A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRABALHO DE INSTRUÇÃO DE BOMBEIROS 1º MODULO - APH LIÇÃO 11 TRIAGEM DE VITIMAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRABALHO DE INSTRUÇÃO DE BOMBEIROS 1º MODULO - APH LIÇÃO 11 TRIAGEM DE VITIMAS."— Transcrição da apresentação:

1 TRABALHO DE INSTRUÇÃO DE BOMBEIROS 1º MODULO - APH LIÇÃO 11 TRIAGEM DE VITIMAS

2 Proporcionar aos participantes conhecimentos e habilidades que os capacitem a: 1.Definir o termo triagem; 2. Explicar o significado do código de cores para sinalizar as prioridades no atendimento de vítimas múltiplas; OBJETIVOS

3 3. Realizar a triagem START em uma situação de múltiplas vítimas; e 4. Estabelecer a priorização em local de múltiplas vítimas onde houver recursos disponíveis.

4

5 TRIAGEM Processo utilizado em situações onde a emergência ultrapassa a capacidade de resposta da equipe de socorro. Vantagens: -Permite triar uma vítima em menos de um minuto; - Utiliza diferentes cores para priorizar atendimento e transporte.

6

7 MISSÃO E OJETIVO DA PRIMEIRA EQUIPE DE SOCORRO Alocar recursos e hierarquizar vítimas de acordo com um sistema de prioridades; Possibilitar o atendimento e o transporte rápido do maior número possível de vítimas.

8 MÉTODO START S (Simple) > Simples T (Triage) > Triagem A (And) > E R (Rapid) > Rápido T (Treatment) > Tratamento SIMULADO – ENTENDENDO O START

9 CÓDIGO DE CORES NO PROCESSO DE TRIAGEM VERMELHA AMARELA VERDE PRETA

10 PASSOS A SEGUIR NA APLICAÇÃO DO MÉTODO START

11 PRIMEIRO PASSO Entra na cena da emergência, identifica e conduz (poderá ser utilizado um megafone para isso) as vítimas que podem caminhar para uma área de concentração previamente delimitada, classificando-as com a cor verde.

12

13 SEGUNDO PASSO Avaliar a Respiração: 1. Se estiver ausente, abra imediatamente as VAS: 1.1.Se a vítima continua sem respirar, cor preta; 1.2. Se a vítima respira, cor vermelha; 2. Se estiver presente, ver frequência repriratória: Igual ou acima de 30 rpm, cor vermelha; 2.2. Normal, vá ao passo seguinte.

14 TERCEIRO PASSO Avaliar perfusão capilar: 1. Se o enchimento capilar é superior a 2 segundos, controle hemorragias e classifique como cor vermelha; 2. Se o enchimento capilar (ou pulso radial) é inferior a 2 segundos, vá ao passo seguinte.

15

16 QUARTO PASSO Verifique o status neurológico da vítima: 1. Se a vítima NÃO consegue executar ordens simples emanadas pelo socorrista, cor vermelha; 2. Se a vítima executa corretamente as ordens simples recebidas, cor amarela.

17

18 FLUXOGRAMA

19 MÚLTIPLAS VÍTIMAS QUANDO HOUVER RECURSOS DISPONÍVEIS 1.Priorizar o atendimento das vítimas realizando a análise primária observando-se ABCD; 2.Atender e estabilizar inicialmente as vítimas que tenham comprometimento das vias aéreas (A), priorizando seu transporte;

20 MÚLTIPLAS VÍTIMAS QUANDO HOUVER RECURSOS DISPONÍVEIS 3. Atender e estabilizar como segunda prioridade as vítimas com comprometimento da respiração (B); 4. Atender e estabilizar como terceira prioridade as vítimas com comprometimento circulatório (C);

21 MÚLTIPLAS VÍTIMAS QUANDO HOUVER RECURSOS DISPONÍVEIS 5.Atender e estabilizar como Quarta prioridade as vítimas com comprometimento neurológico (D), assim como seu transporte.

22 Localização da Área de Concentração de Vítimas – ACV: ZONA FRIA ZONAS DE TRABALHO (SCI)

23


Carregar ppt "TRABALHO DE INSTRUÇÃO DE BOMBEIROS 1º MODULO - APH LIÇÃO 11 TRIAGEM DE VITIMAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google