A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. “Se isto for obra de Deus, vencerá todas as dificuldades e se desenvolverá, e se não há vontade de Deus nessa obra, nem agrado divino, então, também.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. “Se isto for obra de Deus, vencerá todas as dificuldades e se desenvolverá, e se não há vontade de Deus nessa obra, nem agrado divino, então, também."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 1. “Se isto for obra de Deus, vencerá todas as dificuldades e se desenvolverá, e se não há vontade de Deus nessa obra, nem agrado divino, então, também eu não quero que ela exista...”

4 2. “Praticai com sinceridade as prescrições da Regra, e me fareis a maior alegria, pelo que não cesso de rezar”.

5 3. “Procuremos antes de tudo o Reino de Deus e sua Justiça, sigamos a voz do dever, e o Senhor será a nossa força e proteção”.

6 4. “Pela escuta da Palavra de Deus(...) acende-se na alma maior amor ao seu Criador e Salvador, e preenche com sentimentos de louvor que se manifestam, pela fervorosa oração”.

7 5. “Ó Maria! Sede a nossa mestra no caminho da perfeição, assim como és o modelo incomparável”.

8 6. “A vocação é graça de Deus, maior que outra graça: torna- nos colaboradores de Cristo na obra da salvação, que é questão mais importante no mundo. Não somos nós que escolhemos o Salvador, mas Ele nos escolheu, por isso é devido a Ele a infinita gratidão por esse dom”.

9 7. “Deus dedicando-se ao homem e o homem dedicando-se a Deus, eis o mistério da Igreja, ao mesmo tempo mistério do amor”.

10 8. “O fruto do amor e da humildade precisamente deveria ser a obediência na qual se encerra o sacrifício do amor e renúncia”.

11 9. “Professando a pobreza, o trabalho e humilhação incorporam-se como que no Espírito da Santíssima Trindade”.

12 10. “A virtude da castidade, que em todos os séculos constituía o mais belo ornamento das pessoas consagradas a Cristo, também deveria ser a mais amável à Família de Maria”.

13 11. “Não há tarefa mais importante no trabalho interior, acima da formação do coração, isto é, ensiná-lo como e porque deve amar”.

14 12. “Olhemos somente com olhos da fé para nossa vida diária, e quase em cada passo teremos ocasião para a prática da humildade”.

15 13. “A simplicidade não deseja nada para si, unicamente busca em tudo a glória de Deus”.

16 14. “As irmãs devem se esforçar de todo o coração, para adquirir o espírito de pobreza, assim que possam amar mais a carência, do que as pessoas leigas a riqueza”.

17 15. “Somente o Espírito de Deus, que é o Espírito do amor, harmonia e força poderá fortalecer e unir a vossa Congregação com tal vínculo que nenhuma tempestade exterior, nem provações interiores, conseguirão romper esta unidade”.

18 16. “É vossa questão assumir cada ocupação com maior prontidão, esforçando-se realizar com responsabilidade o dever lhes confiado”.

19 17. “Não são os milagres externos que surpreendem a multidão, mas os ocultos e unicamente conhecidos a Deus. Os milagres do renegar-se, do amor e humildade constituem condição indispensável para alcançar os objetivos do apostolado”.

20 18. “Cada casa da família de Maria deveria apresentar uma imagem conscienciosa e alegre, pobre e trabalho comum”.

21 19. “A total renúncia de si mesma e o perfeito imergir-se em Deus, para amar somente aquilo que Ele ama, julgar como Ele julga e realizar aquilo que Ele quer”.

22 20. “Tudo o que temos de bom em nós, é puramente dom de Deus”.

23 21. “As Irmãs da Sagrada Família, professando a pobreza e sendo chamadas a orientar as crianças pobres, devem animá-las a ambientar-se ao trabalho”.

24 22. “Querendo na verdade, formar os corações cristãmente, é preciso ensinar amar a Deus acima de tudo e por Ele amar nosso próximo”.

25 23. “Escolhendo como modelo a Sagrada Família, seguireis para a perfeita harmonia, como essa que reinava na pobre casa em Nazaré”.

26 24. “Tenhamos um coração sensível para cada miséria e porta aberta para cada sofredor”.

27 25. “Quantas pessoas atingidas pela miséria, doentes, viúvas com crianças pequenas, que não podem nem servir, nem se empregar e esmolar tem vergonha”.

28 26. “Amar o pobre, imagem de Deus, é procurar em ganhar seu coração para Deus, eis o verdadeiro amor ao próximo, o qual não contradiz em nada ao amor a Deus”.

29 27. “A maior virtude, que Jesus exige de vossa Congregação antes de tudo é o zelo pela salvação das almas”.

30 28. “Pelo ministro de Cristo atua a força Divina e não a humana”.

31 29. “Ilimitada confiança na proteção da Providência Divina deveria encher o coração de todos aqueles, que renunciam o mundo, sua concupiscência e procuram unicamente o Reino de Deus”.

32 30. “Quem de nós não deseja estar no céu, quem não se anima com essa esperança? Sejamos, pois santos, porque somente os santos podem entrar no céu”.

33 31. “Nada multiplica tanto a glória de Deus, como a humilde e morosa oração, nela está o maior louvor e sacrifício”.

34 32. “A Eucaristia é o mais Santíssimo e perfeitíssimo dos sacramentos, pois o próprio Deus se dá a nós, enquanto os outros sacramentos nos levam a Deus”.

35 33. “Se o terreno da alma recebe a semente da pura fé a preserva do danificador, então dessa semente floresce a esperança da eterna felicidade”.

36 34. “Possuir o amor, é como possuir tudo, é possuir o próprio Deus. Apagando-o no coração é perder mais que o mundo inteiro, porque perdendo a fonte da vida é afundar-se no abismo da morte e perdição”.

37 35. “Seguimos a Cristo com a esperança de um dia participar de sua glória no céu. Imitemo-Lo na terra carregando a cruz”.

38 36. “A submissão, apoiada no amor a vontade de Deus, enche a consciência com tranqüilidade, assim que desaparecem de seus olhos motivos secundários, e permanece único sentimento de uma forte união com Deus”.

39 37. “Quem ama a Deus sinceramente e deseja a própria salvação, esse preocupa-se, para ser agradável ao Senhor e fazer dignos frutos de penitência; esquecer o mundo inteiro e mesmo a si próprio”.

40 38. “O sacrifício e despojamento, ao lado da total submissão a Deus, será o único caminho para unir-se com o bem amado”.

41 39. “Somente quem ama a verdade Divina e testemunha com o coração corajoso, agradece ao Espírito Santo pelas graças e dons”.

42 40. “Guardem as leis da Santa igreja, zelem essa Fé santa, não desanimem com as contrariedades, tenham Deus no coração e na mente”.

43 41. “Se com sinceridade confiamos no Senhor, então será nos permitido duvidar que os meios de salvação que Ele escolheu são os mais próprios e mais úteis para nós?

44 42. “Senhor, agradeço por todas as cruzes e aflições, que a mim enviaste, porque por meio dessas cruzes e aflições, esqueci de mim e procurei a ti”.

45 43. “Minha aspiração não é para adquirir, mas para me despojar de tudo, assim farei o compromisso pelos votos para nunca possuir, antes que faça um passo para adquirir algum bem terreno”.

46 44. “Amar seus pais e parentes é de acordo com a vontade de Deus, pois, quase em cada página dos livros sagrados, este dever é registrado”.

47 45. “Assim eu compreendo as exigências de Deus em relação à Congregação, a qual o Senhor Jesus confiou a mim para dirigí-la, Ele precisa das que ingressam, pessoas que renunciem a si, isto é, não procurem a si em nada, mas ser simples e viver a verdade”.

48 46. “A perfeição cristã normalmente é comparada com o prédio, cujo fundamento é a humildade, o cume, o perfeito amor, as diversas virtudes e as pedras com as quais se constrói o prédio”.

49 47. “Fujamos das bajulações e procuremos sinceros e desinteressados amigos(...). Purifiquemos nosso coração e aprendamos amar-nos em Deus e para Deus”.

50 48. “A pronta aceitação das provações de qualquer gênero, com as quais Deus nos quer provar, é a homenagem mais agradável que a criatura pode prestar ao seu Criador”.

51 49. “Na avaliação da fidelidade à vocação, nunca esqueçam amáveis filhas, que o primeiro dever de vossa vocação é tender ao mais alto grau de perfeição, que é possível para nós”.

52 50. “Não tenho outra arma, além da arma espiritual, a autoridade da Igreja e a voz de convicção, eis os únicos argumentos, que posso empregar”.

53 51. “Amai-vos mutuamente, vivam na unidade e no amor, ajudai-vos na oração e no trabalho”.

54 Fonte: “Testamento de São Zygmunt para você, Irmã” Montagem e digitação: Ir. Regina Mika


Carregar ppt "1. “Se isto for obra de Deus, vencerá todas as dificuldades e se desenvolverá, e se não há vontade de Deus nessa obra, nem agrado divino, então, também."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google