A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto “Pirataria” Piloto São Paulo Pesquisa Quantitativa Março de 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto “Pirataria” Piloto São Paulo Pesquisa Quantitativa Março de 2005."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto “Pirataria” Piloto São Paulo Pesquisa Quantitativa Março de 2005

2 IBOPE Opinião Objetivos 1.Verificar viabilidade de mensurar diretamente consumo de falsificações e cópias não registradas, junto à população brasileira. 2.Levantar atitudes gerais sobre consumo de produtos “piratas” e temas correlatos. 3.Mensurar consumo intencional de falsificações e cópias não registradas junto à população de São Paulo. 4.Estimar volume de unidades, valores médios e valores totais gastos com esse tipo de consumo, junto à população de São Paulo.

3 IBOPE Opinião Metodologia •Universo: População de 16 anos ou mais do Município de São Paulo. •Tamanho da Amostra: 602 entrevistas. •Margem de Erro: máxima estimada em 3,9 pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de confiança. •Seleção: Probabilística (PPT) de setores censitários com quotas de sexo, idade, escolaridade, ramo de atividade e classe sócio-econômica. •Classe A: as entrevistas foram distribuídas desproporcionalmente por classe, a fim de permitir leitura isolada nesse segmento. Os resultados totais foram ponderados para restabelecer os pesos corretos de cada classe na população.

4 IBOPE Opinião Perfil da Amostra

5 IBOPE Opinião Perfil da Amostra

6 2.Opiniões sobre mercado informal e pirataria

7 IBOPE Opinião FREQÜÊNCIA COM QUE COSTUMA COMPRAR PRODUTOS DE COMERCIANTES AMBULANTES E LOJAS DO CHAMADO COMÉRCIO INFORMAL

8 IBOPE Opinião MAIS COMPRAM NO COMÉRCIO INFORMAL (Estimuladas – até três opções - %)

9 IBOPE Opinião PERCEPÇÃO SOBRE MERCADO DE “IMITAÇÕES” (Estimuladas – até três opções - %)

10 IBOPE Opinião Teste de Argumentos sobre “pirataria” Marcas famosas tem lucros muito grandes com altos preços e não são prejudicadas seriamente pelo consumo de falsificações. Produção e comércio de falsificados geram muitos empresgos nos países pobres, enquanto marcas famosas só nos ricos. Ao comprar falsificados colabora com sonegação, diminuindo recursos do Gov. para investir em saúde, educação, habitação, etc. O comércio de falsificações prejudica bastante negócio de marcas famosas, deixam de investir/gerar empregos no país.

11 IBOPE Opinião Disposição de comprar CD pirata por menos da metade do preço, após argumentos negativos (“…valor menor porque é falsificada, sobre a qual não são recebidos impostos, nem pagos direitos autorais*)

12 IBOPE Opinião PERCEPÇÃO SOBRE O VALOR QUE COMPROU EM RELAÇÃO AO VALOR ORIGINAL Somente p/ quem comprou "imitação" nos últ. 12 meses

13 IBOPE Opinião CAPACIDADE DE DIFERENCIAR A CÓPIA DO PRODUTO ORIGINAL

14 IBOPE Opinião Opiniões por segmentos •Tanto o hábito declarado de comprar no comércio informal, quanto de comprar imitações em geral tem patamares semelhantes por sexo e classe, mas crescem quanto mais jovem é o respondente. •É razoavelmente homogênea a percepção sobre os tipos de produtos mais vendidos no comércio informal. •Já sobre o que é mais falsificado, alguns destaques são: –Homens > DVD e Tênis, Mulheres > Brinquedos –Jovens > DVD, Roupas, Tênis –Classes A/B > Software, Classes D/E > Brinquedos, Sapatos (!) •Destaques em “compra mais imitações de” são: –Mulheres > bijouterias (só!) –Jovens > CD´s, Roupas, Tênis e Bijouterias –Classes D/E > Roupas e Tênis

15 IBOPE Opinião Opiniões por segmentos •Há uma clara correlação entre declarar que costuma comprar em comércio informal e declarar que costuma comprar imitações: –apenas 6% dos que dizem não comprar no comércio informal declaram comprar algum tipo de imitação, contra 92% entre quem respondeu afirmativamente sobre o primeiro hábito.

16 IBOPE Opinião 3.CONSUMO INTENCIONAL DECLARADO DE FALSIFICAÇÕES OU CÓPIAS NÃO REGISTRADAS

17 IBOPE Opinião TABELA RESUMO – SÃO PAULO

18 IBOPE Opinião COMPROU NOS ÚLTIMOS 12 MESES POR CLASSE (%)

19 IBOPE Opinião

20 COMPARATIVO SÃO PAULO X BRASIL (IBOPEPUS *) (*) Pesquisa Nacional, amostra da população brasileira de 16 anos ou mais, entrevistas em Abril de SÃO PAULOBRASIL SÃO PAULOBRASIL SÃO PAULOBRASIL ROUPAS152988R$ 40,27R$ 31,05 TÊNIS151622R$ 42,03R$ 58,15 IMITAÇÃO DE MARCAS FAMOSAS ÚLTIMOS 12 MESES % COMPROUMédia de Unidades Valor unitário médio declarado Categorias

21 IBOPE Opinião Consumo por segmentos •Não se observam diferenças significativas de consumo nos últimos 12 meses por classe, com exceção de: –Classes C, D/E > Roupas –Classe A e B > Jogos Eletrônicos –Classe B e C > CD´s •Já por idade, para quase todas as categorias pesquisadas o consumo intencional declarado é maior entre os mais jovens, de 39 anos ou menos, sobretudo entre os de 16 a 24. •Não aparece diferença no consumo de “Brinquedos”, entre quem tem e não tem filhos! •Tampouco nota-se diferença relevante de comportamento declarado entre quem viaja para o exterior ou não.

22 IBOPE Opinião 4.ESTIMATIVAS DE CONSUMO POR CATEGORIAS PROJEÇÃO PARA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO 16 ANOS E MAIS Fonte: Censo 2000 –Área urbana

23 IBOPE Opinião ESTIMATIVAS POR CATEGORIAS Devido à grande variação nos valores unitários médios declarados para Canetas, a estimativa de valor total gasto tem maior margem de erro e deve ser analisada com cautela.

24 IBOPE Opinião ESTIMATIVAS POR CATEGORIAS Devido à grande variação nos valores unitários médios declarados para Roupas, a estimativa de valor total gasto tem maior margem de erro e deve ser analisada com cautela.

25 IBOPE Opinião FONTE: IBOPEBUS, AMOSTRA NACIONAL DE 2002 ENTREVISTAS, ABRIL DE 2005 PROJEÇÃO PARA POPULAÇÃO BRASILEIRA 16 ANOS E MAIS - Fonte: Censo 2000 Estimativas Brasil - Projeção

26 IBOPE Opinião Impacto da Pirataria Na Indústria Simulando os dados para o mercado Brasil São PauloBrasil 10 categorias 2 categorias R$ 921 mi R$ 11,4 bi Simulação Percepção Preço 50% R$ 1,8 biR$ 23 bi Impacto nos Impostos 40% R$ 720miR$ 9 bi


Carregar ppt "Projeto “Pirataria” Piloto São Paulo Pesquisa Quantitativa Março de 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google