A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise Econômica do Mercado Segurador Brasileiro Fevereiro/2006 Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise Econômica do Mercado Segurador Brasileiro Fevereiro/2006 Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Análise Econômica do Mercado Segurador Brasileiro Fevereiro/2006 Francisco Galiza

2 Sumário Presença no Brasil Posição Internacional Situação das Empresas Saúde: Um caso especial!! Perfil dos Corretores Perspectivas Futuras

3 Presença no Brasil

4 Presença do Setor

5 Perfil do Setor de Pessoas

6 Perfil do Setor de Seguro-Saúde

7 Pontos Principais 2005: Ano dos Ramos Elementares (recuperando parcialmente a perda de anos anteriores). (Comparação Argentina) 2006: Desafio ==> 3,5% do PIB Setor de Vida (considerando Previdência) (efeito substituição): Sem crescimento de participação Somente Vida, situação mais favorável, com trajetória crescente... Pela 1a. Vez, o VGBL não aumentou a sua presença no setor de pessoas (estabilizando em torno de 60%) Saúde: Pelo menos, parou de cair!! Com valores em US$, tudo fica muito melhor!!!

8 Posição Internacional

9

10 Pontos Principais Em parte pelo aumento de faturamento, e sobretudo pela variação cambial favorável, o Brasil deve ganhar posições no setor de seguros mundial. Para 2005, a estimativa é que, no total, fique entre as 20 maiores economias, com quase 0,7% de toda a receita. Esta posição é inédita!!

11 Situação das Empresas (levantamento de 2004) (mas que, pela constância, tem se repetido...)

12 Rentabilidade - Seguradoras

13 Rentabilidade por Tipo

14 Pontos Principais Muitos Ganham Pouco, Poucos Ganham Muito Estabilidade dos Resultados Perfil e Distribuição de Produtos fazem muita diferença!!

15 Saúde: Um caso especial!!

16 Participação no Perfil

17 Concentração na Receita

18 Testada Correlação Linear - LL/PL x Proporção da Carteira Individual (Dados: 2002 a 2004)

19 Pontos Principais Após sucessivas quedas, a receita de seguro-saúde conseguiu se estabilizar nos últimos anos. A queda se deu de forma desigual, ocorrendo sobretudo na área de seguro individual. Um outro sintoma desta queda foi a diminuição na quantidade de seguradoras operando neste segmento. Como um todo, as margens de seguro-saúde têm que ser analisadas de duas formas. De um modo geral, nas empresas que operam na forma grupal, os ganhos são excelentes, com a manutenção dos valores ao longo do tempo. Em termos de taxas de comissionamento, não existem alterações relevantes nas trajetórias do setor.

20 Perfil dos Corretores

21 Corretores - Distribuição de Seguros - Brasil

22 Corretores de Seguros - Sexo e Idade (Pesquisa: Eixo Rio-SP, 2002)

23 Corretores de Seguros - Renda e Escolaridade (Pesquisa: Eixo Rio-SP, 2002 )

24 Comissionamento - Automóvel

25 Pontos Principais Estudar ===> Eleva Renda No médio prazo ===> Setor + feminino (Brevemente, será feita uma pesquisa, em parceria com o Sincor-SP, para avaliar o perfil da corretora) Comissionamento ===>Em queda, mas tendendo para a estabilização. O pior passou??

26 Perspectivas para o Setor

27 Resseguro (Desenvolvimento Tecnológico e Econômico) Acidentes de Trabalho (Sempre um campo promissor) Novos Produtos de Capitalização (Novas Possibilidades) Qualidade do Segmento (Ouvidoria, Plano de Negócios, Educação, Certificação Técnica, etc) Pessoas (Novos produtos para dinamizar o setor) CRESCIMENTO ECONÔMICO!!!!


Carregar ppt "Análise Econômica do Mercado Segurador Brasileiro Fevereiro/2006 Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google