A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral IV Encontro da RedeAPLmineral FRANCISCO DINIZ BEZERRA Goiânia, 30/agosto a 02/setembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral IV Encontro da RedeAPLmineral FRANCISCO DINIZ BEZERRA Goiânia, 30/agosto a 02/setembro."— Transcrição da apresentação:

1 VII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral IV Encontro da RedeAPLmineral FRANCISCO DINIZ BEZERRA Goiânia, 30/agosto a 02/setembro de 2010 Extensionismo voltado para crédito e fomento em APLs de base mineral: desafios e soluções

2 Indicadores NE/BR (1)IBGE/PNAD 2008 (2)IBGE – Contas Regionais do Brasil, (3)Estimativa BACEN INDICADORNEBRASILNE/BR(%) Nº DE ESTADOS 92733,3 ÁREA (Km²) ,3 POPULAÇÃO RESIDENTE – 2008 (1) (milhões de habitantes) PIB – 2007 (2) (R$ bilhões correntes) PIB PER CAPITA (2) (R$ 1,00) ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO (IDH) – 2007 (3) TAXA DE ANALFABETISMO (1) (pessoas de 15 anos ou mais - %) 53,5190,028,2 304,92.287,913, ,7 19,410,0 0,7490,81691,8

3 Área de atuação: Nordeste, Norte ES e MG Municípios atendidos: (11 Estados) Quantidade de agências: 185 Nº de funcionários: Total de Ativos: R$ 46,8 bilhões (06/2010) BANCO DO NORDESTE: QUEM SOMOS? Semiárido Nordeste: 1.554,3 mil Km 2 Semiárido: 977,6 mil Km 2 (62,9% do território do NE)

4 2.034, , , ,4 Operações Totais 1 Valores contratados (R$ milhões) 7.479, , ,7 (1) Longo Prazo: Financiamentos rurais, industriais, agroindustriais, infraestrutura e comércio/serviços. Curto Prazo: Empréstimos de microcrédito (Crediamigo), Crédito Direto ao Consumidor (CDC), capital de giro, desconto, câmbio e conta garantida Mercado de Capitais ,7 (jan-jul)

5 Crediamigo (Programa de Microcrédito Produtivo Orientado) Valores contratados (R$ milhões) META 2.000,0 (jan-jul)

6 (1) Inclui o Agroamigo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar 1 (PRONAF) Valores contratados (R$ milhões) META 1.312,0 (jan-jul)

7 FNE – Condições de Financiamento Porte Setor RuralDemais setores Receita Bruta- Média Anual (R$) Juros Anuais Receita Operacional Bruta Anual (R$) Juros Anuais Mini e Micro < ,005,00%< ,006,75% Pequeno > ,00 < ,00 6,75% > ,00 < ,00 8,25% Médio > ,00 < ,00 7,25% > ,00 < ,00 9,50% Grande> ,008,50%> ,0010,00% Bônus de Adimplência: - Semiárido: 25% - Fora do Semiárido: 15%

8 FNE – Taxas de juros (anuais) PorteTaxa plena Com bônus de adimplência 15%25% SETOR RURAL Mini/Micro5,00%4,25%3,75% Pequeno6,75%5,74%5,06% Médio7,25%6,16%5,44% Grande8,50%7,23%6,38% DEMAIS SETORES Mini/Micro6,75%5,74%5,06% Pequeno8,25%7,01%6,19% Médio9,50%8,08%7,13% Grande10,00%8,50%7,50%

9 FNE PRAZOS E GARANTIAS FNE PRAZOS: *Investimentos Fixos e Mistos: Projetos Rurais: até 12 anos (Inclusive até 4 anos de carência) Projetos Industriais (inclusive lavra): até 8 anos (Inclusive até 3 anos de carência) Pesquisa Mineral: até 12 anos (inclusive até 6 anos de carência) Projetos de Reflorestamento: até 20 anos (inclusive até 8 anos de carência)GARANTIAS: *Mínimo de 125% do valor do financiamento *Hipoteca, Alienação Fiduciária, Penhor, Fiança e/ou Aval

10 CONTRATAÇÕES DO BNB NO SETOR MINERAL: 1998 a Julho/2010 Produto/Atividade Qde Operações Valor de Contratações (R$ Milhões) Fab.Vasilhames de Vidro 26 99,2 Fab.Prod.Cerâmicos não refratários p/Uso na Construção, exceto Azulejos ,2 Cimento 33 55,1 Fab.Prod.Cerâmicos Refratários ,7 Extração de pedra, areia e argila 89 36,8 Fab.Artef.Gesso ,2 Extração de minerais para fabricação de adubos, fertilizantes e produtos químico 24 27,3 Fab.Cal Virgem e Hidratada e Gesso ,5 Azulejos 43 16,4 Beneficiamento de Mármore e Granitos ,1 Fab.Pré-moldados ,5 Extração e britamento de pedras e outros mat. p/ construção e benef. associado 21 14,2 Fab. Produtos Minerais não metálicos para construção 97 13,2 Fab.Espelhos,Loucas,Cristais,Fibra e La de Vidro ,8 Britamento, aparelhamento e outros trabalhos em pedras (não associado a extração 65 8,6 Outros ,1 Valores em R$ Correntes Fonte: BNB/Ambiente de Controle e Operações de Crédito Total: ,9

11 Objetivo: Apoiar a realização de pesquisas e difusão tecnológicas de interesse para o desenvolvimento do Nordeste Montante de recursos para 2010: R$18 milhões Avisos específicos para o setor mineral: 08/ APLs de Base Mineral – R$ 600 mil 7 propostas – 5 projetos selecionados 03/ APLs de Base Mineral – R$ 800 mil 15 propostas – 10 projetos selecionados FUNDECI – FUNDO DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO

12 FUNDECI PROJETOS APROVADOS NO EDITAL 03/2010

13 Apoio à Pesquisa Valores contratados (R$ milhões) 4,1 6,0 7,6 11,6 17,6 (1) Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNDECI (2) Fundo de Desenvolvimento Regional – FDR (3) Fundo de Apoio às Atividade Sócio-econômicas do Nordeste – FASE 20,4 28,4 15,2 (1º sem.)

14 Apoio à Pesquisa Quantidade de projetos (1) Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNDECI (2) Fundo de Desenvolvimento Regional – FDR (3) Fundo de Apoio às Atividade Sócio-econômicas do Nordeste – FASE (1º sem.)

15 Rede de 185 agências Estruturação de “Espaços Nordeste” 199 Agentes de Desenvolvimento (170 no campo) Assessores do Crediamigo 624 Assessores do Agroamigo INSTRUMENTOS DESCENTRALIZADOS UTILIZADOS PELO BANCO DO NORDESTE

16 Fatores Inerentes aos Aspectos Legais: Informalidade do negócio (ausência de registros legais): agricultura (pessoa física) vs. mineração (pessoa jurídica). Informalidade na exploração das jazidas (ausência de direitos minerários) Ausência de licenciamento ambiental Informalidade das receitas (faturamento comprovado insuficiente para conferir capacidade de pagamento) FATORES LIMITANTES PARA O ACESSO AO CRÉDITO

17 Fatores Inerentes ao Perfil Setorial/Empresarial: Falta de competitividade setorial Defasagem tecnológica Falta de atitude empresarial: capacitação, gerenciamento etc. Histórico negativo do setor no Banco Grau de organização das empresas Falta de experiência na atividade Distância dos empresários ou da área financeira da empresa do local do empreendimento FATORES LIMITANTES PARA O ACESSO AO CRÉDITO

18 Outros fatores limitantes: Desinformação dos empresários sobre programas de crédito Dificuldade para oferecer garantias Irregularidade na documentação de imóveis a serem dados em garantia FATORES LIMITANTES PARA O ACESSO AO CRÉDITO

19 CLIENTE CONSULTA Francisco DINIZ Bezerra Fone: (85) Fax: (85)


Carregar ppt "VII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral IV Encontro da RedeAPLmineral FRANCISCO DINIZ BEZERRA Goiânia, 30/agosto a 02/setembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google