A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATENÇÃO AS IMAGENS DESTA APRESENTAÇÃO ESTÃO DISPONIVÉIS NO BLOG: al.com.br/eliedem /

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATENÇÃO AS IMAGENS DESTA APRESENTAÇÃO ESTÃO DISPONIVÉIS NO BLOG: al.com.br/eliedem /"— Transcrição da apresentação:

1 ATENÇÃO AS IMAGENS DESTA APRESENTAÇÃO ESTÃO DISPONIVÉIS NO BLOG: al.com.br/eliedem /

2  Desde o início de sua colonização a região Amazônica constituiu-se um estado totalmente independente do Brasil.  A Amazônia era um outro Estado, um outro país chamado Grão-Pará e Rio Negro, subordinada diretamente à Portugal  Com a instalação da corte portuguesa no Rio de Janeiro (1808), Grão-Pará e Rio Negro passou a se reportar à corte instalada naquela cidade.  1815, ocorre a elevação do Brasil à condição de Reino Unido a Portugal e Algarves, fato que não alterou a condição do Grão-Pará e Rio Negro. Este continuava respondendo diretamente à Portugal.  1822, o Brasil conquistou sua independência de Portugal. Grão-Pará e Rio Negro continuou subordinado à metrópole lusitana.  1823, acontece a incorporação da Amazônia ao império do Brasil. D. Pedro I envia tropas comandas pelo inglês John Greenfel.  No projeto constitucional de 1823, as Capitanias do Grão- Pará e Rio Negro já haviam se tornado Províncias do Brasil, porém, D. Pedro desfez este documento.  Na Constituição de 1824, somente o Pará se tornou Província, antiga Capitania do Rio Negro se tornou Comarca do Rio Negro e, ficou subordinada à Província do Pará.

3 Província do Pará Comarca do Rio Negro

4  Desde o início a população da antiga capitania do Rio Negro, transformada em Comarca do Rio Negro se sentiu injustiçada com sua condição administrativa;  Houve muitos episódios de rebeldia da população, insurgências, prisões e mortes;  A elite do Rio Negro, mesmo contrariada, teve que aceitar a condição de Comarca;  O deputado paraense D. Romualdo de Seixas, falando ao parlamento imperial, posicionou-se a favor da autonomia da comarca do Rio Negro, porém, não foi atendido;  Em 12 de abril de 1832, ocorreu o levante militar da Barra do Rio Negro que resultou com a morte do coronel Felipe Reis representante do poder executivo provincial paraense;  O poder legislativo e judiciário da comarca trataram de transforma-la em Província, nomeando o presidente e demais autoridades, mesmo sem ordem do governo imperial;  A repressão do governo paraense aos separatistas do Rio Negro foi violenta e em 10 de agosto de 1832, o governo paraense retomou o controle da Comarca nomeando um novo comandante;  No final da década de 1830, o coronel Francisco Ricardo Zany, relata ao imperador a situação de miséria da comarca do Rio Negro, principalmente, em função da ganância paraense que recolhia os impostos e não repassava os recursos para a manutenção da comarca;

5  O ato de 25 de junho de 1833 dividiu a Província do Pará em três Comarcas: Grão Pará, Baixo Amazonas e Alto Amazonas;  A comarca do Alto Amazonas corresponde ao atual Estado do Amazonas e ficava dividida em quatro regiões chamadas TERMOS a saber; Manaós, Luzéa (Maués), Mariuá (Barcelos) e Ega (Tefé);  O Lugar da Barra foi promovida a Vila de Manaós e tornou-se capital da Comarca do Alto Amazonas e, ainda subordinado ao Pará;  Em 1848, Vila de Manós é elevada a categoria de cidade com o nome de Cidade da Barra do Rio Negro  A Comarca do Alto Amazonas torna-se Província do Amazonas em 5 de setembro de Sua capital seria a Cidade da Barra do Rio Negro;  A instalação da Província atendia vários interesses, inclusive da elites paraenses. O primeiro presidente foi o paraense João Batista de Tenreiro Aranha;...


Carregar ppt "ATENÇÃO AS IMAGENS DESTA APRESENTAÇÃO ESTÃO DISPONIVÉIS NO BLOG: al.com.br/eliedem /"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google