A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TISSNet Interligando Aplicativos TISS. 2 Conteúdo TISS e TISSNet. Origens do TISSNet. Requisitos do Padrão TISSNet. Modelo de Referência. Implementação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TISSNet Interligando Aplicativos TISS. 2 Conteúdo TISS e TISSNet. Origens do TISSNet. Requisitos do Padrão TISSNet. Modelo de Referência. Implementação."— Transcrição da apresentação:

1 TISSNet Interligando Aplicativos TISS

2 2 Conteúdo TISS e TISSNet. Origens do TISSNet. Requisitos do Padrão TISSNet. Modelo de Referência. Implementação do Padrão. Direções Futuras. Interoperabilidade.

3 3 TISS e TISSNet padrõesprogramas produtoAmbos são padrões, não programas produto. implementações de referência“software de prateleira”Os aplicativos construídos são implementações de referência, não “software de prateleira”. implementações de referênciaSerá livre o uso do código fonte das implementações de referência produzidas. TISSTISS -> define as transações (os eventos geradores de mensagens), o padrão geral das mensagens, o conteúdo e o formato destas mensagens. TISSNetTISSNet -> define o padrão de troca de mensagens entre emissor e destinatário.

4 4 TISSNet - Origens TISSTISS -> Troca de Informações em Saúde Suplementar. Padrão definia formato, método e conteúdo, mas não forma de comunicação na troca de mensagens. Implementação de referência registrava transações e gerava mensagens, mas não trocava mensagens. ➔ Padrão de troca de mensagens que não trocava mensagens!!! Necessidade de oferta de sugestão de implementação de referência para cobrir, pelo menos, a forma mais simples de troca de mensagens.

5 5 TISSNet - Origens Subcomitê de COMUNICAÇÃO E SEGURANÇA do TISS optou por estabelecer um guia de “melhores práticas” e um padrão para comunicação transacional baseado em “web services” (ou outra tecnologia de amplo uso que venha a se estabelecer). A comunicação hoje JÁ SE FAZ via terminais ou aplicativos POS proprietários. A ANS tenta oferecer uma opção para comunicação simples, não transacional, baseada em padrão aberto de rede e protocolo => uma sugestão de implementação não proprietária que possa ser usada pela INTERNET.

6 6 TISSNet - Origens Logo, esta sugestão:  NÃO É de adoção obrigatória.  NÃO É um padrão de comunicação definido.  É uma oferta pública de sugestão de caminho a seguir para comunicação não transacional.  PRETENDE SER uma oferta da ANS ao mercado.

7 7 TISSNet - Requisitos do Padrão PORTABILIDADEPORTABILIDADE – o componente de comunicação deve poder executar em qualquer sistema operacional. SEGURANÇASEGURANÇA – o tráfego gerado pelo componente deve ser criptografado por padrão mundial de segurança comprovada e aceitável. LEVEZALEVEZA – as informações transmitidas devem fluir no menor número possível de “bytes”, com o máximo possível de compressão. FACILIDADE DE USOFACILIDADE DE USO – um pequeno prestador deve poder transmitir seus dados sem dificuldade de ordem técnica.

8 8 TISSNet - Requisitos do Padrão MODULARIDADEMODULARIDADE – o componente de comunicação deve poder se integrar, de forma transparente, a uma aplicação desenvolvida, que deve ter a liberdade para comandá-lo internamente o componente deve se apresentar como um “objeto opaco”, com uma interface de uso bem definida. EXTENSIBILIDADEEXTENSIBILIDADE – o componente de comunicação deve poder ser facilmente expandido, para incorporar novas técnicas e formas de transmissão (“web services”, envio de mensagens que não estejam em XML, etc).

9 9 TISSNet - Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora Modelo baseado no conceito de caixa de entrada/ caixa de saída

10 10 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora COMUNICAÇÃO Protocolo de amplo uso (TCP/IP) Rede pública de amplo uso (INTERNET) Suporte a “proxy servers” Suporte a SSL (opcional) Identificação por certificado (opcional) Detecção automática de SSL “Fallback” automático

11 11 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora COMUNICAÇÃO / “FALL BACK” ➔ SSL via proxy ➔ SSL diretamente ➔ Aberta via proxy ➔ Aberta diretamente ➔ Falha

12 12 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora FILAS DE RECEPÇÃO: Ordenadas por data de recepção, destinatário, remetente e sequencial de transação TISS. Suportam, assim, prestadores de serviços que atuem em nome de vários destinatários. Permitem processamento das mensagens em ordem de sequencial de transação TISS.

13 13 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora FILA DE TRANSMISSÃO DO PRESTADOR: Administrada pelo aplicativo (prestador pode ser usuário leigo em informática) Arquivos podem estar em qualquer pasta – não se exige uma organização de diretórios padrão. Aplicativo monta a fila através de operações simples e intuitivas, tipo “arrastar e soltar”.

14 14 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora FILA DE TRANSMISSÃO DA OPERADORA: Organizada em pastas cujos nomes são os códigos dos prestadores na operadora. Não é preciso ordenar os arquivos por sequencial de transação TISS. Nomes dos arquivos contendo as mensagens podem ser quaisquer. Aplicativo limpa a fila após transmissão bem sucedida.

15 15 TISSNet – Modelo de Referência TISS Prestador Para a Operadora TISSNet Prestador TISSNet Operadora Para o Prestador TISS Operadora do Prestador da Operadora COMPONENTE DE COMUNICAÇÃO: Pode ser encapsulado e distribuído como um ActiveX Server em plataforma WINDOWS Pode prescindir de interfaces visuais, sendo manipulado programaticamente Pode executar em ambientes WINDOWS, UNIX e Mac

16 16 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual

17 17 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual Simplicidade de Manutenção x Eficiência em cada Plataforma

18 18 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual

19 19 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual Simplicidade de Instalação x Flexibilidade de Uso e Acoplamento a Aplicativos de Terceiros

20 20 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual

21 21 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual Facilidade de Operação x Integração a aplicativos de terceiros + controle programático

22 22 TISSNet - Implementação Versão WINDOWS + Versão UNIXVersão WINDOWS + Versão UNIX Versão únicaVersão única Parte do aplicativo TISSParte do aplicativo TISS Aplicativo independenteAplicativo independente Interface VisualInterface Visual Sem interface visualSem interface visual

23 23 TISSNet - Implementação Aplicativo escrito em JAVA (JDK 1.5) => uma única versão. Objeto JAVA pode ser encapsulado como um servidor ActiveX para plataforma WINDOWS. Aplicativo independente. Oferecendo interface visual programada com JAVA SWING. Oferecendo objeto manipulável programaticamente. Interface visual apenas manipula o objeto programático, imitando um programa de terceiros.

24 24 TISSNet - Implementação Não prevê, ainda, suporte a transações “on line” => isto está em discussão no COPISS. Atende aos requisitos de proteção ao tráfego de informação mesmo quando se usa canal TCP “aberto” (sem SSL). Extensível. Multiplataforma.

25 25 TISSNet - Implementação

26 26 TISSNet - Implementação As mensagens são tratadas por um agente DOM (“Document Object Model”), mas isto não faz parte do padrão – qualquer tratamento de XML é apropriado O agente valida as mensagens contra o esquema XSD do TISS

27 27 TISSNet - Implementação ClienteFuncional e Servidor são os objetos que oferecem acesso programático à aplicação. Objeto principal (visual) da ponta prestador. Objeto principal da ponta operadora.

28 28 TISSNet - Implementação Todas as mensagens fluem criptografadas pelo método RIJNDAEL (novo padrão AES - “Advanced Encryption Standard”) Há abertura para construção de outros agentes criptográficos A criptografia acontece mesmo quando se opera em canal aberto A chave inicial é derivada de uma raíz transmitida pela rede e formada pelo nodo operadora a cada sessão de comunicação. A chave real nunca é transmitida pela rede. A chave real muda a cada mensagem trocada => se um intruso perde uma mensagem, perde toda a comunicação daí para a frente.

29 29 TISSNet - Implementação Conexão pode usar SSL, se configurada para tal e existir um certificado válido Com SSL, há dupla criptografia: RIJNDAEL para as mensagens e SSL assimétrica para o canal de transmissão Depois de criptografadas, as mensagens são convertidas para base64 antes da transmissão Pode usar “proxy server” HTTP

30 30 TISSNet - Implementação As mensagens recebidas são encaminhadas a um despachante, que tem a missão de selecionar um digestor apropriado A implementação mínima de referência requer o downloader: um digestor que apenas grava a mensagem na fila de recepção, respeitando a estrutura dela.

31 31 TISSNet - Implementação Plataformas de TestePlataformas de Teste -> Windows XP Professional e Kurumin Linux (“freeware”). “Kit” de Desenvolvimento“Kit” de Desenvolvimento -> JDK da SUN (“freeware”). “Software” de Terceiros RIJNDAEL“Software” de Terceiros -> Bouncy Castle Cryptographic Provider (“freeware”), implementação JAVA de criptografia RIJNDAEL (padrão AES - “Advanced Encryption Standard” - atual); Christian d'Heureuse, Inventec Informatik AG (Suíça), codificador/ decodificador Base64 (“freeware”). IDEIDE -> NetBeans 5.0 (“freeware”).

32 32 TISSNet – Direções Futuras Digestor para aplicação direta da transação à base de dados local da operadora ou prestador (hoje, o único digestor implementado é o “downloader”). Mensagens TISS como parte de transações “on line” “web services” ou outra tecnologia de uso igualmente amplo. Padrão de comunicação para parte dos dados trocados entre as operadoras e a ANS.

33 33 TISSNet – Direções Futuras Digestor para aplicação direta da transação à base de dados local da operadora ou prestador (hoje, o único digestor implementado é o “downloader”). Padronização de um esquema de “views” atualizáveis, que o digestor usaria para operações de inserção/ atualização/ exclusão. O digestor, assim, seria independente do SGBD em uso, mas este SGBD teria que ter suporte a “views” atualizáveis. A implementação das “views” ficaria a cargo de cada operadora ou prestador que resolvesse utilizar o digestor.

34 34 TISSNet – Direções Futuras XML atual das mensagens seria “envelopado” como texto em uma mensagem do padrão adotado. Padrão atual não mudaria, minimizando-se o impacto em aplicativos existentes. Implementação de referência seria expandida, tornando-se, opcionalmente, consumidora e produtora de serviços no novo padrão. Mensagens TISS como parte de transações “on line”...

35 35 TISSNet – Direções Futuras Padrão de comunicação para parte dos dados trocados entre as operadoras e a ANS. Depende de análise caso a caso dos processos de comunicação hoje existentes. Padrão TISS atualmente não prevê nem mensagens operadora -> ANS nem mensagens ANS -> operadora => teria que haver revisão do conteúdo.

36 36 TISSNet - Interoperabilidade neutro ● Padrão TISS deve se manter neutro quanto a: ➔ SGBDs hospedeiros ➔ linguagem de programação ➔ sistemas operacionais hospedeiros ➔ Integradores e fornecedores de soluções ➔ Protocolos de comunicação ● Serão incorporadas ao padrão apenas tecnologias de amplo uso e aceitação, que não impactem a neutralidade do projeto. ● A ANS promoverá a utilização crescente do padrão.


Carregar ppt "TISSNet Interligando Aplicativos TISS. 2 Conteúdo TISS e TISSNet. Origens do TISSNet. Requisitos do Padrão TISSNet. Modelo de Referência. Implementação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google