A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pentecostalismo Católico:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pentecostalismo Católico:"— Transcrição da apresentação:

1 Pentecostalismo Católico:
Possibilidades e limites. Vanildo Luiz Zugno PPG – EST Bolsista CNPQ Vanildo Luiz Zugno

2 Espírituais Franciscanos Revivals Pentecostalismo
Comunidade de Corinto Litatura Lucana Montanismo Joaquimismo Espírituais Franciscanos Revivals Pentecostalismo Vanildo Luiz Zugno

3 Pentecostalismo Católico
Vanildo Luiz Zugno

4 Vanildo Luiz Zugno www.freivanildo.wordpress.com
Vaticano II Restauracionistas Modernizantes Universalizantes Da Libertação Da Inculturação Do Diálogo Interreligioso Carismáticos/Pentecostais Vanildo Luiz Zugno

5 Cenários de Igreja (LIBÂNIO, 1999)
“A volta à Grande Disciplina” Cenário da Instituição Renascer da “cultura cristã” Cenário da Igreja da Pregação Pentecostalismo Católico Igreja do Carisma Igreja da Libertação Vanildo Luiz Zugno

6 A Igreja Particular (16-32)
CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente A Igreja Particular (16-32) Leitura e Interpretação da Bíblia (33-37) Liturgia (38-44) Dimensões da vivência da Fé (45-53) Questões Particulares: Batismo no Espírito Santo, dons e carismas, dom da cura, orar e falar em línguas, profecia, repouso no Espírito, poder do mal e exorcismo. (54-69) Vanildo Luiz Zugno

7 Submissão à autoridade do Bispo (16-17;31)
CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente A Igreja Particular Submissão à autoridade do Bispo (16-17;31) Seguir as normas da Igreja (18) Evitar o elitismo eclesial (19-10) Evitar o paralelismo eclesial (19-28) Manter a ortodoxia na pregação (28-29;32) Evitar paralelismo missionário (30) Vanildo Luiz Zugno

8 Leitura e Interpretação da Bíblia
CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente Leitura e Interpretação da Bíblia Respeitar a interpretação eclesial da Bíblia (33) Evitar a fragmentação (34), o fundamentalismo e o intimismo (35) Formação bíblica (36) Leitura Orante da Bíblia (37) Vanildo Luiz Zugno

9 Observar as normas litúrgicas da Igreja (38-43)
CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente Liturgia Formação litúrgica (39) Observar as normas litúrgicas da Igreja (38-43) Evitar o paralelismo litúrgico (44) Vanildo Luiz Zugno

10 CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica.
34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente Dimensões da vivência da Fé Superar o subjetivismo (46) Não reduzir a fé à satisfação de exigências íntimas e de resposta às necessidades imediatas (47) Resgatar a dimensão comunitária da fé (48) integrar o social e o espiritual, o humano e o religioso (49) assumir projetos de promoção humana e social, especialmente dos pobres e marginalizados (50) assumir a opção preferencial pelos pobres (51) coerência entre a fé que se professa e a vida quotidiana (53) Vanildo Luiz Zugno

11 CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica.
34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente Questões Particulares evitar o uso da expressão "Batismo no Espírito" (55) desejar, acima de tudo, o dom da caridade (56) Os carismas não devem ser temerariamente pedidos nem se ter a presunção de possui-los (57) O discernimento dos carismas compete aos pastores da Igreja (58) Não confundir o dom da cura com um espírito milagreiro e mágico (59-62) não se incentive a chamada oração em línguas e nunca se fale em línguas sem que haja interprete (63) o dom da profecia não pode ser confundido com adivinhação futura (64), ação mágica ou superstição (65) evitar a prática do “repouso no Espírito” (66) seja afastada a prática do Exorcismo exercido por conta própria (68) superar uma preocupação exagerada com o demônio, que cria ou reforça uma mentalidade feitichista (67;69) Vanildo Luiz Zugno

12 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) A proposta pelagiana O funcionalismo O clericalismo A ideologização psicológica A proposta gnóstica O reducionismo sociologizante Vanildo Luiz Zugno

13 dimensão emocional dimensão cultural dimensão comunitária
Dimensões da identidade religiosa (HERVIEU-LÉGER, 2008) dimensão comunitária “define as fronteiras do grupo religioso e permite distinguir ‘aqueles que são do grupo’ daqueles que não são”. (p. 66) dimensão cultural “reúne o conjunto dos elementos cognitivos, simbólicos e práticos que constituem o patrimônio de uma tradição particular” (p. 67) dimensão emocional “diz respeito à experiência afetiva associada à identificação” (p. 67) dimensão ética “aceitação por parte dos indivíduos dos valores ligados à mensagem religiosa trazida pela tradição particular” (p. 66) Vanildo Luiz Zugno

14 GNOSTICISMO RADICALISMO PROFÉTICO APOLOGETAS
(Crises do Cristianismo Primitivo. THEISSEN, 2009) Quatro tendências no cristianismo primitivo JUDAIZANTES “Os que querem fazer boa figura na carne sãos os que vos forçam a vos circuncidardes, só para não sofrerem perseguição por causa da cruz de Cristo.” (Gl 6,2) “Quanto a mim, irmãos, se ainda prego a circuncisão, por que sou perseguido Pois estaria eliminado o escândalo da cruz!” (Gl 5,11) APOLOGETAS “...é uma tentativa de conciliar o cristianismo com a consciência comum. A verdade, que existe embrionariamente nas melhores pessoas por toda parte, só apareceu plenamente no cristianismo. [...] ...cristianismo e verdade comum devem combinar-se.” (p. 322) GNOSTICISMO “O típico [da gnose] é a ligação entre radical valorização do eu com radical desvalorização do mundo (do qual o corpo faz parte). [...] Os salvos, porém, por meio de sua ‘gnose’, sabem-se diferentes de todas as outras pessoas...” (p. 315). RADICALISMO PROFÉTICO “Não desejeis morrer na cama, ainda na aposentadoria e de febre emoliente, mas, sim, no martírio, a fim de que seja glorificado aquele que por vós padeceu” (Tert De fuga IX,4, apud THEISSEN, p. 334) Vanildo Luiz Zugno

15 JUDAIZANTES GNOSTICISMO
(Crises do Cristianismo Primitivo. THEISSEN, 2009, p ) Quatro tendências no cristianismo primitivo JUDAIZANTES Reduzir o conflito com o Estado pela manutenção do sistema judaico – circuncisão, normas alimentares e calendário - que garante imunidade religiosa e social APOLOGETAS “negociar” com o Estado um modus vivendi que garanta a sobrevivência do cristianismo sem ter que abdicar daquilo que lhe é próprio GNOSTICISMO Reduzir o conflito com o Estado pela privatização da fé e “descolamento” dos conflitos sociais RADICALISMO PROFÉTICO Oposição radical ao Estado e ao sistema cultural romano Vanildo Luiz Zugno

16 A Igreja Particular (16-32) Leitura e Interpretação da Bíblia (33-37)
CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente CNBB. Orientações Pastorais sobre a RCC A Igreja Particular (16-32) Leitura e Interpretação da Bíblia (33-37) Liturgia (38-44) Dimensões da vivência da Fé (45-53) Vanildo Luiz Zugno

17 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) A proposta pelagiana O funcionalismo O clericalismo A ideologização psicológica A proposta gnóstica O reducionismo sociologizante Vanildo Luiz Zugno

18 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) “A ideologização psicológica: Trata-se de uma hermenêutica elitista que, em última análise, reduz o “encontro com Jesus Cristo” e seu sucessivo desenvolvimento a uma dinâmica de autoconhecimento. Costuma verificar-se principalmente em cursos de espiritualidade, retiros espirituais, etc. Acaba por resultar numa posição imanente auto-referencial. Não tem sabor de transcendência, nem portanto de missionariedade.” Vanildo Luiz Zugno

19 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) A proposta gnóstica. Muito ligada à tentação anterior. Costuma ocorrer em grupos de elites com uma proposta de espiritualidade superior, bastante desencarnada, que acaba por desembocar em posições pastorais de “quaestiones disputatae”. Foi o primeiro desvio da comunidade primitiva e reaparece, ao longo da história da Igreja, em edições revistas e corrigidas. Vulgarmente são denominados “católicos iluminados”. Vanildo Luiz Zugno

20 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) A proposta pelagiana. Aparece fundamentalmente sob a forma de restauração. Perante os males da Igreja, busca-se uma solução apenas disciplinar, na restauração de condutas e formas superadas que nem mesmo culturalmente tem capacidade de ser significativas. Na América Latina, verifica-se em pequenos grupos, em algumas novas Congregações Religiosas, em tendências exageradas para a “segurança” doutrinal ou disciplinar. Fundamentalmente é estática, embora possa prometer uma dinâmica ad intra: regride. Procura “recuperar” o passado perdido. Vanildo Luiz Zugno

21 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) O funcionalismo. A sua ação na Igreja é paralisante. Mais do que com a rota, se entusiasma com o “roteiro”. A concepção funcionalista não tolera o mistério, aposta na eficácia. Reduz a realidade da Igreja à estrutura de uma ONG. O que vale é o resultado palpável e as estatísticas. A partir disso, chega-se a todas as modalidades empresariais de Igreja. Constitui uma espécie de “teologia da prosperidade” no aspeto organizativo da pastoral. Vanildo Luiz Zugno

22 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) O clericalismo é também uma tentação muito atual na América Latina. Curiosamente, na maioria dos casos, trata-se de uma cumplicidade pecadora: o pároco clericaliza e o leigo lhe pede por favor que o clericalize, porque, no fundo, lhe resulta mais cômodo. O fenômeno do clericalismo explica, em grande parte, a falta de maturidade e de liberdade cristã em parte do laicato da América Latina: ou não cresce (a maioria), ou se comprime sob coberturas de ideologizações como as indicadas, ou ainda em pertenças parciais e limitadas. Vanildo Luiz Zugno

23 Tentações contra o discipulado missionário
(FRANCISCO, Papa, 2013) “O reducionismo socializante: [...] Trata-se de uma pretensão interpretativa com base em uma hermenêutica de acordo com as ciências sociais. Engloba os campos mais variados, desde o liberalismo de mercado até às categorizações marxistas.” Vanildo Luiz Zugno

24 Vanildo Luiz Zugno www.freivanildo.wordpress.com
O individualismo da sociedade pós-moderna A exacerbação do “mercado religioso” que leva a um “cansaço de instituições religiosas” e à busca de uma relação direta com o transcendente A burocratização das igrejas que as impede de dar novas respostas às novas demandas dos indivíduos e dos diferentes grupos sociais O “cansaço da militância” e a ruptura da “esperança milenarista” da esquerda católica. Fatores pró-pentecostais Vanildo Luiz Zugno

25 Vanildo Luiz Zugno www.freivanildo.wordpress.com
A emergência de novas formas de solidariedade e de compaixão A nova cultura holística que supera os dualismos de toda sorte (mundo-Deus; humano-natureza; corpo-espírito; masculino-feminino...) A reconfiguração das igrejas em comunidades de vivência e partilha de vida Fatores anti-pentecostais Vanildo Luiz Zugno

26 Vanildo Luiz Zugno www.freivanildo.wordpress.com
Referências CNBB. Orientações Pastorais sobre a Renovação Carismática Católica. 34ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente Disponível em: Acesso em: 21 set FRANCISCO, Papa. Aos bispos responsáveis do conselho episcopal latino-americano (CELAM) por ocasião da reunião geral de coordenação. Disponível em: <http://www.vatican.va/holy_father/francesco/speeches/2013/july/documents/papa- francesco_ _gmg-celam-rio_po.html> Acesso em: 21 set HERVIEU-LÉGER, Danièle. O peregrino e o convertido: a religião em movimento. Petrópolis, RJ: Vozes, LIBÂNIO, João Batista. Cenários da Igreja. São Paulo, Loyola, THEISSEN, Gerd. A Religião dos primeiros cristãos. Uma teoria do cristianismo primitivo. São Paulo: Paulinas, 2009. Vanildo Luiz Zugno


Carregar ppt "Pentecostalismo Católico:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google