A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Edwin Hübner

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Edwin Hübner"— Transcrição da apresentação:

1 Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Edwin Hübner

2 O que são as “novas tecnologias”? O que é novo ? Qual a tecnologia de maior destaque? O que são as “novas tecnologias”? O que é novo ? Qual a tecnologia de maior destaque? INTERNET A tecnologia das tecnologias INTERNET A tecnologia das tecnologias As novas tecnologias (?)

3 O grande vol. de informações Bibliotecas Profissionais da informação Explosão informacional

4 Para entender o atual: olhar o passado. +/- 500 AC invenção do ábaco. Explicação do mundo - 4 elementos: água, terra, fogo e ar. Por analogia, a WWW - 4 elementos: Comp., link, browser e provedor ENIAC, 1o computador e daí para os atuais, são menos de 60 anos. Para entender o atual: olhar o passado. +/- 500 AC invenção do ábaco. Explicação do mundo - 4 elementos: água, terra, fogo e ar. Por analogia, a WWW - 4 elementos: Comp., link, browser e provedor ENIAC, 1o computador e daí para os atuais, são menos de 60 anos. Na rota do computador

5 O primeiro impacto para informação: •1450 Gutenberg abre as portas para o conhecimento •Bil Gates: Antes de Gutenberg, 30 mil livros na Europa Em 1500 chega a 9 milhões. •Prensa impressora a laser de alta velocidade •Pela primeira vez, pessoas fora da elite eclesiástica tiveram acesso à informação escrita O primeiro impacto para informação: •1450 Gutenberg abre as portas para o conhecimento •Bil Gates: Antes de Gutenberg, 30 mil livros na Europa Em 1500 chega a 9 milhões. •Prensa impressora a laser de alta velocidade •Pela primeira vez, pessoas fora da elite eclesiástica tiveram acesso à informação escrita Na rota do livro

6 A ciência está assentada em mecanismos de comunicação rápida (Marcondes & Sayão) Na rota do periódico científico Voltaire teria escrito cerca de cartas Leipnitz em torno cartas Meados do Sec. XVII - 1ª revista científica Final do sec XVII só 30 títulos e no sec XVIII 700 títulos Final do sec.XX transição: Papel meio eletrônico Meados do Sec. XVII - 1ª revista científica Final do sec XVII só 30 títulos e no sec XVIII 700 títulos Final do sec.XX transição: Papel meio eletrônico

7 1957- EUA cria ARPA (Advanced Research Projects Agency) projeto da rede ARPANET Rede ARPANET começa a operar c/ 4 computadores Primeiro Vint Cerf apresenta a idéia básica da INTERNET Nasce a Internet, usando protocolo TCP/IP Primeiro provedor comercial Tim Berners-Lee cria o World Wide Web Web já é o serviço mais usado - Bil Gates se rende EUA cria ARPA (Advanced Research Projects Agency) projeto da rede ARPANET Rede ARPANET começa a operar c/ 4 computadores Primeiro Vint Cerf apresenta a idéia básica da INTERNET Nasce a Internet, usando protocolo TCP/IP Primeiro provedor comercial Tim Berners-Lee cria o World Wide Web Web já é o serviço mais usado - Bil Gates se rende Na rota da Internet

8 O sucesso da Internet depende de duas tecnologias principais: informática e telecomunicação Tecnologia de Infraestrutura Informática - onde a tecnologia é superada rapidamente •Hardware chips: menores c/ maior capacidade memória: KB MB TB ? •Hardware chips: menores c/ maior capacidade memória: KB MB TB ? • Software parte lógica do computador  básicos Sist. Oper. e G. Banco de Dados  Alto nível aplicativos, interfaces • Software parte lógica do computador  básicos Sist. Oper. e G. Banco de Dados  Alto nível aplicativos, interfaces

9 Tecnologia de Infraestrutura Telecomunicação transporte da informação •Antes do telégrafo: Meio: papel Veículo: trem Velocidade: +/- 50 Km/h •Informação se liberta do transporte e vira mercadoria ( Oliveira, J. F.) •Telefone, teletipo e atuais meios de comunicação cada vez maior capacidade  Semicondutores  Fibra ótica  Satélites, etc. Telecomunicação transporte da informação •Antes do telégrafo: Meio: papel Veículo: trem Velocidade: +/- 50 Km/h •Informação se liberta do transporte e vira mercadoria ( Oliveira, J. F.) •Telefone, teletipo e atuais meios de comunicação cada vez maior capacidade  Semicondutores  Fibra ótica  Satélites, etc.

10 Tecnologia de Infraestrutura I N T E R N E T Rede das redes Informática Telecomunicações Integração

11 Uso da INTERNET No mundo (em milhões) •Estatísticas contraditórias •Não representam a realidade •Estatísticas contraditórias •Não representam a realidade Gazeta - Estimativa maio/99Veja - Estimativa dez/99

12 Uso da INTERNET

13 Fonte: Pyramid Research, maio/2001 Na América Latina

14 Uso da INTERNET No Brasil • Crescimento: 2° maior ritmo No Brasil • Crescimento: 2° maior ritmo

15 Uso da INTERNET No Brasil •Acesso em torno de 8,30% •Má distribuição No Brasil •Acesso em torno de 8,30% •Má distribuição

16 Uso da INTERNET No Brasil •Categorias e taxas de acesso No Brasil •Categorias e taxas de acesso

17 Novas Tecnologia: desafios e oportunidades Dois fatos: •Evolução constante das TI´s •Aumento constante da informação •Evolução constante das TI´s •Aumento constante da informação •Representa desafios a vencer •Significa novas oportunidades •Representa desafios a vencer •Significa novas oportunidades

18 Novas Tecnologia: desafios e oportunidades

19 D & O no uso das tecnologias •Computador ainda assusta •Há resistência ao uso •Vencer o medo, é o 1º desafio •Computador ainda assusta •Há resistência ao uso •Vencer o medo, é o 1º desafio Treinamento e atualização constantes: •Nos recurso da informática •Nas ferramentas para intercâmbio e compartilhamento: MARC, Dublin Core, Z39.50, etc Treinamento e atualização constantes: •Nos recurso da informática •Nas ferramentas para intercâmbio e compartilhamento: MARC, Dublin Core, Z39.50, etc

20 D & O na integração com profissionais de informática • Ninguém é auto-suficiente em tudo • A complexidade requer trabalho interprofissional • Um complementa o outro • Ninguém é auto-suficiente em tudo • A complexidade requer trabalho interprofissional • Um complementa o outro • O analista, sem conhecimento de biblioteconomia, tende a desenvolv. sist. controle de estoque de livros • O bibliotecário, sem conhecimento de informática, terá dificuldade na escolha de software. • O analista, sem conhecimento de biblioteconomia, tende a desenvolv. sist. controle de estoque de livros • O bibliotecário, sem conhecimento de informática, terá dificuldade na escolha de software.

21 D & O em relação aos arquivos abertos A Internet é uma media aberta: • Possibilita publicação direta • De forma desorganizada A Internet é uma media aberta: • Possibilita publicação direta • De forma desorganizada Para entender, vale lembrar: •Site´s de busca não atendem: • Indexação automática • Indexação superficial • Falta de padrões •Site´s de busca não atendem: • Indexação automática • Indexação superficial • Falta de padrões

22 D & O em relação aos arquivos abertos OAI – O pen A rchives I niciative • Protocolo: OAI-PMH (Protocol for Metadata Harvesting) • Destaque: Interoparabilidade  Alcançada através de  Técnicas  Padronizações  Protocolos •Instituições:  Provedores de serviços  Provedores de dados OAI – O pen A rchives I niciative • Protocolo: OAI-PMH (Protocol for Metadata Harvesting) • Destaque: Interoparabilidade  Alcançada através de  Técnicas  Padronizações  Protocolos •Instituições:  Provedores de serviços  Provedores de dados Solução à vista: arquivos abertos

23 D & O em relação aos arquivos abertos • Impactos dos OAI irão afetar os SI nas funções tradicionais • Colocam a cooperação entre SI´s em novo patamar (Marcondes & Sayão) • Mais do ameaça: Novas oportunidades • As tecnologias são apenas o meio • Cabe aos profissionais:  Usar a criatividade e  descobrir novos e melhores serviços • Impactos dos OAI irão afetar os SI nas funções tradicionais • Colocam a cooperação entre SI´s em novo patamar (Marcondes & Sayão) • Mais do ameaça: Novas oportunidades • As tecnologias são apenas o meio • Cabe aos profissionais:  Usar a criatividade e  descobrir novos e melhores serviços

24 D & O em relação às Bibliotecas Virtuais Impõe profundas transformações para: • Autores • Editores • Usuários (leitores) • Bibliotecas e • Profissionais da informação Impõe profundas transformações para: • Autores • Editores • Usuários (leitores) • Bibliotecas e • Profissionais da informação BibliotecaVirtual – uma ®evolução?

25 D & O em relação às Bibliotecas Virtuais Conceito de Biblioteca universal e ilimitada (Antônio Fidalgo) • Digitalização & telecomunicações permitem vislumbrar o sonho da biblioteca universal • Interligação de todas as B.E. • Utópica e tópica: em lugar nenhum e em toda parte Conceito de Biblioteca universal e ilimitada (Antônio Fidalgo) • Digitalização & telecomunicações permitem vislumbrar o sonho da biblioteca universal • Interligação de todas as B.E. • Utópica e tópica: em lugar nenhum e em toda parte BibliotecaVirtual Biblioteca Global

26 D & O em relação às Bibliotecas Virtuais • Catálogo manual: Ficha + Livro • Catálogo automatizado: Registro bibliográfico (MARC – Metadados) + link com arquivo do livro digitalizado. • Catálogo Coletivo Bibliodata poderia constituir-se numa B.V. brasileira • WorldCat da OCLC. Pode vir a ser um B.V. de dimensões mundiais. • Catálogo manual: Ficha + Livro • Catálogo automatizado: Registro bibliográfico (MARC – Metadados) + link com arquivo do livro digitalizado. • Catálogo Coletivo Bibliodata poderia constituir-se numa B.V. brasileira • WorldCat da OCLC. Pode vir a ser um B.V. de dimensões mundiais. Do Catálogo à Biblioteca Virtual

27 D & O em relação às Bibliotecas Virtuais “...representa um tremendo desafio em termos de desenvolvimento de ferramentas, políticas de acesso, habilidades profissionais, enfim de novas estruturas teóricas e práticas para criar uma verdadeira biblioteca universal. O mundo precisa dos bibliotecários para realizar isto.” Para Marilia Levacov

28 D & O em relação às Bibliotecas Virtuais “Estamos a abandonar a logosfera, reino do manuscrito e da escrita, e a entrar no admirável mundo da eletrônica e dos hipermedia. Vai ficando para trás o mundo da representação, da presença e da edição crítica, com todos os mitos e rituais da escrita que nos precederam. Inexorável, emerge à nossa frente um Novo Mundo, cuja virtualidade e simulação, como espaço/não-espaço (utopia), temos de praticar.” Concluimos com José Augusto Mourão


Carregar ppt "Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Novas Tecnologias da Informação no Contexto da Biblioteconomia Edwin Hübner"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google