A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Diones Charles Física 2 Indução Eletromagnética.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Diones Charles Física 2 Indução Eletromagnética."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Diones Charles Física 2 Indução Eletromagnética

2 A enorme quantidade de energia elétrica, usada para iluminar as grandes cidades, é gerada graças ao fenômeno da indução eletromagnética

3 Fluxo Magnético  Grandeza escalar que mede o número de linhas de indução que atravessam a área A de uma espira imersa num campo magnético uniforme é chamada fluxo magnético (  ), sendo definida por: A = área em m 2 ; B = campo magnético em tesla (T );  = fluxo magnético em weber (Wb )

4 Valores particulares do fluxo magnético

5 Lei de Faraday da Indução Eletromagnética  Sempre que ocorrer uma variação do fluxo magnético através de um circuito, aparecerá, neste circuito, uma fem induzida. O valor desta fem é dada por: •Onde: E ind é a força eletromotriz induzida na espira; r é a resistência elétrica; i é a corrente elétrica; E ind é a força eletromotriz média,  é a variação do fluxo observada no intervalo de tempo  t.

6 Exemplos de variação do fluxo magnético •Variação do fluxo  através de variação da área : •Puxando o condutor com uma velocidade V, estamos aumentando a área.

7 Exemplos de variação do fluxo magnético  Variação do fluxo  através de variação de B : •Aproximando e afastando a bobina estamos variando o vetor campo magnético B. •Variando o ponto C estamos alterando a corrente que circula pela bobina, fazendo com que a intensidade vetor campo magnético B produzido pela bobina varie.

8 Força Eletromotriz em uma bobina  Uma bobina nada mais é do que um conjunto de espiras interligadas. No caso de uma bobina com N espiras idênticas, supondo que o fluxo magnético varie com a mesma taxa através de todas as espiras, a taxa de variação total através de todas as espiras é N vezes maior que a taxa através de uma única espira. Se Ф B é o fluxo magnético através de cada espira, a fem induzida total em uma bobina com N espiras é dada:

9 Sentido da Corrente Induzida Lei de Lenz  O sentido de qualquer efeito de indução magnética é tal que se opõe à causa que produz esse efeito.

10

11 Aplicação da indução eletromagnética  O microfone de Indução:

12 Aplicação da indução eletromagnética •O gerador de energia elétrica:

13 Condutor em movimento dentro de um campo magnético  Consideremos um condutor metálico, movimentando-se com velocidade V, perpendicularmente às linhas de indução de um campo magnético B. N S B V B Vista de Cima V

14 Condutor em movimento dentro de um campo magnético  Com o movimento do condutor, cada elétron livre do mesmo fica sujeito a uma força magnética, que pode ser determinada pela regra da mão direita para cargas negativas B Vista de Cima V e FMFM B V e FMFM B V e FMFM B V e FMFM •Devido a esse deslocamento, teremos um acúmulo de elétrons na parte inferior do condutor, fazendo com que essa extremidade adquira um potencial elétrico negativo. •Pelo mesmo deslocamento, teremos uma falta de elétrons (sobra de prótons) na parte superior do condutor, fazendo com que essa extremidade adquira um potencial elétrico positivo. •Podemos então dizer que existe uma diferença de potencial entre as extremidades do condutor. A essa ddp damos o nome de força eletromotriz induzida (e ou fem).

15 Cálculo da força eletromotriz induzida  L = comprimento do condutor dentro do campo magnético (metros);  B = intensidade do campo magnético uniforme (tesla);  V = velocidade de deslocamento (m/s);  V perpendicular a B ;  e = força eletromotriz induzida (volts).

16 Corrente Induzida  Se o condutor se movimenta ao longo de fios condutores paralelos, que formem um circuito fechado, haverá um movimento contínuo de elétrons por esse circuito.  A esse movimento contínuo de elétrons damos o nome de corrente elétrica induzida. Vista de Cima B V e FMFM i - sentido convencional

17 Algumas observações  Caso o condutor pare, não teremos mais força eletromotriz induzida (e ou fem) e corrente induzida (i);  Para que a corrente se mantenha constante, devemos garantir velocidade e campo magnético constantes  Essa forma de gerar uma fem induzida não é utilizada na prática.

18 Outros exemplos de fem induzida  O grande cientista inglês M. Faraday, realizando um número muito grande de experiências no século XIX, verificou que existem várias outras situações nas quais se observa o aparecimento de uma corrente induzida em um circuito. Corrente induzida em uma espira, causada pela aproximação do pólo norte de um imã. No instante em que a chave C é aberta ou fechada, aparece, na bobina G uma corrente induzida. Para podermos entender casos mais complexos de indução devemos definir a grandeza fluxo magnético


Carregar ppt "Prof. Diones Charles Física 2 Indução Eletromagnética."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google