A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TELHADOS COBERTURAS Prof. Marcos Eduardo Monteiro Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Planta de Cobertura. Aula 02 – Data: 12 de fevereiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TELHADOS COBERTURAS Prof. Marcos Eduardo Monteiro Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Planta de Cobertura. Aula 02 – Data: 12 de fevereiro."— Transcrição da apresentação:

1 TELHADOS COBERTURAS Prof. Marcos Eduardo Monteiro Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Planta de Cobertura. Aula 02 – Data: 12 de fevereiro de 2009 – Prof. MARCOS CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá

2 Cobertura Parte superior da edificação. A finalidade da planta de cobertura é a representação de todos os elementos do telhado, ou a ele vinculados.

3 Cobertura CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá A estrutura: é o elemento de apoio da cobertura, que pode ser: de madeira, metálica, etc... - A cobertura: é o elemento de proteção, que pode ser: cerâmico, de fibrocimento, alumínio, de chapa galvanizada, vidro, etc... - Os condutores: são para o escoamento conveniente das águas de chuva e constituen-se de: calhas, coletores, rufos e rincões, são de concreto impermeabilizado, zinco, chapas galvanizadas e de p.v.c.

4 LINHAS DO TELHADO As linhas do telhado são linhas que resultam do encontro de águas do telhado ou que indicam seus términos. Cumeeira Cumeeira – linha divisora de águas, de disposição horizontal e localizada nas posições mais elevadas do telhado. Espigão Espigão – linha divisora de águas, de disposição inclinada, normalmente unindo cumeeiras a alturas diferentes ou cumeeiras a beirais. Rincão Rincão – linha coletora de águas, de disposição horizontal ou inclinada (com maior freqüência, em coberturas, do rincão inclinado). CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá

5 Beiral Beiral – linha poligonal fechada que, em vista superior (planta de cobertura), coincide com o limite externo da cobertura. CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá LINHAS DO TELHADO

6 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá LINHAS DO TELHADO

7

8 CEAP – Centro de Ensino Superior do AmapáELEMENTOS

9 ELEMENTOSCAPOTE

10 Linhas do Telhado; Elementos: Chaminés, resercatórios; Contorno da Construção; Estrutura do Telhado: Tesoura, treliças, caibros, terças, ripas, frechal. CEAP – Centro de Ensino Superior do AmapáELEMENTOS Linha ou tirante Escora ou asna Pendural Empena

11 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA Muito eficientes para vencer vãos sem apoio intermediários.

12 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

13 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

14 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

15 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

16

17 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

18 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA

19 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TELHADO vigas: 6 x 12cm ou 6 x 16cm, comprimento 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0m caibros: 5 x 6cm ou 5 x 7 (6 x 8)cm, comprimento 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0m ripas: 1,0 x 5,0cm; geralmente com 4,50m de comprimento e são vendidas por dúzia.

20 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA APÓS ESTUDAR ESTE CAPÍTULO; VOCÊ DEVERÁ SER CAPAZ DE: ·Escolher a estrutura de telhado adequada para cada tipo de telha; ·Conhecer as diversas peças que compõe uma estrutura de telhado; ·Escolher a telha ideal bem como as inclinações; ·Especificar e dimensionar corretamente as calhas; ·Desenhar todas as linha de telhado.

21 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá ELEMENTOS - TESOURA Em tesouras simples no mínimo devemos saber: • Vãos até 3,00m não precisam de escoras; • Vãos acima de 8,00m deve-se colocar tirantes; • O espaçamento ideal para as tesouras deve ficar na ordem de 3,0m; • O ângulo entre a perna e a linha é chamado de inclinação; • A distância máxima entre o local de intersecção dos eixos da perna e da linha é a face de apoio da tesoura deverá ser MENOR OU IGUAL a 5,0cm.

22 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá LIGAÇÕES - TESOURA

23 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá LIGAÇÕES - TESOURA

24 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TELHADO SEM TESOURA

25 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TELHADO SEM TESOURA 1.O pontalete trabalha à compressão e é fixado em um berço de madeira apoiado na laje. 2.Sendo assim, a laje recebe uma carga distribuída. Nas lajes maciças, onde tudo é calculado, podemos apoiar em qualquer ponto. Entretanto na lajes pré não devemos apoiar sobre as mesmas e sim na direção das paredes.

26 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TELHADO SEM TESOURA

27 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TELHADO SEM TESOURA

28 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TELHADO SEM TESOURA Pontalete fora das paredes – Construção de vigas invertidas Precauções: • Distância dos pontaletes deve ser igual a das tesouras. • Distância entre as terças deve ser igual à distância das mesmas quando apoiadas nas tesouras. • Deverá ser acrescido aos pontaletes, berço (de no mínimo 40cm) para distribuir melhor os esforços, mãos francesas (nas duas direções do pontalete) ou tirantes chumbados nas lajes para dar estabilidade ao conjunto.

29 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá CONDUTORES: Complementos das coberturas, dando-lhes o arremate e evitando com isso as infiltrações de águas de chuvas. Calhas: captadoras de águas pluviais.

30 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá CONDUTORES: Complementos das coberturas, dando-lhes o arremate e evitando com isso as infiltrações de águas de chuvas. Calhas:

31 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá CONDUTORES: Complementos das coberturas, dando-lhes o arremate e evitando com isso as infiltrações de águas de chuvas. Calhas: Chapa galvanizada; PVC;Zinco; Concreto Impermeabilizado.

32 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá RUFOS

33 PLATIBANDA São peças executadas em alvenaria que escondem os telhados e podem eliminam os beirais ou não

34 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá INFORMAÇÕES NA PLANTA DE COBERTURA cotas da cobertura; cotas de beirais; setas de indicação do sentido de escoamento das águas dos telhados; dimensões dos elementos do telhado; tipos de telhado quanto ao material; inclinação ou declividade das águas do telhado; outras informações de interesse da cobertura.

35 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá INFORMAÇÕES NA PLANTA DE COBERTURA

36 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá INFORMAÇÕES NA PLANTA DE COBERTURA ESCALAS Usualmente escalas 1:100 ou 1:200; Aconselhável que se utilize os desenhos da planta baixa com base. Recomenda-se o desenho em escala 1:50; Caso necessário, reproduz-se o desenho em cópia reduzida. ESPESSURAS DE TRAÇOS As espessuras grossas prevalecem para o desenho da cobertura, decrescendo à medida que o objeto representado se afasta do observador.

37 Aula 03 – Data: 12 de fevereiro de 2009 – Prof. MARCOS CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá MATERIAIS DA ESTRUTURA • • Madeira: de lei; • Ferro; • Metálica; • Alumínio.

38 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá MATERIAIS DA ESTRUTURA

39 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE ESTRUTURA

40 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: • • VIDRO; • ALUMÍNIO; • PVC; •Aço •CERÂMICA (BARRO); •FIBROCIMENTO; •POLICARBONATO.

41 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA:

42 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA:

43 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); • Mistura de várias argilas; • Assentadas com o máximo cuidado e alinhadas perfeitamente.

44 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO);

45 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); OBS: Para inclinações de telhados acima de 45°, recomenda-se que as telhas sejam furadas para serem amarradas ao madeiramento, com arame galvanizado ou fio de cobre. As telhas cerâmicas mais utilizadas são: • Francesa ou Marselha; • Paulista ou Canal ou Colonial; • Paulistinha; • Plan; • Romana; • Portuguesa; • Termoplan.

46 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Telha francesa Tem forma retangular, são planas e chatas, possuem em uma das bordas laterais dois canais longitudinais.

47 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Telha paulista Constituem-se de duas peças diferentes, canal, cuja função é de conduzir a água e capa, que faz a cobertura dos espaços entre dois canais.

48 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Tipo plan Tem as características da telha paulista, mas melhoradas, tem os cantos arredondados e a seção retangular.

49 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Telha romana e telha portuguesa A telha romana tem o mesmo formato que as telhas plan, somente que nesses tipos o canal é junto com a capa. A portuguesa é igual à Paulista.

50 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Termoplan Como o próprio nome indica, a termoplan através de dupla camada, consegue um isolamento térmico e um isolamento de umidade.

51 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA: CERÂMICA (BARRO); Telha germânica A montagem é feita em escamas de peixe com as seguintes características:

52 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

53 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

54 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

55 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

56 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

57 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

58 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

59 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

60 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHA

61 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

62 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

63 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

64 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

65 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

66 CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá TIPOS DE TELHADO

67 ESTRATÉGIAS CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá

68 ESTRATÉGIAS - VENTILAÇÃO CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá

69 ESTRATÉGIAS - ILUMINAÇÃO CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá

70 CONCEPÇÃO

71 Aula 03 – Data: 12 de fevereiro de 2009 – Prof. MARCOS CEAP – Centro de Ensino Superior do Amapá FIM Álvaro Siza "... eu acho que arquitetura é vida, ou, pelo menos, é a própria vida tomando forma e, por isso, é o registro mais verdadeiro da vida como ela foi no passado, como é hoje ou como será então." Arquiteto Frank Lloyd Wrigh


Carregar ppt "TELHADOS COBERTURAS Prof. Marcos Eduardo Monteiro Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Planta de Cobertura. Aula 02 – Data: 12 de fevereiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google