A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTOXICAÇÕES Aulas P.S. 3° colegial Turismo Prof. Ms. Gabriela Palcich.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTOXICAÇÕES Aulas P.S. 3° colegial Turismo Prof. Ms. Gabriela Palcich."— Transcrição da apresentação:

1 INTOXICAÇÕES Aulas P.S. 3° colegial Turismo Prof. Ms. Gabriela Palcich.

2 Intoxicação Causado pela assimilação de substância que, por seu caráter ou quantidade, se torna nociva ao organismo. Um veneno pode ingressar no corpo por quatro vias:  Ingestão – via oral, deglutição;  Inalação – pelas vias aéreas;  Absorção – pelo contato direto com a pele;  Injeção – introduzido diretamente na corrente sangüínea

3  A identificação do veneno ou agente tóxico e o conhecimento de seu potencial de toxidade são úteis para o melhor atendimento à vítima, tanto na fase pré-hospitalar, quanto nos procedimentos médicos definitivos

4 Sinais e Sintomas  Por ingestão - Queimaduras e manchas ao redor da boca; - Hálito anormal, respiração e pulso alterados, pupilas dilatadas ou contraídas, sudorese; - Odor anormal nas roupas ou no ambiente; - Salivação abundante - Náuseas e vômitos, diarréia; - Dor abdominal; - Convulsões ou inconsciência

5  Por inalação - Respiração alterada (normalmente superficial e rápida); - Pulso alterado (mais rápido ou mais devagar); - Irritação nos olhos, nariz e garganta; - Tosse, presença de secreções nas vias aéreas (eventualmente podem ocorrer os mesmos sinais e sintomas da intoxicação por ingestão)

6  Por absorção - Reações na pele que podem variar desde irritação, vermelhidão até queimaduras químicas, coceira, aumento da temperatura da pele; - Dor de cabeça; - Choque anafilático; - Alterações pupilares; - Podem ocorrer sintomas semelhantes ao envenenamento por ingestão ou inalação.

7  Por injeção - Distúrbios visuais, queda de pálpebra; - Náuseas, vômitos; - Pequenas manchas indicativas da picada, dor local intensa, inchaço, hematoma; - Dificuldade respiratória; - Convulsões, torpor e inconsciência

8  Por injeção - Distúrbios visuais, queda de pálpebra; - Náuseas, vômitos; - Pequenas manchas indicativas da picada, dor local intensa, inchaço, hematoma; - Dificuldade respiratória; - Convulsões, torpor e inconsciência

9 Tratamento casos de Intoxicação  Priorizar o transporte ou aguardar;  Levar a vítima para um lugar seguro e ventilado quando o ambiente for agressivo;  Manter as vias aéreas liberadas e monitorar os sinais vitais;  Chamar ajuda especializada, acionando o centro de controle de intoxicação regional;  No caso de vômito, transportar a vítima deitada de lado para evitar a obstrução das vias aéreas;  Se a vítima vomitar, guardar o vômito em um saco plástico para ser analisado pelo médico;

10  Remover as vestes da vítima imediatamente, quando houver contato de substâncias químicas;  Banhar a pele com água em abundância, caso tenha entrado em contato com as substâncias;  Prevenir o estado de choque;  Nos casos de vômito persistente ou inconsciência, transportar a vítima em decúbito lateral.

11 Intoxicação por álcool O abuso desta substancia leva ao alcoolismo, intoxicação crônica grave que provoca enormes danos físicos e mentais ao indivíduo, PODENDO LEVAR A MORTE POR OVERDOSE, bem como na crise de abstinência. Uma vítima alcoolizada é um perigo para si e para os demais.

12 Abstinência de álcool A abstinência do álcool pode causar o “Delirium Tremens”, uma de suas mais graves formas de manifestação. Os casos mais graves podem levar a insuficiência respiratória. Os sinais e sintomas mais comuns nas vítimas com problemas de abstinência de álcool são: confusão e inquietação, conduta atípica, alucinações visuais, tremores nas mãos, convulsões semelhantes à crise de epilepsia.

13 Tratamento casos de Abuso de Álcool  Assegurar-se que se trata apenas de abuso de álcool; indivíduos nesse estado podem ferir outras pessoas ou a si mesmas;  Vigiar os sinais vitais e manter-se alerta aos problemas respiratórios;  Proteger a vítima de lesões, sem utilizar-se de meios restritivos ilegais;  Tentar convencer a vítima de que ela precisa de ajuda;  Conduzir ao hospital;  Evitar discriminação ao tratar com vítimas alcoolizadas.

14 Intoxicação por droga Poderá ocorrer intoxicação por drogas lícitas (remédios, álcool) ou ilícitas (entorpecentes). As drogas mais consumidas e que freqüentemente são utilizadas em quantidades excessivas podem ser de cinco tipos

15  Estimulantes: estimulam o SNC, excitando os usuários. São as anfetaminas, cocaína, cafeína, drogas antiasmáticas e drogas vasoconstritoras;  Depressoras: deprimem o SNC. Entre elas, estão os calmantes, barbitúricos, Diazepan, Bromazepan, Pentobarbital e drogas anticonvulsivas. Reduzem a respiração e o pulso, provocando sonolência e tornando os reflexos mais lentos;  Narcóticos analgésicos: derivados do ópio. O abuso desse tipo de droga produz intenso estado de relaxamento. Pertencem a esse grupo a morfina, a heroína e o demerol. Produz a redução da temperatura corporal e a diminuição da freqüência cardíaca e da respiração, relaxamento muscular, adormecimento, torpor, contração das pupilas;

16  Alucinógenas: alteram a personalidade e distorcem a percepção. Fazem parte deste grupo o LSD, a mescalina, e a silocibina. A maconha (canabis sativa) tem algumas características alucinógenas. As vítimas têm alucinações e ouvem vozes, podendo tornar-se agressivas;  Químicas voláteis: os vapores de certas substâncias químicas causam excitação, euforia ou a sensação de estar voando. Geralmente são solventes ou substâncias para limpeza. Faz parte deste grupo a cola de sapateiro. Causa perda temporal da realidade, do olfato, aceleram o pulso e a respiração e podem levar ao estado de coma.

17 Tratamento casos de Abuso de Droga  Certificar-se de que a vítima está com as vias aéreas liberadas;  Chamar ajuda especializada;  Recolher o vômito, se houver, como nas outras intoxicações;  Proteger as vítimas hiperexcitadas, evitando que se machuquem;  Tentar ganhar a confiança da vítima através de diálogo;

18  Evitar discriminação ao atender esse tipo de vítima  Monitorar os sinais vitais e observar o estado de choque;  Recolher objetos e outros indícios que possam determinar qual foi a droga utilizada;  Encaminhar a vítima para um acompanhamento médico;  Priorizar o transporte;

19 FIM


Carregar ppt "INTOXICAÇÕES Aulas P.S. 3° colegial Turismo Prof. Ms. Gabriela Palcich."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google