A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fotografia no século XIX Bayard e Florence. Bayard Hippolyte Bayard foi um pioneiro da fotografia. Contemporâneo de Nicéphore Niépce, Louis Daguerre e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fotografia no século XIX Bayard e Florence. Bayard Hippolyte Bayard foi um pioneiro da fotografia. Contemporâneo de Nicéphore Niépce, Louis Daguerre e."— Transcrição da apresentação:

1 Fotografia no século XIX Bayard e Florence

2 Bayard Hippolyte Bayard foi um pioneiro da fotografia. Contemporâneo de Nicéphore Niépce, Louis Daguerre e de William Fox Talbot, Bayard aperfeiçoou, em 1839, um processo de obtenção de uma imagem fotográfica em positivo sobre papel: uma folha de papel era mergulhada numa solução de cloreto de sódio; depois de seca era mergulhada numa solução de nitrato de prata; quando estava quase seca era exposta a vapores de iodo e depois vapores de mercúrio.Nicéphore NiépceLouis DaguerreWilliam Fox Talbotcloreto de sódionitrato de prataiodomercúrio

3 Ermanox e Leica

4 Erich Salomon

5 O rei do indiscreto

6 Mais uma

7 Erich Salomon – o indiscreto

8 Erich Salomon ( ) Implementou mudanças na prática da fotografia de imprensa. Em 1926, explorando as inovações tecnológicas das câmeras de pequeno formato, criou um novo estilo de trabalho, valendo-se do fato de poder fotografar sem ser notado. Munido de uma câmera Ermanox (em 1930, fotografa com uma câmera Leica) e sem a necessidade de flash, suas fotografias são flagrantes de personalidades políticas em conferências e pela primeira vez seriam reveladas ao público. Salomon teve um papel importante na fundamentação do fotojornalismo, não só como fotógrafo mas também como articulador das bases para a profissionalização. Nessa época as fotos publicadas em grande parte da imprensa alemã já traziam os créditos do fotógrafo.

9 Tendências fotográficas no século XIX Fotografia de Guerra Limitações tecnológicas e censura. Fotógrafo Roger Fenton

10 Roger Fenton e a Guerra da Crimeia Um dos capítulos mais importantes da história da fotografia mundial é a Guerra da Crimeia ( ). Para o fotojornalismo de guerra, é o primeiro capítulo. O conflito aconteceu na península da Crimeia, na atual Ucrânia, e contrapôs o Império Russo a uma aliança formada por França, Reino Unido, Itália e Turquia (na época, Império Turco-Otomano). Enviado pelo governo inglês para registrar os acontecimentos, o fotógrafo Roger Fenton ( ) tornou-se autor da primeira cobertura de uma guerra com enfoque jornalístico.

11 Censura na guerra A cobertura de Fenton não foi imparcial. Sua missão era fazer um registro ameno do conflito, sem sangue ou tragédia – e que obviamente exaltasse o exército britânico. Independentemente disso, suas fotos são um rico documento histórico sobre as circunstâncias da guerra, seus personagens, vestimentas e costumes.

12 Limitações tecnológicas Na prática, mesmo se quisesse, Fenton teria problemas para registrar cenas dinâmicas. Tecnicamente, era inviável registrar imagens instantâneas. Os filmes pouco sensíveis e as lentes escuras só permitiam imagens estáticas e de paisagens. Isso explica a predominância de retratos posados, que exigiam que os personagens permanecessem parados por segundos intermináveis para o registro perfeito da fotografia

13 Acampamento da cavalaria- 1855

14 Estrada de terra coberta por balas de canhão. “O vale da sombra da morte

15 Tenente Corolnel Seymour – 1855.

16 Marcus Sparling na Photographic Van de Roger Fenton. A carroça carregava todo o equipamento de Fenton e servia como laboratório fotográfico – 1855

17 Oficiais do 90º Regimento de Infantaria – 1855


Carregar ppt "Fotografia no século XIX Bayard e Florence. Bayard Hippolyte Bayard foi um pioneiro da fotografia. Contemporâneo de Nicéphore Niépce, Louis Daguerre e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google