A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMAÇÃO do RELEVO atuação conjunta paleoclimas (ao longo de Eras Geológicas) forças internas: endógenas / endogenéticas forças externas: exógenas / exogenéticas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMAÇÃO do RELEVO atuação conjunta paleoclimas (ao longo de Eras Geológicas) forças internas: endógenas / endogenéticas forças externas: exógenas / exogenéticas."— Transcrição da apresentação:

1 FORMAÇÃO do RELEVO atuação conjunta paleoclimas (ao longo de Eras Geológicas) forças internas: endógenas / endogenéticas forças externas: exógenas / exogenéticas

2 Atuação ENDOGENÉTICA: - orogênese: forma montanhas; - epirogênese: soerguimento (com regressão marinha) ou rebaixamento (com transgressão marinha) do relevo; - plutonismo: movimentação do magma dentro da crosta; - vulcanismo: magma chega a superfície (lava); - terremotos: abalos sísmicos de grande proporção; - tectonismo: forças magmáticas de proporções continentais; - abalos sísmicos: tremores menores; - maremotos: tremores no fundo do oceano que formam ondas catastróficas (tsunamis)

3 Atuação EXOGENÉTICA: INTEMPERISMO (destrói relevo / rocha / minera) + EROSÃO (transporte dos sedimentos) Exemplos de intemperismo: pode ser biológico / físico / químico - fluvial: rios; - pluvial: chuva; - eólica: vento; - dilatação e contração térmica: calo r e frio; - nival: neve; - glacial: gelo; - abrasão marinha: mar / ondas; -OBS: a participação do ser humano na natureza é definida como ANTRÓPICA

4 Estrutura Interna da Terra: camadas NIFE: núcleo sólido MANTO: espesso : dinâmico : alta pressão sobre a Crosta CROSTA: fina / delgada : litosfera : subcamadas: Sial + Sima Litosfera - Parte continental: mais espessa - Parte oceânica: menos espessa

5 Diferença entre a Crosta Continental (mais espessa) e a Crosta Oceânica (mais fina)

6 Subducção de Placas Tectônicas “mergulho” de placa sobre outra zona de atritos: grande sismos (terremotos) área oceânica

7 Dorsal Oceânico cadeia montanhosa submarina corrente de convecção (do Manto) pressiona fina crosta oceânica empurramento de placas tectônicas em sentidos opostos

8 Pressões do Manto ocasionando fissuras, dorsal oceânico e vales tectônicos

9

10 “Círculos do Fogo” encontro de placas tectônicos relevos instável áreas vulcânicas terremotos frequentes fissuras na crosta maioria oceânica (crosta fina) destaque “Anel do Fogo do Oceano Pacífico”

11

12

13 Maior relevo geológico no planeta e é formado por placas divergentes, ou seja, que se movem em direções opostas. Placas com movimentos divergentes empurram os continentes para lados opostos. Uma cordilheira submarina que se estende sob o Oceano Atlântico e o Oceano Ártico, com cerca de km uma estrutura de dobramento moderno está em formação

14

15 Comprovações da Teoria da Deriva Continental: fósseis semelhantes entre vários continentes simetria do litoral do Brasil –África fósseis tropicais na Antártida formação da camada Pré-Sal: Brasil e África rochas semelhantes entre vários continentes (datações iguais)

16 Camada Pré-Sal: maior jazida de petróleo do Brasil em águas marinhas profundas: deriva continental: da Pangéia original ao afastamento das placas tectônicas tectonismo: forças internas (do manto) deslocando as placas tectônicas sucessão de eras glaciares que promoveu oscilações do nível do mar transgressão / regressão marinha soterrando sedimentos marinhos em mar interior

17 Fatores da (relativa) estabilidade tectônica do Brasil: localizada na parte centro-oriental da Placa Sula-Americana longe das bordas instáveis das placas tectônicas relevo geologicamente antigo crosta continental mais espessa ausência de dobramentos modernos (montanhas jovens)


Carregar ppt "FORMAÇÃO do RELEVO atuação conjunta paleoclimas (ao longo de Eras Geológicas) forças internas: endógenas / endogenéticas forças externas: exógenas / exogenéticas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google