A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

3° DOMINGO DA PÁSCOA 4 DE MAIO DE 2014 Atos 2,14.22-33 Salmo 15 (16) 1 Pedro 1,17-21 Lc 24,13-35.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "3° DOMINGO DA PÁSCOA 4 DE MAIO DE 2014 Atos 2,14.22-33 Salmo 15 (16) 1 Pedro 1,17-21 Lc 24,13-35."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 3° DOMINGO DA PÁSCOA 4 DE MAIO DE 2014 Atos 2, Salmo 15 (16) 1 Pedro 1,17-21 Lc 24,13-35

4 A liturgia deste domingo convida-nos a descobrir esse Cristo vivo que acompanha os homens pelos caminhos do mundo, que com a sua Palavra anima os corações magoados e desolados, que se revela sempre que a comunidade dos discípulos se reúne para “partir o pão”; apela, ainda, a que os discípulos sejam as testemunhas da ressurreição diante dos homens.

5 A primeira leitura mostra (através da história de Jesus) como do amor que se faz dom a Deus e aos irmãos, brota sempre ressurreição e vida nova; e convida a comunidade de Jesus a testemunhar essa realidade diante dos homens.

6 O nosso texto insiste numa mensagem que, nestes dias, aparece com grande insistência: Deus ressuscitou Jesus e não permitiu que a morte O derrotasse… A ressurreição de Cristo prova que uma vida gasta ao serviço do plano do Pai, na entrega aos homens, não conduz ao fracasso, mas à ressurreição, à exaltação, à vida plena.

7 É conveniente lembrarmos isto, sempre que nos sentirmos desiludidos, decepcionados, fracassados, derrotados, criticados, por gastarmos a vida numa dinâmica de serviço, de entrega, de amor. Uma vida que se faz dom nunca é um fracasso; uma vida vivida de forma egoísta e auto- suficiente, à margem de Deus e dos outros, é que é fracassada, pois não conduz à vida em plenitude.

8 A segunda leitura convida a contemplar com olhos de ver o projeto salvador de Deus, o amor de Deus pelos homens (expresso na cruz de Jesus e na sua ressurreição). Constatando a grandeza do amor de Deus, aceitamos o seu apelo a uma vida nova.

9 O nosso texto convida-nos, antes de mais, a contemplar o imenso amor de Deus pelos homens. Esse amor traduziu-se no envio do próprio Filho (Jesus Cristo), com uma proposta de salvação. Da fidelidade do Filho ao projeto do Pai resultou o seu confronto com o egoísmo e o pecado e a morte na cruz. Não há maior expressão de amor do que entregar a vida em favor de alguém; e é dessa forma que Deus nos ama. Temos consciência disso?

10 É no Evangelho, sobretudo, que esta mensagem aparece de forma nítida. O texto que nos é proposto põe Cristo, vivo e ressuscitado, a caminhar ao lado dos discípulos, a explicar-lhes as Escrituras, a encher-lhes o coração de esperança e a sentar-Se com eles à mesa para “partir o pão”. É aí que os discípulos O reconhecem.

11 Como é que Ele nos fala? Como é que Ele nos passa esse suplemento de entusiasmo que nos permite continuar? Lucas responde: é através da Palavra de Deus, escutada, meditada, partilhada, acolhida no coração, que Jesus nos indica caminhos, nos aponta perspectivas novas, nos dá a coragem de continuar, depois de cada fracasso, a construir uma cidade ainda mais bonita.

12 Que lugar é que a Palavra de Deus desempenha na minha vida? Tenho consciência de que Jesus me fala e me aponta caminhos de esperança através da sua Palavra?

13 OREMOS Nosso Pai, Nós Te damos graças pelo teu Filho Jesus. NELE realizaste os anúncios dos profetas, Tu O ressuscitaste de entre os mortos e O elevaste na tua glória. Bendito sejas! Pai, como o teu Filho Jesus, olhamos para Ti sem cessar e Te pedimos: mostra-nos o caminho da vida, derrama sobre nós o teu Espírito.

14 Nós Te bendizemos por Jesus Cristo, o Cordeiro sem pecado e sem mancha, cujo precioso sangue nos libertou. Por Cristo ressuscitado, acreditamos e colocamos em Ti a nossa fé e a nossa esperança. Nós Te invocamos como nosso Pai, Tu que não fazes distinção entre os homens e que dás sentido às nossas existências: liberta- nos do erro.

15 Bendito sejas, Senhor Jesus, Tu que caminhas nos nossos caminhos, ao nosso lado, para nos fazer compreender as Escrituras. Nós Te damos graças pelo Pão partido e pela revelação da tua ressurreição. Te pedimos: torna-nos atentos à tua presença, cura os nossos corações, tão lentos a crer; fica conosco, quando se aproxima a noite, e ilumina o nosso caminho.

16 TEXTOS EXTRAÍDOS DO PORTAL DEHONIANOS SACERDOTES DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

17 Seja grande demais para se preocupar; Nobre demais para se irritar; Forte demais para ter medo e feliz demais Para permitir a presença de problemas. Não importa os problemas Deus é maior! Marineves Marina Irmão (a)


Carregar ppt "3° DOMINGO DA PÁSCOA 4 DE MAIO DE 2014 Atos 2,14.22-33 Salmo 15 (16) 1 Pedro 1,17-21 Lc 24,13-35."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google