A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Doenças cardiovasculares VerdadeiroFalso VerdadeiroFalso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Doenças cardiovasculares VerdadeiroFalso VerdadeiroFalso."— Transcrição da apresentação:

1

2 Doenças cardiovasculares

3 VerdadeiroFalso

4 VerdadeiroFalso

5 VerdadeiroFalso

6 VerdadeiroFalso

7 VerdadeiroFalso

8 VerdadeiroFalso

9

10 ACERTASTE! É VERDADEIRO! Os cientistas descobriram que as infeções virais podem danificar as artérias. Um estudo preliminar bastante animador, da Faculdade de Medicina da Universidade do Texas, em Houston, revela que os doentes cardíacos que foram vacinados contra a gripe têm menos 67% de probabilidades de sofrer novo ataque, do que os que não fizeram a vacina. Outro estudo sugere que os idosos que apanharam o vírus da gripe têm duas vezes mais probabilidades de sofrer um ataque cardíaco, ou de morrer de doença cardíaca, do que os que não o apanharam. Um estudo italiano encontrou provas de que as infeções crónicas, como a sinusite, a bronquite e até as infeções do trato urinário, podem aumentar o risco de enrijamento arterial.

11 ERRASTE!!!

12 ACERTASTE! É FALSO! Num estudo do Centro Médico da Universidade de Maryland, em Baltimore, os cientistas perguntaram a 150 homens e mulheres com doenças cardíacas e a 150 pessoas saudáveis, qual a probabilidade de se rirem em diversas situações — como, por exemplo, se um criado lhes entornasse uma bebida no colo. A probabilidade de rir era 60% mais elevada entre as pessoas saudáveis. As pessoas com problemas cardíacos tinham mais tendência para assumirem atitudes de irritação, ou mesmo de hostilidade. Se você não ri com frequência, talvez não seja má ideia recostar-se e ler um livro de banda desenhada ou ver um filme cómico, e tentar levar-se a si próprio um pouco menos a sério.

13 ERRASTE!!!

14 ACERTASTE! É FALSO! Há alguns anos, os médicos diziam que, para que se pudessem colher os benefícios do exercício, este teria de corresponder a uma atividade intensa, como correr várias vezes por semana. Agora, parece que qualquer exercício pode salvar o nosso coração. Um relatório recente indica que as mulheres de 45 anos ou mais, que caminham pelo menos uma hora por semana, reduzem para metade o risco de sofrer um ataque cardíaco. Os homens também beneficiam de exercício feito em pequenas quantidades. Até atividades moderadas, como o golfe ou um pouco de trabalho de bricolagem, contribuem para reduzir esse risco. «O importante é fazer alguma coisa», diz Howard D. Sesso, um epidemiologista da Escola de Saúde Pública de Harvard. «Se não conseguir reservar 30 minutos de uma só vez, então tente fazer duas sessões de 15 minutos.»

15 ERRASTE!!!

16 ACERTASTE! É VERDADEIRO! A depressão pode ser uma verdadeira assassina. Segundo um estudo realizado no Canadá, 7,5% dos sujeitos com depressão morreram de ataque cardíaco no ano seguinte, contra apenas 2,5% de mortes entre os sujeitos não deprimidos. A depressão poderá efetivamente provocar ataques cardíacos? É essa a implicação de um estudo publicado no ano passado. Investigadores da Universidade de Wake Forest seguiram um grupo de 2874 pessoas com mais de 55 anos, durante um período de quatro anos. Concluíram que os que sofriam de depressões sérias tinham três vezes mais probabilidades de morrer de uma doença cardíaca do que os que possuíam uma perspetival mais otimista da vida. Até a depressão moderada podia ter efeitos fatais: neste segmento, a taxa de mortalidade era 50% superior à normal. A relação pode explicar-se pelos estudos que indicam que as pessoas deprimidas tendem a não fazer exercício e a não comer corretamente. Se sofre de depressão, fale com o seu médico sobre os riscos de doença cardíaca.

17 ERRASTE!!!

18 ACERTASTE! É VERDADEIRO! Um inquérito parcialmente patrocinado pela American Heart Association concluiu que 47% dos americanos não conhecem os sinais indicadores de ataque cardíaco e que 63% não sabe identificar os primeiros sintomas de um acidente vascular. A maior parte dos ataques cardíacos começa com: · Uma dor ou sensação de pressão desconfortável no peito, que dura mais que alguns minutos · Dor no ombro, pescoço ou braço · Falta de fôlego · Entre os sintomas menos comuns contam-se náuseas, tonturas e suores frios Um acidente vascular pode revelar-se da seguinte forma: · Dormência ou sensação de fraqueza no rosto, nos braços ou nas pernas, afetando sobretudo um só lado do corpo · Dificuldades na compreensão ou na fala · Tonturas, perda de equilíbrio · Dificuldades na visão · Dor de cabeça intensa Se julga que está a sofrer um ataque cardíaco ou um acidente vascular-cerebral, ligue imediatamente para o 112. Embora a maioria das pessoas afirme que faria isso, um estudo indica que apenas uma em cinco o faz de facto.

19 ERRASTE!!!

20 ACERTASTE! É FALSO! De facto, qualquer amigo com pelo, penas ou barbatanas é bom para a sua tensão arterial. Segundo um estudo, 48 corretores de bolsa especialmente bem sucedidos, que ganhavam mais de dólares por ano, viviam sozinhos e sofriam de hipertensão quando submetidos a uma série de testes que recriavam situações de stress, como terem de explicar uma perda de dólares a um cliente. Como era de esperar, a sua tensão arterial disparava. A metade desses corretores foram dadas instruções para arranjarem um cão ou um gato. Seis meses mais tarde, o grupo que tinha animais de estimação reagia muito menos intensamente ao stress. Mesmo quando subia, a sua tensão arterial mantinha-se dentro de parâmetros normais, afirma a responsável pelo estudo, Karen Allen, da Universidade Estadual de Nova Iorque, em Buffalo. Allen pensa que «é porque os animais de estimação nos proporcionam um apoio social incondicional e isento de julgamento». E será que isso não é algo que todos desejamos?

21 ERRASTE!!!


Carregar ppt "Doenças cardiovasculares VerdadeiroFalso VerdadeiroFalso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google