –Traçado fino a lápis no longo eixo: percepção de desvios –Inclinações incorretas: correção pela modificação da posição dentária Acréscimos ou remoções de porcelana

38 Diastemas –Podem representar um recurso estético quando pequenos

39 Textura –Redução com a idade –Falha estética: presença de superfícies regulares onde naturalmente seriam rugosas –Purpurina na superfície permite visualização das irregularidades

40 Textura –Superfícies lisas: refletem luz incidente = artificialidade –Visualização correta: umedecer e usar lupa –Reprodução da textura com pontas diamantadas e brocas carbide

41 Individualização dos dentes –Sulcos interproximais: individualização –Sulcos Horizontais: reduzir o comprimento do dente –Limite dado pela infra-estrutura –Conexões fundidas mais para lingual possível –Pigmento escuro no espaço interproximal mas acentuar a individualização

42 Pigmentos –Maior saturação de pigmentos na porção radicular buscando parâmetro de raízes expostas –Absorve menos luz = menos visível –Proporciona sensação de dente mais curto

43 Contornos de deflexão dupla –Escultura na parte correspondente a raiz exposta –Delimitar a coroa artificial com o mesmo nível cervical dos demais –Pontas diamantadas

44 Rebordos reabsorvidos –Causam ameias excessivamente abertas –Dificuldade fonética e estética –Solução: preenchimento com porcelana rosa –Viável nos casos de linha do sorriso alta, necessitando caracterização

45 Posicionamento apical da papila interdental –Fechamento inadequado de espaço protético pode levar a constrição da papila, criando sorriso anti- estético

46 Sobrecontorno –Consequência de preparos realizados de maneira deficiente –Falta de desgaste oclusal: exposição indevida do metal por falta de espaço para porcelana –Ajustes podem gerar orifícios ou perfurações –Dentes maiores, mais volumosos e consequentemente mais perceptíveis –Dano biológico, auto-limpeza prejudicada

47

48 Margem metálica exposta –Exposição fisiológica com o tempo –Realizar afastamento mecânico imediato com casquetes e elastômeros –Fios retratores com substâncias químicas podem causar retração permanente, expondo cintas metálicas

49 Altura do pôntico –Rebordos reabsorvidos podem dificultar a obtenção de altura correta do pôntico –Pônticos curtos e borda cervical do dente apresenta desnível acentuado –Dificulta a criação de áreas convexas para facilitar a higienização

50

51


Carregar ppt "Ajustes Estéticos e Funcionais Mestranda: Denise Pupim."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google